1. Spirit Fanfics >
  2. Midnight Love (joshler) >
  3. - i'd rather run the other way than stay and see

História Midnight Love (joshler) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


esse é o famigerado capítulo, vocês vão entender quando lerem. risos~

música do capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=fFRkpvvop3I
*eu gosto mais da versão do a day to remember, que é essa >> https://www.youtube.com/watch?v=UlxSOwXs3Bc

Capítulo 3 - - i'd rather run the other way than stay and see



everyone knows i'm in over my head
with eight seconds left in overtime
he's on your mind (...)
over my head – the fray

 


Amor. Paixão. Relacionamentos.
Foram quase duas semanas desde que Josh teve aquela conversa com Hayley enquanto estavam bêbados -e esses tópicos ainda infernizavam sua cabeça.

Até então ele não tinha parado pra pensar sobre os próprios sentimentos, apesar de já ter tido várias paixõezinhas; e era bizarro para ele. “Que tipo de adolescente não sofre sobre isso? ”. Uma de muitas questões que o incomodavam. Ele certamente queria ser um adolescente diferente, mas também não era para tanto! Ele queria sofrer por alguma garota, ser normal! -Pelo menos era o que ele achava que queria.

Sentou em sua cama depois de um banho demorado, a sensação de fervor ainda tomando conta de seu corpo; era nesse momento em que puxava os fones de ouvido para ouvir alguma música sobre como era estar revoltado com os pais, ou com a escola, ou com ambos. Mas dessa vez Josh decidiu ficar no silêncio; queria pensar sobre o amor, e o que ele significava. Pensou sobre os pais, casados há 20 anos, 4 filhos; levavam uma vida mediana, e Josh certamente não podia reclamar. Mesmo que não fossem os mais ricos, Josh ainda podia tomar seus gloriosos banhos de 30 minutos. Não demorou muito para pegar no sono, concluindo que não pensaria mais sobre isso, afinal, era perda de tempo para ele.

“Se acontecer, aconteceu. Se não acontecer, fazer o quê”.

Se arrumou para a escola na manhã seguinte, pegou o lanche empacotado no embrulho colorido e foi o caminho todo ouvindo blink-182 e reclamando mentalmente sobre ter que acordar cedo.

“É, talvez eu seja apenas um adolescente comum.”



Josh estava estudando com os amigos depois das aulas direitinho, não escapando um dia sequer. E estava sendo legal; passar um tempo com os amigos era sempre bom para ele, mesmo que fosse pra estudar. Por isso ficou levemente chateado quando todos os amigos apareceram com outros planos na quinta-feira, desmarcando pra fazer coisas bem mais interessantes do que ensinar o integrante mais burro do grupo a somar números.

“Foi mal, Joshie. Eu prometi que iria no cinema com o Taylor hoje... Achei que o Brendon ia ficar contigo, mas calhou que exatamente hoje ele finalmente decidiu dar um basta no Ryan! E isso é bom!” – Hayley explicou, esperando que Josh entendesse.

“Vocês ficam me devendo essa. E por que diabos vocês não compraram ingresso pra mim também?! Nunca vou perdoar.” – virou de costas para a menina, fazendo o maior drama desnecessário. Parte estava triste, mas a maior parte estava feliz, pois sabia que Taylor gostava da ruiva. Torcia há muito tempo para que os dois finalmente ficassem juntos, mas depois que o romance de Brendon e Ryan deu ruim, o grupo estava meio traumatizado. E Hayley também nunca deu indícios que gostava de Taylor, sempre se fazia de durona sobre isso. Josh sabia que era apenas uma armadura que ela criou para se defender.

“Na próxima eu prometo que não esqueço de ti, agora deixa de ser chato!” – a menina agarrou Josh por trás, abraçando seu pescoço enquanto ele ria e segurava as pernas dela. – “Pensa bem... Você se livrou dos estudos! Pode voltar pra casa e ficar o dia todo coçando o saco assim como fazia antes!” – e ela tinha um ponto, Josh pensou. Odiava estudar, e sentia falta de passar a tarde inteira tocando bateria e irritando os vizinhos. Ou então ouvindo música. Mas agora era diferente, estava passando mais tempo com seus amigos, e iria sentir falta deles. “Se acalma, Josh. É só fumar um baseado e ficar de boa. Vai dar tudo certo.” - pensava consigo mesmo, respirando fundo algumas vezes.

Carregou a ruiva em suas costas até a sala de aula, tentando não entrar em pânico com os próprios pensamentos. Iria dar tudo certo.


Natação era sua última aula do dia, e por mais que ele odiasse quando a piscina tomava toda a cor de seu cabelo, Josh amava nadar. Era como se tudo ao seu redor desaparecesse, tudo simplesmente deixava de existir. A sensação acalmava seu corpo, que estava quase sempre tenso; e por mais estranho que pareça, ninguém tirava sarro dele nessa aula em particular. Josh não sabia se era o cloro que alterava alguma coisa nos hormônios de seus colegas agressivos, ou se era força divina. De qualquer forma ele tentava nem elaborar muito sobre a questão, não queria que essa paz na aula de natação fosse destruída.

Assim dito, a aula passou tranquilamente. Josh não estava tão cansado quanto pensava, e como não tinha nenhum outro compromisso depois da escola, a piscina acabou se tornando algo extremamente interessante.

Ficou boiando por uns 20 minutos, as orelhas afundadas na água para deixar de ouvir qualquer coisa. Intercalava com mergulhos silenciosos, sentando no fundo da piscina enquanto observava a água envolver todo seu corpo. Sua cabeça ficava em completo silêncio também, Josh agradeceu por esse momento antes de subir à superfície e decidir finalmente voltar para casa.

Pegou sua bolsa que guardava as roupas secas na arquibancada e foi se trocar no vestiário, deixando para trás sua blusa de moletom por não querer molhar. Não percebeu as vozes vindo de dentro do cubículo aquecido até estar lá, parando na entrada ao que avistou duas figuras numa posição muito estranha. Preferiu se esconder até entender o que estava acontecendo, inclinando a cabeça para conseguir visualizar tudo com mais nitidez. Um dos meninos estava ajoelhado entre as pernas do outro, que por sinal estava da cintura para baixo nu. Josh piscou algumas vezes para ver se aquilo realmente estava acontecendo; calma, o menino ajoelhado era mesmo Tyler Joseph?! E ele estava mesmo pagando um boquete pra outro cara? Josh se manteve incrédulo por uns longos 5 minutos, sabendo que ele definitivamente não deveria estar vendo aquilo, mas sem conseguir desviar o olhar também. Alguma coisa naquela cena estava deixando Josh hipnotizado, e ele não sabia se conseguiria tirar os olhos dali.

Mas logo caiu na real ao que não conseguia mais ouvir os gemidos e todos aqueles barulhos que eles estavam fazendo, correu o mais rápido que pôde dali, rezando mentalmente para que nenhum dos meninos tenha percebido que ele presenciou aquele momento íntimo. Molhou os corredores da escola e com certeza se humilhou na frente de alguns colegas ao escapar daquela loucura antes de entrar num dos banheiros, se trancando numa das cabines em seguida. Se inclinou para escorar a testa na porta ao que recuperava o fôlego, o cabelo molhado pingando à sua frente. Sentiu o rosto ferver ao que os pensamentos voltavam para a boca de Tyler engolindo o membro do outro cara, se amaldiçoou por ficar lembrando e lembrando e lembrando. Bateu com a cabeça na porta, assim voltando à realidade e se trocando de uma vez por todas; não queria mais lembrar, e certamente não queria sentir seu próprio membro enrijecer ao que sua mente voltava sem que quisesse para aquilo. Ele tinha que esquecer. Tyler com certeza iria espancar Josh por isso. Ele tinha que esquecer para o seu próprio bem.

Josh começou a tremer ao que a sensação de adrenalina foi deixando seu corpo, o vento batendo forte mesmo ali dentro do banheiro. Começou a bater os dentes de frio.

“Droga, meu moletom!!!” – amaldiçoou, lembrando que havia deixado a blusa na arquibancada da piscina.

Felizmente a mãe de Josh parou de bordar seu nome nas roupas alguns anos atrás, acreditando que o filho pararia de perder as coisas assim que fosse ficando mais velho. Ela nunca esteve tão errada, porque Josh nunca foi tão desleixado antes. Mas agradecia a ela por ter abandonado o velho hábito enquanto caminhava para casa, os braços arrepiados de frio, e a cabeça turbulenta com os pensamentos. Josh repetia para si mesmo que era um homem morto e ao mesmo tempo tentava se acalmar. Ele podia ter se safado dessa, afinal, os meninos estavam entretidos entre si, certo? Era isso que ele repetiu em sua cabeça ao se deitar, tentando acreditar que iria ser poupado, mas tinha a impressão que estava prestes a morrer nas mãos de Tyler do mesmo jeito.

“No que eu fui me meter?” – sussurrou para si mesmo, desligando o abajur de seu quarto e tentando pegar no sono. Imagens de um Tyler Joseph caindo de boca num cara se misturavam com imagens de ovelhas pulando cercas. Por fim Josh só conseguiu pregar o olho às 3 da manhã. 


Notas Finais


risos risos~

o que vcs acham que vai acontecer? queria saber as teorias que vêem na cabeça de vcs! lfdlçf~dçgl

não esqueçam de comentar, é mt importante pra mim! *insere emoji com olhinhos pidões*
>>e se vocês estiverem curtindo, compartilha com os seus favs do clique x)

♥♥♥

xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...