História My Manager - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Loona
Personagens Choerry, Chuu, GoWon, HaSeul, HeeJin, HyunJin, JinSoul, Kim Lip, Olivia Hye, ViVi, Yeojin, Yves
Tags 2jin, Chuuves, Hyewon, Hyunlip, Hyunsoul, Lipsoul, Viseul, Yeorim
Visualizações 105
Palavras 2.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Cap. 10


Fanfic / Fanfiction My Manager - Capítulo 10 - Cap. 10

Kim Hyunjin

— Sabe o que eu acho? — meu irmão colocou as mãos em sua cintura. — Que você deveria ir num psicólogo de vez, foda-se o nosso pai.

— Hyun...eu vejo todos dias o seu sofrimento e isso parte o meu coração, quero ajudar você e por isso vou cuidar de você. — Sooyoung acaraciou o meu rosto enquanto me encarava.

— Felizmente conheço uma pessoa que cuida especialmente desses casos. — Jongdae deu um sorriso.

E lá estava eu sentado naquele cadeira esperando meu nome ser chamado. Sooyoung segurava as minhas mãos pois eu me encontrava nervoso demais, havia se passado quase uma hora e eu estava impaciente.

— Faz quase uma eternidade que aquela garota entrou e não saiu mais. — reclamei fazendo a mais velha rir.

— Hyun, é assim mesmo e com você vai acontecer a mesma coisa, então não reclama muito. — a Ha me confortava.

— Não se esqueça hein, tenha um bom dia! — finalmente vi a mulher sair daquela sala e eu me sentia ansioso. — Kim Hyunjin. — me levantei e assim que ela me viu deu um sorriso.

— Boa sorte, vou te esperar aqui. — Soo continuava sentada e eu apenas sorri em forma de agradecimento.

— Bom dia, Hyunjin. — a psicóloga parecia contente com algo mas ignorei. — Eu me chamo Kim Yongsun mas todos me chamam de Solar e como está bem claro, sou a psicóloga do ambulatório.

— Bom dia, senhora Solar — me sentei ficando de frente para ela, minha perna balançava e eu me sentia inquieto.

— Vamos começar com o básico okay? Quantos anos você tem Hyunjin?

— Dezessete por enquanto. — vi que ela deu uma risada baixa, o que tinha de engraçado?

— Okay, Hyunjin vou fazer umas perguntas. — ela se ajeitou em sua cadeira. — Quando você começou a perceber que você não sentia uma garota?

— Acho que quando eu tinha uns doze ou treze? Sentia que tinha algo errado, mas também achei que era coisa da minha cabeça sabe...— respondi com sinceridade.

— Entendo, durante esse tempo como você se sentia?

— Posso falar sinceramente? — ela soltou um "Claro"  — Sufocado, eu sentia que tinha algo ruim mas não sabia o que era realmente, eu me olhava no espelho e via que eu tinha algo de errado ali, me sinto muito triste, insatisfeito, eu surtava de raiva e tinha crises, me isolar parecia a melhor opção, faço isso até hoje...— soltei uma risadinha. — Meu irmão brinca falando que tenho medo de gente.

— Você disse que se sente triste, surtava e tem crises. — ela fazia algumas anotações. — Poderia me explcar melhor?

— Sim, eu disse. — suspirei. — Eu não aceito ter nascido assim, tudo nesse corpo me machuca sabe? Quase todas as noites costumo chorar, eu não suporto ser assim, eu odiava ter que me sentir mais "feminina" pra me enturmar com as garotas frescas. — revirei os olhos. — Eu odiava usar vestidos ou aquelas coisas patéticas de garota, meus pais insistiam que eu usasse biquini, meu Deus eu deveria ter me matado mas sempre fico nas tentativas.

— Então seu ódio dava origem ao surto e suas crises de tristeza dava origem as suas tentativas de suícidio. — ela anotava tudo.

— Como você...

— Hyunjin, eu trabalho com isso há anos. — respondeu com tranquilidade. — Você ainda tem essas tentativas? — fiquei em silêncio. — Entendi, vi uma garota com você? É sua namorada?

— Não, não... ela é a minha melhor amiga. — me senti envergonhado por um momento.

— Você costuma se relacionar com homens ou mulheres?

— Eu tenho dezessete anos e você já insinua isso? — questionei num tom divertido.

— Nesse idade eu já sabia muito bem da minha sexualidade. — ela retrucou no mesmo tom.

— Prefiro garotas, o que é engraçado sabe...as pessoas chamam de lésbica, mas eu nunca me senti "lésbica".

— Você é um garoto, Hyunjin. — Solar se ajeitou mais uma vez na cadeira. — Na sociedade é assim, você estando com outra garota faz de você lésbica por causa do gênero que você aparenta ter por conta do corpo, ou seja, uma garota. — a psicóloga explicou. — Parece complexo né? Você é um garoto, apenas houve um pequeno engano na fábrica de corpos, não se tem mais profissional como antes. — isso fez eu rir, ela era bem humorada. — Na minha opnião como Kim Yongsun, não é as pessoas que definem seu gênero e sua sexualidade e sim você mesmo. É normal você não se sentir lésbica, aí dentro você sabe o que é e vamos te ajudar com isso.

— Então, se eu estou no corpo de uma mulher porém eu sei que sou um homem e não me sinto lésbica isso quer dizer que sou hétero?

— Finalmente, eu achei que ia ter que prolongar meu discurso. — Solar acabou rindo e eu fiquei incrédulo. — Eu queria fazer você raciocinar, por isso fiz essa explicação.

— Pelo menos eu aprendi um pouco e tenho noção de algumas coisas. Não posso mais falar "sai hétero"...— fiz uma falsa decepção e ela achou graça.

Durante aquela sessão respondi as perguntas básicas sobre meus pais e meu irmão, falei sobre Sooyoung e as coisas que eu passava na escola mas foi tudo brevemente afinal eu não queria prolongar.

— Eu vejo você na próxima semana. — a psicóloga falou assim que saímos da sala.

— Okay, até semana que vem. — acenei e fui até Sooyoung que estava com Yeojin. — Nossa, eu conversei por tanto tempo assim?

— Que nada, essa espertinha matou aula, tive que buscar ela sei lá onde ai ai nessa idade e já tá assim travessa. — Soo negou com a cabeça. — Como foi as coisas? — perguntou enquanto se levantava 

— Foi legal, obrigado por me ajudar.

— Sempre vou te ajudar em tudo, amigos servem pra isso Hyun. — saímos daquele lugar e fomos para uma lachonete.

— Você tá doente, Hyunjin? — Yeojin perguntou enquanto tomava seu milkshake.

— Não. — respondi.

— Lembra que eu te falei da situação dele? — Sooyoung começou a falar.

— Sim, até me falou como devo trata-lo. — a Im me olhou. — As vezes eu reparava em vocês conversando e até achava estranho você se chamar no masculino e depois que a Soo me explicou, fui pesquisar.

— Ela tem treze anos e já é bem crescidinha, ela tem que ter noção das coisas. — a Ha defendeu. — Pois é Yeo, ele finalmente foi na psicóloga, é um passo muito importante pra ele ficar perto da transição.

— Fico feliz por você! — a Im saiu do seu lugar e começar a pular de alegria e bater palmas.

Momento atual

Eu estava me sentindo atordoado, comecei a lembrar das coisas, dos meus pais e do meu irmão, principalmente do meu irmão, senti culpa, lembrei das palavras do meu pai, eu me conhecia e já sabia que eu estava entrando naquelas crises, olhei para a sacada com a uma leve intenção de me jogar. Em desespero, resolvi ligar para Yves.

Hyunjin, você sabe que horas são? — Yves falava no outro lado da linha levemente irritada.

— Soo...— minha voz falhou, eu estava chorando já que tentar segurar o choro foi inútil.

Ah droga...vou chamar a Yeojin...calma Jinnie.

— Eu não queria...

Ei, ei, não termine essa frase na qual já conhecemos, você não tem culpa, seja você, Yeojin acorda, tá acontecendo aquilo de novo com ele...

— Ei, campeão. — escutei a voz de Yeojin. — Relaxa, controla essa respiração.

— Eu sou um erro, lembrar dessas coisas me deixam...eu não aguento mais...

Hyunjin! — as duas falaram ao mesmo tempo.

— Não faz isso, olha que eu vou aí na França só pra te impedir, não faça nenhuma besteira por favor. — Yeojin disse enquanto eu olhava a cidade pela sacada do quarto. — Você é o Hyunjin, o garoto mais importante para nós duas e você tá começando a conquistar as coisas.

Você está tão perto cara, finalmente tá conseguindo realizar as coisas, foi por causa dessas crises que você demorou tanto pra começar o tratamento, não coloque tudo a perder. — Yves estava certa.

— Vocês tem razão...— suspirei e comecei a secar as lágrimas. — Desculpa ligar nessa hora e fazer a Yves acordar você, Yeo.

— De boas. — as duas falaram juntas.

— Só queremos você bem e se isso acontecer mais uma vez ligue para nós. 

— Não sei porque balancei a cabeça concordando se você nem ia ver. — o comentário de Yeojin fez eu e Yves soltar uma risada. Ficamos conversando por um tempinho naquela noite.

No dia seguinte resolvi fingir que estava tudo bem, acordei com a cara inchada e fui direto para o banheiro. Depois de um tempo saí do banheiro e encontrei Mindy sentada na minha cama enquanto mexia em seu celular e assim que notou minha presença deixou o aparelho de lado.

— Essa foi a melhor visão que tive pela manhã. — deu um sorriso malicioso e foi aí que notei que eu estava com a toalha enrolada na cintura e de binder. 

— Merda. — corri para o banheiro.

— Qual é, Hyunjin! Eu já vi esse seu abdômen definido, agora não adianta esconder. — ela tinha razão mas ainda era constrangedor.

— Sem comentários. — falei assim que abri a porta. — O que você quer? — perguntei enquanto procurava uma camisa.

— Eu vi ontem. — fiquei confuso e virei para ela. — Eu não sou idiota, eu vi que tinha alguma coisa errada com você dentro daquele carro e depois que saiu do quarto da Heejin, você parecia atordoado.

— É uma coisa complicada de se falar. — comentei.

— Saiba que estou aqui se precisar. — dei um sorriso fraco. — Pretende fazer a cirurgia? Usar isso deve ser chato as vezes. — mudou de assunto.

— Pretendo sim, mas é caro. 

— Agora você tem um emprego e ganhamos bem. — ela piscou pra mim. — Tá, agora vai vestir uma camisa porque isso tá ficando estranho até pra mim. — me deu um empurrãozinho.

— Ué, você tava babando e agora é estranho. — me aproximei dela apenas para provocar.

— Você até que é interessante. — a garota arranhou levemente meu abdômen. — Mas você é muito bobinho.

— A sua amiga lá é bobinha e você morre de amores por ela. — rebati.

— Ah garoto me erra! — fui empurrado de novo e eu comecei a rir, escutei alguém bater na porta. — Tá aberta. — assim que ela falou isso rapidamente vesti uma camisa.

— Você é idiota? Falando pra entrar assim.

— Ai desculpa, esqueci...

— Bom dia...— Heejin apareceu timidamente. — Ah eu não sabia que você estava acompanhado...

— Não, eu só vim aqui ver se ele tava bem agora tô de saída. — Mindy falou. — Vou indo. — ela deu um beijo na minha bochecha e deu bom dia para a Jeon e foi embora.

— Algum problema? — perguntei. 

— É que você não apareceu no meu quarto e achei que estaria dormindo até tarde.

— Você parecia bem cansada, optei por deixar você dormindo por mais tempo. — vi que ela deu um sorrisinho. Fui até a minha mala e procurei uma calça. — Já volto. — entrei no banheiro.

— Tenho algo programado pra hoje?

— Não, vamos dizer que hoje você tem uma folga. — respondi, saí do banheiro e vi ela jogada na minha cama.

— Que ótimo, era tudo que eu precisava. — silêncio. — A Mindy disse que veio ver se você tá bem, aconteceu algo?

— Não, deve ser preocupação de amiga né. — menti. — Sem querer ela me viu quase sem roupa mas fora isso. — Heejin ficou calada e sua expressão mudou.

— Você vai tá ocupado mais tarde? 

— Não.

— Vamos sair?

— Pode ser. — cocei a nuca e ela saiu do meu quarto. — Que aleatório.


Notas Finais


O que vocês acham que a Heejin vai aprontar?


Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...