História Namorados - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Daichi Sawamura, Ryuunosuke Tanaka, Shouyou Hinata, Ushijima Wakatoshi, Yuu Nishinoya
Tags Ushihina
Visualizações 108
Palavras 1.255
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Esporte, Fluffy, LGBT, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Amo tanto esse shipp, e infelizmente tem pouquíssimas fics dele

Enton engatei nas vibes da vida e fiz essa one!

Espero que gostem

Tenham uma boa leitura ❤️

Capítulo 1 - Capítulo único


Suspirei, aliviado, ao olhar para o relógio marrom preso em meu pulso e ver que não estou atrasado. Mesmo assim, não diminui meu ritmo, e continuei andando a passos largos. Tenho que chegar no colégio onde meu namorado estuda, antes que o treino do seu time termine, não quero deixá-lo esperando.

Nunca imaginei que as coisas em minha vida fossem mudar tanto, em tão pouco tempo. Sempre me surpreendo quando me dou conta do quanto eu mudei por causa daquele baixinho de cabelos alaranjados. Antes eu apenas pensava em vencer, em sempre ser o mais forte, atualmente eu só consigo pensar no ruivo de olhos castanhos: Hinata Shōyō.

Algo mudou dentro de mim no momento em que o vi sorrir pela primeira vez. Quando me dei conta, já tinha parado de tentar conquistar o topo e havia começado a tentar conquistá-lo.

Chega a ser engraçado pensar que eu, Ushijima Wakatoshi, me apaixonei por alguém que me derrotou com tudo que tinha. Porém, tenho certeza que meus sentimentos por ele surgiram muito antes daquela derrota. Sempre que nossos olhares se cruzavam, algo em seu olhar me deixava inquieto de uma forma que nunca havia ficado antes. Pensei que era ansiedade para massacrá-lo, junto ao seu time, e deixar claro a diferença entre nós. Mas é claro que eu estava totalmente errado, sinto meu rosto esquentar de tanta vergonha ao lembrar-me do quão idiota eu fui.

Depois daquela derrota, aos poucos comecei a entender melhor meus sentimentos pelo ruivo de olhar afiado. Não demorei muito para perceber o quão apaixonado eu estava por ele, considerando a frequência que minha mente era invadida pelas lembranças daquele jogo e todas as lembranças eram relacionadas ao baixinho de cabelos ruivos. Fiquei estranhamente determinado a lutar para conquistar o ruivo, queria valorizar meus sentimentos e lutar por eles ao máximo, mesmo sem saber se obteria algum resultado pois ao meu ver ele me odiava. E mais uma vez, eu estava errado.

Encostei-me no pequeno muro ao lado do portão de entrada do colégio Karasuno, e fixei meus olhos no céu alaranjado do final da tarde. Isso só faz com que eu pense ainda mais nele. Pelas minhas contas, faz quase três meses que eu me declarei para Hinata Shōyō.

— Toshi! — ouvi aquela voz tão familiar chamar meu nome, arrancando-me de meus devaneios, sorri e virei-me em sua direção. — Desculpe a demora, o treinador prolongou um pouco mais nosso treino hoje.

Apenas concordei com a cabeça, nem um pouco incomodado com aquilo, afinal não faz nem quinze minutos que cheguei aqui. Porém, quando estamos separados, até mesmo míseros segundos se tornam uma eternidade. Sim, eu me tornei o bobo apaixonado que jamais imaginei que seria, e estou muito feliz assim.

— Eu estava com saudades, Shōyō — disse, envolvendo-o com meus braços.

O ruivo correspondeu ao abraço, passando os braços em torno da minha cintura, apertando-me com força.

— Eu também, Toshi — respondeu, erguendo o rosto para me encarar, sem se afastar nem um centímetro.

Ficando na ponta dos pés, o ruivo juntou seus lábios aos meus em um beijo acalorado. Infelizmente, o beijo não durou muito, pois fomos interrompidos pelos gritos próximos de nós.

— Que fofos! — Tanaka Ryūnosuke gritou, sorrindo ao lado do líbero que está com a câmera do celular apontada para nós.

Quando olhamos para o portão, vimos o time de vôlei inteiro saindo por ele.

— Com certeza é o casal do ano! — Nishinoya Yū exclamou, tirando diversas fotos sem nem se preocupar em desligar o flash.

Hinata se afastou o suficiente de mim para assumir uma postura imponente enquanto xinga os amigos.

— Deixa eles! — Sawamura Daichi ordenou, puxando os dois junto aos demais que apenas acenaram para nós. — Divirtam-se vocês dois.

— Tenham juízo! — Sugawara Kōshi disse, sorrindo e acenando para nós, deixando o rosto de Shōyō ainda mais vermelho do que já estava.

— Usem camisinha! — Takana berrou, tentando se livrar de Daichi.

— E muito, muito lubrificante! — Nishinoya acrescentou, e ambos receberam cascudos de Sugawara que ajudou o capitão do time a levá-los para longe de nós.

Um sorriso largo se formou em meus lábios, quando o menor tornou a me encarar com a face corada. Hinata bufou, e franziu a testa, como se estivesse pensando em como irá punir seus amigos mais tarde. Já até me acostumei com isso, afinal, eles tem feito isso desde que começamos a namorar.

Depois de nosso terceiro encontro, finalmente consegui me declarar para ele. Não foi nem um pouco fácil convencê-lo a sair comigo na primeira vez, mas no fim ele acabou aceitando, e passamos o dia todo passeando em um dos maiores centros comerciais da cidade. Durante o encontro, fiz questão de me desculpar por tudo que havia dito de ruim para ele e seus amigos. Em nosso segundo encontro, fomos no cinema e ele tomou a iniciativa de segurar minha mão durante o filme, algo que eu estava tentando fazer desde que havíamos nos encontrado, mas não havia conseguido. Depois de diversos dias apenas trocando mensagens até tarde da noite com o ruivo, o convidei para ir ao parque de diversões comigo e ele aceitou sem nem hesitar.

Passamos o dia inteiro no parque, foi incrível poder me divertir tanto ao lado do ruivo, que estava sempre sorrindo e me arrastando para os brinquedos que tinha interesse. No final do dia quando estávamos sentados em um banco de madeira, descansando um pouco, a coragem tomou conta de mim e me declarei para Hinata Shōyō.

Hinata correspondeu aos meus sentimentos de imediato, se atirando em cima de mim e me enchendo de beijos. Não consigo descrever a felicidade que eu senti, afinal, eu não esperava que o ruivo sentisse o mesmo por mim.

Quando fui buscá-lo pela primeira vez após seu treino, ele fez questão de me apresentar como seu namorado para todos os membros do time de vôlei. Achei que iria ser devorado por aqueles corvos famintos, por conta do modo que eles me encaravam, mas não fraquejei em momento nenhum pois Hinata estava segurando a minha mão. Não demorou para todos estarem brincados e nos zuando, como acabaram de fazer.

— Então, vamos? — perguntei, oferecendo minha mão para ele.

— Sim… — respondeu ainda envergonhado, segurando-a, entrelaçando seus dedos aos meus.

Começamos a andar na direção oposta de seu time. Hoje é sexta-feira, então vamos jantar juntos em algum restaurante antes que eu o leva até sua casa. É uma caminhada bem longa, mas vale a pena, assim eu posso passar mais tempo ao seu lado.

— Onde você quer comer? — perguntei fazendo um gesto para que ele me entregue sua mochila.

Pendurei sua mochila pesada em meu ombro, no momento que o menor a entregou para mim, sem nem se dar ao trabalho de discutir como sempre fazia quando eu insistia em carregá-la. Hinata tem o hábito de sempre andar com materiais demais, para poder estudar com os veteranos sempre que tem alguma oportunidade, por conta de suas inúmeras dificuldades nos estudos. Também lhe ajudo o máximo que posso. Mesmo que aos poucos, suas notas tem melhorado bastante. Fico muito feliz e orgulhoso do resultado de todo seu esforço.

— Udon! — exclamou, apertando levemente minha mão, sorrindo de orelha a orelha. — Pode ser?

Balancei a cabeça positivamente, afinal seria impossível negar qualquer coisa para o homem que eu amo enquanto ele estiver sorrindo dessa forma para mim. Apertei levemente sua mão, feliz, por tê-lo ao meu lado.


Notas Finais


E ai, gostaram?

Finalmente tô me tornando mais ativa no fandom de Haikyuu, amém irmãos!

Quero fazer mais fics futuramente!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...