1. Spirit Fanfics >
  2. My Little Suicide-(Taehyung) >
  3. Volta às aulas.

História My Little Suicide-(Taehyung) - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora... por favor não desistam desta estória mores.

Seis tão se cuidando?
Vamo ficar em casa lendo e assistindo que é o melhor que a gente faz😥🙄

Capítulo 18 - Volta às aulas.


Fanfic / Fanfiction My Little Suicide-(Taehyung) - Capítulo 18 - Volta às aulas.

Semanas depois...


Não sei como mas ele conseguiu. O Jimin me convenceu a voltar para aquela escola mesmo depois de tudo. 

Eu falei tudo que sentia relacionado aquela escola mas de algum jeito ele conseguiu me mostrar que seria bom voltar para aquele lugar. Hoje é o meu primeiro dia depois da minha "férias de verão". Eu estou um pouco atrasada com a escola mas vou me sacrificar para voltar aquele lugar e voltar a viver novamente.

E sobre o que aconteceu com o Jimin naquele dia, Bom, eu deixei claro que não conseguiria tentar nada e que não queria magoa-lo e ele foi super compreensível comigo -como sempre- e que seria tudo como eu quisesse.

Ele me entender me surpreende porque sou péssima em escolhas e decisões. Eu nunca sei e/ou escolhi o certo, por isso não escolhi nada.

Nesses últimos dias eu senti ele mais carinhoso e viver com ele confesso que não está sendo sufocante como eu pensaria que fosse. Ele cuida de mim e me trata como alguém especial. Me sinto bem com ele e todo aquela frustação que sinto quando estou do lado de algum homem parece não existir quando estou com o Jimin. 

Quanto a minha saúde, ainda estou com uma muleta graças a uma distorção no meu tornozelo mas está quase curando com a fisioterapia.

- está pronta? - o vi descendo das escadas enquanto, de uma forma desajeitada tentava ajeitar o nó da gravata.

- sim. - sorri ao ver seu jeitinho desajeitado. - deixa que eu te ajudo com isso.

Fico em pé equilibrando meu peso. Seus olhos queimavam em mim e mesmo mexendo comigo isso não me incomodou.

- pronto. - sorrio para o mesmo que ainda me encarava sem dizer uma palavra. 

- obrigada. - segurou em minhas mãos, sua respiração estava tão aparente.

- estamos atrasados - digo assim que percebi o perigo de sua aproximação. 

- deixa que eu levo. - pegou minha mochila sorrindo. Como ele consegue? Agora me senti desconfortável. Vê suas feições quando as suas investidas são recusadas por mim é difícil mas eu sempre sou assim, faço tudo errado.


[...]


Com o tempo chegamos na escola. Meus pensamentos em como será a minha volta tomaram conta da minha mente durante todo o trajeto. 

- Você está bem S/n? - sua voz me tira destes pensamentos. Obrigada!

- sim... - Minha respiração falhou. Todos estão olhando para nós. 

- não pensa muito nisso. - disse calmo como se ele soubesse em que estou pensando. - eu vou estar aqui é só olhar para o lado. 

Assim faço e vejo ele fazer um coração com os dedos. Sorri em resposta mesmo ainda sentindo um desconforto.

Ele saiu do carro e antes da abrir a porta para mim, pegou a muleta no banco de trás. 

- obrigada. - digo depois de sair do carro com sua ajuda.

- Você vai consegui. 

Não respondi nada mas ele tem razão, nao vai der difícil enfrentar esses olhares. Sou uma nova S/n ou pelo menos estou tentando. 

Acho que sempre erro nas minhas percepções. 

Assim que olho para aqueles que não tiravam os olhos de mim uma sensação completamente estranha me tomou. Aquele momento de todos me jogando coisas voltou para minha mente instantaneamente. As risadas e as ofensas, a humilhação e a dor, tudo, eu consigo sentir tudo de novo. O desprezo nas palavras sujas que ouvi naquele dia antes de ser salva pelo Jimin. 

Meus olhos lacrimejam e sinto aperto no coração. Me firmei na muleta tentando evitar a minha queda. Sinto meu corpo fraco, estou tonta e com a garganta seca. Por quê?

Tento controlar minha respiração conseguindo com sucesso e sem deixar claro minha real situação para o Jimin.

Olho para frente tentando ignorar os olhares mas acho que não foi uma boa ideia. Ele está me encarando, seus olhos nem parecem piscar, o Taehyung está bem na minha frente me olhando fixadamente como se não existisse mais nada.

Eu estou aqui, é só olhar para o lado.

A voz do Jimin me tranquilizou. Olho para o lado e o vejo com seus olhos em mim. Vai dá tudo certo.

Ele segura minha mão me guiando até a entrada, onde o seu amigo está.

Mas ele passou por Taehyung e nem o cumprimentou.

Ele fez isso para não causar incômodo em mim. Queria mas não consigo não pensar em como talvez eu tenha estragado a amizade deles. Não era isso que eu queria.

Seguimos em frente pelo corredor.

- você é forte! - seu comentário me deixou surpresa. - enfrentou os olhares e os cochichos. 

- acho que no fundo eu estou acostumada. - digo entrando na sala. 

- ainda assim, a nova S/n não vai deixar nada nem ninguém fazer o que quiser certo?! - sorrio vendo seu jeito fofo de me tratar. 

- tem razão. Sou uma nova garota com novas atitudes. - fez uma cara engraçada que me fez rir de sua reação ao me ver agir desta maneira. 

Parei de rir quando vi ele entrando na sala. Parece que o editor da vida colocou esse momento em câmera lenta. Seus movimentos, seu olhar perdido, sua mão passando pelos cabelos, tudo estava em câmera lenta até ele olhar para mim.

Abaixo a cabeça rapidamente e por sorte o professor também entrou e os outros alunos.

Mesmo depois de ter cortado o olhar ainda consigo sentir seus olhos em mim. Por mais que eu tenha mudado e que ele também tenha eu ainda sinto aquele medo de antes. Não consigo evitar.

- A aula de hoje... - por mais que eu tente me concentrar no professor, os olhares de alguns ali estão me deixando nervosa.

Mais uma vez olho para o lado e vejo o Jimin. Mesmo ele prestando atenção meu coração se acalmou. Ele está ali então nada vai acontecer.

Sinto um alívio indescritível, respiro fundo e olho minha atenção ao professor. 

Seus olhos ainda estão em mim. Não posso olha-lo. Não quero sentir todo aquele medo de novo.

Mas é mais forte do que eu. 

Engoli a saliva em minha boca e soltei todo o ar. Viro o pescoço levemente e nossos olhos se encontram.

Ele comprimiu os lábios e voltou sua atenção para a frente. Fiz o mesmo mesmo tentando entender o motivo de eu ter essa vontade de olha-lo.


[...]


- não se preocupe! Nada me acontecerá aqui. - é mais uma vez tento convencer o Jimin de que nada me acontecerá se eu ficar sozinha na sala.

É aula de educação física e como não posso praticar esportes o professor me deixou ficar na sala. O problema é que o Jimin não quer me deixar sozinho. 

- se algo te acontecer ou se precisar de alguma coisa liga para mim. - sorri com sua preocupação. Balanço a cabeça concordando com todas as suas condições. 

Depois de tanto, ele sai da sala me deixando sozinha. 

Ficar sozinha nunca foi algo ruim para mim. Na verdade, era a única coisa que eu queria todos os dias. Não havia ninguém que me fizesse bem então, a aplicação se tornou meu refúgio. 

- vejam só! Coragem teve já que noção faltou! - por que não estou surpresa? Em algum momento essas idiotas iriam vir me perturbar.

Fico calada e tento ignorar qualquer vestígio de vontade de responder essas crianças.

- é tão inútil que nem se livrar da própria vida conseguiu. - suspiro concordando com ela mentalmente.

- da próxima vez não se preocupe em não conseguir. - vejo as três chegarem mais perto. - eu vou garantir que desta vez você terá sucesso. 

Suas mãos na mesa e seu rosto bem perto do meu. Ela me intimida mas já me acostumei.

Esperei sua mão que saiu da mesa vir de encontro ao meu rosto mas isso não aconteceu.

- o que pensa que está fazendo? - não tive coragem de olhar.

- Tae Oppa... só estou me divertindo um pouco. Quer se juntar a nós? - uma única lágrima desceu pelo meu rosto e aquela sensação de impotência diante deles se fez presente. Eu não conseguiria me defender de três garotas, e com mais um garoto. 

Acho que tudo vai voltar a ser como era. Como pude pensar que sentiriam pelo menos compaixão depois de tanto tempo.

- eu não me junto a pessoas como vocês e é melhor saírem daqui agora. 

- como assim? Dá pra soltar o meu pulso? Está me machucando. - olhei para os dois e o vi segurando seu pulso com força enquanto ela tentava soltar-se dele. As outras já tinham ido embora.

- se ameaçar tocar nela de novo... - chegou perto de seu rosto e disse algo que não consegui entender. 

Ela saiu com a feição assustada. E isso também me assustou.

Volto a olhar para baixo, Minha respiração falhou novamente e eu não sei o porquê. Talvez o medo dele ou o que pode acontecer agora. Mas nada foi ouvido, ele apenas me olhou e caminhou até a porta da sala.

Deveria achar bom mas não sei o que acontece comigo, minha visão está turva e meu corpo já não me responde mais.


[...]


- onde estou? - meus olhos se abriram com dificuldade mas mesmo enxergando não consegui reconhecer onde estava.

- não se preocupe, está na enfermaria. - uma mulher de jaleco me responde gentilmente.

- como vim parar aqui?

- um garoto lhe trouxe e disse o que aconteceu. Se sente melhor? - me ajudou a sentar na cama onde estava deitada.

- sim. - antes dela dizer algo alguém abre a porta rapidamente nos tirando a atenção.

- S/n! Como você está? - o Jimin parecia ter corrido uma maratona. 

- estou bem. Só fiquei tonta e depois acordei aqui. - digo e vejo sua feição de preocupado suavizando.

- sua pressão baixou e fez você desmaiar. Se não passar por situações que te tirem do seu estado atual, tudo ficará bem. -  o jimin me ajuda a levantar e agradeço me reverenciando formalmente. 

- como soube que eu estava aqui? - pergunto querendo saber como vim parar aqui.

- O Taehyung me contou que te encontrou desmaiada e te trouxe pra enfermaria. - abaixo minha cabeça lembrando do que aconteceu na sala. Ele talvez tenha se sentido culpado pelo que aquelas garotas estavam fazendo. Talvez ele esteja mudado. 



Notas Finais


Diz o que achou...

PERGUNTA DO ENGAJAMENTO: vocês perdoaria alguém como o Tae dessa história estando no lugar da S/n?

Quero saber a opinião de vocês.!!!!!!


I'm out!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...