1. Spirit Fanfics >
  2. Love and Psychology are Colorful (Taekook - Vkook) >
  3. Toxic and Abusive Love

História Love and Psychology are Colorful (Taekook - Vkook) - Capítulo 16


Escrita por: e TheBossy


Notas do Autor


E olha quem brotou não é mesmo, sinceramente quase que esse mês ficou sem um capítulo, pois, não tinha ideia do que escrever, mas acabou que fiz como os outros me deixei levar e a história fluiu.

Esse capitulo vai mostrar mais um pouco do passado do taehyung e agora contando um pouquinho sobre o relacionamento dele com o Bogum espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 16 - Toxic and Abusive Love


Fanfic / Fanfiction Love and Psychology are Colorful (Taekook - Vkook) - Capítulo 16 - Toxic and Abusive Love

21 de Dezembro de 2014 – Seis Anos Atrás

Seul Kyunghee University

Em fim a tão esperada formatura, não via a hora de sair desse inferno, foram anos de bullyng e agressões tanto físicas como psicológicas. Tenho ódio por ser fraco, e ainda mais por atrair aquela cobra para mim, se não fosse ela, meus anos de ensino médio teria sido tranquilo, mas não, só porque é popular a naja pensa que tem o direito de qualquer garoto ser seu namoradinho, como se eu gostasse de buceta alias, mas pelo menos uma coisa boa aconteceu eu conheci  ‘’Meu herói’’ como posso dizer Bogum, por mais que apanhasse junto comigo e eu insistisse que me deixasse sozinho, pois ele não merecia aquilo, ele continuou lá por mim e hoje sou deveras agradecido por isso.

 

 

15  de novembro de 2018

Dois Anos Atrás

 

Preciso encontrar
um novo amor!
E dar um novo
rumo a minha vida!
A solidão
está me
consumindo
aos poucos!
Nunca pensei
que eu
fosse tão fraco
assim, ao ponto
de perder
meu próprio
equilíbrio!

 

 

Depois de alguns dias enrolando meu namorado, finalmente dou a notícia que ele tanto queria, hoje estava de folga e isso era música para os ouvidos dele, a noite de cinema e beijinhos era algo que sempre mantínhamos. Como meus pais estavam em viagem aquele seria o momento perfeito para aproveitar em meu próprio lar. E a pergunta é por que não aproveitar com seus pais no mesmo ambiente caro taehyung? Pois, devido alguns comentários e atitudes de meu pai eu percebi que o melhor era esconder esse relacionamento. Na verdade, esconder o que sou. Desde que me entendo por gente sempre fui mais interessado em pau do que bucetas e desculpo o linguajar vulgar, mas é que hoje eu estou ansioso. A parte mais difícil foi entender que por mais que meu pai vivia dizendo coisas como taehyung quando você crescer ira pegar todas as meninas da escola, eu já sabia que achava as menininhas irritantes, a meu ver, mas que apreciava ter que ficar horas brincando com meus amigos.  

Com 14 anos beijei meu amigo e que até os 19 era namorado do mesmo, mas nem tudo é flores como se cheira. Isso ai tenho chifres, sou corninho da silva, até a baixo para passar na porta, mas isso não me impediu de tentar um relacionamento novo não é mesmo? Demorou, mas aquele garoto conseguiu conquistar meu coraçãozinho. Acreditei que nunca fosse superar Jeon, mas cá estou esperando meu atual chegar para  se divertir juntos.

O Filho da mãe acabou se atrasando, mas chegou às 18h30 e me trouxe chocolate e isso fez eu me acalmar, decidimos que assistiríamos Hereditário e já estava com um puta cagaço já que era terror e o só de ver o trailer já senti a vibe meio pesada, mas sabia que com Bogum era mais mão boba do que o filme.

40 minutos de filme se passaram quando eu senti que finalmente o capetinha que existia em meu namorado despertou, Bogum começa a distribuir beijos por todo o meu pescoço e ele sabia como isso me deixava arrepiado, viro em sua direção já encarando seus lindos olhos castanhos, e ele já ataca minha boca e eu como o bobo que sou respondendo na mesma medida. Levemente sou deitado no sofá sem interromper o osculo que rolava entre minha língua e a de bogum, ele se afasta tirando sua camiseta e me encara mordendo levemente os lábios, respondo na mesma moeda passando a língua nos meus e me aproximando de seu rosto sinalizando para que ele tirasse a minha camiseta também.

Após às duas peças de roupas no chão, o clima vai esquentando cada vez mais, fiz com que bogum se sentasse sobre o sofá e agora eu rebolava pausadamente em seu membro o sentindo completamente duro sobre mim, adorava ver  a expressão que meu namorado fazia com cara de pidão implorando para que tirasse aquela peça incomoda logo. Mas eu como o bom garoto que sou continuava até que o mesmo perdesse o controle. Ele me deitou no sofá com brutalidade e retirou a sua e minha bermuda e quando se deitou novamente sobre meu corpo, somos interrompidos com um grito alto.

— Mas que diabos é isso Kim Taehyung????

Minha mãe da, um berro, acendendo a luz de imediato, eu e bogum que até o momento estávamos crendo que era somente eu e ele na casa somos surpreendidos com as piores pessoas que poderia aparecer nessa ocasião intima. Eu e ele nos levantamos num pulo, cobrindo com as mãos mesmo os nossos corpos que se encontravam apenas com as roupas íntimas.

— M-mãe, P-a-ai, o que estão fazendo aqui? — Digo com voz tremula

— Taehyung nós viemos mais cedo de viagem e a primeira coisa que você pergunta o que estamos fazendo em nossa própria casa. Eu que te pergunto que diabos está acontecendo aqui?

 Meu pai diz com sua voz extremamente irritada e eu engulo o seco em resposta buscando apoio na mão de bogum que se encontrava sobre a minha. Bogum que até então ainda se encontrava surpreso por conhecer seus sogros assim decide se pronunciar.

— Boa- noite senhor e senhora Kim, desculpe ter que conhecer vocês nessa situação constrangedora, mas eu me sinto na obrigação de dar uma explicação para vocês. Eu e seu filho estamos num relacionamento, e como seu filho havia me contado, os senhores não aceitariam a nossa relação por sermos dois homens, mas eu penso que vocês deveriam entender, eu amo seu filho e não julgo que por ele gostar de homens, vocês deveriam privar ele disso, ele continua sendo um humano também que sente desejos...

Um, tapa é desferido na cara de bogum e eu entro em estado de choque, nunca havia visto meu pai levantar a mão para alguém antes.

— Criatura repugnante, não me venha falar sobre amor de dois homens isso é nojento! Eu sabia que estava criando uma bixinha de merda em meu teto, eu te disse Seok  — disse meu pai se virando para minha mãe, e logo em seguida voltando para bogum  — Eu sabia que havia algo errado contigo taehyung, por isso nunca trouxe mulheres de verdade para essa casa, pois estava transando com bixas em meu próprio teto seu merda!  

Meu coração estava doendo, lagrimas já caiam sem parar de meus olhos, não acreditava no que estava escutando, por favor, se isso for um pesadelo me deixe acordar...

Meu pai desfere um tapa em minha cara também e bogum que até então não acreditava no que havia acontecido se levanta para me defender

— Não encoste nele!

Num movimento rápido meu pai desfere um soco em bogum, e em seguida uma par de movimentos de socos e chutes, bogum era forte, mas ele não revidaria por saber que ali era meu próprio pai, aquele que deveria me apoiar do jeito que sou, não é?

— Por favor, pare pai, você esta o machucando  — Digo me jogando em cima do corpo de bogum tentando impedir os movimentos de meu pai, mas o mesmo começa a desferir eles em mim

— P-p-por f-a-vo-r deixe t-aehyun-g n-ao –o mac-huque  — disse bogum com sangue em sua boca e com dificuldade em falar

— Cale a boca lixo, eu faço o que eu quiser, a casa é minha e essa aberração merece mais do que simples socos e chutes, o criei como homem e não como o bixa!

 

Um pesadelo não seria tão doloroso como o que estava sentindo agora, a dor de ser pisoteado por seu próprio progenitor era indescritível. Minha mãe que até então observava a cena quieta chorando no canto finalmente se pronuncia

— Pare Ji-hoon ele já aprendeu o que merecia

Eu merecia ser tratado e machucado assim?

— Cale a boca Seok se você tivesse o criado direito não teria que educar ele assim

— Eu sei que errei, mas agora deixe ele ir. Você não quer se preso, quer?

Essa era a preocupação de minha mãe??  Meu pai ser denunciado por agressão ao próprio filho e o namorado do mesmo, era isso que estava escutando?

— Você tem razão.

Meu pai me puxa pelos, os cabelos e me faz encarara-lo a força

— Você não é mais meu filho, então se retire dessa casa agora mesmo e nunca mais volte ouviu? Nunca  mais quero ter que ver a cara de um viadinho de merda! Espero que você e essa aberração ao seu lado, morra!

Ele me solta e sobe para seu quarto provavelmente para tira o sangue que havia espirado nele, eu que até então me encontrava de joelhos ainda aderindo tudo o que aconteceu vejo minha mãe me olhar com um olhar indescritível de perdão.

— Por favor, tae... Se retire logo daqui antes que ele volte para terminar o que começou...

Eu juro que por um instante pensei que ela iria me acolher, mas não só me pediu para que fosse embora logo.

 Levanto-me com a pouca força que tinha e ajudo o bogum a levanta com a pouca consciência que ainda restará e me retiro daquele lugar que um dia chamei de lar.

 

 

Do quente ao frio extremo,
será mundo, mas me acostumei
a rejeição...
a inteligência artificial aprende
que o criado acha uma forma de se sentir bem,
enquanto aprende a magnitude de erros e acertos
numa concessão alternativa.
o sentimento torna-se algoritmos iniciados num programa...
sendo classificado como amor.
Desvenda a natureza humana.
Os recursos que desprendem da dor que causa ou tornará algo frio.

Cheio de luz. A escuridão na minha alma. Ali me agacho, me dobro, me fecho, me escondo.
Rejeição, desafeto, dor, desinteresse. Interessante para alguns, tolerante para outros
Gritos hediondos. Sinto o que não pode ser visto. Não quero ter, viver, ver..
Mas olhe, sinta, veja. Não dá!
Sofrimento no silêncio. Pessoas não ouvem. Então falo, mas ninguém entende!
E a luz continua a brilhar! Ou finalmente ela vai apagar?

 

 

 

 

15  de Novembro de 2019

Um Ano Atrás

 

 

Hoje fez um ano que fui expulso de casa e sinceramente mesmo que já tenha passado 365 dias ainda sinto na pele a dor que senti naquele dia... As marcas dos espancamentos já se cicatrizaram, mas a dor da alma ainda continua firma e forte. Foi difícil tanto para mim quanto bogum sobreviver aquele dia, mas graças a deus um amigo nosso nos ajudou e em hoje em dia podemos dizer que estamos vivendo em ‘’paz’’.

Confesso que desde aquele dia não sou o mesmo homem que costumava ser, mas quem mais mudou radicalmente foi o bogum, desde aquele dia ele começou a beber, para ele a bebida se transformou numa forma de aliviar tudo o que acontecia dentro dele, e mesmo que eu o tentasse parar, uma vez isso acabou gerando uma briga pesada... E desde então minha vida se tornou um verdadeiro inferno.

 

— Bogum, por favor, pare! Você já está completamente bêbado, se você continuar assim seu idiota você vai entra em coma!

— Cale a boca, vadia! — Disse ele dando um soco na parede — Por sua causa eu me encontro nessa situação taehyung! Maldito momento onde pus meus olhos em você, deveria ter aprendido que você não valia a pena!

Ponho-me a chorar, eu sei que era culpado por tudo, mas porra aquelas palavras doíam demais...

— Voc-ê só se-r-ve para uma coisa! Então me dê logo se não você perdera a única coisa que sobrou em sua vida benzinho.

Bogum que até então estava em minha frente, caminha em passos lentos em minha direção.  Encurralando-me e tirando minha roupa a força

— Para porra eu não quero transar com você, ainda mais nessa situação. — Digo assustado e em plantos.

— Você não tem que querer nada! Só faça o seu dever e me satisfaça

 

 

 Naquele dia eu fui forçado a algo que não queria, mas o que eu podia fazer? Já não tinha forças o suficiente para impedi-lo então dei logo o que ele queria para me deixar em paz.  No dia seguinte ele acordou com uma ressaca horrível, mas nem se lembrava do que havia feito como sempre... Mas o que eu poderia fazer? Deixar – ló não era uma opção, para onde eu iria? Estou num beco sem saída então o melhor é ir aguentando tudo até que essa miserável vida minha acabe...

 

 

Recebo uma ligação de Jimin avisando que no ano seguinte voltaria para Seul, mas mal pude conversar direito com o mesmo, pois bogum retirou o celular de minha mão bruscamente e desligou alegando que o único homem que ele deveria falar alegremente era ele.

 

 

 

Após isso cada vez mais eu fui ficando preso nessa relação toxica e abusiva, mas sempre fui fraco e nunca tive coragem para sair dela então fui empurrando tudo com a barriga ate o dia em que vejo bogum com outra mulher em nossa cama, há sim, aquele dia eu finalmente criei  coragem não é mesmo? Mas do que adiantou agora estou aqui nessa clínica, pois, nem para me matar eu presto não é mesmo?

 

 

 

 

 

 

Não importa quantas vezes ele diga que vá mudar, ele não vai e você sabe disso. Pense uma, duas, mil vezes antes de voltar para uma pessoa que foi abusiva com você. E mesmo que pense que isso é certo, procure ajuda psicológica. Dependência emocional é muito comum nesses casos e você não precisa dele para viver, por mais que isso pareça a verdade. A pessoa que abusa emocionalmente ou fisicamente da outra costuma parecer muito protetora, porque essa é sua maior tática no fim das contas. Você precisa sair desse ciclo de vítima, indefesa, onde ele pode dominar você a qualquer momento. Você é forte, é independente, é capaz de conquistar qualquer coisa na sua vida. Esse homem que te agride, que te machuca, que te faz parecer menor do que você verdadeiramente é, não é o amor da sua vida. É aquilo que atrasa a sua vida. Saia desse ciclo e se permita amar quem te ama de verdade: você mesma.

O que você viveu até agora não foi amor, foi uma relação extremamente conturbada e abusiva. Isso não é exemplo de nada que você imagina, não deve moldar a forma como você se sente. Precisamos, sim, ficar mais atentos aos nossos sentimentos e às pessoas que nos cercam, mas não devemos nos isolar do mundo quando alguém nos machuca profundamente. É justamente vivendo relacionamentos saudáveis que percebemos o quão fortes nós somos por ter saído de uma relação abusiva. Ele não era o amor da sua vida, ela não era a sua alma gêmea, foi uma fase ruim que você viveu e tudo isso vai passar. Sabe por quê? O amor verdadeiro não faz sofrer, ninguém pode romantizar os abusos que vivemos em relacionamentos ruins. Isso não é o máximo que você pode esperar do amor, um dia a pessoa certa irá aparecer em sua vida e você se verá livre para sempre de todos os males que essa pessoa te fez. O relacionamento abusivo não vai moldar o seu coração, tenha paciência e cuide de você enquanto as feridas não cicatrizam. Procure ajuda, fale sobre, encontre quem passou pelo mesmo que você e vá em frente. A vida é linda e você vai perceber.

 

 


Notas Finais


Eai quem mais no começo tava ala que fofos e no final começou a odiar o bogum? eu mesma ja odeio ele mas fazer o que né hahah
Conselhos no final sobre relacionamento abusivo sim, porque nenhum ser humano merece passar por essa situação!

Espero vocês até o próximo capítulo, bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...