História Meu Nada Adorável Novo Irmão (Long Imagine - Kim Taehyung) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine, Incesto, J-hope, Jimin, Jin, Novo Irmão, Rap Monster, Suga, Taehyung
Visualizações 794
Palavras 1.980
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem apareceu em menos de um mês.... Exatamente, euzinha.
Talvez se eu não tivesse me apressado para escrever nem estaria postando agr, mas assim pelo menos pra mim, escrever tem que ser algo que tem que ser feito com calma, e fazendo com calma leva um pouco de tempo e como dizem.. "o tempo leva à perfeição"

Antigamente eu realmente postava mas rápido, mas acredito que perdi essa prática, porém escrever conforme meu tempo tenho melhores ideias e escrita...Então, perdoe-me se demorar, mas tbm estou tentando trazer o melhor para vocês.


Amo muito vocês, obrigada por todo apoio e carinho ^.^

Capítulo 16 - Relembrando


 

- Jimin... - Só consegui pronunciar seu nome no meio dessa situação

Ele me abraça forte e depois beija minha bochecha, continuando me abraçando. Ele estava tão empolgado e animado e eu me sentia mal por minha única reação fosse a preocupação com o ser moreno que nos encarava confuso e poderia dizer que até que com raiva.

Eu realmente queria fazer algo, mas raciocinar ou até mover um músculo era difícil por causa dos braços fortes do Jimin, acho que nem ele mesmo sabia a força que estava colocando em um simples abraço de reencontro.

-____, você não sabe a falta que estava sentindo. Você se afastou e sumiu do nada. Não sabe como me senti péssimo.

- Me desculpa, Jimin. Eu não estava no meu melhor estado.

- Eu sei. - Ele me abraça de novo, afagando minha cabeça em seu pescoço. - Não suma de novo.

- Não irei.

- Crianças, vamos comer. Depois vocês terão o tempo do mundo para matar a saudades. - Disse o pai de Jimin, fazendo nos separar.

 

Fui até a mesa, onde Jimin puxa a cadeira pra mim sentar. Fico meio constrangida por ser cavalheirismo, ele sempre foi muito atencioso, mas nunca havia feito isso.

O loiro senta no meu lado e durante o jantar todo, trazia minha atenção somente pra ele, seja falando ou me cutucando... 

- Você tem algum namorado? - Jimin pergunta do nada, mudando totalmente o assunto que discutíamos segundos atrás.

- Éee… Tenho.

- Claro que teria um. Depois de ficar tão gata desse jeito, não ter um namorado seria um absurdo.

- Não exagera, Jiminie.

- Awn, me chamou de Jiminie. Acho que podemos voltar com o nosso relacionamento de antigamente. - Não o respondo.

- Você está namorando alguém? - Pergunto depois de um tempo de silêncio, bem só entre a gente. Pois se ouvia a voz alta de nossos pais na mesa.

- No momento não.

- Hm!

- Que “hm” mais sem graça.. Não ficou feliz em saber que seu oppa está solteiro?

- Não tenho muita opinião sobre isso.

- Antigamente você tinha bastante.

- As coisas mudam.

- E muito aparentemente.

- Eu preciso ir pro Toalete. Com licença.

 

Realmente havia ficado com vontade de utilizar o banheiro, faço a minha necessidade e depois retoco a minha  maquiagem e ajeito um pouco meu cabelo que havia bagunçado um pouco.

- Quem é o seu amiguinho? - Levei um susto com a voz grossa que pairava no encosto da porta.

- Que susto Taehyung, pensei que fosse a loira do banheiro.

- Acho que a loira do banheiro está de folga, e neste momento está comendo em nossa mesa. E falando livremente com você. - Se referia ao Jimin.

- O quê? Você é estranho.

- Eu que sou estranho?

- Sim.

- Então…?

- Então, o quê?

- Você parece ser muito próxima do Ji… Alguma coisa. Vocês até se beijaram.

- Ele me beijou e foi só um selinho rápido. Não deu tempo para corresponder ou afastar

- E se desse, o que você iria fazer, iria corresponder?

- Isso não é pergunta.

- Me responde !

- Não.

- Não, por quê? Por que você corresponderia à ele? Por isso não quer falar?

- Eu não parei para pensar sobre isso.

- Então pense.

- Não sou obrigada.

- Verdade, desculpe. - TaeHyung se vira e vai embora. Porém corro até ele e seguro seu braço.

- Tae!

- Desculpa, eu que sou sendo um idiota. Nós não somos nada, por que estou perguntando isso? Não tenho direito.

- Tae, não é assim.

- Não, ____. É totalmente assim.

- Você me deu uma semana.

- Menos de 5 dias que faltam.

- Por favor, não vamos brigar ou discutir sobre esse assunto durante esse tempo.

- Okay.

- Obrigada. - TaeHyung se vira pra mim e beija minha testa.

- O que eu não faço por você.

- Por isso que te amo.. - Saiu tão espontâneo que até eu me surpreendi com minhas palavras, assim como o Taehyung.

A frase foi sincera? Eu não sei, amar alguém é  sentimento bem complicado. Não saberemos apenas em falar. Eu não tenho certeza se o amo, mas com certeza sinto algo forte.

- Deixe sua confissão para daqui à cinco dias.

- Obrigada. - Acho que ele havia percebido o quão problemático que fora a frase.

 

Voltamos para mesa, em tempos diferentes é claro. E pela primeira vez desde que sentamos para comer, Taehyung diz algo.

- E aí garoto, como você e ____ se conheceram?

- Eu tenho nome e “garoto” que não é.

- Claro que não é, mas eu não lembro qual seria.

- Jimin. - Diz seu nome

- Jimin, lindo nome. Já namorei várias Jimin's, é um nome muito comum em mulher.

- Taehyung! - O repreendi percebendo o que ele queria fazer.

- Verdade, Jimin é um lindo nome. - O loiro respondeu para Taehyung.- Eu e ___ crescemos juntos praticamente. Acho que isso é o suficiente para indicar que éramos muito próximos.

- Sim, vocês eram grudados um ao outro. - Disse a Senhora Park. - Separar-los era uma tarefa quase impossível.

- E o que mudou? - Taehyung perguntou e todos fazem uma expressão descartável, até meu pai e de Jimin que nem participavam da conversa tiveram a mudança de expressão e de clima entre eles. - _____? - Tae me chamou percebendo o clima diferente, acho que ele estava se sentido deslocado neste momento.

- Acho que podemos pedir a sobremesa. Estou doida por um doce. - HyoJin tenta tirar o foco no assunto.

- Claro querida, pode pedir o que quiser. - Meu pai disse. - Vai querer alguma coisa também, ____?

- Não, obrigada.




 

Enquanto o clima foi voltando ao normal, nossa jantar ou sobremesa foi também sendo termina e por assim a reunião.

Jimin e eu trocamos os números de celulares e já conversamos sobre um futuro encontro para discutirmos todo esse tempo que não nos falávamos.

Taehyung por sua vez permaneceu quieto desde então, talvez estava com medo de falar outra coisa e rolar aquele clima estranho novamente. Eu não o culpo, talvez ele não tenha percebido do que tratava o assunto, mesmo eu já tenha comentado com ele sobre isso. Bem, eu não lembro de ter falado exatamente sobre isso ao Tae, mas é algo tão óbvio que todos sabem.

 

- Podemos conversar? - Taehyung pergunta quando estávamos no corredor de acesso aos quartos.

- Qual você pedindo permissão dá até vontade de dizer sim, mas tenho que dizer não.

- Por favor.

- Estou brincando, mas deixa eu tomar banho primeiro.

- É rápido.

- É sério TaeTae, eu preciso de um banho. Se eu estiver relaxada e limpa, posso te dar até mais atenção.

-Okay, vai lá

 

 


 

Entro no quarto do Tae, exatamente como ele entra no meu, sem bater. Mas foi um erro, pois quando entro vejo que eles estava apenas de cueca.

-Taehyung, dá pra se vestir? - Digo tampando os olhos.

- Ninguém mandou entrar sem bater.

- Você faz isso direto, por que eu não posso fazer o mesmo?

- Porque nunca te peguei apenas de calcinha.

- Não. - Digo irônica. - Já me pegou pelada.

- Isso não foi no seu quarto, foi no banheiro. E também faz tempo isso, pra quê lembrar?

- Só se veste.

- Já estou vestido.

- Estou falando sério, Taehyung. - Digo ao ver que ele continuava apenas de cueca.

- Ué, não estou pelado, estou usando uma peça, mesmo pequena, estou vestindo algo.

- Quer saber? Vou dá um fora daqui.

- Não, espera. Eu me visto.

- Obrigada.

- Não sei pra quê tanta frescura.

- Não é frescura.

- Não é não?

- Não.

- Tá, bom. Não quero discutir.

- Nem eu.

- Estamos em concordância.

- É.

- Pode ser virar.

- O que você queria falar comigo?

- É que quando perguntei o que mudou entre você é Jimin, para ter se afastado já que eram tão próximos todos agiram estranho. Tem algo que não sei e me sinto…

- Não tem nada que você já não saiba. Acho que você sabe até mais que todo mundo.

- Mas tem algo que estou por fora.

- Aconteceu apenas que.. Minha mãe morreu, já te contei como foi esse dia.

- Sim, eu lembro. - A expressão de Taehyung mudou para cabisbaixo.

- Depois que ocorreu isso me afastei de tudo ao meu redor. Além de me culpar por aquilo, eu… - Minha voz falha. - Eu não pude suportar ou superar essa perda.  Atividades comuns para um ser humano se tornaram difíceis pra mim. Praticamente estava entrando numa depressão. Apenas depois de um tempo que fui me acostumando com essa situação, mudei de escola e conheci pessoas que hoje chamo de amigos que me fizeram ri novamente. Infelizmente havia perdido contato com o Jimin, ele nunca havia me procurado durante esse tempo e depois fiquei sabendo que ele havia ido estudar no exterior. Então nunca mais nos falamos até hoje.

- Desculpa por ter fazer lembrar novamente do passado.

- Não foi você. Sempre lembro disso por mim mesma uma vez ou outra.

- Você devia esquecer.

- Eu não quero. Quero lembrar de minha mãe em todos os momentos. O rosto dela está desaparecendo de minha mente, então preciso recordar dos momentos que passei com ela. Cada momento foi importante. Até na última vez que a vi. Sabe, quando dizem que mães fazem tudo por seus filhos é verdade, a minha foi capaz de morrer para satisfazer um luxo meu.

- E ela não deve está arrependida por isso. Era a hora de partir de uma forma ou de outra, mas ela pode partir sabendo que tentou agradar-la. Seu sorriso era tudo que ela queria.

- E depois que ela foi embora, isso foi a última coisa que consegui conceder pra ela.

- Nunca é tarde, você sorriu depois de um tempo, você pode sorrir agora, amanhã e depois.

- Eu quero. - Olhei para baixo

- E pode. 

- Querer não é poder.

- Olha pra mim! - Fiz o que ele pediu. - Realmente, querer não é poder, mas você pode correr atrás de seu querer até que ele se transforme em um "poder".

- Como consegue ser um idiota o tempo todo, mas quando eu preciso, você se é tão...

- Filosofo !? - Completou

- Retiro o que disse, você é um total idiota. - Sorrio ao dizer.

- Acho que não um total, consegui te fazer sorrir.

- Talvez sua idiotice me faça feliz.

- E talvez ser um idiota para te fazer feliz valha a pena. 

- Nem sempre.

- É, acho que exagero um pouco.

- Só um pouco?

- Sim.

-  Está bem.

- Está bem o quê?

- Nada. - Rio

- Vai me contar.

- Você sabe.

- Não sei de nada, - Começou fazer cocegas em mim.

- Desse j-jeito é que.. hahaha não vou c-conseguir dizer. - Dizia ao meio das gargalhadas imitida por mim.

- Não me importo.

- M-mas eu ir-rei infartar desse jeitooo hahaha. - Dizia ainda com dificuldade. Porém ao celular do mais velho tocar fez com que ele me largasse imediatamente. E "Oi", "O quê?", "Você está aonde?", "Estou indo pra ir"  serem as únicas coisas que escutadas por mim antes de um Taehyung com um semblante preocupado sair de minha vista apenas dizendo "Preciso sair, não me espere"

Agora quem tomou esse semblante preocupado fora eu, quem ligaria pra ele neste horário da noite e o que diria para o fazer sair de tal forma?

Não esperar por ele?? Como não esperar se quero resposta para minhas dúvidas? Realmente irei infartar por causa desse garoto.

 

 


Notas Finais


No próximo cap colocarei mais da história dela com o Jimin, principalmente de um detalhe que queria acrescentar nesse, mas fui escrevendo e quando vi não coloquei e agr não tem um encaixe pra ele. Espero realmente que consiga nos capítulos futuros...


Então, até lá...
xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...