1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Meio Irmão (Harry Potter) >
  3. Temor

História Meu Meio Irmão (Harry Potter) - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


hello, hellooo bom diaaaa

acordei cedo por algum milagre, cujo desconheço, mas então...fiquem com o capítulo.

Boa Leitura!!

Capítulo 12 - Temor


Pela manhã, Harry, Rony e eu conseguimos sair sem que percebessem e fomos ate a enfermaria. Era estranho ver Hermione desse jeito, eu só pensava em até quando essas coisas irão acontecer?

Harry havia trazido um buquê de flores, para colocar no lugar dos que já estavam velhos.

— Queria que estivesse bem— ouço Harry dizer— preciso de você. Agora mais do que nunca— encosto em seu ombro enquanto a olhávamos
— Vai ficar tudo bem— sussurro

Harry segura a mão de Hermione, agora parecia pedra, vejo o retirar algo de sua mão e me afasto para ver o que era.

— Abra...— peço
— O que é isso?— Rony pergunta
— É por isso que Hermione estava na biblioteca no dia que foi atacada— ler o que estava escrito— venham comigo— diz

Seguimos pelos corredores, enquanto Harry nos dizia o que estava escrito na aquele pedaço de papel.

— "Das bestas mendonhas que vagam pela nossa terra. Nenhuma é mais mortal do que o basilisco, capaz de viver por centenas de anos. A morte instante o aguarda quem fixar os olhos da serpente gigante. As aranhas fogem dela— paramos de andar— Rony, Serena é isso. Tem um basilisco, por isso eu posso ouvir ele falando é uma cobra.
— Mas se ele mata só de olhar as pessoas, por que ninguém morreu ainda?– paramos para pensar nisso e acabo racionando algo que havia reparado
— Talvez seja porque ninguém olhou nos olhos dele— respondo
— Apenas olharam para o reflexo— viramos lara a janela a nossa frente

Seguimos pelos corredores, fazendo as ligações, das pessoas nos quais foram petrificada, chegando a conclusão de que todas elas estavam com algo em mãos que refletissem o reflexo se algo.

— As aranhas fogem— Harry diz— tudo se encaixa!
— Mas como basilisco circula pelo o castelo?— Rony pergunta— uma cobra assim, todos já teriam visto.
— Hermione respondeu isso também?— pergunto
— Sim— Harry afirma— aqui está— olhamos para o papel
— Canos?— Rony diz
— Está usando encanamento— afirmo
— Lembra do que o Aragogue disse sobre a garota de cinquenta anos atrás?— Harry pergunta a Rony— ela morreu no banheiro. E se ela continua lá?
— A Murta que geme— falo

Estávamos praticamente certos do que havíamos dito, então quer dizer que estamos perto de descobrir a entrada para a câmara secreta.

— Todos os alunos devem voltar aos dormitórios de suas casas agora mesmo— ouvimos a voz de professora McGonagall surgir bem alto— todos os professores ao corredor do segundo andar imediatamente.

Ao ouvirmos as informações de professora McGonagall, saímos correndo para se escondemos. Estávamos no segundo andar. Ficamos um corredor atrás e logo ouvimos os passos dos professores.

— Olhem só— ouvimos a voz de professora Minerva— o herdeiro de Sonserina nos deixou outra mensagem. Uma aluna foi levada para a câmara secreta pelo o monstro para dentro da câmara secreta— nos olhávamos incrédulos e Harry logo colocou a mão sobre a minha boca para que eu não fizesse barulho— os alunos devem ir para suas casas— ouvimos ela dizer— receio que esse seja o fim de Hogwarts...

Logo ouvimos os passos atrasados de alguém se aproximando, era ninguém menos que o Lockhart.

— Me desculpem, eu havia cochilado— eu e Rony reviramos os olhos no mesmo instante o que nos fez sorrir logo após— o que eu perdi?— pergunta
— Uma menina foi levada pelo o monsyro Lockhart, finalmente chegou sua vez— era meu pai que estava falando
— Minha vez?— Lockhart pergunta
— Você não disse ontem mesmo que sempre soube onde era a entrada da câmara secreta?— ouço meu pai perguntar e era óbvio que ele não sabia
— Está decidido. Nós vamos deixar que cuide do monstro Gilderoy já que suas habilidades são uma lenda— a professora Minerva havia decretado os próximos passos
— Muito bem, eu vou até a minha sala, me preparar— ouvimos Lockhart se afastar

Continuamos quietos, na esperança de que houvessem mais informações e sim haviam.

— Quem foi levado?— a Madame Papoula perguntou
— Gina Weasley— Minerva responde

Harry afastou Rony e pediu para que o mesmo ficasse quieto. Todos já haviam saído e então nós aproximamos um pouco mais.

— Precisamos fazer algo— falo

Fomos correndo até a sala de D.C.A.T atrás de Lockhart, iríamos contar a ele tudo o que sabíamos já que sabemos sobre a câmara.

Entramos na sala de Lockhart e o mesmo parecia assustado ao nos ver. Havia uma mala consigo e ele estava a fechando pelo jeito. Algumas partes da sala estavam faltando alguns objetos o que me fez pensar que ele estava fugindo.

— Está indo a algum lugar?— Harry pergunta
— Eu não acredito nisso— cruzo os braços
— Estou sim— responde— um chamado inevitável.
— Mas e a minha irmã?— Rony pergunta
— Foi muita falta de sorte dela. Ninguém lamente mais do que eu— suas palavras me fizeram ficar ainda mais nervosa
— Enlouqueceu?— pergunto— o senhor é professor de defesa contra artes das trevas! Você tem que fazer alguma coisa!— começo a me alterar
— O senhor não pode ir agora!— Rony diz
— Quando eu aceitei o emprego, não havia nada na descrição que dizia...— Harry bloqueia sua passagem
— O senhor está fugindo? Depois de tudo o que contou em seus livros— perguntou bravo
— Os meus livros podem ser enganosos— o mesmo parecia já estar perdendo a paciência
— Mais foi o Senhor que escreveu!— Harry disse
— Eu precisei usar o bom senso, as pessoas não comprariam meus livros se eu não tivesse colocado nem metade daquilo.
— O senhor é uma fraude— Harry estava nervoso com Lockhart ele dava passos fortes em direção ao mesmo que o olhava sem dizer nada
— Uma fraude?— pergunto— é um charlatão! Farsante! Esta levando crédito do que outros bruxos fizeram!
— Tem alguma coisa que saiba fazer?— Rony perguntou
— Sim!— responde— já que perguntou, sou muito bom com os feitiços da memória se não os bruxos já teriam Sai do por ai, falando de mim e eu não teria mais vendido meus livros. Na verdade eu— caminha até sua mala— vou ter que fazer o mesmo com vocês— sem hesitar pego a minha varinha e aponto em sua direção, Harry e Rony tiveram a mesma reação
— É melhor nem pensar nisso— diz Harry o ameaçando

Fizemos Lockhart andar em nossa frente até o banheiro feminino novamente. Murta estava flutuando e quando nos viu entrar, apenas encarou todos nós, sem entender o que não trazia mais uma vez aquela lugar e aquela hora.

— Olá Harry— diz em um tom manhoso— o que você quer?— pergunta
— Quero saber como você morreu?— perguntou
— Ou...— se aproximou— foi terrível, aconteceu bem aqui, neste boxe mesmo. Eu tinha me escondido porque Olivia estava caçando meus óculos e eu estava chorando e então eu ouvi alguém entrar...
— Quem era Murta?
— Eu não sei. Eu estava distraida! Mas a pessoa falou um tipo de lingue diferente e então eu percebi que era um garoto que falava— a observamos flutuar até a pia— eu abri a porta para dizer a ele ir embora! E aí...morri...
— Foi só isso?— Harry pergunta— como?
— Eu só me lembro de ter visto dois olhos muito grandes e amarelos bem ali, perto da pia— aponta e nos aproximamos

Harry estava a analisar uma das torneiras, até que percebe a gravura de uma serpente em uma delas.

— É isso— sussurra— É isso pessoal, acho que essa é a entrada para a câmara secreta— se afasta
— Diz alguma coisa— Rony pede— diz alguma coisa em língua de cobra.

Harry parou e começou a falar de um jeito estranho, assim como na aula que tivemos com Lockhart e meu pai. Fiquei prestando atenção no qual estranho aquilo era e na entrada que surgiu em meio aos lavatórios do banheiro, revelando um imenso buraco.

— Excelente crianças!— Lockhart diz— bom trabalho, então eu já vou— o mesmo tenta correr, mas conseguimos segura-lo
— Precisa ficar sim— diz Harry que consegue empurra-la em direção a passagem— vai na frente— ordena
— Meninos e do que isso irá adiantar?— pergunta e eu apenas olho para o Rony
— Antes o Senhor do que a gente— dissemos juntos
— Mais é claro que sim— concorda e da alguns passos para atrás— não seria melhor fazer um teste?— pergunta e o empurro

Ficamos olhando para abaixo a escuridão total e esperando com que Lockhart dissesse algo.

— É realmente muito sujo aqui embaixo— Lockhart diz
— Muito bem, vamos la— seguro a mão de meu irmão
— Aahh Harry— Murta havia voltado— se você morrer lá embaixo eu divido o banheiro com você— desaparece mais uma vez e apenas o encaro
— Nem pense em morrer Harry— falo

Escorregamos por um longo tubo e caímos sobre algo no qual eu poderia jurar serem restos mortais.

Entramos em um dos túneis, até que paramos em algo estranho e um pouco brilhante.

— O que é isso?— Rony pergunta
— Parece pele— Lockhart diz e me aproximo junto de Harry
— É pele de cobra— Harry responde
— Olha que fascinante— deslizo minha mão
— Deve ter uns oito metros de comprimento ou até mesmo mais— Rony diz parecendo estar fascinado
— Oito metros?— vemos Lockhart cair no chão
— Como ele corajoso não é?— Rony pergunta
— Super corajoso— encaro o farsante caído

Eu e Harry até iríamos ver se ele estava bem, mas Lockhart se levantou rapidamente e tomou a varinha de Rony de suas mãos nos ameaçando.

— A aventura acabou aqui crianças— aponta a varinha para mim— mas, não se preocupem o mundo irá conhecer a nossa história— tento entender o que ele pretendia e óbvio, apagar nossas memórias— como cheguei tarde demais para salvar a garota, como vocês três enlouquexerem drasticamente ao verem o corpo dela mutilado. Bom, será o primeiro senhor Potter. Diga adeus a suas lembranças. Obliviation!— puxei Harry no mesmo instante

A varinha de Rony não havia correspondido a Lockhart que fez com que o feitiço voltasse contra ele o atirando na parede.

Lockhart agora estava desmaiado e com isso um barulho bem alto surgiu. Estava desmoronando. Sinto a mão de Harry puxar meu braço, fazendo com que eu me afastasse.

Uma enorme parede de pedras havia se tornado entre nós, deixando eu e Harry presos.

— Rony! Rony! Você está bem?— pergunta
— O feitiço da memória saiu pela culatra!— ouvimos Rony dizer— ele não se lembra de quem é.


Notas Finais


espero que tenham gostado, quase chegando ao fim kkkkk

até a próxima ♥️⚔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...