História Magia dos Mares - KaiSoo - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Do Kyung-soo (D.O), Kim Jong-in (Kai), Minho Choi, Personagens Originais, Taemin Lee
Tags Kaisoo, Menção!2min, Sereias
Visualizações 41
Palavras 1.813
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus amores! Tudo bom?
É, eu sei, eu avisei que atualizaria no sábado mas.. acho que vcs me conhecem né, não levem meu cronograma tão a sério. Eu nunca o sigo, de qualquer maneira.
Como hj foi um dia de "folga", pude adiantar a fic. Espero que gostem.

Capítulo 2 - Praias de Odínia


O pôr do Sol se iniciava naquele fim de tarde de domingo. O céu, antes azul claro, agora ganhava tons de laranja e rosa, enquanto o Sol ia desaparecendo no horizonte.

Jongin sorriu com a vista na janela. Estava na hora de ir. Então, pegou seu celular e fone e colocou-os no bolso do moletom que usava, em seguida pegou suas malas e a caixa de transporte onde seu gato já estava.

Taemin era um de seus melhores amigos há muito tempo. O conheceu em seu trabalho, quando ainda era novo na editora seu chefe pediu para que alguém com experiência o ajudasse, e por sorte esse alguém era Lee Taemin.

Um rapaz de 1,75m, magro porém musculoso, de cabelos dourados, olhos azuis, claros como o céu de meio dia de uma tarde qualquer de verão. Era alguém caloroso e muito bem humorado, mas sabia o momento de ser sério e dedicado. Muito esforçado para qualquer coisa, sempre fora destaque, tanto na escola como na faculdade e trabalho.

Alguém que realmente vale a pena, sempre muito sincero e disposto a ajudar os amigos. Essas características e outros pequenos detalhes o faziam ser alguém muito especial para Jongin, quase como um irmão mais velho.

Taemin morava um pouco longe, a uns vários quilômetros de distância, então Jongin demorou um pouco até chegar em sua casa.

— Olá, hyung! - Exclamou assim que chegou, e foi recebido com um forte abraço.

— Olá, Kai.

— Bom, trouxe Malik. Muito obrigado por cuidar dele.

— Sabe que pode me pedir o que quiser.

— Sim, e agradeço por isso. - Sorriu do jeito mais sincero que conseguiu.

— Bom, agora vá. Mais tarde vai escurecer. As estradas ficam perigosas, vá com cuidado.

— Certo, certo hyung. Novamente, obrigado. Nos vemos semana que vem.

E com um último abraço, Jongin se foi. Já sentia a adrenalina na subir por seu corpo, provocando leves arrepios. Com um sorriso de canto, pisou no acelerador aumentando um pouco a velocidade. O vento frio tocava seu rosto, bagunçando seu cabelo e o fazendo sentir-se como se ainda fosse uma criança.

A estrada estava calma, diferente do que pensava. Apenas tinha que seguir reto e dentro de, mais ou menos, 1 hora e 40 minutos chegaria ao seu destino. As famosas praias de Odínia, conhecidas por sua beleza quase surreal e seu clima romântico. Há quem diga que foram abençoadas por Afrodite, deusa do amor, beleza e sexualidade.

Por isso é tão frequentada, principalmente por casais apaixonados. Estes que vão afim de criar memórias, como um passeio romântico durante a noite fria.

8h P.M

Kim Jongin já estava no quarto em que havia alugado. Era médio, bem arrumado e decorado elegantemente. A cama casal ali era macia e grande, com 4 travesseiros fofos e seus lençóis brancos. Quase tudo tinha a cor de madeira, branco ou tons de azul escuro. Ao lado da cama, havia um criado mudo branco, com duas gavetas pequenas, onde estava um relógio despertador digital cinza. Era tudo perfeitamente organizado.

Em frente a cama, havia uma janela de vidro. A vista parecia uma verdadeira obra de arte. A lua beijava o mar, dando-lhe um brilho mais que especial. As ondas estavam calmas, mas mesmo assim era possível ouvir seu agradável ruído. As estrelas eram como um complemento, um mero detalhe mas que deixavam o céu ainda mais bonito. Era como se aquela paisagem tivesse sido cuidadosamente pintada. Jongin agora entendia o porquê de todos acharem aquele lugar abençoado pelos deuses.

Mesmo ainda estando no quarto, o moreno podia sentir o clima romântico. Vários casais, jovens, adultos e até idosos, passeando de mãos dadas sob aquela noite estrelada enquanto trocavam sorrisos apaixonados. Por um momento, Jongin sentiu inveja. Queria aquilo, queria ser atingido por uma flecha do Sr. Cupido.

Mas não era esse o foco da viagem. Estava ali para aventuras, apenas isso. E, afastando esses pensamentos, Jongin saiu de perto da janela, indo até sua mala.

Precisava de um banho, e era isso que faria. Tomaria um belo banho, leria algo, e logo dormiria. Animado com o dia que estava por vir, com o que o destino poderia ter lhe reservado. Pedia baixinho para que o dia estivesse ensolarado, seria desastroso não poder aproveitar daquela praia.

Perdido em seus devaneios maravilhosos, tentava não se animar muito com a idéia. A onda de esperança percorria por seu corpo, o fazendo sorrir como um verdadeiro aventureiro.

Quando os relógios marcaram 9:45 P.M, Jongin podia ouvir a chuva calma caindo, as gotas batendo contra a janela. Em sua cama, ele lia um dos seus exemplares que contavam histórias de sereias. Era um verdadeiro fã desses seres, e ler aquilo naquele lugar, tão perto da praia onde inúmeros dizem habitar essas lindas criaturas, fazia seu coração se encher de expectativas.

Nem notou quando dormiu, com o livro ainda sobre o peito. E, na manhã seguinte, acordou com os raios solares invadindo seu quarto através das brechas das cortinas. O relógio em cima do criado-mudo indicava 08:36 da manhã. Uma linda manhã, vale lembrar.

As cortinas brancas entreabertas revelavam um céu límpido, num azul claro luminoso, que ficava ainda mais bonito com o Sol caloroso ali. Pouquíssimas nuvens podiam ser vistas, e o barulho suave das ondas podiam ser ouvidas.

Era como estar num paraíso. E, sem tempo a perder, Jongin levantou-se, indo diretamente ao banheiro. Resolveu tomar um banho rápido, aproveitando brevemente da água morna que tocava sua pele morena.

Após se secar, ainda com a toalha branca na cintura, parou em frente a pia, vendo seu reflexo no espelho. Sexy, atraente e extremamente bonito, era como se sentia. Aceitava seus pequenos defeitos, cuidava de si próprio, e se amava a cada dia mais. Em outras palavras, Jongin estava no auge do amor próprio.

Enquanto escovava os dentes, pensava em que roupa vestir e em o que fazer. O dia lhe dava inúmeras possibilidades, e a primeira coisa da lista que escrevia mentalmente seria, obviamente, sair para comprar um café. Queria passar em uma cafeteria e comprar algo para começar o dia bem, não estava afim de comer no hotel.

Colocou uma de suas bermudas jeans de tom claro, uma blusa de estampa de flores de tecido fino, terminando com suas sandálias de tiras grossas. Se estava de viagem em uma praia, teria que ser o mais praiano possível. Parecia justo para ele.

Deu uma última verificada no topete, pegou seu óculos escuro e colocou em sua cabeça, logo pegando seu celular e guardando no bolso. Estava pronto para tudo. Com um sorriso convencido e esperançoso, deixou seu quarto.

Como prometido, começou o dia indo a um café. Alguns o olhavam, mulheres e homens que estavam ali sozinhos também, porém não se aproximavam. E depois de tomar um café reforçado, estava pronto para começar seu passeio.

Naquele dia, tinha planejado ir a vários lugares, comprar algumas roupas, tomar um sorvete depois de almoçar. Mas o ponto alto de seu passeio era, sem dúvida, a caminhada na praia após o pôr do Sol.

E o fez, realmente visitou todos os lugares que queria. Passou em lojas de roupas e acessórios para comprar algumas coisas, após o almoço foi a sorveteria, passeou por pontos onde turistas costumam ir. Seu dia foi incrível, e ele certamente já estava cansado.

No entanto, ainda tinha um lugar para ir. Quando o Sol já estava perto de se pôr, Jongin voltou ao seu quarto, tomou um banho gelado para afastar o pouco suor e refrescar seu corpo. E, depois de vestir uma bermuda florida azul e uma camiseta branca, calçou outra sandália de tiras igualmente largas e saiu.

Na frente do hotel onde ficaria pelo resto da semana, haviam alguns coqueiros, que ficavam incrivelmente lindos durante o pôr do Sol. Como as fotos tumblr's que apareciam vez ou outra em suas redes sociais. O céu ia perdendo os tons alaranjados e ganhando o azul intenso da noite.

Kai seguiu até a praia, onde havia algumas poucas pessoas, a maior parte estrangeiros. Caminhava rente à beira do mar, sentindo a água molhar seus pés. Já havia tirado as sandálias, para evitar estragá-las e poder sentir o prazer de caminhar sob a areia molhada.

Caminhava distraidamente, vez ou outra olhando para o alto. O céu estava radiante, ainda mais belo do que na cidade devido à redução de luzes artificiais. Ali, naquele céu azul escuro, a lua mostrava toda sua graciosidade, refletindo luz contra o mar numa junção perfeita. Como o esperado, Jongin estava perdido naquele encanto.

Caminhava distraidamente, sem perceber para onde ia ou como estava se afastando cada vez mais. Indo, inconscientemente, até uma área quase isolada da praia, onde havia algumas pedras, grandes e pequenas. E, em um desses momentos de distração, Jongin acabou por pisar em uma.

Com a dor aguda em seu pé descalço, percebeu finalmente aonde estava. Curioso como era, obviamente ficou curioso com aquele lugar, mesmo que ainda tivesse medo. Pedindo aos deuses que não deixassem nada de mal acontecer, caminhou lentamente por aquela parte da praia.

Era um lugar calmo, não havia mais ninguém ali. A areia era molhada, e as ondas do mar pareciam um pouco mais impiedosas ali. Ainda assim, havia sua beleza. Era como um pequeno cantinho, onde Jongin poderia passar horas - bom, isso se conseguisse lembrar a localização.

Mas algo chamou a atenção do moreno. Os ruídos. Além do barulho de insetos e das ondas, havia um som oculto no fundo. Uma canção, sim, uma canção. Cantada num tom baixo e suave, perfeitamente afinado.

Se escondendo atrás de algumas pedras maiores, Jongin se aproximou de outras pedras, estas que ficavam mais perto do mar. Eram tantas que pareciam formar uma espécie de mureta, o que atrapalhava sua visão.

Se aproximando cuidadosamente, Jongin pode ver a silhueta de alguém. Sua mente estava distante, então, o que poderia ser óbvio passou desapercebido. Com a escuridão da noite impedindo que sua visão estivesse 100%, ele tentou se aproximar mais do outro.

Porém, desastrado como era, acabou por pisar em algumas outras pedrinhas menores e pontiagudas, causando-lhe uma dor seca, o que fez o mesmo resmungar de dor.

O até então desconhecido pareceu notar o barulho diferente. Olhou para trás desconfiado, enquanto Jongin tentava se esconder mesmo sem tirar o olho da criatura. Como se não soubesse de nada, o outro virou-se novamente para a frente, e ainda assim o moreno escondido pôde ver um sorriso nascer em seu rosto.

— Você deveria saber que observar os outros escondido é falta de educação, não? - Perguntou, e Jongin sentiu seu sangue gelar. — Vamos, saia daí.

Envergonhado, Jongin deu alguns passos a frente, com a cabeça baixa. Aquilo era bobo, mas terrivelmente constrangedor.

— Me desculpe. - O moreno disse num quase sussurro. — Eu não queria-

E ao levantar o olhar até a criatura a frente, Jongin congelou.  


Notas Finais


Creio que todos aqui conheçam Lee Taemin. Mas, mesmo assim, acho bom apresentar. Ele é um dos membros do SHINee e do novo Super M. Dêem uma olhada no trabalho dele, vale a pena.
O que vcs acham da minha escrita? Uma amiga disse que era meio estranha kkk
Perdoem qualquer erro, sempre escapa algum.
Espero ter agradado. Bjs, até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...