História Mysteries of my mind - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Sehun, Suho
Tags Baekhyun, Baekyeol, Bts, Chanbaek, Chanyeol, Drama, Exo, Hoseok, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kyungsoo, Misterios, Namjoon, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Taehyung, Yoongi
Visualizações 23
Palavras 2.849
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E lá vamos nós com uma nova historia <3
Leiam com atenção pois o hoseok pode ser um tanto confuso as vezes <3
Boa leitura.

Capítulo 14 - My story: Hoseok. Ato II: Minha doce esquizofrenia.


Capitulo 14, Ato 2: Minha doce esquizofrenia.
"A voz de minha mãe era clara. O que eu lembro é que, a determinação de minha mãe foi à salvação para mim.
Hey, mama 
Agora você pode confiar em mim, estarei sempre ao seu lado
Hey, mama! Obrigado Por você ter se doado para mim e ter sido meu suporte
Hey, Mama! 
Agora você vai poder acreditar no seu filho, você pode sorrir."

Eram apenas seis dias aqui, mas as coisas estavam caminhando ate que bem.
-Chanyeol! -Tae gritou acenando com a mão lá da onde estava e eu fui ate a mesa dos garotos.  -Senta ai cara, como tem estado? Passando bem? Conta para gente o que foi fazer com o yoongi de novo na sala de instrumentos ontem? Algo tem te incomodado? -Ele me bombardeou de perguntas e eu fiquei paralisado sem saber o que responder primeiro.
-Tae pare de ser curioso! -Hoseok disse. -Mas eu também estou curioso hope! -Ele disse em um tom bravo. -Você é sempre assim, chato! -ele gritou consigo mesmo e nós três o olhamos, ele estava diferente hoje... Mais estranho.
-Calma lá hoseokão, fique calmo, ou fiquem calmos, sei lá. -Jimin disse fazendo tae rir. 
-Definitivamente jimin é dos meus, mas vamos lá chanyeol, perguntas exigem respostas. -ele disse me olhando serio e Jungkook apenas bufou com sua ousadia padrão.
-Eu não fui fazer nada, apenas conversar. -respondi simplista, conhecendo o pouco que conheço de yoongi não era uma boa ficar desafiando ele e contando da vida dele ou dos acontecimentos que envolvem ele.
-E ele ainda não te matou? -Hoseok perguntou e eu imaginei ser hose só pelo tom de voz tremulo e medroso. 
-Não, gente se o yoongi fosse realmente perigoso ele estaria na ala de urgência não? -Perguntei tentando tirar essas teorias da mente deles.
-Pode ser porque ele ainda não afetou ninguém. -Jimin deu de ombros.
-Jimin pare de alimentar a loucura alheia, por favor. -Jungkook disse. -Já basta o Taehyung teorizando sobre ele ter matado a mãe dele!
-Mas essa teoria é bem possível. -jimin respondeu.
-Eu acredito que ele matou a ex dele. -Hoseok disse dando de ombros.
-Não acham que ele estaria preso se tivesse matado alguém? -Falei.
-Não, tae também ta aqui. -Hoseok disse e logo em seguida colocou a mão sobre a boca. -Mas que merda você disse?! -ele gritou consigo mesmo furioso fazendo todos nós nos assustarmos.
-Porra J-hope, se eu não soubesse que é sua personalidade interior eu te daria um soco na cara! -Tae gritou bravo.
-Desculpa... -Hoseok disse se encolhendo um pouco ao ver a fúria de tae, esse que se acalmou e se sentou me olhando novamente.
-Gente, ele não assusta como vocês pensam. -disse tentando mudar de assunto. -Acho que vocês que são medrosos! -Disse rindo e me levantei, eu estava ousado ultimamente e confesso que gostei dessa versão minha. Voltei ao quarto encontrando yoongi sentado na cama de pernas cruzadas. -Você sentado em pleno dia? Achei interessante.
-Você sabia que roubar é crime? -ele perguntou e eu o olhei confuso. -Meus livros chanyeol.
-Não roubei seus livros. -Disse me sentando em minha cama.
-Pegar sem permissão é roubo.
-Eu peguei emprestado, estavam jogados no chão, e eles nem ao menos saíram daqui. -Disse vendo ele bufar. -Seja menos irritado yoongi, talvez eu também possa te ensinar algumas coisas aqui. -disse e ele me olhou com a sobrancelha arqueada e logo riu. -Você rir vai ser sempre uma surpresa.
-É que você faz muitas piadas chanyeol, mas piadas boas não que nem as do Taehyung.
-Eu não fiz piada. -falei serio.
-Primeira dica, não se meta na vida dos outros, leva isso para vida. -Péssimo porque eu já descumprir essa dica varias vezes. -Segundo, não roube ou "pegue emprestado" o que não é seu.
-Certo, mas nem lendo você estava. -Falei e ele revirou os olhos.
-Apenas peça, eu poderia ter emprestado.
-Não, isso eu duvido um pouco. -falei rindo fraco.
-Você ainda tem muito a aprender. -ele disse enquanto balançava a cabeça negativamente e eu ri. Tentei relaxar um pouco, mas logo ouvi um barulho vir do lado de fora do quarto. -As coisas estão muito agitadas por aqui desde que chegou. 
-Desde que cheguei? 
-Sim, não era tão confuso e barulhento, foram muitas crises desde que chegou aqui.
-Vou ver o que é... -disse me levantando. 
-Já descumprindo uma regra, esta se intrometendo onde não deve.
-É eu sei, mas preciso ver o que esta acontecendo, sou curioso me julgue. -me levantei e sai do quarto vendo Hoseok discutir com Taehyung.
-Você esta muito irritante hoje! -Taehyung gritou.
-Atura ou surta Bebê! -Hoseok disse com os braços cruzados e uma expressão de deboche.
-Eu vou socar a cara dele! -Tae disse, mas Jungkook o segurou.
-Não, você sabe que não pode mais agredir ninguém aqui. 
-Ele ta pedindo, olha a cara dele de deboche para mim.
-O que esta acontecendo? -Perguntei voltando. 
-Depois o curioso é o Taehyung. -Hoseok disse rindo. 
-Esse merda ai! Que fica infernizando minha vida! Não tem mais o que fazer não Hoseok? Ou devo te chamar de Jeong?
-Jeong? -perguntei.
-É, prazer te conhecer chanyeol, ouvi falar muito sobre você nos últimos três dias, uma pena não poder me apresentar antes.
-Esse merda é a personalidade do Hoseok que inferniza a gente. -falou jimin.
-Merda não, por favor. -Jeong disse revirando os olhos. -Eu sou uma divindade que deus colocou na terra para abençoar e tornar a vida de Hoseok mais interessante.
-Em poucas palavras é a personalidade fútil e egoísta dele.
-Não é porque eu me preocupo mais comigo do que com vocês que eu sou egoísta ou fútil.
-Tenho que concordar -tae começou e a todos os olhares se direcionaram para ele. -Podemos resumir em personalidade LIXO! 
-Ah, mas você não vai falar assim da minha melhor versão! -Jeong gritou. -Ah, não grite isso me assusta... -Ele repetiu, mas desta vez no tom de voz de hose. -Por favor, me ajudem... -seu tom saiu triste demonstrando que desta vez se tratava do hope fazendo com que todos nós recuássemos um pouco.
-Hoseok? -Jungkook perguntou. 
-Não, chega disso hope, você me irrita! -ele mesmo gritou e nós nos afastamos. -Eu odeio isso, você não vai me prender de novo! Não vai! -Ele gritava enquanto se batia fazendo todos o olharem.
-Hope... -Jimin começou. -Onde esta seu remédio? 
-Não, ele não vai contar para você! Eu não vou embora mais! -Ele gritava alto.
-Hope. -segurei seus braços para evitar que se batesse.
-Vamos tirar ele daqui. -Taehyung disse. -O mais discreto possível, antes que alguém note que ele esta piorando.
-Por quê? -perguntei. 
-Se verem ele se batendo sabendo que ele ainda tem remédio vão levá-lo para ala U... -Jimin disse.
-Se fizermos isso escondido corro o risco de ficar preso aqui por mais tempo. -Jungkook disse irritado.
-Para de ser egoísta seu cuzão e me ajuda logo, era ele que estava me ofendendo e eu ainda sim vou ajudar ele! -tae disse já empurrando hope para algum lugar longe enquanto o garoto em seus braços se debatia e tentava falar, mesmo que com seus lábios tapados.
-Mas que merda... Como eu corro risco por vocês viu. -Jungkook disse e empurrou os dois para dentro do quarto. Eu e jimin olhamos em volta e vimos que algumas pessoas olhavam, mas não ousavam falar alguma coisa, entramos também e então percebi, aquele era o meu quarto.
-Que merda vocês estão fazendo? -Yoongi perguntou bravo.
-Hoseok esta tendo uma crise precisamos ajudar ele sem que alguém note. -Tae falou.
-Ele começou a se bater. -Jimin completou.
-Vocês estão de brincadeira né? Podem sair.
-Me tirem daqui eu tenho medo dele... -Hose disse. 
-Cala boca e senta ai! -Tae o empurrou na cama.
-Ei não me empurra! -Hoseok gritou fazendo taparmos a boca dele novamente. 
-Fica quieto estamos tentando te ajudar. -Tae disse irritado já.
-O que vai fazer? Me matar também? -Ele disse e fúria surgiu dos olhos de tae.
-Quer apostar? Eu estou com zero esperança de sair daqui mesmo. -Tae se aproximou, mas jimin o segurou.
-Parou vocês dois! -Yoongi disse. -Cadê o remédio desse merda? 
-Eu já disse que eu não vou deixar vocês fazerem isso! Eu não vou deixar o Hoseok voltar, ele não sabe viver! Eu quero viver! 
-Você não pertence a esse lugar! -Jungkook disse. -Colabora Jeong, por favor! 
-Eu já disse que não! -ele gritou.
-Ah, mas que merda, não pode mais nem descansar. -Yoongi levantou e foi ate perto do Hoseok pegando em seus ombros e olhando no fundo dos seus olhos. -Diz agora onde esta seu remédio!
-Não... -O não dele saiu mais abalado. -Jeong eu tenho medo dele... -Hoseok bateu em sua cabeça e a chacoalhou. -Eu que mando aqui agora.
-Fala aonde esta esse remédio agora hose! -Yoongi gritou o fazendo encolher.
-Na mesa do meu quarto, numero 09! Só não me mata, por favor! -ele disse rápido de olhos fechados. -Mas que merda hose! Você é fraco. -ele voltou a gritar.
-Eu vou buscar. -Jimin disse saindo e voltou em alguns minutos. -Aqui esta.
-E a água? -perguntei.
-Eu não vou tomar essa merda! -ele gritou e yoongi revirou os olhos.
-Me da essa merda. -ele pegou uma cápsula e enfiou na boca de Hoseok fazendo ele engolir com a surpresa. Esperamos por alguns segundos vendo a cara seria de Hoseok mesmo que de olhos fechados. E foi assim por alguns minutos, bons minutos.
-Hoseok? -me aproximei e ele abriu os olhos de repente fazendo todos se afastar um pouco, e no mesmo instante que seus olhares caíram sobre Taehyung ele se entristeceu.
-Tae... Me desculpa... -Ele disse com lágrimas nos olhos. -Não... Nos desculpe... -Ele repetiu. 
-Ai Hoseok seu fodido, ta tudo bem. -Taehyung foi ate ele e o abraçou. -Só mantém esse cuzão do Jeong bem preso ai e toma seus remédios.
-Por que não os tomou hoje? -Jungkook perguntou.
-Eu acho que me esqueci... Ou já não acordei muito bem... Mas me desculpa mesmo pelas coisas que eu te disse. -ele completou olhando para tae e o puxando para outro abraço. 
-Esta bem eu já disse, você vai me matar sufocado Hoseok! -tae se afastou um pouco e os dois riram.
-Acabou né? Podem sair já. -Yoongi disse e nós reviramos os olhos.
-Uma visitinha não é tão ruim assim vai. -falei. 
-Eu prefiro ficar sozinho. -ele reclamou novamente e eu revirei os olhos.
-Vai aguentar mais um pouquinho yoongi, por agora eu estou curioso Hoseok, você se sente melhor? Os remédios fazem efeito tão rápido assim?
-Se não fizessem eu talvez já tivesse matado alguém. -ele riu fraco. -Mas sei que não é bem sobre os remédios que esta curioso.
-É todo mundo sabe Hoseok, ele é um curioso bem cara de pau. -Tae falou rindo e puxando risada de todos. 
-Vocês que o permite saber dessas coisas... -Yoongi disse.
-Então ele não sabe da sua historia? Que droga também estava curioso. -Tae disse com uma ousadia que eu não imaginava ver nele. Vi a expressão do yoongi de quem ia chutar todo mundo daqui e me apressei em falar.
-Então Hoseok, como veio parar aqui? -perguntei direto mesmo e vi em seu rosto um sorriso brotar no canto dos seus lábios.
-É uma historia que não gosto de relembrar, mas vou contar por terem me ajudado. 
-Ninguém sabia da historia do Hoseok? Achei que só eu não estivesse a par... -falei.
-Hoseok não falou sobre isso na reunião quando chegou. -Jungkook disse. -Depois disso ninguém teve coragem de perguntar, sabíamos que ele não gostava de falar.
-Eu tinha uns oito anos quando eu percebi meu transtorno de personalidade, eu sempre fui assim desde criança, mas mamãe achava que era brincadeira... Mas eu vim para cá por um acontecimento.

"-Hope não seja besta, é só o primeiro dia de aula no ensino médio, vai se dar bem. -mamãe dizia com um sorriso nos lábios enquanto ajeitava minhas roupas. Sorriso esse que eu queria estar tendo mas infelizmente não estava rolando.
-Mas mãe... Eles vão me zoar. -falei com um bico entre os lábios e a esperança de que eu pudesse voltar a estudar em casa novamente. 
-Hoseok não. - ela ditou seria, mas logo sorriu. - você sabe que precisa socializar você ouviu o psicólogo.
-É... Mas eu não estou pronto... E se acontecer de novo? -Questionei me lembrando da pior memória possível e suspirei, quando eu era mais novo por volta dos meus sete ou oito anos eu fui humilhado na escola por conta da minha doença, ter transtorno de personalidade é algo muito complicado se não tratado, e às vezes, só às vezes, eu perco o controle, mas meu psicólogo disse que é normal contanto que eu tome meus remédios isso vai parando aos poucos.
-Você me chama e eu estarei lá. - ela sorriu simpática. Sabia que ela tinha tanto medo quanto eu. Suspirei me dando por vencido e indo para escola. Meu coração acelerava e todos os olhares eram direcionados para mim... Mas como eles sabem? Eu não sei, mas sempre sabem... Talvez mamãe tenha que contar para a direção caso algo aconteça eles estejam preparados. Nunca estão, mas é a intenção que conta.
Segui até a sala e me sentei em uma carteira comum, nem perto do professor, nem no fundo. Vi algumas pessoas entrarem rindo de mim, apontando, cochichos chatos e muitas outras coisas chatas. Abaixei meu rosto e ouvi uma voz em minha cabeça dizer: Vamos hope, sabe que estão falando de você, não seja fraco!
Essa voz, esse ódio... Era o Jeong, minha personalidade mais grossa.
-Jeong não... Por favor. -falei baixo e algumas pessoas me olharam.
-Olha lá, o esquizofrênico. -Disse um garoto rindo.
-Eu não sou esquizofrênico! -falei mais alto do que devia e ele riu mais alto. 
-Podemos o chamar como? Duas caras? -O garoto ao lado disse rindo, abaixei meu rosto e uma voz em minha cabeça ecoou: Vamos lá... Não deixe ele te vencer hope! Estamos em maior quantidade, somos mais forte! 
Tentei ao meu máximo não ouvir essa voz, mas foi inevitável. Meu corpo se encheu em fúria e eu me levantei empurrando mesa, levantei o rosto aos poucos e vi ele ali na minha frente, seus olhos passavam medo.
-Como ouça se meter com Jeong Hoseok? -Disse com meu olhar em puro deboche e raiva.
-E você vai fazer o que? -Ele disse cruzando os braços e eu não dei tempo e já soquei seu rosto. 
-Isso pode ser um começo. -Eu não sei exatamente em que momento, mas tudo mundo se juntou formando uma rodinha e de repente o diretor apareceu bravo parando nós dois e nos levando a direção, ambas as mães foram chamadas e logo ela apareceu aparentemente decepcionada, mas naquele momento eu não me importava.
"Ele mexeu com você antes, ele que provocou"
-Hoseok eu estou falando com você! -Ela gritou e eu a olhei eu tinha me perdido em pensamentos, ela suspirou e abriu a porta entrando em casa. -Precisa se controlar, esta tomando seus remédios? Não pode estudar em casa pra sempre, precisa se preparar para o mundo!
-A culpa não foi minha de qualquer jeito. -disse simples.
-Mas podia ter se controlado, não passou nem uma hora lá dentro. -ela respirou fundo.
-A culpa não foi minha, você esta me enchendo o saco com isso.
-Jeong Hoseok! -ela gritou e eu novamente fui consumido em fúria.
-O que foi caralho? Mas que porra foi agora -Gritei levantando a mão em menção a um tapa, que obviamente foi interrompido ao ver seu olhar assustado. -Mãe... -Disse agora mil vezes mais calmo, na verdade batia ate mesmo um peso em minha consciência.
-Hoseok... -Seus olhos tinham lágrimas. -Acho que vou ter que ouvir o que seu psicólogo disse. -Meu rosto se entristeceu, eu sabia o que era... -Filho desculpa... Mas olha o extremo que chegamos... Não da para esperar mais.
-Mãe...
-Vai ficar tudo bem. -ela disse me abraçando. -Precisamos tomar decisões difíceis às vezes... Mas no fim vai ficar tudo bem."

-Depois disso eu vim para cá, como meu psicólogo já tinha recomendado, eu estou bem melhor agora do que quando cheguei, ate mesmo consigo me controlar, mas hoje realmente esqueci o remédio. De novo me desculpa tae. -Hoseok finalizou suspirando e tae o abraçou.
-Ta tudo bem cara. -Ele disse sorrindo largo e logo Hoseok também sorriu.
-Ta lindo, meloso e bem gay, agora podem sair do meu quarto? -Yoongi disse bufando.
-Ta certo, estamos saindo. -Jungkook disse indo em direção a porta e jimin o seguiu.
-É vamos sair do quarto desse chato. -Tae disse rindo. -Brincadeirinha, sabe que a gente te ama, tente sair mais vezes. -E assim tae também saiu sendo seguido por Hoseok e eu logo atrás, achei melhor dar espaço desde que tirei o espaço dele ao enfiar eles todos lá dentro.
Da forma que Hoseok contou realmente deve ter sido bem tenso para ele e sua mãe... Ainda bem que ele esta melhorando, espero que possa sair daqui logo.


Notas Finais


Jungkook, Ok
Jimin, ok
Tae, ok
Hoseok, ok
Yoongi...

Quatro já foram, logo vamos descobrir a historia do yoongi! Animados? Se sim, não esqueçam de favoritar a fic para serem notificados, e comentem para mim saber o que estão achando.

Obrigado por acompanharem a fic <3 Até o próximo.

P.S: Logo vou contar uma surpresinha para vocês <3 Aguardem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...