História Moonshine - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars, Dwayne Dugger, Eric Hernandez, Jamareo Artis, James King, John Fossit, Kameron Whalum, Philip Lawrence, Phredley Brown
Visualizações 35
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Capítulo 13


Fanfic / Fanfiction Moonshine - Capítulo 13 - Capítulo 13

Cap. 13

Bruno on****

Finalmente em casa, depois de 10 dias em Vegas, quatro shows lotados, fazendo o que mais amo na vida, sentir a energia dos meus hooligans não tem preço, a única coisa que me deixa desconfortável são todos aqueles celulares apontados pra mim.

Sei que eles querem registrar o momento, mas eles precisam entender que os melhores momentos gravamos na memoria e no coração.

- “Boa tarde senhor Mars”

- “Boa tarde Margareth, tudo okay por aqui?”

- “Sim, as ligações estão no seu criado mudo, deseja comer algo”

- “Pode ser, me trás um sanduíche, enquanto isso tomo banho e depois durmo um pouco.

Durante meu banho, Ayla não saiu da minha cabeça, o jeito dela toda vez que eu me aproximo.

No ultimo show ela bem viu o que estava perdendo, tenho que confessar que minha vontade de fuder ela é indescritível, aquelas pernas, aqueles seios. Me apoio na parede com os ante braços e deixo a agua cair no meu corpo.

Meu amiguinho da sinal de vida, esta latejando de vontade da Ayla, pego na cabecinha, deslizo a mão até a base, lembro daquele perfume amadeirado e não me aguento, me masturbo pensando naquela bela bunda, urro, aumento o movimento de vai e vem com as mãos, lembro daqueles peitos que dariam uma bela espanhola e o gozo sai.

Preciso ver uma velha amiga, preciso de sexo.

Termino meu banho e quando saio vejo que Margareth já deixou meu sanduíche sobre um dos móveis do quarto, como e tiro meu cochilo.

Acordei por volta das oito, coloquei um camiseta preta, paletó preto e chapéu, fico mais estiloso assim. Desci mandando sms pra minha “amiga”.

“Fala Aisha, estou de volta, está disponível agora?”

Não demorou pra resposta chegar

“Pra você sempre estou, te encontro onde, gostoso?”

“Perto do ultimo restaurante da Avenida 15, estou morrendo de fome, de lá a gente vai pro motel”

Bloqueio a tela do celular coloco no bolso e entra no carro. Saio em seguida rumo ao restaurante.

Aisha e eu ficamos cheios de mão boba durante o jantar e depois fomos pro motel.

A cama redonda nos aguardava, Aisha fica de costas pro quarto enquanto beija minha boca, dou um tapa de leve no seu traseiro rindo de canto

- “Ai, que delicia, bate mais”

Ela se livra do próprio vestido enquanto eu me livro do paletó e da camiseta.

Ela se deita e me chama com dedo indicador, vou ate ela, mordo o lóbulo da sua orelha, ela geme e se contorce, desço minha mão por toda a extensão do seu corpo chegando até sua vagina, quente e molhada, passo os dedos por ela descendo em direção ao prazer.

- “Ah, isso... Me fode gostoso”

- “Isso Ayl...sha! A.i.s.h.a, geme pra mim”

Mano, que porra é essa? Eu quase chamei Aisha de Ayla. Espero que ela não tenha percebido.

- “Vou fingir que nem ouvi você chamando o nome de uma puta qualquer”

- “Ela não é puta” – pego no seu queixo com firmeza, me enfureço ao ouvir ela chamando Ayla de puta.

- “Não tenho como saber”

- “Pelo que eu pago pra você posso te chamar do seu quiser”

- “Não é porque faço programa que vou me sujeitar a isso”

- “Ah vai sim” – fico com mais raiva e me aproximo

- “Ai ta bom, não fica bravo comigo não. Vem”

Ela me puxa pela barra da calça.

Viro ela de quatro e abro a calça. Finco com vontade.

- “Geme vagabunda, geme pra mim” – pego ela pelos cabelos e puxo de leve

- “Ai que delícia, uh ah”

Antes de aumentar a pressão, pego ela pelo quadril e meto com força.

Fico pensando na Ayla aqui de quatro pra mim, gemendo meu nome.

Me debruço mais sobre Aisha, acaricio seu seio com um mão e outro alcanço seu clitóris e começo a massagear.

- “Ah, eu vou gozar”

- “Goza, goza pra mim”

Sinto ela gozar no meu pau, mais três estocadas e gozo também.

Nos deitamos ofegante, ela se vira e pega no queixo.

- “Vou te deixar bravo mais vezes”

A olho de canto, e me levanto em seguida

- “Pronto, vamos embora”

- “Mas já? A gente acabou de dar a primeira”

- “Sim, mas quero ir pra casa descansar, só precisava de um sexo básico mesmo”

Ela se levanta e se veste

- “Aff, o que você tem hoje?”

- “Pressa”

Ela sai bufando com os sapatos nas mãos, levo ela pra onde ela me pediu.

Chego em casa e antes de entrar olho pra casa da Ayla. Afasto os pensamentos e entro em casa.

Vou pra meu quarto, tiro a roupa e jogo uma agua no corpo pra tirar esse cheiro de perfume barato e fico só de short.

Me deito e rolo de um lado pro outro, não consigo dormir.

Não consigo tirar Ayla do meu pensamento, me levanto e vou até a janela, vejo tudo escuro na casa da vizinha gostosa. Desde que voltamos de Vegas não a vi mais.

Amanhã tem o churrasco na casa do Phil, mas preciso arrumar um jeito de ver mais ela.

Mas não custa tentar ne, me deitei de novo e peguei o celular

- “Vamos lá, não custa tentar”

Mando um sms

“Somos vizinhos e faz uma semana que não vejo vocês, sinto saudades”

Não demorou um minuto e escutei o celular avisar que eu tinha uma resposta

“Liz também esta com saudades”

“Só a Liz?”

“Quem mais poderia ser?”

“Talvez você”

Dessa vez a resposta demorou um pouco mais. Talvez ela esteja pensando e sorrindo.

“Você é pretensioso rsrs”

Opa, ela colocou “risos” no final, bingo.

“Não, eu só acredito no meu potencial”

“Agora esta sendo convencido, preciso ir dormir”

“Tudo bem, nos vemos no churrasco amanhã?”

“Com certeza, boa noite”

“Boa noite, durma com os anjos e sonhe comigo 😉”

😌 e essa foi a resposta que recebi

Um sorriso se abriu em meus lábios e depois, enfim consigo pegar no sono.


Notas Finais


Ayla não sai dos pensamentos de Bruno 😏🙄 huuummm sinto um cheiro diferente no ar 😉🤔 deixe seu comentário, boa leitura 😍😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...