História NaruSasu - Yaoi - Capítulo 19


Escrita por: e AnnaKitKat

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Karin, Kurama (Kyuubi), Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Narusasu, Naruto, Sasunaru
Visualizações 350
Palavras 4.897
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus amores. Talvez esse seja o penúltimo capítulo. Sim, infelizmente pretendo terminar a história por falta de tempo. Kisses (*3*)

-Narrado pelo Sasuke.

Capítulo 19 - Águas Termais


Hoje é o dia em que o Naruto se torna Hokage. Assim que amanheceu, nós comemos e eu fui para o meu clã. Ele disse que alguém viria se arrumar com ele antes da nomeação, só não lembro quem foi porque como todos sabem, o Naruto fala demais. Quando cheguei lá, fiquei muito tempo me arrumando com o Itachi. Ele parece mulher se arrumando, só não coloca maquiagem, mas fica quase duas horas dentro do banheiro para tomar um banho. Saímos de casa um pouco atrasados. O Itachi se vestiu com um terno preto e foi com o cabelo solto, já meus pais foram na frente. Eu estava com uma capa preta, um sapato caro, uma calça e uma camisa preta por baixo, bem no estilo Uchiha.

Chegamos ao prédio do Hokage quando o Kakashi estava falando. Meus pais já estavam lá na frente, no meio de todos. Eu estava ao lado do Itachi entrando na multidão enquanto ouvia suas belas palavras de gratidão por todo esse tempo no comando. Fiquei emocionado ao ver o Naruto entrando na visão do povo. Ele estava lindo vestido de Hokage. Será que ele estava nervoso? Acho que não. O Naruto conhece todo mundo, é mais famoso do que eu, nem tem vergonha de falar em público. Ele acabou não dizendo nada, só olhava para baixo e acenava para todos. Depois de receber o chapéu do Hokage, ele e o Kakashi entraram lá para dentro, todos nós fomos em direção ao cantor cantando em cima de um palco. Eu e o Itachi estávamos espremidos no meio de dois negos da vila da nuvem, acho que vieram ver a nomeação. Eu percebi que estou da altura do Itachi, agora ele não pode me chamar mais de baixinho.

Foi muito bonito ver o Naruto depois de todos esses anos que passamos juntos, finalmente usar o clássico chapéu do país do fogo. Eu cheguei muitas vezes a duvidar que aquele sonho de criança viesse a se tornar realidade. Muitos chegaram a duvidar, mas ele mostrou o quão bom ele é desde que nós éramos crianças. Depois da nomeação, vieram dois Anbu “expulsar” todos os moradores de Konoha que não foram convidados para a festa. Estava tudo cercado em volta, então ninguém podia entrar ali sem permissão. Aliás, para uma simples nomeação, tinham muitos ninjas de elite, até eu achei estranho. Parece que todos gostam mesmo do Naruto. Eu o vi pela janela, mas logo saiu de meu alcance de visão. Quero muito falar com ele, faz tempo que não nos falamos. Nem tanto tempo assim, última vez que nos vimos foi de manhã, antes de eu ir para a minha casa, mas isso já é suficiente para eu ficar com saudades.

 Todos se distraíram com a música alta e a comida que estava sendo servida, agora só sobraram os convidados. Consegui ver várias pessoas colocando presentes debaixo de uma estátua do Naruto que ficou lá no canto, do lado do palco, foram muitos presentes, a maioria são de meninas que viraram fãs dele depois da guerra. O Itachi estava bebendo, mas a felicidade dele não durou muito, acho que ele arrumou briga com alguém, só sei que veio com o terno manchado de vinho, me disse que precisava ir para casa se trocar e eu tinha que ir junto para ninguém reparar que ele estava todo sujo. Eu fui. Os Anbu que estavam lá na entrada disseram-nos que poderíamos ir se voltássemos rápido, já que não pode entrar ninguém depois da nomeação, e nem sair.

Tentamos ser rápidos, mas com o Itachi que demorou quase meia hora para escolher outro terno, não conseguimos chegar lá muito cedo. Já estava escuro e todos estavam dançando perto do palco naquele momento. Os dois Anbu nos deixaram passar e eu sei o porquê. Os convidados em sua maioria são simples ninjas que não fazem parte da elite de Konoha. Eu e o Itachi somos os homens mais conhecidos do clã Uchiha na atualidade. Conforme fomos entrando, avistei o Naruto e um cara, provavelmente um Anbu, mas ele estava sem a máscara. Fiquei com raiva porque os dois estavam dançando, dançando bem no fundo, bem longe de todos, mas eu consegui ver. O Itachi se infiltrou num grupinho de pessoas e eu fiquei escondido atrás de uma árvore, por trás das grades que envolviam a festa. Naquela área não tinham ninjas nem seguranças, portanto eu consegui ficar observando os dois dançarem como duas menininhas. Aquele menino não me parece ser gay, pelo menos preciso acreditar que ele não é, porque se for eu vou arrumar uma grande briga com o Naruto. Ele é meu namorado e não pode ficar dançando com nenhum outro. É tudo culpa do Itachi que eu me atrasei. Se eu tivesse chegado mais cedo, talvez fosse comigo que o Naruto estivesse dançando.   

Os dois sumiram da minha visão, aparentemente entraram na mata, assim como eu. Ativei meu sharingan imediatamente e me escondi atrás de uns arbustos, eles vinham vindo de mãos dadas. Aquele cara estaria morto dentro de alguns minutos. Eu precisei me acalmar, fiquei parado ali escutando a conversa dos dois. Certo momento o menino de olhos caramelos perguntou ao Naruto se ele namora com homem ou mulher. Já estou cansado de me esconder, simplesmente agora todos saberão da nossa relação. Saí detrás dos arbustos ainda com o sharingan ativado. Perguntei quem ele era e o Naruto aproveitou o momento e tentou sair despercebido. Só tentou mesmo, eu o fiz ficar parado no mesmo lugar. Ambos estavam com cara de medo. Acho que foi a primeira vez que aquele menino Anbu vê um sharingan. Nós discutimos. No meio da discussão o Naruto veio vindo de mansinho e pegou na minha mão. Ele me puxou para a sua direção e colou nossos corpos. Ficamos nos beijando por bastante tempo, logo eu percebi que ele só fez aquilo para deixar o outro escapar. Até que eu estava gostando, estava com saudades dele por estarmos sem nos ver faz bastante tempo...

Ele começou a chupar meu pescoço, mas eu não pude deixar que continuasse. De início eu deixei, mas logo depois me desaproximei empurrando-o com os braços. Ele agora tinha virado Hokage, e como ele próprio disse, vai me escolher como secretário pessoal, aí sim poderemos passar bastante tempo juntos, nem que esse tempo seja dentro de um escritório. Não é bem o que eu gostaria de fazer, mas é o que o Naruto deseja, aliás, foi o sonho dele por muitos anos. Ele sempre vinha com esse papo de Hokage e como eu o amo tenho que cumprir o seu desejo. O meu desejo também, pois eu não quero ficar longe dele.   

- Por que parou? – Disse ele me olhando com aqueles seus olhos azuis que se tornaram meio cinzas conforme a luz da noite, tirando pela claridade que vinha da festa. Escutávamos só o barulho das pessoas gritando enquanto tocava a música. Na realidade eu ainda estava com raiva, ciúmes, por isso parei. Não quero dizer isso para ele, então não falarei nada, simplesmente ficarei quieto.  Foi isso o que fiz, e ele continuou me olhando como se esperasse uma resposta, já eu olhei para o chão. Desativei meu sharingan que ainda estava ativado e fiquei em silêncio. Acho que ele percebeu o porquê de eu ter parado, o Naruto consegue fazer isso, entender as pessoas, ainda mais comigo, parece que ele lê minha mente sem nem mesmo possuir um poder visual igual o meu sharingan. – Tudo bem, eu também iria parar de qualquer forma... Então... Diga-me o porquê do seu atraso.

Ele iria parar de qualquer forma? Isso só mostra o interesse dele por aquele garoto. Provavelmente ele iria parar porque só me beijou para que deixasse aquele garoto fugir. Ou seja, não quer assumir suas responsabilidades. Ambos são irresponsáveis, mesmo eu ainda não conhecendo direito aquele ninja, consegui ver claramente sua cara de medo, sua cara de inexperiente. Não deve ser um bom Anbu como o Itachi é. Em falar nele, foi esse meu irmão, outro irresponsável, a culpa do meu atraso. Preciso explicar isso ao Naruto.

- Meu irmão sujou o terno e eu tive que acompanhá-lo até em casa. – Eu disse ainda olhando para o chão. Não me conformo como o Naruto pode ter feito aquilo comigo. Eu posso até estar sendo exagerado já que eles nem chegaram perto um do outro, ou trocaram palavras mais quentes. Tirando o fato de que o meu namorado dançou com outro homem, nada demais aconteceu. Mas isso já foi o suficiente para que eu ficasse com raiva. Faz uns dias que me livrei de uma suposta rival que no caso nos conhecíamos há anos, mesmo assim eu não tive dó de eliminá-la do meu caminho, eu digo isso porque sei que ela não vai mais se meter na nossa vida. Logo que o Naruto vira Hokage, surge outro cara para atrapalhar nosso relacionamento? De jeito nenhum, não posso deixar que isso aconteça. Vou matá-lo se necessário, só preciso esconder isso do Naruto. Quem mandou essa gente se meter com o meu namorado? – Vamos?

Acabei deixando isso de lado. Preciso que ele não desconfie que eu esteja com ciúmes, porque caso ele desconfie, não sobrará dúvidas que eu seja o culpado pela futura morte daquele rapaz. Talvez eu seja bonzinho e não o mate, só o machuque, mas de qualquer forma esperarei mais um tempo até que eu observe o Naruto de perto e veja se ele tem mesmo uma atração por aquele futuro morto. Não esperei que ele respondesse, fui indo em direção à festa e o senti vindo atrás de mim. Atravessamos alguns galhos e arbustos até chegarmos à grade. Tive uma ampla visão das mesas, cadeiras e pessoas. Estavam dançando ainda, porém com uma música mais alegre. O Itachi estava com uma mulher do nosso clã, aliás, tinham muitas pessoas do nosso clã. Acho que o Naruto as convidou para que eu me sentisse em casa, mas isso não fez muita diferença. Não vou muito com a cara dessas pessoas. Às vezes até com o Itachi eu me estranho, imagina com as outras pessoas.

Já estava ficando tarde da noite. Nós dois nos aproximamos de uma mesa, justamente a mesa que aquele garoto estava sentado. Parece-me que agora como acompanhante do Hokage, ele não pode sair de perto dele, mesmo que eu queira que ele saia. De qualquer forma, a partir de agora eu não sairei mais do lado do Naruto já que sou seu secretário pessoal. A expressão de medo era óbvia naquele garoto assim que me viu. O chapéu do país do Fogo do Naruto e a máscara dele estavam em cima da mesa, portanto acho que os dois já haviam sentado ali antes. Foi ele que me fez sentar ali. Mesmo não querendo repartir a mesa com aquele cara, fui obrigado a esperar a comida chegar. Claramente que era lámen, senti o cheiro de longe, é por isso que o Naruto está todo feliz. Ficamos em silêncio até o garçom nos servir, o garoto Anbu que parece do clã Namikaze não manteve contato com os olhos, ficou olhando para a mesa o tempo todo, pareceu um retardado.

- Ei Sasuke. – Disse o Naruto chamando minha atenção enquanto comia. Eu estava completamente concentrado em encarar aquele menino, deixando-o extremamente tímido e incomodado com a minha presença. Olhei-o nos olhos, que agora com a claridade da festa estavam mais nítidos. Não me canso de elogiar aqueles azuis lindos que herdou de seu pai. Eu não estava com muita fome, mas tentei comer enquanto observava-o engolir a comida para poder falar, aliás, estou curioso para saber o que ele quer me dizer. O som ao nosso redor era alto, mas tenho a audição boa. Espero que ele não diga algo pessoal com esse cara estranho ao nosso lado. Na próxima vez que me encontrar com o Itachi vou perguntá-lo se conhece esse cara, provavelmente sim porque como Anbu ele conhece todos os outros colegas. Ainda não consigo acreditar que meu irmão mais velho será subalterno do meu namorado. O Naruto me olhou nos olhos depois de ter praticamente limpado o prato antes mesmo de eu começar a comer. – Depois da festa, nossos antigos colegas de classe irão se reunir nas termas. Quero que você venha junto.

 - Depende. – Eu não sei se aceito ou não, fiquei olhando-o com certa dúvida. Sei que o que ele me disse não foi uma pergunta, e sim uma afirmação, mas não quero saber, o Naruto não manda em mim. Só irei se esse garoto não for junto. Quero saber quem vai, mas pensando bem, o melhor para mim é acompanhar o Naruto com quem ele estiver do lado, principalmente esse cara. Eu não sei mais o que pode acontecer se eu não estiver por perto. Ele retribuiu o olhar com a mesma dúvida que eu. Pelo jeito esperava uma explicação mais detalhada da minha parte. – Quem irá junto?

- Não sei de muitas informações. Só sei que o Kiba, o Shikamaru, provavelmente o Shino e o Choji já estão confirmados. Mas pode contar com muitos outros ninjas, acho que todos nossos antigos colegas de classe. – Ele me disse enquanto olhava para o prato. Aproveitei o momento e comecei a comer antes que todos acabem de jantar, sendo que eu ainda nem comecei. Com certeza lámen não é minha comida preferida.

- Posso levar o Itachi? – Eu perguntei, chamando sua atenção. Ele olhou para mim e depois tentou encontrar o Itachi com os olhos. Ele estava lá no meio com um monte de gente. Na realidade nem sei por que pedi isso para ele, o Itachi só vai ficar me atrapalhando e fazendo piadinhas desnecessárias, mas mesmo assim ele me fará companhia. Tenho certeza que no meio daquela gente, me sentirei desconfortável. O que eu quero mesmo é entrar nas águas termais sozinho com o Naruto, talvez nós dois ainda façamos isso. 

- O Itachi? Claro. – Ele me disse quase sem terminar de engolir a comida. Daqui a pouco o Naruto se engasga e eu nem saberei como desengasgá-lo, ele precisa aprender bons modos na mesa. Eu sei que o Itachi é engraçado às vezes, apesar de muito sério também, mas o Naruto o adora por incrível que pareça. São totalmente diferentes, um é o oposto do outro. Eu sou parecido com o meu irmão, tirando o fato de ele ser idiota, sou muito parecido com ele. Acho que o Naruto tem um gostinho por pessoas com personalidades contrárias da personalidade dele, principalmente os Uchiha.

No passado eu até sentia ciúmes do meu irmão com o Naruto, mas isso foi amenizando conforme eu e ele fomos ficando mais próximos. Assim que terminamos de comer, o Naruto pediu um bolo de sobremesa, acho que aquele era especial para o Hokage. Nunca comi algo tão maravilhoso na minha vida. O garoto ao lado foi pegar a faca para cortar um pedaço do bolo quase no mesmo instante que eu, mas assim que nossas mãos quase se encontraram, ele se afastou assustado com medo de nossa aproximação, ainda mais com uma faca. Ele ficou calado o tempo todo, alguns momentos eu senti a mão do Naruto na minha perna por baixo da mesa. Eu tentei até empurrar a minha cadeira para mais longe dos dois, para evitar o contato com aquele menino e evitar as safadezas do Naruto, mas parece que eu estava gostando de ficar ali com ele. Eu realmente senti muito a sua falta, cada vez que ele me tocava eu me sentia muito bem.

Levantamos-nos da mesa. Eu pedi licença para ir convidar o meu irmão, o Naruto parece que estava dispensando aquele Anbu chato. Todos continuavam dançando. Nós iremos nos encontrar com os outros nas águas termais, ficaremos lá até altas horas da noite. Tentei me aproximar da mesa que o Itachi estava sentado, só tinha gente velha ali, parecia até um asilo. Gente velha para mim, provavelmente para o Itachi também. Eles tinham por volta dos cinqüenta anos, quase sessenta, o Itachi só tem vinte e cinco, apesar de não aparentar. As pessoas ali estavam em altas risadas, muita conversa e bebida. Não sei por que o Itachi se interessa por esses papos. Agora a pouco o vi dançando com uma mulher mais nova, parece que é do nosso clã. Não fui com a cara dela, mas infelizmente tenho que aturar. Ele aceitou o convite surpreso, eu já sabia que ele aceitaria. O meu irmão é daquelas pessoas que gostam de estar com muitas outras pessoas. Ele vive andando em grupinhos, fica se fazendo de bad boy.

Voltamos à mesa e encontramos o Naruto sozinho sentado. Ele estava me esperando. O Itachi assim que o viu, foi correndo abraçá-lo, até parece que não se veem faz anos. Nós três saímos do local da festa de nomeação, fomos por algumas ruas estreitas para que ninguém visse o novo Hokage, se o vissem iam querer autógrafos e bla bla bla, ou seja, não iam deixar o Naruto em paz. A rua estava deserta, essa hora da noite as pessoas já estavam em casa. Ainda assim víamos alguém andando pelas sombras, mas sempre desviamos para evitar perda de tempo. Tinha muita sujeira no chão, as ruas pareciam que tinham saído de uma festa, a festa que o público maior não foi convidado. Acabaram por soltar fogos em comemoração ao Sétimo Hokage, essa foi a parte que eu perdi, o momento que as pessoas soltaram fogos de artifício. Uma casa bonita, de madeira, era a entrada para as águas termais, era um dos únicos lugares ainda iluminados essa hora da noite. Foi lá que entramos e me parece que muita gente já havia chegado.

 Nós três nos trocamos e caminhamos pelo chão de madeira até a porta também de madeira. O lugar tinha um rio, tipo de um rio, não sei explicar. E era bem grande. Já havia pessoas ali. Estavam todos conversando, e pelo que pude ver de relance, toda a nossa antiga classe estava lá. Os olhares se voltaram para o Itachi, eu e o Naruto ficamos invisíveis. Acho que isso aconteceu porque o Itachi é bem popular, tenho que admitir, além do mais, ele não é da nossa antiga classe, ele é meu irmão mais velho. Ninguém esperava a presença dele lá, mas me pareceu que todos gostaram. Eu que não gostei da presença de ninguém ali, principalmente do Kiba, ele é muito indiscreto e fala demais, até que se parece com o Naruto. Mas ao contrário do Naruto, o Kiba nunca amadureceu. Desde que estudávamos na academia ele era um idiota e continua um idiota. O menos idiota de todos eles é o Shikamaru, sem dúvidas. Fora eles, consegui ver o Choji, o Shino, o Lee e o Neji.

 Começaram a nos cumprimentar. O Naruto tirou a toalha e correu lá para dentro, ele e o Kiba se abraçaram como se fizesse muitos anos que não se veem. O Itachi não estava muito preocupado em ficar pelado na frente dos outros, tirou a toalha sem nenhuma pressa e entrou. Eu, por outro lado, fiquei um pouco tímido, senti que estava corado. Esperei todos se distraírem conversando com o Naruto e o meu irmão para poder entrar. Fui no canto da piscina, criei coragem e tirei a toalha antes que alguém reparasse que eu estava ali enrolando. Nem sei o porquê de tanto receio, sou muito trouxa mesmo. Entrei de uma vez e senti minha pele na água quente. Me senti como um estranho ali, todos estavam distraídos e eu sozinho me acostumando com a temperatura. Os dois idiotas que vieram comigo nem me fizeram companhia. Os outros idiotas da nossa antiga classe se esqueceram que era eu quem tinha as melhores notas, estão simplesmente me ignorando. Um tédio ali. Decidi entrar no meio da roda dos idiotas onde o Naruto estava. Fui chegando perto dele e começaram a me notar.

- Oe Sasukeee!!! – Disse o Kiba quase gritando, como sempre. Os outros olharam para mim, mas não me cumprimentaram. Eu dei um sorrisinho e fiz um gesto com a cabeça para retribuir o “oi” desesperado do Kiba. O Naruto pegou na minha mão por baixo da água, sem que ninguém visse. Ele se virou para mim como se quisesse me dizer algo.

- Você tá bem? – Disse ele baixinho, uma raridade. Os outros continuaram conversando, só pela voz do Kiba ninguém conseguiu nos ouvir. O Naruto se preocupando comigo é meio estranho, ele não costuma me perguntar se eu estou bem ou algo do tipo. Acho que ficou bem evidente a minha timidez para os outros.

- Sim, só não estou acostumado com tanta gente. – Eu disse, tentando disfarçar. Não tinha tanta gente como eu disse, foi exagero da minha parte. O Naruto deve ter reparado que o problema não é a quantidade de pessoas, e sim as pessoas. Eu não gosto da nossa antiga classe da academia, e além do mais eu estou sem roupa. Não dá para ver nada de baixo da água, mas eu fico com vergonha do mesmo jeito.

- Daqui a pouco eles vão embora e nós dois ficaremos sozinhos aqui. – Disse ele bem perto do meu rosto com um sorrisinho malicioso. Espero que ele não me beije ou não me toque na frente desse povo. Eu sorri também e pela segunda vez senti meu rosto quente. Afastamos-nos do Kiba e seus amiguinhos para que eles não ouvissem nossas conversas. Olhei para o lado e vi o Itachi conversando com outro grupinho. Lembrei de uma coisa. Puxei o braço do Naruto para poder dizer o que eu pensei, ele já estava voltando para conversar com o Kiba quando nos reaproximamos.

- O meu irmão só vai embora quando eu for. – Eu disse. O Itachi vai ficar no meu pé como se fosse um bebê, mas desconfio que a verdadeira intenção dele seja me vigiar. O que ele quer será real, porque desse jeito ele vai atrapalhar o meu momento com o meu namorado.

- É só mandar ele embora. Fala que vamos ficar aqui até mais tarde e ele pode ir junto com o povo. – Disse ele baixinho e ainda bem perto do meu rosto. Uma das qualidades do Naruto é a improvisação. Tudo ele dá um jeito. Eu que fui burro de não ter pensado nisso antes, mais burro ainda é o Itachi, tenho certeza que ele vai cair nessa desculpa de ir primeiro.

- Verdade. – Eu disse com uma voz meio “doce”, acho que estou ficando muito bonzinho, coisa que eu nunca fui e nunca quis ser. Pelo menos com o Naruto eu estou sendo assim, cada dia que se passa eu fico mais apaixonado por ele. – Amor, eu preciso contar para minha família que gosto de você.

- Você vai fazer isso, Sasuke? Pensei que não tinha coragem. – Disse ele. Realmente nunca tive coragem, mas depois que a família dele me aceitou, tive um incentivo. O meu irmão já sabe, ou pelo menos desconfia. Nem vou pedir a ajuda dele porque pode dar errado ou parecer errado. Meu pai pode ter a mesma reação do pai do Naruto, e minha mãe acho que aceita de boa. Vou contar a ela primeiro, depois tomo coragem para falar com o meu pai. Não consegui responder, ouvi uma voz de fundo nos chamando, era o Kiba.

- Hey!!! O que vocês dois estão fazendo aí? – Disse ele chamando a atenção de todos ao redor. Ele e o grupinho dele ficaram rindo e cochichando. Filho da puta. Deu a entender algo bem gay, todos olharam para nós, eu fiquei com vergonha. O Naruto estava na minha frente quando virou para trás para encará-lo. Acho que o primeiro passo é assumir para os meus colegas antes de assumir para os meus pais. Só não sei como fazer isso. Posso até beijar o Naruto na frente deles agora, mas isso seria muito arriscado, talvez meu loiro não goste. Fiquei olhando para a água, sem manter contato visual com ninguém.

- Não te interessa. – Disse o Naruto bem alto para que todos ouvissem, sendo curto e grosso. Eu o olhei imediatamente nos olhos, fiquei espantado com aquela atitude. Ele nunca respondeu um amigo dessa forma ou fez alguma indireta. Ele nunca se incomodou do que falavam dele, chamavam-no direto de idiota. Ele mudou muito, não deixou passar despercebida a piada que fizeram conosco. Pareceu um pouco homofóbico da parte do Kiba, todos sabem que ele é mulherengo, vive falando em pegar a Hinata e etc.  

Ele se virou para mim e ficamos nos olhando por um tempo. Eu ainda estava surpreso e ele estava sorrindo de lado. Os outros ficaram quietos, qualquer coisa que responderem errado para o Naruto pode ser desacato à autoridade. Ele não quis voltar para o grupo, então ficamos nós dois conversando sozinhos ali no canto por bastante tempo. Estava bem quente, mas eu tinha que esperar até que todos fossem embora. Primeira vez que o Naruto deixa de falar com os amigos para ficar comigo, foi uma atitude linda da parte dele, já que aquele grupinho não era boa influência. O tempo passou e começaram a se despedir, já estava bem tarde e eu dei aquela desculpa para o Itachi que ficou pulando de alegria porque iria ficar em casa sozinho.

Finalmente ficamos a sós. Depois de alguns minutos desde que todos saíram, ele começou a se aproximar de mim com aquele olhar de predador. Aproximou-se bastante, até que colamos nossos corpos. Ele tocou meu rosto com aquela mão delicada, parecia que estava me dando um tapa. Consegui sentir seu abdômen no meu, que sensação maravilhosa. Só por essa aproximação eu já estava ficando animado. Ele me prendeu no canto com a cintura e começou a me beijar. Sua boca é uma das coisas mais gostosas que existem. Nosso beijo não foi nada calmo, foi bem agitado, ele mordeu meu lábio como gosta de fazer e explorou cada canto da minha boca com aquela língua quente. Beijamos-nos muito, muito mesmo, até nos cansarmos. Seus beijos foram descendo pelo meu rosto, até chegarem ao meu pescoço.

- Você é muito gostoso. – Sussurrou ele no meu ouvido me fazendo arrepiar e ficar mais duro do que já estava. Sua voz rouca é irresistível. Eu coloquei a cabeça para trás enquanto ele chupava meu pescoço com força. Minhas mãos estavam em seu abdômen. Ele provavelmente sentiu meu pau duro que nem pedra roçando sua barriga, tanto que desceu sua mão pelo meu corpo até chegar ali, no meu objeto de prazer. Puxou-o para frente, fazendo-me gemer baixinho. Começou a massageá-lo com movimentos lentos de vai e vem, a cada movimento eu ficava mais excitado, não ia demorar muito para que eu gozasse. Estava muito gostoso, só faltava ele fazer com a boca. E eu tinha que me controlar para não gemer muito alto, aliás, não estávamos em casa. Eu gemi do mesmo jeito e ele continuou chupando meu pescoço. Com certeza ficarão marcas ali.

- Naruto, enfia em mim. – Disse eu com a mesma voz doce de antes, olhando-o e empurrando-o pelos ombros para que pudesse largar de meu pescoço e do meu pau. – Eu vou gozar.

- Antes de mim não. – Assim que ele disse isso, pegou pelo meu cabelo e forçou-me a virar de costas para ele. Eu me apoiei naquele canto. Senti seu pau grosso e duro na minha bunda, nem preparação teve, ele enfiou com tudo.

- Ahhnn... – Eu fiquei reclamando por causa da dor, ele poderia ser mais delicado. Foi enfiando tudo bem rápido, acho que também queria gozar logo, não estava mais agüentando. Abraçou-me por trás e pegou no meu pau para terminar o que ele tinha começado. Gemeu muito também. Como em todas as outras vezes, a dor foi se misturando com o prazer. Aqueles movimentos violentos com o pênis grosso e gostoso do meu loiro foram ficando muito bons. Foi fundo, forte e rápido. Melhor sensação não tem, eu nunca me esquecerei disso.

Fiquei muito quente, mais ainda do que já estava. Não deu muito tempo e o Naruto gozou dentro de mim. Ele continuou dentro de mim depois do orgasmo e ficou respirando fundo nas minhas costas. Imagino o cansaço que deve sentir depois do esforço que fez. Assim que tirou o pênis de mim, eu me virei e continuei me masturbando. Estava quase no orgasmo, fechei os olhos e fiz bem rápido, puxando a pele do meu pau cheio de veias, mas não tão grosso quanto o do meu loiro. Mordi o lábio inferior, o senti me observando. Acabei gozando na água, gozei muito, foi muito gostoso. Eu e o Naruto nos beijamos por uma última vez antes de sairmos da água.

Valeu a pena esperar todo esse tempo para aqueles idiotas irem embora. Lembrei-me que o Naruto comprou uma casa para nós dois, vamos começar morando nela hoje, dormiremos lá e amanhã pegaremos as últimas coisas e algumas roupas na minha e na antiga casa dele. Os móveis e o resto são todos novos, aliás, eu ainda não entrei nela, nem sei como ela é. O Naruto queria me fazer uma surpresa. Nós dois nos enxugamos, nos trocamos, saímos do local e fomos caminhando até nosso novo lar. Não havia ninguém na rua essa hora. Estou ansioso para conhecer a casa. Estou ansioso para me assumir para os meus pais. 


Notas Finais


Até "-"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...