1. Spirit Fanfics >
  2. O Despertar do Herói Traído. >
  3. Uma situação decadente: Parte IV, final!

História O Despertar do Herói Traído. - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Uma situação decadente: Parte IV, final!


Fanfic / Fanfiction O Despertar do Herói Traído. - Capítulo 11 - Uma situação decadente: Parte IV, final!

O amanhecer estava estranho, o sol estava coberto pelas nuvens cinzentas e desprovidas de beleza do céu, o clima estava um pouco frio e um estranho silêncio pairava no ar. Em uma floresta ao oeste de Konoha esse clima persistia em se fazer presente, e na entrada desta mesma floresta estava Jiraiya.

Calmamente o poderoso Sannin observava a entrada da densa e grande floresta, após ela estaria a fronteira do País do Fogo, mas para chegar nesse local em específico seriam necessários muitos minutos de corrida, ou muitas horas de caminhada, já que faltavam quilômetros para a fronteira. Cruzá-lá nome entanto não estava nos planos de Jiraiya, seu objetivo estava mais na floresta do que na fronteira em si.

-Jiraiya: Hora de atrair os ratos para fora do ninho. - Disse em um tom calmo e tranquilo, com um discreto sorriso em sua face.

Em segundos Jiraiya juntou seus dedos e formou um único selo de mão, o corpo do Sannin logo explodiu em fumaça e dessa fumaça dissipada por uma curta e gélida brisa, um Anbu surgiu, um dos Anbus que Jiraiya capturou anteriormente. Não precisava ser um gênio para perceber que o Sannin trajou um Jutsu de Transformação, um Jutsu básico, mas perfeito para esta situação.

-Jiraiya: Bem, hora de deixar rastros um tanto óbvios para que esses tolos me persigam. - Com seu corpo transformado o Sannin disse tais palavras enquanto corria pela entrada dessa volumosa floresta.

Jiraiya dava passos moderados, alternando entre passos leves e suaves, e passos firmes e pesados. Assim rastros de seu caminho ficariam para trás, mas não seriam tão óbvios ao ponto de parecerem terem sido feitos por um idiota que não sabe andar em uma trilha, ele precisava ser descuidado e preciso, mas não podia ser óbvio demais ou seus inimigos poderiam perceber sua idéia.

Neste momento, o Sannin estava prosseguindo com sua estratégia de atrair alguns Anbus para fora da aldeia, o início de seu plano já foi posto em prática. Pegadas, galhos quebrados, fios de cabelo e até armas, Jiraiya deixou quantidades específicas dessas coisas para trás, tudo para ter certeza de que os inimigos saberiam onde ele estava.

Cometer erros era o pior a se fazer, por isso Jiraiya tentava não ser preciso e nem óbvio demais em seus rastros, usando um corpo transformado semelhante à um dos Anbus que ele capturou, os pés do Sannin agora eram como se fossem os pés desse Anbu facilitando em tornar aqueles rastros mais "reais" para os companheiros do mascarado preso. 

Após um longo percurso que já havia gastado mais de duas horas, Jiraiya havia parado próximo ao centro da floresta. Agora o que restava era ser paciente, ser paciente e aguardar pela chegada de seus inimigos. E assim Jiraiya o fez, se sentando sobre o pergaminho que carregava em suas costas, o Sannin desfez seu Jutsu de transformação e passou a esperar por seus oponentes mascarados. 

Enquanto isso - em Konoha - com Kakashi:

Numa rua próxima a uma esquina havia um pilar de concreto longo e alto, no topo deste pilar estava Kakashi de pé sobre o mesmo olhando para uma direção específica. O Hatake olhava para um restaurante ao ar livre, que estava vazio assim como a maioria dos estabelecimentos de Konoha.

Nesse restaurante Kakashi podia ver Sasuke, Sakura e Ino juntos em uma mesma mesa conversando. Ou melhor, às duas garotas disputavam a atenção do Uchiha e ele belamente as ignorava, Sakura estava sentada em uma cadeira a direita de Sasuke e Ino estava do mesmo modo mas do lado esquerdo. 

As vozes nojentas e irritantes das garotas podiam ser ouvidas a distância e Kakashi observava os jovens noivos com certo desprezo, um relacionamento baseado em interesse e desejo, era óbvio que o Uchiha não amava as meninas e as usava apenas por conta de Danzou. 

-Ino: Ah Sasuke! - Exclamou passando a mão sobre o peitoral do Uchiha, um sorriso malicioso surgiu junto a face corada daquela garota. 

-Sasuke: O quê foi? - Perguntou de maneira rude e direta, não desviando seu olhar do cardápio que estava sobre a mesa em que usavam.

-Ino: Você estava tão viril ontem a noite, meu pai até brigou comigo por ter chegado tarde. - Em um tom lento e luxurioso a loira falou, sua expressão facial poderia ser definida em uma única frase: "expressão de safada."

-Sakura: Isso não é nada! Comigo ele é mais violento, sempre se satisfaz mais comigo do que com você. - Sakura falou de maneira orgulhosa e satisfeita, despertando a rivalidade da loira.

-Ino: Como disse testuda?!

-Sakura: Não ouviu peitos caído?!

As duas se insultaram mesmo que Sasuke estivesse entre elas, às duas garotas começaram a trocar insultos e berros enquanto eram ignoradas pelo garoto. Do extenso pilar em que estava, Kakashi estava abismado com o que viu e ouviu.

-Kakashi: Quem diria que ele já tirou a virgindade delas, isso não está certo. - Disse para si mesmo, inconformado com o rumo que as coisas tomaram.

-Kakashi: A influência de Danzou sobre ele foi terrível, e essas duas não percebem que só estão sendo usadas. - Falou em um tom sério porém triste, suspirando pesadamente logo em seguida.

Na mente de Kakashi que via o relacionamento atual de Sasuke e das duas garotas, uma lembrança antiga veio à tona. 

"Eu quero restaurar meu clã."

Uma das frases que Sasuke disse em sua apresentação durante as primeiras reuniões do time 7 antes de tudo terminar em desastre. Ao se lembrar de tal frase, Kakashi olhou para o trio com certa certeza do que diria a seguir.

-Kakashi: Se vocês continuarem assim, seu clã será restaurado em breve. Mas, é uma pena ver duas jovens garotas serem usadas para isso.  - Em um tom calmo e sincero o Jounin falou direcionando seu olhar para o céu agora.

-Kakashi: Mesmo que eu, Asuma e Tsunade-sama tentemos abrir os olhos delas. Elas simplesmente nos ignoram e não dão atenção, Naruto, começo a me sentir tranquilo sabendo que não está vendo tudo isso. Você é o único que ainda não esqueceu de suas raízes. - De maneira suave e verdadeira o Hatake falou, sua decepção por Konoha estava evidente mas sua felicidade ao saber que ao menos um de seus alunos estava livre disso, era ainda mais evidente.

Ainda olhando para o céu, Kakashi sumiu em um simples porém veloz Shunshin no Jutsu. Deveria ficar à postos para quando chegasse sua hora de agir, falhar nesse plano não era uma opção.

2 dias depois - Na floresta:

A entrada da floresta em que Jiraiya estava, novamente era visitada pela vida humana. Um grupo de cinco Anbus estava presente na entrada da densa floresta, os mascarados pareciam alertas e preparados para qualquer coisa.

-Danzou-sama mandou que procurassemos os dois desaparecidos, mas não estavam em Konoha. 

-A floresta mais próxima é essa, além de levar a fronteira, ou seja, o local mais óbvio para procurá-los. 

-Apesar de óbvio é o mais estratégico também, fugir com velocidade sempre é bom. 

-De fato, mas talvez eles tenham vindo por conta de algum problema na área. De qualquer forma, procurem rastros deles e vamos seguí-los, podemos descobrir o que aconteceu quanso acharmos os dois desaparecidos.

-Hai Taichou!!!!

Após uma pequena discussão e um levantamento de hipóteses e idéias, o capitão daquela pequena unidade decidiu o caminho pelo qual eles deveriam agir. Sem demora, após esta decisão os 5 Anbus se espalharam procurando rastros dos dois desaparecidos.

Segundos se passaram e então minutos chegaram, até que um dos Anbus apontou para um pegada sobre a grama. A pegada indicava que seu dono havia entrado na floresta, sem demora os 5 mascarados repetiram o mesmo ato visando encontrar seus camaradas desaparecidos.

Passo a passo, salto com salto, assim esses ninjas de elite entraram na floresta, pegadas, armas umas inteiras e outras quebradas, fios de cabelo e galhos quebrados. Diversos rastros foram encontrados por essa equipe de busca, sem dúvida os Anbus concluíram que seus aliados estraram em batalha e se apressaram em achá-los.

Correndo em linha reta pelo chão gramado da floresta, os Anbus passaram por duas árvores longas com troncos grossos e numerosos galhos. Ao passarem por essas árvores, os mascarados se viram em uma clareira longa e com o chão de barro. Um passo, dois passos e eles adentraram na clareira de chão lamacento, mas, no quinto passo eles repentinamente pararam sem conseguir avançar. 

-O quê é isso?!

-Não consigo me mexer!!

-Tsk!

Três deles resmungaram, enquanto o capitão olhou em direção ao solo vendo um estranho símbolo negro. Esse símbolo negro era grande e parecia formar um padrão, mas o chão de lama o impedia de ver. Talvez justamente por isso ele fora colocado ali.

-Uma armadilha? - O capitão se perguntou.

-Jiraiya: Exatamente! - A exclamação animada de Jiraiya atraiu a atenção de todos Anbus que olharam para frente.

E lá estavam eles, os dois desaparecidos, desmaiados aos pés de Jiraiya. Uma expressão de surpresa se formou na face dos Anbus cobertas pelas máscaras, afinal por que um ninja de Konoha estaria fazendo isso?

-Jiraiya: Ensinar Fūinjutsu ao garoto foi ótimo, ele aprendeu rápido, deve ser por conta da mãe que teve. Fora que eu aprendi uns truques novos, tipo esse selo de paralisia no chão. - Disse em um tom calmo e satisfeito, não se importando em revelar sua estratégia de armadilha aos inimigos.

-Jiraiya-sama, por que está fazendo isso? - Inconformado e confuso um dos Anbus perguntou recebendo um olhar sério do Sannin dos Sapos. (Imagem do capítulo).

-Jiraiya: Eu que deveria perguntar isso à vocês, agem como bem entendem e afundam a vila nas trevas e na falta de empatia. É óbvio que receberiam uma lição por isso, Konoha precisa mudar pra melhor, não se tornar um lixo pior do que já é. - Respondeu em um tom sério e firme, não dando espaço para novas perguntas ou falas.

-Jiraiya: Enfim, agradeço por terem caído tão facilmente em linha idéia. Agora tenho 7 Anbus, preciso de apenas mais um e o plano poderá andar. Mas, vocês não estão acordados para ver isso, então durmam e sonhem o quanto puderam. - De maneira direta e séria Jiraiya falou, acertando a nuca de todos aqueles ninjas logo em seguida.

No fim, a estratégia de Jiraiya fora útil e bem feita. Os planos do Sannin começavam a colocar Konoha nos eixos, agora sua paciência e cuidado seriam indispensáveis. O futuro estava nas mãos de Jiraiya e ele não estava disposto a falhar.




Notas Finais


É isso, por aqui encerro esse mini-arco mostrando o estado atual de Konoha e de alguns personagens, a situação da Aldeia ainda fará parte da história. Mas a parte com maior foco, terminou aqui.

Enfim, espero que tenham gostado.


Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...