1. Spirit Fanfics >
  2. O ceifador - Minhyun (Stray Kids) >
  3. My Doom.

História O ceifador - Minhyun (Stray Kids) - Capítulo 22


Escrita por:


Capítulo 22 - My Doom.


Fanfic / Fanfiction O ceifador - Minhyun (Stray Kids) - Capítulo 22 - My Doom.

Agora com seus corpos nus em cima daquela cama, Minho se sentia cada vez mais ansioso, gemendo desesperadamente ao sentir a boca de Hyunjin sugando-o com toda sua vontade, ele estava prestes a gozar a qualquer momento e isso não passou despercebido pelo o mais velho, porque se divertia tanto com as expressões de prazer do outro que não queria parar por enquanto.

ㅡ H-Hyunjin! - Minho gemeu astutamente ao sentir o homem mais velho morder de leve a glande de seu membro rígido e quase fechar as pernas, se não fosse por Hyunjin ter apertado suas coxas, sinalizando para ele não fazer isso. ㅡ E-eu não quero gozar agora... - Hyunjin parou o que estava fazendo, puxando os lábios do pau de Minho e deu-lhe um olhar curioso, Minho se sentiu envergonhado e sentiu suas bochechas mudarem de cor por causa disso.

ㅡ Por que você não quer vir agora? - Hyunjin perguntou em um tom sedutor, fazendo Minho arfar de excitação e morder os lábios com um pouco de força, ele sabia que não teria coragem de dizer o que queria tão cedo. ㅡ Hm? - o mais velho aproximou a língua da coxa de Minho e passou-a devagar, mantendo contato visual com o outro.

ㅡ Eu quero você... Dentro de mim antes de eu gozar... - disse ele suspirando pesadamente, seu peito subia e descia devido ao ar que já estava compassado, Hyunjin se sentiu satisfeito com as palavras do menor e apenas levou seus dedos na boca do outro, Minho entendeu a mensagem, apenas abriu a boca e começou a chupar os dedos do mais velho.

Hyunjin não perdeu tempo, apenas aproveitando a cena enquanto observava Minho encher seus dedos de saliva, admirando cada pedacinho do corpo alheio, localizando as pequenas manchas que seu corpo apresentava ou mesmo algumas reações que causava ao tocá-lo. Assim que Minho terminou de encher os dedos com saliva, Hyunjin levou-os para sua entrada piscante e enfiou apenas um dedo para começar, ele sabia que Minho era virgem e teria que ter cuidado.

Minho não conteve um gemido um tanto incômodo com a situação, mas não diria ao outro para parar, Hyunjin estava sendo cauteloso e o falecido sabia que podia confiar no mais velho. Hyunjin não desviou o olhar dos olhos pequenos e profundos do caçula, que ocasionalmente contraiu seu anel enquanto sentia os movimentos do dedo indicador do ceifador para frente e para trás.

A dor se transformou em prazer depois de alguns minutos e seus gemidos tornaram-se mais doces com o tempo, Minho não conseguia esconder que estava gostando da penetração, ele até movia seus quadris em um tremor calmo enquanto brincava com a mão direita em seu pau, se masturbando a taxa de movimentação dos dedos de Hyunjin.

Hyunjin não tinha pressa, ele poderia admirar aquela cena por horas, mas seu membro "gritou" por atenção naquele momento e ele não parou de dar suspiros de excitação quando viu Minho se masturbando, ele não perdeu tempo e lentamente colocou seu segundo dedo no interior apertado, fazendo Minho arquear as costas de excitação e gemer com manha, sentindo mais prazer do que antes.

Minho imaginou como seria ter o pau de Hyunjin em sua bunda, ele até mordeu os lábios com tamanha imaginação, seu membro latejava, porque seu orgasmo estava próximo, mas Minho insistiu na ideia de que ele queria gozar quando Hyunjin estivesse dentro de si e seus gemidos estavam implorando, mais do que qualquer coisa que queria cumprir sua fantasia naquele momento e Hyunjin mordia seus lábios enquanto contemplava aqueles gemidos que ele tanto precisava ouvir.

ㅡ Hyunjin... Por favor... - os apelos do menor já eram constantes enquanto Hyunjin o fodia rapidamente com os dedos.

ㅡ Por favor o quê? - Hyunjin fingiu ser incompreendido e Minho mordeu os lábios mais uma vez, ele não conseguiria segurar por muito tempo e ainda queria o pau e o corpo de Hyunjin em cima de si, fodendo-o com tudo.

ㅡ Eu quero você... - ele parou de falar quando sentiu os dedos do ceifeiro encontrarem seu ponto sensível e acabou gemendo um pouco mais alto, já sentindo seu corpo suar e tremer da cabeça aos pés, ele viria naquele momento. ㅡ Eu vou...

Hyunjin não o deixou terminar a frase, apenas enfiou os lábios nos dele com angústia, Hyunjin estava mais necessitado do que nunca, retirando seus dedos da entrada recém-preparada e encaixando seu pênis ali, esfregando sua glande lentamente, ambos gemendo de necessidade por um ao outro, o ceifeiro não aguentou mais do que Minho, e lentamente empurrou a extensão rígida.

Naquele momento, Minho gemeu, aliviado por finalmente sentir o corpo viril em cima do seu, ele se sentiu completo quando Hyunjin enfiou seu pau inteiro dentro de si e foi por isso que os dois se olharam e sorriram de satisfação, o mais velho se aproximou a couraça exposta do caçula e beijos simples foram deixados ao sentir o canhoto do outro acariciando levemente seus fios negros, esperaria um pouco até que o menor se acostumasse ao seu comprimento.

As estocadas eram lentas e precisas, Minho fechou os olhos para aproveitar o momento, abraçando o pescoço de Hyunjin enquanto o citado levava seu pau dentro dele com prazer, seus gemidos eram baixos e doces, tornando-se a melodia que Hyunjin mais queria ouvir naquele momento, visualizando o pequeno se entregando completamente a si fazia seu coração disparar, ele se sentia em êxtase e quando se trocaram olhares mais uma vez, Minho sorriu abraçando a cintura do outro com as pernas.

Hyunjin chegou ainda mais perto, deixando beijos no rosto do falecido, às vezes trocando vários beijinhos preguiçosos, dando uma sensação ainda mais prazerosa a ambos, Minho se sentiu acolhido nos braços de Hyunjin, o referido se enchendo de beijos por toda a região do rosto, inclusive depositando chupoes em seu pescoço, chupando cada um de seus mamilos.

As estocadas foram aumentando e sua velocidade também, Minho arranhou as costas de Hyunjin enquanto mordia seus lábios e continha gemidos afoitos, Hyunjin gemia roucamente próximo a sua orelha e o corpo do falecido estremecia com tais gemidos, em sua mente apenas Hyunjin se passou, fodendo-o do jeito que ele imaginou a minutos atrás, ele sentia o calor do corpo do outro se misturando ao seu, o suor em sua testa e as rugas que Hyunjin tinha ao expressar seu prazer eram arte para o mais novo.

Mas com o passar do tempo, as estocadas ficaram mais rápidas e brilhantes, os gemidos que antes eram contidos, agora eram altos e cheios de tesão, até esse ponto, Minho estava de quatro na cama enquanto recebia o pau gostoso de Hyunjin, aquele que puxava seus cabelos grisalhos e continuou ditando diversas palavras sujas no ouvido do caçula, fazendo-o delirar ainda mais. Os corpos freqüentemente se chocavam e as marcas de tapa nas nádegas de Minho eram de um vermelho brilhante, seu corpo era impulsionado para frente sempre que recebia uma punhalada violenta de Hyunjin, seus gemidos eram altos e não muito astutos, mostrando que sentia mais prazer do que nunca com o mais velho lhe fudendo com força. 

Hyunjin não se arrependeu de socar seu pau ali, surrando a próstata do menor enquanto gemia roucamente, Minho revirou seus olhos em pura luxúria e os dedos de Hyunjin foram marcados novamente em uma das nádegas do mais novo, fazendo-o arquear as costas e gemer o nome do ceifador completamente entregue para o homem.

ㅡ Aaah... Hyunjin! - ele não reclamou ao sentir o tapa na bunda e nem quando escutava os murmúrios que Hyunjin fazia quando fazia algo que o agradava, Minho não se continha, mesmo rebolando, queria muito mais contato com o corpo esguio do Hwang, o já mencionado arranhava com precisão o abdômen de Minho, ele sentia que já conhecia aquele corpo há anos e sabia do que Minho gostava.

O ceifador parava seus movimentos aos poucos quando queria mudar de posição, deixando Minho estar em cima de seu corpo e fazer o que quisesse com seu caralho, Minho aproveitando a oportunidade, aninhou-se em seu colo e começou a cavalgar devagar mantendo um contato visual com o mais velho.

Hyunjin abraçou a cintura fina do outro e mordeu seu queixo, fazendo Minho arfar e fechar seus olhos para receber de bom grado qualquer coisa vindo do ceifador, a cena era excitante demais para qualquer um, já que a bunda de Minho movia-se com maestria no colo alheio, sabendo muito bem que dava ao mais velho um grande prazer.

ㅡ Minho... - clamou o nome do caçula ao vê-lo rebolar e quicar degavarzinho em seu pau só de olhar de relance, Hyunjin jogou sua cabeça para trás ao soltar um gemido rouco, apertando a bunda farda do outro e depositando mais tapas ali, causando arrepios extremos no corpo menor. ㅡ Quica mais rápido amor...

Completamente derretido pelas palavras do mais velho, o mais novo prontamente o obedeceu, quicando mais rápido no colo do outro e ambos venerados em êxtase, cheios de inexplicavelmente um prazer enorme os envolvendo a cada instante, Hyunjin podia ver o membro esquecido de Minho balançando para lados alternativos, seu peito subindo e descendo e as expressões de prazer do menor que para si eram artes.

Minho abraçou o pescoço do ceifeiro e começou a gemer manhoso no ouvido do outro, Hyunjin foi provocado por aquele gesto de Minho, pois seus gemidos dissimulados eram os que lhe davam mais prazer, então ele levou o polegar esquerdo até o mamilo do outro e estimulou-o com maestria, fazendo o pequeno sorrir e inclinar a cabeça para trás, enquanto ainda quicava gostoso no colo quente do homem mais velho.

ㅡ Tá gostoso? - perguntou Hyunjin próximo ao pescoço do caçula, aquele que apenas balançou a cabeça concordando e deu um gemido mais astuto, mas Hyunjin queria uma resposta vindo de sua boca e por esse motivo, ele deu um tapa mais certeiro na bunda do pequeno Lee, fazendo-o gemer um pouco mais alto em satisfação com o tapa recebido. ㅡ Diga-me, amor, tá gostoso? Hm? 

ㅡ T-tá... Tá gostoso... - disse Minho em um tom completamente falho, pois o prazer o consumia ainda mais e isso o fazia gaguejar em fortes suspiros de prazer.

Hyunjin percebendo que suas palavras haviam mexido de forma prazerosa com o caçula, resolveu aproximar os lábios de sua orelha direita e suspirou longamente, causando calafrios e espasmos de prazer no corpo menor, Minho se sentia fraco se o assunto fosse provocações, mais ainda de Hwang Hyunjin, o homem que agora mordeu o lóbulo de sua orelha lentamente e causou várias sensações diferentes em seu corpo.

ㅡ Você é só meu e de mais ninguém, está me ouvindo?! - sua voz era possessiva, demonstrava autoridade e ao mesmo tempo, desenvolvida de forma tão doce pelos suspiros que havia dado na frase, Minho revirou os olhos e balançou a cabeça com suas palavras, mas logo gemeu satisfeito ao sentir mais um tapa certeiro em seu traseiro, particularmente, adorava receber aqueles tapas de Hyunjin. ㅡ Você me ouviu?

ㅡ Sim... - Minho finalmente disse e sentiu seu corpo sendo levemente levantado, ele não sentia mais forças para cavalgar no colo do outro e Hyunjin aproveitou disso para se mover rapidamente, arrancando gemidos altos do menor, que arranhou fortemente a nuca do outro logo clamando em meio a gemidos astutos. ㅡ Eu vou gozar

ㅡ Então aproveite meu amor... - Hyunjin soou sutil quando foi abraçado com força e sentiu o corpo menor estremecer, logo sentindo seu abdômen ser sujado pela porra de Minho e assim parando aos poucos com seus movimentos, colocando o menor na cama com cuidado em seguida, sabia que ele estaria sensível e retirou seu membro do interior antes apertado. 

Hyunjin se afastou do corpo menor e se sentou na cama, bombeando seu membro rapidamente para que ele pudesse gozar em breve, mas ficou surpreso quando viu o menor se aproximar e lentamente retirou sua mão de seu pau, Minho se aninho perto de seu corpo e trouxe seus lábios ao pau duro do mais velho, provocando um gemido alto e rouco do outro.

Minho começou a chupar seu membro lentamente enquanto acariciava uma das coxas de Hyunjin, este último que mordeu os lábios e observou o menor completamente entregue a ele, dando-lhe a liberdade de fazer o que quisesse com seu corpo, Minho o chupava com tanta vontade que Hyunjin gemia desconcertado e acabou gozando minutos depois, fazendo Minho engolir todo o seu gozo.

Hyunjin trouxe o menor para mais perto de si e ali começaram um beijo, sem se importar com o gosto amargo que se instalou nos lábios de Minho, ambos estavam cansados ​​e demorariam a descansar um pouco e assim que terminaram o beijo, Minho sorriu timidamente e Hyunjin o abraçou, cobrindo-os com um cobertor que ficava perto deles.

ㅡ Hyun? - Minho chamou pelo seu nome minutos após recuperar o ar perdido, visto que o mais velho dirigia o seu olhar para ele. ㅡ Isso foi muito bom...

ㅡ Você gostou? - Minho assentiu positivamente com sua pergunta e Hyunjin sorriu, deixando um breve selinho na testa do outro. ㅡ Fico feliz em saber disso.

ㅡ Faremos isso com mais frequência... Certo? - Hyunjin riu divertido e acenou com a cabeça, fazendo Minho sorrir animado com a resposta do outro e por fim, depositar-lhe um último selinho nos lábios do mais velho antes de fechar seus olhos e se entregar ao sono.


Notas Finais


Até o próximo capítulo!!! ❤️✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...