História My prisoners! - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Hinata Hyuuga, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shino Aburame, Tsunade Senju
Tags Naruto, Romance, Sasuhina
Visualizações 89
Palavras 1.159
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura...

Capítulo 16 - Conversa: PARTE l


 

- E o que você vai fazer? - Ela se aproximou, desafiando ele.

- Hinata - Ele falou numa voz cortante. - Você está sendo petulante e desagradável. Não é mais uma criança - Alfinetou. - É melhor você me soltar. Eu acho que está me mal interpretando - O olhar do Uchiha ficou opaco, como um psicopata. Hinata arregalou os olhos. - Eu não lhe dei permissão de agir como se fosse minha mestra. - Soltou o pulso na força. - Eu odeio pessoas impulsivas e mandonas. 

Dessa vez ela não puxou ele. Não gritou nada... Hinata abaixou a cabeça e algumas lágrimas desceram pelo seu rosto.

- Desculpe... - Balbuciou com o rosto abaixado - Desculpe por isso. Eu não sei o que deu em mim. - Ela pôs as mãos na face para esconder as lágrimas.

Sasuke respirou fundo. Puxou a cabeça dela e deu seu ombro para reconfortar a morena. Ela estava chorando baixinho, não queria que os outros escutassem e aparecessem. Hinata enlaçou os braços ao redor da cintura dele.

O Uchiha não disse nada. Apenas ficou ali parado como um poste. Mas para a Hyuuga aquilo era o suficiente.

Quando a morena parou de chorar, se afastou para olhar o rosto do Uchiha.

- Você... - Ela fungou. - Como pode ser tão paciente e manso? - Perguntou com o rosto vermelho e olhos úmidos.

Sasuke, por outro lado, estava com tanto sono que nem estava entendendo muita coisa.

- Não é isso... Não quero falar coisas que depois irei me arrepender. Estou cansado.

Hinata continuou falando algumas coisas com certa dificuldade.

Sasuke não sabe de que forma, mas algumas horas depois ele estava deitado na cama da Hyuuga. O conforto era inexplicável, havia três travesseiros. Dois apoiando a cabeça e um o pulso. Olhou atentamente para o pulso.

O lugar estava enfaixado e ele não sentia dor alguma. Vestia somente a roupa íntima.

O sono havia sido muito bom. O Uchiha se sentia revigorado. Não sabia por quanto tempo exatamente havia ficado desacordado, mas o suficiente para se sentir bem.

Hinata entrou no quarto com uma bandeja. Ela estava com a expressão de culpa, evitou o olhar do Uchiha.

- Er... Eu fiz pão francês para você. - Murmurou se aproximando. Sasuke ergueu o corpo e sentou na cama. Percebeu que ela estava triste, apesar de saber que não tinha culpa, se sentiu culpado.

Quando Hinata chegou perto com a bandeja, ele segurou a cintura dela com delicadeza e a pós em seu colo. Ela pareceu surpresa.

- Você vai ficar com essa cara de luto? - Ele perguntou. Passou a mão no rosto dela e beijou lhe a bochecha. Um beijo quente e úmido. A Hyuuga estremeceu.

- Sinto muito por tudo. Pela discussão, pelo pulso, por ter te tratado tão mal. Eu estava sendo muito infantil. - Se desculpou com certa vergonha. As mãos em cima do colo entrelaçadas.

- Já passou - Ele murmurou. Mordeu um pedaço do pão. 

- Por que não me disse que havia machucado o pulso? - Ela perguntou constrangida.

- Não sei... Simplesmente não quis falar - O Uchiha se espreguiçou. - Vai ficar com essa expressão abatida até quando?

- É por que está sendo muito injusto para você. O que eu fiz não foi certo, deveria ao menos brigar comigo e me bater. Assim eu não ficaria tão ressentida.

- Você é estranha garota. Pedindo para eu te bater com essa expressão... - Zombou. Ela continuava cabisbaixa - Tudo bem, eu irei te punir - Ele concordou.

- C-como? - Sasuke deu um sorrisinho de canto malicioso.

- Vamos vê, vou pensar em algo... - Hinata virou o rosto corada - Você pensou em quê, hein? - Ele perguntou com a voz rouca e divertida. Segurou o queixo da morena e virou para si. 

Nem precisava que ela respondesse. O rosto vermelho deixava claro que ela pensou em coisas indecentes. 

- Sua mão está gelada... - Ela sorriu.

- Hm. - Sasuke deu um sorriso de canto e começou a comer seu pão. Estava faminto.

- Sabe... Você está muito bom naquilo - Ela elogiou sorrindo.

- Hinata - Ele engoliu o pão - Você não quer falar disso agora, certo? 

- Só estou elogiando... Pode continuar comendo - Sasuke voltou a comer. Gostava de ficar calado enquanto comia. - Meu pescoço está vermelho também. - Ela continuou.

- Pelo amor de Deus... - Ele murmurou. - Garota, deixa eu comer meu pão.

- Pode comer... - Ela estava rindo - Eu marquei o seu também.

- Sai daqui Hinata. - Ele empurrou ela um pouco - Depois a gente se vê.

- É sério... Agora vou parar com isso! - Ela enconstou a cabeça no peito dele. 

Ficou ali escutando o barulho que ele fazia ao mastigar o pão e engolir.

- Já anoiteceu? - Sasuke perguntou mais tarde ao terminar seu café.

- Sim. Todos estão dormindo.

- Entendo. Acho melhor eu ir ao meu quarto - Ele levantou.

- Pode ficar aqui se quiser.

- Eu sei... Mas acho que passei dos meus limites. Não gosto muito de ficar colado em ninguém por muito tempo - Ele respondeu com sinceridade.

- Até amanha então... - Ele saiu.

Hinata sabia que não tinha o direito de exigir afeto dele. Desde o início, o Uchiha deixou evidente que não era grudento, nem muito carinhoso. Apesar disso quanto mais ela conhecia ele, mas ela queria ficar grudada nele.

O moreno não era antipático. Sasuke era de longe a pessoas mais compreensiva que Hinata já conhecerá. 

O medo estava quase tomando conta dela. Receava que alguém tão amável fosse tirado dela.

 

----------------------------------------

 

Sasuke estava surpreso. No momento em aquela discussão havia iniciado, ele imaginou que o final seria ele e Hinata brigados e sem se falar.

Ela falava desrespeitosamente. Incitava ele a se descontrolar e ofender com as mais baixas palavras.

O moreno queria colocar uma mordaça na boca dela e terminar aquele relacionamento. Era a primeira discussão deles e ele já estava quase se rendendo ao ódio e acabando com tudo.

Porém, naquele momento em que ela abaixou a cabeça e começou a suplicar perdão, ele se sentiu desnorteado. A Hyuuga estava tão humilde, tão submissa... Sasuke sentiu vontade de rugir alto.

Como aquela garota pequena deixava ele tão confuso daquele jeito!?

O desconforto foi tão grande que ele não conseguiu se concentrar na sua raiva. A primeira coisa que pensou foi em consolar ela. 

Ele não se sentiu feliz ou satisfeito por ela estar tão vulnerável, ele sentiu culpa e remorso.

Mas eles precisariam conversar. As coisas são complicadas e eles eram muito diferentes. Não é simplesmente empurrar a situação até onde der, eles teriam de usar a razão.

 

---------------------------------------------------

AO AMANHECER:

- Bom dia - Hinata se aproximou do Uchiha e beijou lhe a bochecha esquerda.

- Bom dia - Ele ofereceu o braço gentilmente. - Vamos conversar, por favor.


Notas Finais


Então...?
O que vocês acharam? Quero opinião completa... 😁😁✌️
Vocês são o meu combustível aqui... Kisses!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...