História Meu primo Jay...(Imagine Jay Park) - Capítulo 47


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO, Jay Park
Personagens Jay Park, Jeon Jeongguk (Jungkook), Kai, Lisa, Taeyang
Tags Imagine, Incesto, Jay, Primo
Visualizações 240
Palavras 1.669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demoreiiiii
Eu não sou super Junior, mas...
"SORRY, SORRY, SORRY, SORRY... "🎶🎶

🔻CAPÍTULO INTENSO! 🔺

Capítulo 47 - É isso que os apaixonados fazem.


Fanfic / Fanfiction Meu primo Jay...(Imagine Jay Park) - Capítulo 47 - É isso que os apaixonados fazem.

Jungkook havia acabado de fazer seu discurso, que por sinal foi lindo. Agora estou bem ao lado dos meus sogros. A Sra. Jeon está me contando o quanto o Jungkook sempre foi exemplar e dedicado, é bom ouvir ela falar isso dessa forma, me faz ver o quanto ele foi amado por sua mãe. Ao contrário de seu pai,de cara carrancuda, embora ele finalmente tenha me aceitado como namorada e agora noiva do Jungkook, sei que é apenas pelo status a qual adquirir depois de me tornar médica. Com certeza se eu fosse uma secretária ou algo parecido, ele teria me chutado da vida deles. Deixo bem claro que não acho o emprego de secretária menos importante, só estou expondo o ponto de vista do Sr.Jeon.

 

Talvez eu esteja destinada a sofrer com os meus sogros e me dar bem com as sogras. Bem… melhor do que me dar mal com ambos.

 

– Seu futuro marido parece brilhante. – Estranhei não reconhecer a voz, então olhei para o lado.

 

– Desculpe, nos conhecemos? – sabe quando você olha pra alguém e pensa: “ eu te conheço de algum lugar.” Mas não consegue se lembrar? É horrível isso, é terminantemente irritante.

 

– Sim. Vacilei com uma bela garota a dez anos atrás.

 

– Ah… Kai?! O que faz aqui? – Ele está tão diferente, não parece nem de longe o garoto que me usou enquanto eu estava bêbada. Está mais maduro, pelo menos visivelmente.

 

– Eu sei o que deve estar pensando S/n. Mas eu mudei nos últimos anos. Agora eu sou vice presidente de uma empresa, tenho uma mulher e dois filhos e não sou mais um babaca.

 

– Estou surpresa em te ver assim. Fico feliz que tenha se tornado um verdadeiro homem. – Eu não guardo mais ressentimentos sobre isso, prometi deixar o passado no passado, e  é isso que estou fazendo. – Vejo que sabe sobre meu casamento.

 

– Sei sim, muita gente sabe. – Que será que ele quis dizer com isso? – Mas eu não imaginava.

 

– Não imaginava exatamente o que?

 

– Você e o Jungkook. Achei que te veria casada com o seu primo. – Você, eu e a torcida do Corinthians.

 

– Aconteceram muitas coisas. Mas agora tudo está se estabilizando, minha vida, minha carreira, a dele e agora nosso casamento está por vir. – Parei meu olhar sobre ele.

 

– Ainda sim é estranho. De qualquer forma, não vou me intrometer muito, você não deve querer nem conversar comigo, mas fico feliz que tenha me perdoado. Amigos? – Estendeu-me a mão.

 

– Amigos.

 

***

 

Saí pra tomar uma água em um lugar um pouco afastado das pessoas. Agora já deve ser por volta da meia noite.

 

– Está gostando da cerimônia? Você parece meio perdida. – Aí não… Como posso olhar pra cara do Jay depois do que a mulher dele me disse?

 

– Perdida? Não. E-eeu.. só estou cansada. – pelo menos não menti.

 

– Talvez seja o salto. – Apontou pros meus pés, e céus! Eu não tinha notado uma ferida no meu calcanhar esquerdo e uma bolha no dedo mindinho direito.

 

– Não acredito. – cocei o topo de minha cabeça. – Péssima escolha de sapato pra uma noite como essa.

 

– Você não se sentou nem por um minuto, certo? – Afirmei com a cabeça. Pode não parecer, mas a mulher de um homem importante tem muito mais funções do que parece.  – Vem comigo. – Me pegou pela mão me tirando da festa. Olhei para trás pra ter certeza de que ninguém estava percebendo nossa saída, e graças a Deus as pessoas estavam focadas demais em beber seus champanhes e paparicar o Jungkook.

 

– Pra onde está me levando? Eu não posso sair assim. – Me desvencilhei de sua mão já no final da rua. – Aii… – Olhei novamente pros meus pés e agora a bolha havia se estourado.

 

– Desculpe. Acho que está doendo mais do que imaginei. Pra falar a verdade não tem como eu imaginar, nunca fui obrigado a usar um desses. – Ri de seu pensamento. Mulheres sofrem tanto… – Mas já chegamos. – Olhei pro lado e era uma daquelas farmácias 24 horas. – Vem, prometo não te fazer correr de novo.

 

Entramos na farmácia e um jovem estava debruçado sobre o balcão, tirando um cochilo, eu suponho. Jay o chamou algumas vezes e ele se levantou meio atordoado, acho que pude ouvir ele pedir por mais cinco minutos.

 

Enquanto Jay fazia o pedido de algumas coisas, eu aproveitei pra me sentar em uma cadeira que havia ali. Olhei em volta e por coincidência ou não, era a mesma farmácia que o Kook me trouxe quando aquele velho tarado tentou me machucar. Lembro o quanto eu fiquei brava com o Jay por ele ter me esquecido na escola, eu ainda acho que deveria ter batido nele. Foi muita sorte o Jungkook aparecer naquele dia, sem ele só Deus sabe o que me aconteceria.

 

– Posso? – Sai dos meus devaneios com o Jay abaixado a minha frente.

 

– Pode. – Pegou meus pés e começou a tirar os meus sapatos. Ele começou passando uma pomada, ele fazia tudo aquilo meio sem jeito, era engraçado observá-lo. – Sabe que está fazendo errado, não é? – Ele olhou pra mim com uma cara de dúvida. – Primeiro se lava os ferimentos com soro, os seca, passa a pomada e por último faz o curativo. – Fiz passo a passo no meu próprio pé.

 

– Eu tinha me esquecido que você agora é médica. – Sorriu se sentando ao meu lado.

 

– Não é como se você precisasse se lembrar de mim. – Encarei seus olhos e só agora tomei consciência do que eu disse. Merda.

 

– S/n… – Eu sabia o que ele iria dizer, e não podia deixar.

 

– Não Jay. Não vamos voltar a falar sobre isso. – virei meu rosto pro lado. O moço da farmácia dormia novamente.

 

– Mas você nem mesmo sabe o que eu tenho a dizer. Me deixa falar, por favor… – colocou as mãos dele sobre a minha.

 

– Na verdade, eu sei sim… – Falei baixinho, em dúvida se deveria contar ou não.

 

– Hã? – apertou mais minha mão.

 

– Eu sei o que você pretende fazer. Sua esposa veio me ver e me contou tudo. – Sua expressão de repente mudou e, soltou minha mão.

 

– Ela não deveria ter abrido a boca. Isso não tem nada haver com ela.

 

– Tem sim Jay. Isso tem tudo haver com ela. – Virei para encará-lo de frente. – A Hyuna não é a melhor pessoa do mundo, e se você me perguntasse sobre ela ontem, eu diria que ela é uma vadia. – Ele sorriu de lado. – Mas hoje minha visão sobre ela é diferente. Eu consegui entender melhor o lado dela, e acho que você também deveria.

 

– Ela te contou sobre o divórcio?

 

– Contou. – Acho que agora é a hora certa. Preciso mais do que nunca ser sincera com ele, não posso deixá-lo se iludir com falsas expectativas. – Jay, o fato de você se divorciar, não vai interferir no meu casamento. – Ele desviou o olhar e fitou o chão.

 

– Você o ama mesmo, não é?

 

– Olha pra mim. – Segurei o seu rosto delicadamente e meio que o forcei a me encarar. Seus olhos marejaram. – Já se passou tanto tempo e não vou mentir dizendo que simplesmente te esqueci. Ainda me lembro de você em pequenos detalhes da minha vida, em músicas que escuto, em perfumes amadeirados, e até os gatos que passam perto de mim me fazem lembrar de você. Isso nunca vai mudar porque você foi, e ainda é, especial pra mim.

 

– Então por quê? Por que está me deixando? – Segurou meus braços.

 

– Eu estaria sendo injusta. O Jungkook se tornou o homem da minha vida, ele sempre está do meu lado me apoiando e quero poder fazer isso por ele também. Não se trata só de gratidão, mas também envolve um sentimento. – Eu sei que essas palavras estão ferindo ele, mas são necessárias. – Quando você pergunta à ele como ele se vê no futuro, a resposta é sempre a mesma. “Casado com a mulher que amo e cheio de filhos, é claro!” Ele sempre diz isso, talvez eu não concorde com o número de filhos que ele quer, mas é tão bonito ver ele planejando isso.

 

– Até agora eu só ouvi o quanto ele te ama, mas e quanto a você? Ama ele nessa mesma intensidade? – Respirei fundo para respondê-lo.

 

– Amo, não na mesma intensidade. Mas eu gostaria de tentar. Nós dois encontramos pessoas maravilhosas nas nossas vidas Jay. Seria injusto magoá-las depois delas terem se sacrificado tanto por nós.

 

– Acha que eu também não pensei assim? Porque acha que eu me casei com ela? Por que ela fazia de tudo por mim, ela segurou minha mão quando você a soltou e fugiu pro Brasil. Mas com o tempo é impossível tolerar o fato de viver com alguém que você não ama.

 

– Está vendo essa cicatriz no meu joelho? – puxei o tecido do vestido. – Foi no dia em que você esqueceu de me buscar na escola, aquele maldito cara apareceu e o Jungkook cuidou das minhas feridas. E está vendo esse outro bem aqui. – Apontei pro topo da minha testa. – Esse foi quando eu corri de um chiuaua e cai de cara no asfalto quente. Jungkook também estava lá e fez um péssimo curativo que ardeu por uma semana e ainda riu de mim por fugir de um cachorro de menos de trinta centímetros. Seria cômico se não fosse trágico. – Sorri ao me recordar. – Mas ele também estava lá. Entende os meus motivos agora?

 

– Não, e não importa o quanto você insista, ou as palavras bonitas que você usar. Não vou entender porque eu te amo mais do que a mim mesmo, e isso me impede de enxergar um palmo na frente do meu nariz. – Ele se levantou com raiva.

 

– Aonde vai Jay?? – Tive que gritar um pouco.

 

– Não vou ficar ouvindo você falar do quanto seu noivo é maravilhoso. Já ouvi o suficiente de você. E sabe a única parte que eu vou levar daqui? – Fiquei sem resposta. – A que você diz que não o ama com a mesma intensidade. Vou ouvir só aquilo que o meu coração quer ouvir,porque é isso que os apaixonados fazem.

 

LEiAM AS NOTAS FINAIS!

 

 


Notas Finais


Kai voltouuuu 😁
Amo o Jay demais gente, vou botar ele no colo e encher de beijinhos depois desse capítulo.😍❤️💕

NÃO VAMOS SHIPPAR ERRADO GALERINHA!

A fic se chama "Meu primo JAy!" então vamos preparar os corações para tretas e reviravoltas futuras.
Não se preocupem muito com nosso outro neném, vulgo o Kook, não darei ao nosso biscoitinho um destino cruel.

A fic logo chegará ao fim e eu nem acredito no tanto que crescemos juntos. Eu dei uma relida nos primeiros capítulos dessa fic e me surpreendi com tanta coisa 😱😮
Eu relembrei cada momento e em alguns eu até me lembro do dia em que escrevi. É tão louco isso kkkkk

Já faz mais de um ano que eu comecei essa história. Chegamos a marca de 1000 favoritos, e pensei em fazer algo diferente para comemorar.

Muitas de vcs já vieram conversar cmg por MP e sempre acabam me perguntando como eu tiro inspiração pra escrever essa história, pra ter tempo ( o que nem sempre tenho kkk), como foi pra mim começar a escrever, que app uso pra editar os textos... Enfim!
Pensei em escrever um capítulo falando sobre tudo isso e mais um pouco, há tantas coisas que vcs não sabem sobre essa história. Só pra dar um exemplo, a história não era pra estar nesse rumo. Hyuna não existiria, o Jayjay tbm não. Kai teria maior participação e influência na história... Entre outros "detalhes". Kkkskk

Mas antes de mais nada, eu queria saber se vcs querem mesmo, ou se só terá meia dúzia de gatos pingados lendo kkkk
Se a resposta for sim, podem me fazer mais perguntas. Coisas que vcs tem dúvidas, ou que querem saber. Perguntas sobre mim tbm são bem vindas 😏😝kkkkk

É isso... Beijãoooooo!!!! 😍😘💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...