História Must Be Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Camren, Fifth Harmony, Larry, Norminah
Visualizações 162
Palavras 2.090
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoinhas, tudo bem com vocês? Eu espero que sim!
Bom, eu não sei como começar as notas iniciais haha mas é minha primeira fic Camren solo! Eu já escrevi sobre essa casal maravilhoso com a minha namorada, a @CamrenRari, e agora ela me incentivou a dar um passo sozinha, pois eu já havia dito que queria escrever sobre esse casal pelo qual somos apaixonadas!
Eu ainda não vou focar minha total atenção nela, pois eu estou com outra fic em andamento, mas vou postar sempre que eu puder e dependendo da reação de vocês, eu vou postando mais capítulos, tá bom?
Eu espero que vocês não se assustem com o enredo da estória e que abracem ela com todo o carinho do mundo!
Enfim, boa leitura a todos!

Capítulo 1 - Quanta Bobagem!


Fanfic / Fanfiction Must Be Love - Capítulo 1 - Quanta Bobagem!

POV CAMILA

—Camila, essa não é a sua noiva? – Josh perguntou me estendendo a revista que ele havia comprado.

—É sim! – Afirmei sorrindo enquanto admirava a capa da revista.

—Ela é bonita!

—Obrigada, Josh! Vamos indo? Preciso bater logo meu ponto.

—Vai viajar né?

—Vou, Taylor tem um contrato grande para assinar em Orlando e eu prometi ir com ela.

—Daqui a pouco você abandonará a gente pra acompanhar a Taylor, estou até vendo.

—Claro que não, Josh! – Afirmei convicta e ele riu.

No fundo ele sabia que eu jamais largaria meu trabalho, eu amava a minha profissão e só a largaria quando fosse realmente necessário.

Esse ano eu completaria 30 anos de idade e 8 anos de profissão. Eu tinha ido contra meu pai e todos os seus preconceitos para me tornar uma paramédica renomada aqui em Denver, não abriria mão disso por nada no mundo. Desde pequena quando me perguntavam o que eu queria ser quando crescesse, eu sempre afirmava que queria salvar vidas, e é isso que tenho feito desde então.

Meu pai era muito famoso na indústria artística por ter agenciado grandes modelos e atrizes. Ele havia me criado para seguir seus passos, mas eu não conseguia me ver naquele mundo que era movido por dinheiro. Eu sempre achei que as pessoas daquele ramo eram falsas e tinham suas almas roubadas por contratos milionários, mas infelizmente, eu me apaixonei por uma das suas pobres vítimas, Taylor Swift.

Nós tínhamos nos conhecido há dois anos no velório do meu pai, Taylor começou sua carreira como modelo muito nova e meu pai foi seu primeiro agente. Nos apaixonamos logo de cara e foi assim que nosso romance “proibido” começou. Seus pais nunca me aprovaram pela nossa diferença de idade, sem mencionar o fato de eu ser uma mulher, mas Taylor nunca levou a opinião de ambos em consideração e era isso que importava para mim. Apesar de nunca ter gostado do ramo que Taylor resolveu trabalhar, eu nunca fui contra, na verdade, eu sempre a apoiei. Era isso que ela gostava de fazer e eu a amo, então o mínimo que podia fazer por ela era dar meu apoio.

—Amor, cheguei! – Gritei ao entrar em nosso apartamento e estranhei quando não ouvi sua resposta costumeira.

Procurei Taylor por cada cômodo e constatei que ela realmente não estava em casa. Decidi tomar um banho e terminar de ajeitar a minha mala enquanto Taylor não chegava em casa.

Estávamos morando juntas há dois meses e ainda era estranho para nós duas nos habituarmos aos horários uma da outra. Taylor vivia viajando e meus plantões eram malucos. Eu estava lutando pra conseguir uma vaga fixa no novo hospital da cidade, pois era mais próximo do nosso novo apartamento e Taylor insistia para que eu largasse meu trabalho para acompanhá-la, coisa que não aconteceria tão cedo.

Foi um choque muito grande para minha mãe e para Sofia quando eu decidi sair de casa, mas eu precisava dar um passo como esse na minha vida. Eu não queria deixar a minha pequena Sofi para trás, mas era necessário. Minha mãe sempre implicava com Taylor e eu não poderia aturar isso por muito tempo. Eu nunca entendi muito bem a implicância da minha mãe em relação a Taylor, ela nunca reclamou de nenhuma outra namorada minha e sempre me apoiou em minhas decisões… Mas parecia que com Taylor era diferente.

—Já chegou meu amor? – A voz de Taylor invadiu meus ouvidos me fazendo dar um pulo na cama.

—Já amor, estava ajeitando a mala. – Falei sorrindo antes dela me puxar para um selinho demorado.

—Achei que já tinha terminado, Camila! Sabe que odeio quando deixa tudo para última hora!

—Eu já tinha terminado! Estava apenas checando se tinha pegado tudo!

—Ah, claro! Eu esqueço que você tem que checar dez vezes e que ainda é perigoso esquecer alguma coisa! – Taylor zombou antes de sair do nosso quarto gargalhando.

Eu odiava quando ela zombava da minha cara por conta disso, mas ela tinha razão, eu era mesmo assim. Eu sempre me distraía ou esquecia alguma coisa, não importava quantas vezes eu me policiava mentalmente, sempre faltava algo.

—Pega a última mala, Camila! – Taylor gritou enquanto pagava o motorista.

—Pra que tanta coisa? Vamos ficar apenas alguns dias, precisava mesmo disso tudo? – Perguntei enquanto tirava a quarta e última mala do carro.

—Eu sou uma modelo, preciso estar preparada! – Ela afirmou convencida e eu revirei os olhos.

—Quanta bobagem! – Debochei enquanto pegava um carrinho para alojar todas aquelas coisas.

—O que disse?

—Quanta bagagem! – Menti e Taylor me encarou séria.

—Vamos logo antes que a gente se atrase!

Segui Taylor pelo imenso aeroporto de Denver, esperei ela fazer nossos check-ins e depois fui sozinha até a esteira encaminhar nossas malas. Estava colocando a primeira na esteira quando um menino esbarrou na mala e fez a mesma se abrir com tudo. Me abaixei para pegar todas aquelas roupas da Taylor enquanto uma mulher morena vinha correndo até mim.

—Ai, mil perdões! Deixa que eu te ajudo! – Ela falou rapidamente enquanto me ajudava com as roupas.

Conseguimos colocar tudo na mala e ela me ajudou a fechá-la com habilidade. Sorrimos uma para outra e nos colocamos em pé.

—Me desculpe por isso… Eu… – Ela parecia nervosa enquanto procurava pelo menino que tinha me “atropelado”.

Notei que a mulher desconhecida a minha frente era dona de uma beleza impressionante. Seu corpo era mediano, seus seios fartos e seu rosto tinha um contraste perfeito com todo o resto. Seus olhos claros combinavam perfeitamente com seus cabelos escuros, sua boca pintada de vermelho se destacava pela sua pele clara.

—É, Camila! – Falei estendendo minha mão em sua direção.

—Lauren! – Ela falou sorrindo e apertou minha mão com firmeza.

—Seu filho? – Perguntei me referindo ao menino.

—Sim, estamos saindo de férias e ele está todo animado.

—Entendo!

—Você tem filhos?

—Não, mas tenho uma irmã da idade dele!

—Vocês também estão tirando férias?

—Ah, não! Estou acompanhando minha namorada a trabalho.

—Ah sim, entendo!

—Camila?! – A voz de Taylor chamou minha atenção e eu me virei.

—Amor! Essa é a Lauren, o fi…

—Oi, Lauren, e tchau! Estamos com pressa!

—Taylor?! – A repreendi, mas a mesma não pareceu se importar, pois virou as costas para atender seu telefone. —Me desculpa por…

—Tudo bem, também tenho que ir, meu marido está me esperando! Tchau, Camila!

—Tchau… – Sussurrei mais para mim mesma enquanto via Lauren se afastar e adentrar a multidão de gente que tinha naquele lugar.

Era estranho, eu nunca tinha visto Lauren, mas tinha a impressão de que a conhecia e a veria novamente. E isso não demoraria para acontecer.

 

POV LAUREN

—Tem certeza que não tem problema, mãe? – Perguntei pela centésima vez.

—Tenho, Lauren! Pode ir tranquila, eu e seu pai vamos adorar cuidar da Megan durante esse tempo!

—Qualquer coisa a senhora me liga?

—Sim, Lauren!

—A senhora sabe quais são os remédios para as alergias né?

—Sim.

—Tem o telefone do nosso hotel?

—Sim.

—Ela não dorme sem aquele ursinho e ela sempre toma a mamadeira antes de dormir. A vitamina para…

—Lauren! Eu sei! Eu criei você e seus irmãos, sabia? Agora vai tranquila, qualquer coisa eu ligo!

—Tudo bem, mãe! – Concordei finalmente e lhe dei um forte abraço.

Eu passaria duas semanas fora, mas eu sabia que seria uma eternidade longe da minha pequena.

Me despedi dela e prometi que lhe traria vários presentes. Ela me deu um abraço forte, da maneira como seus bracinhos conseguia e cheirou meus cabelos da forma como sempre fazia.

—Não vai mamãe, fica comigo!

—Eu volto logo, eu prometo, princesa! – Falei com os olhos cheios de lágrimas.

Deixei ela se despedindo de Zayn, meu marido, e de seu irmão mais velho Thomas. Ele iria conosco, afinal foi ele quem pediu por essas férias. Zayn trabalhava muito em seu restaurante e nunca ficava em casa, já eu dava aulas de espanhol para algumas escolas aqui em Denver. Nossos filhos mereciam e precisavam de mais atenção, e foi por isso que decidimos levar Thomas para a Disney por duas semanas.

—Vamos? – Zayn perguntou sorridente enquanto Thomas pulava e gritava de empolgação.

Durante todo o caminho até o aeroporto fiquei em silêncio enquanto meus meninos faziam planos de passeios e brincadeiras. Eu rezava internamente para a minha caçula ficar bem com a minha mãe e para que tudo durante a nossa viagem corresse bem.

—Está tudo bem? – Zayn perguntou me encarando. Assenti enquanto sorria fraco. —Ela vai fica bem, meu amor! Logo estaremos de volta e toda a saudade vai sumir quando voltarmos com todos os presentes para ela. – Ele me garantiu antes de beijar as costas da minha mão com carinho.

Eu tinha tirado a sorte grande quando conheci Zayn, ele era meu verdadeiro príncipe e eu o amava com todo o meu coração. Quando engravidei de Thomas fomos pegos de surpresa, mas Zayn não hesitou em me pedir em casamento. Aprendemos mais sobre a vida e amadurecemos um com o outro. Começamos tudo do zero e chegamos onde estamos juntos. Tínhamos uma franquia de restaurante em andamento que Zayn começou sozinho como chefe de cozinha, minha profissão estava indo cada vez melhor, nossos filhos estavam crescendo felizes e saudáveis… Tudo estava maravilhoso e eu não poderia reclamar de nada.

Eu completaria 34 anos nesse ano e meu marido tinha acabado de comemorar os seus 35, éramos jovens, não tão jovens, mas jovens para termos chegado onde estamos e conquistado tudo que conquistamos. Muitas vezes eu tive medo e pensei que não seria capaz de enfrentar tudo que enfrentei, mas Zayn sempre estava lá para me apoiar e me incentivar. Ele era meu melhor amigo e sempre seria, antes de qualquer coisa. Por isso não me arrependia de nenhuma decisão que havia tomado.

—Thomas, não faça mais isso, entendeu? Você não pode sair correndo assim, fez aquela mulher derrubar tudo no chão e poderia ter se machucado! – O repreendi.

—Desculpa, mãe.

—Tudo bem, mas não quero que se repita, entendeu? – O pequeno assentiu com a cabeça e depois olhou para seu pai.

—O que aconteceu? – Zayn perguntou revesando seu olhar entre mim e o pequeno.

—Ele estava correndo e esbarrou na mala de uma mulher. A roupa dela foi toda pro chão.

—Ela ficou brava?

—Não.

—Quebrou alguma coisa?

—Não, mas…

—Então não tem motivo pra brigar com ele, Lauren. Ele é uma criança, isso é normal…

—Zayn, não faça isso! – Pedi impaciente. —Não tire a minha autoridade na frente dele.

—Não estou fazendo isso, só acho que está exagerando!

—Não estou exagerando, seria exagero se eu estivesse batendo nele! Aeroporto não é lugar de criança ficar correndo e ele precisa aprender isso!

—Tudo bem, você está certa! – Zayn concordou e olhou para Thomas. —Ouviu garotão? Sua mãe está certa, melhor não fazer mais isso, ok?

—Ok pai! – Ele falou animado.

Suspirei enquanto negava com a cabeça. Zayn não tinha mesmo jeito, sempre dava um jeito de aliviar as crianças das minhas broncas ou dizer que eu exagerava. E mesmo que ele não passasse um terço do seu tempo com as crianças, elas sempre o obedeciam mais.

Nosso voo foi anunciado e logo estávamos sentados em nossos lugares. Colocamos Thomas entre nós e eu cuidei de afivelar seu cinto de maneira certa. Se não Zayn deixaria o menino todo solto e ele estaria na cabine do piloto antes que notássemos.

Quando o avião decolou, nosso filho segurou em nossas mãos com firmeza e permaneceu de olhos fechados. Seu ato arrancou um sorriso tanto meu quanto de meu marido, já que nosso pequeno sempre dizia ser o mais corajoso em nossa casa.

Depois de uma hora e meia de voo, Zayn já estava dormindo com o pequeno Thomas debruçado em seu colo enquanto eu tentava me concentrar no filme que passava no avião, mas ele era péssimo.

Balancei no banco quando o avião deu uma grande estremecida. Zayn acordou assustado no segundo balanço e me encarou confuso. Cuidei de ajeitar Thomas no banco, mesmo que ele ainda estivesse sonolento e coloquei o cinto nele novamente. Mais estremecidas vieram acompanhadas de alguns gritos surpresos e assustados. Apertei a mão de Zayn e o encarei confusa até a voz do piloto ecoar por todo o avião.

—Senhores passageiros, boa noite! Aqui quem fala é o piloto Ty Dolla, devo informar que devido a um problema técnico pedimos para que os senhores apertem os cintos! Estamos passando por uma turbulência e pedimos que mantenham a calma até que o avião volte a se estabelecer!


Notas Finais


E ai? O que vocês acharam? Comenta aqui e recomenda pras amigas! Um beijão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...