1. Spirit Fanfics >
  2. Meu anjo - Spin Off Dream Lover - Liu Yangyang >
  3. Two

História Meu anjo - Spin Off Dream Lover - Liu Yangyang - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!!!

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction Meu anjo - Spin Off Dream Lover - Liu Yangyang - Capítulo 2 - Two

Logo que entrei na cabana Cíntia já veio me perguntar quem era o garoto que passou a noite toda comigo e que segundo ela roubou meu coração em segundos. 

Lhe expliquei toda a história. 

- Então você desistiu do Chenle? - Ela me pergunta. 

- No momento eu não sei dizer, nem quero pensar no Chenle agora - Falei trocando em segundos a feição e tom de voz ao lembrar dele. 

- Você não ta curiosa pra saber o que ta acontecendo na cabana? - Cíntia diz tentando ser o mais descontraída possível. 

- Curiosa eu to, mas tenho medo da curiosidade ser algo ruim - Me deitei na cama e ela me olhou séria. 

- É melhor você ir ver do que ficar na ansiedade pra saber 

Parei pra pensar, isso faz sentido. Se eu for lá e eles estiverem feito algo eu desisto fácil do Chenle, mas se não estiver acontecendo nada eu penso mais uma vez, dou outra "chance". 

Eu amo o Chenle... de verdade e a muito tempo, mas esse tempo é tão grande que se tornou vago, talvez eu deva esperar mais tempo pra decidir. 

- Meninas... querem? - Uma garota apareceu com uma garrafa de vodka nos oferecendo. 

- Não, obrigada - Respondi na hora. 

Cíntia não contestou, ela não é de beber muito. 

.

Saímos fugidas da nossa cabana e fomos até a que Chenle e Somi estão. A janela estava no vidro, dava pra ver todo o quarto, Chenle estava deitado na cama e a garota sentada numa cadeira, eles nem conversavam, nem se olhavam, isso tirou um peso dos meus ombros. 

Eu realmente não teria que desistir dele. 

- Ok vamos voltar... - Sussurrei pra Cíntia. 

- Espera

Olhei para dentro da cabana de novo, a garota estava agora na cama ao lado do Chenle, ela se aproximou dele e o mesmo estava apenas parado. 

- Vamos fazer logo o que esperam que façamos - Ela disse quase que no colo dele já. 

Eu estava me mordendo de raiva, queria chorar e socar a cara dela ao mesmo tempo, mas tudo que eu consegui fazer foi fechar os olhos.

Quando os abri eles estavam abraçados. 

Saí correndo dali. E as lagrimas vieram, como um rio corrente. Não me aguentei. 

Voltei para minha cabana e me deitei chorando, fiquei ali toda tapada com o cobertor até a cabeça, alguns minutos depois meu celular vibra. 

"Tá acordada?" 

Era o meu anjo. 

Como ele tem o poder de aparecer bem quando eu estou triste? É incrível isso. 

"Infelizmente sim, e você porque não dormiu ainda?" - Respondi. 

"Perdi o sono pensando em você" - Sorri ao ler sua mensagem. 

"Yangyang você é um anjo mesmo, o  meu anjo" - A cada mensagem as lagrimas iam secando mais.

"Quero te ver amanhã antes de você ir embora" 

"Fica tranquilo, eu não iria antes de te ver" - Realmente é verdade, eu quero muito ver ele outra vez, antes de ir embora. 

E além de tudo, quero que o Chenle veja, tenho quase certeza que não vai fazer diferença nenhuma pra ele, mas pra mim vai fazer total diferença. 

.

.

Depois de muitas mensagens sobre mil assuntos diferentes a supervisora veio recolher os celulares pois segundo ela tinham algumas gazelas rindo pro celular no dormitório e ela queria dormir. 

Talvez eu fosse uma dessas gazelas, mas não me importo. 

.

Quando finalmente peguei no sono faltava apenas duas horas para o horário do café da manhã.

Algumas meninas já tinham levantado, estavam tomando banho, secando o cabelo, fazendo maquiagem, tudo isso apenas para passar horas dentro de um ônibus. Com todo o barulho que elas estavam fazendo não consegui dormir nada praticamente. 

Levantei quando faltava uns 20 minutos para o horário do café, troquei de roupa, fiz minhas higienes e saí do dormitório. 

Comi sozinha, Cíntia estava com o Mark, preferi não dar uma de vela. Procurei o Chenle com os olhos, ele estava numa mesa com a Somi e as amigas dela, ou seja a JungHee e o Jisung também. Todos na mesa menos o Jisung estavam gritando em volta deles perguntando o que aconteceu na cabana.

Me deu vontade de chorar, mas então peguei o celular e mandei mensagem pro Yangyang. 

"Está por perto da lanchonete agora?"

Ele demorou uns 2 minutos para responder.

"Daqui uns minutos vou passar por ai, estou indo para uma trilha"

"Pode passar aqui? Quero te ver" 

Ele apenas mandou um emoji de confirmação e um coração. 

Uns cinco minutos depois vi o garoto se aproximando. Ele sentou do meu lado no banco e todos na lanchonete nos olharam.

O abracei de lado e ouvi os cochichos. 

- Ai que gente chata, até parece que nunca viram demonstração de afeto - Yangyang falou debochado. 

- Deve ser inveja... elas não tem o que eu tenho - Falei olhando para um grupo de meninas cochichando e depois para ele. 

Sorri envergonhada. Talvez eu só consiga falar essas coisas por ser em inglês, porque se fosse pra eu dizer em coreano nunca que eu conseguiria. Por vergonha mesmo.

- Deixa eu provocar elas um pouquinho - Yangyang segurou minha mão entrelaçando nossos dedos e beijou a mesma, depois me olhou e sorriu. 

- Acho que deu certo - Sussurrei no seu ouvido e beijei sua bochecha entrando no clima. 

Olhei as meninas, elas estavam nos olhando torto e algumas até com a boca aberta. 

.

Alguns minutos depois ele foi para a trilha. Continuei onde estava, Jeno e Jaemin vieram falar comigo. 

- Amiga quem era aquele? - Nana pergunta se sentando do meu lado e Jeno do outro. 

- Um garoto muito fofo, que se dedicou todo a mim diferente do amigo de vocês que não ta nem ai pra mim - Falei rápido e com raiva olhando o Chenle de longe.

- Calma garota, mas me explica direito, o que aconteceu com você e o Chenle? Pareciam tão próximos - Jaemin diz fazendo eu voltar a atenção a conversa. 

Respirei fundo e olhei para o chão. Falar e pensar nele estava me machucando cada vez mais.   

- Ele se afastou do nada, me ignorou, e eu vi ele na cabana abraçado com a Somi - Falei baixo sem levantar a cabeça. 

Eles ficaram em silêncio por alguns segundos. 

- Lele eu tenho certeza que isso é um mal entendido, eu vou falar com ele, fica tranquila - Jeno disse me abraçando de lado. 

- É, o jeito que ele olha pra ti, que age quando está contigo, o Chenle é claramente apaixonado por você, deve ter alguma coisa errada nessa história - Jaemin fala também me abraçando. 

Segurei ao máximo, mas não consegui, desabei em choro com as palavras do Nana. 

Eu quero tanto acreditar nisso, que ele gosta de mim, que é tudo um mal entendido. Que mesmo depois disso a gente vai acabar ficando juntos, mas será que vale a pena isso? Me disseram que o amor não tem que ser complicado, o nosso medo nos faz complicar... essa mesma pessoa que me disse poderia ser o meu verdadeiro amor. 

E se não for nenhum deles? 

.

Depois da conversa com os meninos fui para o dormitório e arrumei minhas coisas, todos já estavam levando as malas para perto do ônibus. 

Eu só pensava em ver o Yangyang de novo. Talvez a gente se encontre outro dia, mas e se não? Não quero me arrepender de não ter me despedido direito. 

.

Estava tudo pronto para irmos embora, e finalmente o anjo chinês me mandou mensagem.

Mensagem onn

Yang2: Me diz que você não foi embora ainda por favor!!!

Vem até a saída do camping, já estou quase saindo, por favor vem rápido

Yang2: Você tem sorte mesmo, estou perto

Mensagem off

- Cheguei - O Liu chegou afobado.

- Talvez nós dois tenhamos sorte, uma menina acabou de passar mal, levaram ela pra enfermaria. Ainda temos um tempo - Falei sorrindo.

- Quer conversar sobre o que aconteceu ontem? - Ele disse segurando minha mão.

Provavelmente ele está se referindo ao selar roubado. 

- Você se importa se eu não disser??? - Perguntei olhando pra ele.

- Não, mas quero pelo menos um abraço - Yang falou fofo.

De uma vez abracei ele, o pessoal da minha turma começou a olhar e cochichar.

- Aí que gente chata - Ele disse.

- Nem me diga, desses todos no máximo uns 5 se salvam - Disse ainda abraçando ele.

- Vou fazer de tudo para te ver de novo, talvez não demore tanto já que estou de férias - O garoto disse sorrindo e apertando minhas bochechas.

Sorri de volta e segurei a mão dele. 

- Me avisa quando chegar em casa pra eu saber que está bem - O garoto a minha frente disse todo fofo e beijou minha mão. 

Confirmei com a cabeça e vi ele sair. 

Entrei no ônibus e me sentei ao lado do Jisung, que por algum milagre era o único sem dupla, talvez porque a namorada dele estava ocupada demais ouvindo os rolos da cabana, já que estava sentada com a Park Somi. 

- Aquele menino significa que você desistiu do Chenle? - Perguntou meu melhor amigo. 

Porque raios todo mundo ta me perguntando isso? Nem eu sei dizer. Na verdade não quero nem pensar nisso agora. 

Só quero chegar em casa e fazer uma boa apresentação no show de final de ano. 

 


Notas Finais


É isso galera, perdoa a demora e não desiste de mim!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...