1. Spirit Fanfics >
  2. Minha namorada de aluguel >
  3. Parte 1 - Capítulo 2

História Minha namorada de aluguel - Capítulo 2


Escrita por: Lettranda

Notas do Autor


Mais um capítulo!

Capítulo 2 - Parte 1 - Capítulo 2


Ela estava de óculos escuros e vestia uma blusa vermelha simples e um short jeans com cinto que prendia na cintura, deixando-a mais fina.

  Poderia dizer que ela tinha um estilo comum para as garotas que eu conhecia, exceto pela cor de cabelo, mas tinha alguma coisa nela que chamava atenção, provavelmente era um campo eletromagnético que fazia com que todo cara que passasse olhasse para ela, eu mesmo vi vários olhando para ela enquanto ela estava encostada com os dois braços apoiados no balcão e falava com Hinata. Os óculos escuros que usava conseguiam disfarçar para onde ela olhava, provavelmente estratégico para os homens que passavam.

 

— Olá, garotas! — Naruto as cumprimentou. — Esse é meu amigo Sasuke. Sasuke, essas são Hinata e Sakura.

— Olá! — As cumprimentei também. Hinata deu um sorriso enquanto Sakura acenou e abaixou os óculos me avaliando.

— Você é gay? — Ela perguntou com os óculos ainda na ponta do nariz. — Suspirei irritado, já bastava minha família, até ela?

— Por que todo mundo pensa que sou gay? — Respondi irritado.

— Deixa eu me explicar... — Ela fez uma pausa retirando de vez os óculos. — É que você é bonito demais para precisar de uma namorada de aluguel.

  Era difícil não ser egocêntrico quando uma mulher como aquela me chamava de bonito. Me segurei para não sorrir com o elogio.

— Não tenho namorada porque não quero namorar. Sem debates.

— Okay! — Ela levantou uma das mãos em rendição. — Mas então precisamos acertar os detalhes.

— Que detalhes?

— Não posso chegar para conhecer a sua família sem sequer ter conhecido você! — Quase bati na minha própria cara com essa constatação.

— Você está certa!

— Você pode ser um gostoso, mas parece ser meio lerdo! — Antes que eu respondesse, Naruto se manifestou.

— Já vi que estão se dando bem... — Aham — Então vou sair com Hinata enquanto vocês discutem o negócio de vocês.

— Ok, até mais! — Sakura acenou para os dois que já se afastavam da nossa mesa.

— O que você precisa saber sobre meus parentes?

— Se levar em consideração o que Naruto me contou, tenho que conhecer principalmente seus avós e seus pais, o resto basta mencionar que não são tão importantes... ah saber sobre seus irmãos e cunhadas também é importante.

— Antes de tudo minha família tem muito dinheiro, então pensam que podem cuidar da vida de todo mundo.

— Isso eu já tinha percebido.

— Eu tenho meus dois bisavós por parte de pai, foram eles que iniciaram os comércios da família Uchiha na cidade e o expandiram o quando puderam antes de passar para os filhos que continuaram com a expansão.

— Uau! Ainda tem bisavós vivos.

— Sim, apenas os por parte de pai, por parte de mãe tenho meus dois avós que moram com um dos meus tios na cidade vizinha. — Dei uma pausa para beber água, era uma família complicada. — O que importa é a família do meu pai. Meu avô por parte de pai é filho dos meus bisavós. Se casou com minha avó bem jovens e logo tiveram filhos: meu pai e seus irmãos. Que logo casaram e tiveram filhos também, nunca passaram dos vinte anos sem um casamento.

— Quantos anos você tem?

— 25.

— O desgosto dos avós — Ela riu e eu não consegui não rir junto.

— Basicamente isso. Meus pais e meus avós não ligam tanto, mas os anciãos da família enchem o saco de todos.

— Seus irmãos são casados?

— O mais velho é casado e o mais novo é noivo.

— Qual o nome deles? Vou precisar saber... e o nome das cunhadas também!

— O mais velho é Itachi, tem 27 anos e é casado com Izumi. — Rapidamente catei a rede social dele e mostrei fotos dos dois a Sakura. — Estes são eles.

— Bonitão seu irmão, e ela também!

— Não diga isso a ele, vai deixá-lo mais esnobe do que já é. — Sakura balançou a cabeça concordando.

— Sai é meu irmão mais novo, tem 20 anos. — Fiz o mesmo encontrando a rede social do meu irmão mais novo e mostrando a Sakura. — E essa é a namorada/noiva dele: Ino.

— Hey, eu conheço ela! — Falou Sakura ao ver a garota loira. — Estudamos juntas na escola.

— Isso vai ser bom, talvez ela te ajude com o pessoal.

— Sim, vai ser ótimo se ela me perdoar pelo chiclete colado no cabelo dela sem querer?

— Como colaria chiclete sem querer?

— Era pra outra garota, uma insuportável.

Ri mais uma vez.

— Que tal sair daqui, vamos para um barzinho daqueles da segunda rua. — Sakura concordou.

— Perfeito, vamos naquele que tem hambúrguer artesanal? Estou com fome!

— Claro.

  Rapidamente chegamos ao local e encontramos uma mesa vazia. A proposta era um ambiente retrô com uma decoração de discos antigos e logos de antigas propagandas, eu sempre achei aquele lugar um tanto acolhedor.

Logo um garçom chegou com o cardápio e pedimos nossos hambúrgueres.

— E o que você faz? Sou sua namorada, é importante saber essas coisas.

— Curso administração e estou trabalhando em uma empresa júnior. — Me lembrei de um detalhe importante — O que faremos sobre seu curso? Diremos a verdade?

— Não sei, você acha que seria suspeito? Você conhece sua família, o que eles achariam de uma namorada que estuda para ser atriz?

— Nada promissor. — Ele parou por um tempo pensando no que seria mais sensato a se fazer nessa situação. Não que algo nessa situação tendesse a ser sensato.

— Podemos tentar algo como medicina? — Ela sugeriu. — É promissor o bastante para sua família?

— Deve bastar. Mas prepare-se para diagnosticar todas as doenças possíveis.

— Cresci com uma irmã louca por biologia e essas coisas de saúde, vou saber segurar as pontas.

— Ótimo!

  Após a chegada dos hambúrgueres, conversamos sobre assuntos aleatórios, acho que já tínhamos trocado várias ideias sobre nossos planos.

— E quando viajaremos? — Ela perguntou enquanto ainda tomava o seu milkshake.

— Na próxima sexta-feira, se viajarmos no fim de semana corremos o risco de ficarmos presos no engarrafamento.

— Ótimo, vou organizar minhas coisas. Qual estilo de roupa da festa de Natal da sua família.

— Arrumados, mas nada social.

— Levarei um social para garantir. — Eu ri satisfeito, tinha tudo para dar certo.

 

  Meu celular vibrou e eu o peguei no bolso lendo uma mensagem de Naruto.

“Demora mais um pouco aí, estou com Hinata no apartamento.”

— Você tem algo para matar o tempo? — Perguntei a Sakura.

— Por quê?

— Hinata está no meu apartamento com Naruto.

— Ah... acho que podemos fazer algo. Vamos!

Eu apenas a segui.

 

Uma hora depois...

 

— Se eu soubesse que isso estava incluso no nosso acordo, teria feito antes. — Falei enquanto Sakura penteava o cabelo molhado em frente ao espelho de seu quarto.

— Se eu fosse cobrar por isso, você estaria falido.

— Você vai precisar se esforçar mais se quer falir a minha família. — Brinquei e ela riu.

  Me deixem voltar um pouco para que vocês entendam melhor.

Uma hora antes...

— Ah... acho que podemos fazer algo. Vamos!

  Sakura andava na minha frente, apesar de ser mais alto e ter as pernas mais longas, parecia que ela era adepta de atividades físicas já que andava rapidamente sem se cansar, tive que me esforçar para acompanhá-la.

  Paramos quando chegamos em frente a um prédio que descobri ser o do apartamento que dividia com a amiga assim que entramos nele.

  Sakura não fez cerimônias. Assim que fechou a porta, me puxou pela camisa.

— Eu preciso testar uma teoria. — Sussurrou próximo a minha boca e isso foi o suficiente para meu pau endurecer.

— Espero ser útil em seus estudos. — Soltei um gemido, quando ela não perdeu tempo e me alisou por cima da bermuda que usava.

  A puxei pelas duas pernas e fiz com que ficassem em volta da minha cintura, a empurrei contra a porta e a beijei. Ela era doce e quando me separei dela, percebi que era viciante também, eu queria mais.

— Acho que você não é gay! — Ela falou jogando os cabelos para trás tentando tirar eles do rosto, inútil. Mas eu ri do que ela falou.

— Você prefere uma cama?

— Agora sim!

 

  E foi assim que terminamos nessa situação.

— Não se acostume com isso. — Ela falou passando algum creme nas pernas firmes. Pude constatar isso minutos atrás, ela deveria fazer alguma atividade física, certeza!

— Sério? Esse seria o tipo de coisa que eu me acostumaria.

— Eu sei, por isso estou avisando.

— Não se preocupe, não quis nada sério com nenhuma garota até agora, você não vai ser a primeira.

— Agradeço por isso. — Alguma coisa dentro de mim achava aquilo muito errado.

 

Alguém duvida que eu esteja ferrado?


Notas Finais


Caso queiram me seguir, esse é o meu Instagram de escritora @lettranda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...