História My Life Now (Imagine Vernon) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Visualizações 24
Palavras 1.145
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores!!! Como vão? Espero que bem, então me desculpe a demora, e eu queria dizer que vou parar de escrever por um tempo, está rolando um problemas pessoais e não estou conseguindo escrever direito.

Mas de jeito nenhum pretendo acabar a fic aqui ou deixa-la de lado, até porque já fiz o enredo todo e quero termina esta eu hein, fiz isso pra não ficar sem terminar não oxe kkkkkk.

Bjs boa leitura ❤❤❤

Capítulo 15 - Anjinhos


 O hospital não havia liberado o corpo de Maria, Chang estava tentando cuidar se tudo, além do mais, a ela não tinha parentes aqui, somente nós, ela também não era alguém de muitos amigos, mas trazia felicidade sempre que aparecia na vida de alguém. Ela fazia falta, mesmo viajando como sempre, suas mensagem e ligações faziam falta, mesmo que só haviam se passado um dia e umas semanas.

- S/n... Acordada ainda? - Vernon me perguntava já que estava jogando no celular para passar o tempo e eram quase quatro horas. - Você tem que dormir, ela não gostaria que ficassem assim... - Disse no plural por causa de Jackson e Changkyun.

- Não, consigo dormir...

- Vem aqui. - Ele tirou o celular da minha mão colocando no criado mudo e me puxou fazendo-me deitar em seu peito. - Você não chorou.

- E?

- E eu te conheço, não precisa fingir que esta tudo bem, eu estou aqui, pode chorar, não me importo, desde que te conheci, a Maria sempre estava com você, é normal sentir falta dela, até eu sinto, não vou ter ninguém com implicar, ela era legal, acho que os meninos sentirá falta dela também... - Enquanto ele falava minha respiração ia ficando pesada, e meus olhos estavam começando a manejar. - Não precisa fingir que é forte perto de mim, eu te conheço s/n.- Não aguentava mais, então comecei a chorar e Vernon me abraçou forte, me apertando contra seu peito e fazia carências em meu rosto.

- E-eu perdi... Eela... - falava entre soluços. - E-e o a-a-alu-card?

- Suponho que esteja com o Chnagkun, ele também tem a chave da casa dela pelo que sei. - Comecei a me acalmar um pouco depois de um tempo e acabei dormindo.

Acordo com os raios de sol entrando pela janela e batendo no meu rosto, o que era sinal que o Vernon não estava ao meu lado, então levantei de vagar e ele estava no corredor vindo em direção ao quarto.

- acordou? Ou vai voltar a dormir?

- Acordei, tenho que trabalhar.

- Somos dois, a empresa esta me chamando a horas, tenho que treinar. O Jackson esta dormindo no sofá, fala que se ele quiser pode vir para o quarto, é mais confortável, no sofá ele pode ficar com algumas dores pelo corpo. - Se aproximou e me deu um selinho e um copo de água. - Estou indo agora, te vejo outro dia, vou ter que ficar um tempo na empresa.

- Não treine de mais, e tenha cuidado para não de machucar, com a direito, e não esqueça de ligar pro seus filhos hein! - Fiquei o lembrando.

- Esta bem, esta bem, vai se arrumar porque você esta atrasada, são oito e quarenta e três. - eu deveria estar chegando no trabalho as nove para ser exata, então pulei da cama fui tomar banho, e me arrumar, enquanto arrumava minha coisas tentava acordar Jackson, quando eu joguei minha bolsa na sua barriga ela acordou. - Pode cuidar dos meninos para mim?

- Sim, claro.

- Ótimo, vou indo, chego as três e meia ou mais tarde, qualquer coisa liga para a... Mari- Esqueci o que havia acontecido. - Se precisar me liga, ou liga para a Sofia se ela não estiver ocupada ela vira ajudar.

- Ok, eles não tem aula hoje não?

- Conselho de classe para Taeyang e os não. Tchau, boa sorte.

Pov's Jackson

- Ta, não deve ser tão ruim tomar conta das crianças não é? - Falei para mim mesmo enquanto sobrava a coberta que havia usado para dormir.

Arrumei tudo e fui fazer um café da manhã, algumas frutas picadas, água, suco, leite... Aliás, não sabia o que eles comiam de manhã não mesmo. Junhong acordou primeiro, ele dormia no chão do quarto dos irmãos, e era incrível, ele não chorava após acordar, ele se levantava e saia andando tropeçando por aí.

- Está com fome amorzinho? - perguntei.

- Quero ver desenho, e biscoito.

- Está bem, vai para o sofá que levo seu biscoito. - Ele me obedeceu e ficou quieto, deveria estar com sono ainda.

- Aqui está meu pequeno - lhe entreguei seu café da manhã. E logo os outros dois se juntaram a nós ali na sala vendo desenho animado, após o almoço continuamos ali, vendo desenhos animados, pios é né, é a vida.

- Eu cansei. - Junhong disse eram umas duas e meia da tarde, havia acabado seu desenho preferido.

- Eu também. - Wenhan concordou.

- Já sei, você também não é Tae?

- Uhum. - O outro assentiu - e o que querem fazer? - Eles se olharam meio maliciosamente paga garotos da idade deles e fiquei tentando entender o que estava acontecendo, mas soube quando eles pularam em cima de mim e resolvi entrar na brincadeira, quando fui ver estava com as mãos amarradas e os meninos pulando para lá e para cá jugando tudo para cima e fazendo maior bagunça, a s/n vai me matar quando chegar em casa...

- É, meninos, acham que não está na hora de me soltar não?

-Não seu ver horas, Taeyang foi dormir.- Disse Wenhan pulando no sofá.

- E você Jun?

- Sou inocente. - Estava vidrado na televisão e no seu desenho favorito que voltava a passar. - fiquei amarrado até as seis e alguma coisa quando Changkyun do Monsta X bateu na porta e Wenhan atendeu. Ele tinha enteado e começou a rir, depois chamou os outros meninos que estavam no carro para me ajudarem a arrumar o que as crianças tinham bagunçado e a dar uma "bronca" neles já que não se amarra uma pessoa por ai.

- Acho que tudo se acalmou, bem eu queria falar algo para você e a s/n mas não quero dar essa notícia por telefone e nem ter que repeti-la, quero contar eu mesmo. - Ele me conhecia pela Maria, na verdade todas as pessoas que ela conhecia ele conhecia já que ela falava até do cara do supermercado.

- Uhnn, está bem mas por que tanto mistério?

- Você saberá. - Ele sorriu. - Bem, temos que ir agora, e não deixa as crianças de matarem da próxima vez. - começou a rir e saiu da casa eu o segui e tranquei a porta já que estava escuro e já era quase oito da noite. Mas logo depois s/n chegou mas eu estava quase dormindo tentando ficar acordado para olhas Taeyang que havia dormido a tarde então estava sem sono a noite.

- Boa noite. - S/n bagunçou meu cabelo. - Como foi o dia? Eles deram muito trabalho?

- Não, que isso, são uns anjinhos, anjinhos do Soo só pode. -Susurrei a última parte para mim mesmo e ela riu, não sei se ela escutou mas é a vida. 


Notas Finais


Me desculpem qualquer esse, eu não revisei, e como eu disse :até algum dia(não pretendo que seja muitos, acho que talvez no máximo umas três semanas, assim vou conseguir me ajeitar, mas ainda vou ter provas na segunda semana de setembro então isso pode me complicar, e acabar alimentando um pouco o tempo.)

Espero que vocês tenham gostado até aqui, muito obrigada pelos comentários favoritos, amo vocês ❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...