História Meu Namorado é um Gato - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gato, Hentai, Melhores Amigos, Metade Humano, Neko, Perdendo A Virgindade, Romance, Sexo, Virgindade
Visualizações 60
Palavras 1.643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


aaaaaaaa muito obrigada por comentarem e favoritarem!! Eu estou tão felizzzz *---*
Tentei fazer um cap um pouquinho maior, comentem o que acharam!
Boa leitura! :3

Capítulo 2 - Um Garoto Morando Comigo


Fanfic / Fanfiction Meu Namorado é um Gato - Capítulo 2 - Um Garoto Morando Comigo

Capítulo Anterior: 
Ele se vira e vai embora, eu não estava acreditando! Agora eu tenho um gato! O que vou fazer? Isso não estava planejado. Corri para casa enquanto o segurava como um bebê.

Capítulo Atual:

Alegria e preocupação. Era o que me preenchia por completo no momento. Eu preciso me acalmar, eu moro sozinha! Não preciso desse tipo de preocupação, eu decido o que faço, e eu decidi que quero um gato. 
Na minha cidade as casas não têm portão, então só abro a porta correndo, tranco ao entrar e subo as escadas incessantemente em alta velocidade, eu estava super empolgada, não poderia perder um segundo com ele. Ao entrar em meu quarto, ainda com o gato nos braços jogo-me na cama, qual estava cheia de travesseiros e bichos de pelúcia. 
O gato ainda estava inconsciente por conta do tranquilizante, então o coloquei em meio às pelúcias e pus-me a admirá-lo deitada ao seu lado. Suas orelhas pretas são tão fofas e macias, é apaixonante cada detalhe de seu corpo, que por si inteiro é branco com somente orelhas e cauda pretas. Ainda não sei a cor de seus olhos, já que os mesmo estão fechados, irei esperar até ele acordar, que grande surpresa terei, assim como ele ao acordar em um lugar totalmente estranho e novo. O nome dele vai ser Nick, combina com ele. Enquanto acariciava suavemente seus pêlos com as pontas de meus dedos, sem nem perceber, acabei adormecendo. 

#Quebra de tempo#

⁃ Nick: Purrrr... 
⁃ Eu: Ai!! - Acordo com Nick em cima de meu rosto ronronando, ele estava "amassando pão" na minha cara! Tirei ele de cima de mim e coloquei ao meu lado na cama. - Ei! Seus olhos são pretos! - Eram os olhos pretos mais bonitos que eu já tinha visto, aquele gato era realmente apaixonante por completo. 
Me levanto da cama e abro a sacada, já era noite, acabei dormindo muito. Coloco Nick em meus braços e desço as escadas, vou direto para a cozinha, eu precisa servir água e comida a ele. Despejo água em uma vasilha e a coloco no chão, ele corre desesperado até ela, parecia estar com sede há dias. Pego um pedaço de carne que tinha feito ontem e coloco em um prato para ele.
Enquanto ele come, subo até meu quarto para tomar banho, eu ainda estava com meu uniforme! Abro meu guarda-roupas e tiro de um cabide um conjunto de pijama de mangas compridas, era cinza com detalhes vermelhos. Pego as roupas e levo até meu banheiro, que fica dentro do quarto, que é na verdade uma suíte. Deixo o pijama na pia e entro no box após me despir. Durante meu banho percebo a presença de Nick no banheiro, ele está me encarando. Ignorei, isso é completamente normal! Que gato não fica encarando o dono?
Após terminar e me vestir vou para sala jogar video-game. Enquanto eu jogava Nick andava pela sala cheirando as coisas. Após um curto tempo ele subiu no sofá, se dirigiu até a mim e começou a unhar meu braço, escalando até o meu ombro, onde ele se posicionou e dormiu em cima, com a cabeça e patas frontais coladas em meu pescoço, as patas traseiras estavam nas minhas costas. "Owwwwnttt", eu precisava muito fotografar isso mas minha câmera estava em meu quarto, assim como meu celular. Que raiva! 
Já eram altas horas da madrugada quando decido ir para cama, mesmo sem sono, preciso acordar cedo para comprar ração para o Nick.
Ainda com Nick em meus ombros, subo as escadas e vou direto para meu quarto, onde finalmente pego meu celular e fotografo aquela fofura. Ele é tão delicado e doce... Apago as luzes, deito-me na cama e coloco ele ao meu lado, colado em meus braços, adormecendo em poucos minutos. Naquela noite só pude pensar no que meus amigos achariam quando eu lhes contasse a novidade. 

Já havia passado de meio dia quando acordo. Ainda deitada viro para o lado e vejo Nick, ainda dormindo. Logo me lembro da ração, eu precisava correr se não quisesse deixa-lo com fome por mais um dia. 
Levantei em um pulo, troquei de roupa e fui para rua, por sorte a loja ficava bem perto de casa. Em um instante eu já estava em casa mais uma vez, com um pacote de ração para gatos. Abri a porta, coloquei o pacote na mesa e subi as escadas em busca do Nick, pensei que ele deveria estar na cama, ainda dormindo, mas não foi bem isso com que me deparei ao chegar no quarto, a cama estava vazia. Sem nem pensar, me pus à chamar seu nome enquanto andava pela casa, olhando por baixo dos móveis, tapetes e todos cantos possíveis. 
Enquanto fazia minha busca, ouço a porta da frente se abrir. Me arrepio no mesmo instante, afinal, eu não estava esperando por ninguém. Desço as escadas lentamente, eu estava transbordando de medo mas sabia que não adiantaria nada ficar parada. Eu precisava ao menos ver o que era. Ao chegar na metade das escadas, já consigo ver um garoto fantasiado de gato de pé na frente da porta. Ele tinha uma pele muito clara, cabelos pretos como seus olhos. Ele vestia orelhas felinas, felpudas e pontudas, tinham a mesma cor que seus cabelos, se fundiam tão bem que chegava a parecer serem dele. Também vestia uma cauda comprida e felpuda, ele estava realmente caracterizado. Eu fiquei imóvel, estava só encarando, não conseguia fazer nada. Ele nota minha presença e começa a me fitar, ele também parecia sem reação mas eu precisava tirar ele dali, ele não parecia ser algum assaltante, talvez tenha entrado na casa errada para alguma festa a fantasia.
⁃ Eu: O que você está fazendo aqui? 
Por algum motivo, ele me passava confiança, se não fosse o caso, eu nem mesmo estaria falando com ele. 
⁃ Garoto: Só voltei pra casa, eu moro aqui agora.
⁃ Eu: Mora nada, essa casa é minha já faz 1 ano! 
⁃ Garoto: Você me trouxe pra cá ainda ontem e já está me expulsando, engraçado isso.
⁃ Eu: Pois eu não me lembro de trazer você para minha casa. Eu nem se quer te conheço, o que acha de se apresentar? Já foi bem rude da sua parte entrar sem bater na porta.
⁃ Garoto: Você me chama de Nick. 
Após ele dizer isso, encaro ele por segundos antes de me pôr a rir. Eu só conseguia ver graça nessa situação, era um garoto fantasiado dizendo ser meu gato, seria algum programa de televisão? 
⁃ Garoto: Você não acredita?
⁃ Eu: E deveria?
⁃ Garoto: Eu posso lhe provar. 
⁃ Eu: Então faça! 
Em um piscar de olhos, vejo meu gato na frente da porta, no mesmo lugar que o garoto estava. Vou até a porta e olho ao redor da rua, não vejo o garoto. 
Talvez isso tenha acontecido na na minha mente; fecho a porta, pego meu gato e subo para o quarto. Me abaixo para colocar Nick no chão e quando me levanto vejo novamente aquele garoto da porta. Eu não estava acreditando. Será que estou enlouquecendo?
⁃ Garoto: Agora está mais do que provado! 
⁃ Eu: C-Como você fez isso?
⁃ Garoto: Bem, em poucas palavras, eu sou um gato e posso me transformar em um humano. 
⁃ Eu: Eu não posso estar bem...
⁃ Garoto: Você tem medo de mim? Posso ir embora se preferir...
⁃ Eu: Sim!... Não!... Na verdade eu não sei, não consigo entender o que está acontecendo.
⁃ Garoto: Você acredita em mim?
⁃ Eu: Agora sim. Por algum motivo você me passa confiança mesmo eu estando tão confusa.
⁃ Garoto: Então já está ótimo! Se você acredita e confia em mim só nos resta você se acostumar, e eu sei que não vai demorar.
⁃ Eu: Isso é tão louco, você é o único? 
⁃ Garoto: Pra sua tranquilidade, sim.
⁃ Eu: E como vai ser agora? Você vai embora?
⁃ Garoto: Apenas se você quiser.
⁃ Eu: E se eu quiser você morando comigo?
⁃ Garoto: Eu irei prometer ficar com você pra sempre.
⁃ Eu: É isso o que eu quero.
⁃ Garoto: É isso o que eu prometo. - Ele se aproxima de mim e me abraça forte e eu retribuo. Foi um abraço demorado, entre os braços dele eu pude perceber que agora não só minhas férias estavam salvas mas toda a minha vida. Agora eu tenho alguém com quem conversar a qualquer momento, nunca mais estarei sozinha, ele mora comigo agora. 

#Quebra de Tempo# 

⁃ Eu: Estou morrendo de sono, já vou pra cama.
⁃ Ele: Então vou também!
Nós dois subimos as escadas juntos e vamos para o quarto, lá ele se joga em cima da minha cama e se deita, e é quando eu me dou conta de que ele não pode dormir comigo em sua forma humana! Querendo ou não, ele ainda é um garoto, não sei se confio nele tanto pra dormirmos juntos na mesma cama.
⁃ Eu: Bem... A gente precisa resolver uma coisa antes de dormir.
Ele se senta e me olha com atenção.
⁃ Nick: Pode dizer.
⁃ Eu: Bem... Não sei se devemos dormir na mesma cama.
⁃ Nick: E por que não? 
⁃ Eu: Ah... Você sabe... Acho melhor você dormir em sua forma de gato já que não tenho outra cama e os sofás não são tão confortáveis.
⁃ Nick: Mas eu me sinto tão mal nessa forma...
⁃ Eu: Você pode dormir sozinho na sala se preferir.
⁃ Nick: Ah, okay, okay.
Em um piscar de olhos, Nick volta para sua forma felina e se deita sobre a cama, eu faço o mesmo e começo a acariciar seus pêlos até adormecer.
Eu preciso contar isso pra Daniela e o Luiz, vai ser difícil de acreditar, com certeza!


Notas Finais


Vou tentar trazer o próximo capítulo ainda essa semana :3
Por favor, comentem o que acharam e o que querem que aconteça, eu daria tudo por um comentário! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...