História O Estudo do Amor - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Androide Nº 17, Androide Nº 18, Bills, Bulma, Chaos, Chichi, Dende, Gohan, Goku, Goten, Kakaroto, Kami-sama, Kuririn, Lunch, Majin Boo, Marron, Mestre Kame, Mr. Satan, Pan, Piccolo, Pual, Tenshinhan, Trunks, Vegeta, Videl, Whis, Yamcha
Tags Brigas, Desentendimentos, Dragon Ball, Drama, Emoções, Gay, Goten, Gotenks, Muito Choro, Romance, Trunks, Trunks X Goten, Truten, Yaoi
Visualizações 108
Palavras 1.236
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá Galera, o capítulo era pra sair mesmo as 00:00 ( Segunda ) mas tive um contra-tempo ( Meu pc deu problema e talvez eu só veja ele quinta) e todos meus capítulos ficam salvos nele, por sorte eu meio que tenho um backup deles guardados, ai consegui recuperar o capítulo dessa semana se não teriam que esperar até a próxima rsrsrs.

Eu acabei de postar uma enquete no Twitter falando sobre a próxima fanfic vou deixar o link do meu twitter na descrição para vocês poderem votar S2

Agora fiquem com o cap e nos vemos nas notas finais.

Capítulo 18 - Momentos Únicos


Fanfic / Fanfiction O Estudo do Amor - Capítulo 18 - Momentos Únicos

 

Bulma abraçou seu filho com todas as suas forças, acariciando seu rosto que estava em uma de suas pernas calmamente e tentando manter o controle daquela situação complicada. Fazia um ótimo cafuné enquanto escutava cada coisa que Trunks tinha para lhe dizer. Ele contou tudo o que tinha direito para Bulma, desde de quando Goten apareceu sem avisar para revê-lo, da besteira que falou na festa de hallowen que Bulma tinha dado, relembrou Bulma do dia que ele e Goten haviam lutado e ela deu uma leve risada quando lembrou de sua torcida. Trunks também contou de quando ambos se abriram um para o  outro, sobre como foi seu primeiro encontro com o Goten, e por fim, contou como tinha apreciado o natal na companhia dele. Bulma escutou todas as histórias detalhadamente e ficou orgulhosa e feliz por ver que seu filho confiou nela o bastante para desabafar e contar cada detalhe do que havia acontecido até então. 

- Trunks, seu pai é um cabeça de vento,  mas isso não significa que você não possa seguir sua vida e sair com quem quiser. Ele não pode tirar esse direito seu. - Disse Bulma encarando seu filho,  que se levantava para escutar tudo com mais atenção. - Quando eu conheci o Vegeta ele era um cabeça dura, não muito diferente do que é hoje como você pode ver, mas por mais teimoso que ele seja uma hora vai entender, é isso que eu acho. 

- Eu acho que não vai ser assim, mãe.  Ele nunca irá realmente aceitar nem a mim e nem o meu relacionamento com o Goten. - Dizia Trunks enquanto abraçava Bulma. - Mas eu fico muito, muito feliz mesmo por você ter entendido tudo, mãe.

Bulma sentiu os seus olhos encherem de lágrimas, pois nunca pensou que iria ter outro momento lindo de mãe e filho como aquele depois que Trunks cresceu. Bulma o convenceu a tentar esquecer isso um pouco e saíram juntos da sala de treinamento de Vegeta.  Bulma levou Trunks para trocar de roupa para sair com ela, e mesmo com Vegeta resmungando e falando que não queria que ele saisse, Bulma o colocou em seu devido lugar; o que fez Trunks questionar como um saiyajin pode ter tanto medo de uma “simples” humana. Antes de saírem, ela ligou para a casa de Goten e falou com Goku sobre o que estava acontecendo e perguntou se ele tinha algum sinal de Goten, ele respondeu que não, mas que qualquer coisa entraria em contato. 

Goten passou a maior parte de seu tempo refletindo em uma de suas montanhas favoritas, onde passou boa parte de sua infância brincando com Gohan, e também sempre ia para lá quando fugia ou tinha algum problema. Após um longo tempo refletindo sobre tudo e pensar calmamente, estava decidido a não abrir mão de tudo que havia conquistado com tanto sacrifício.  Depois que olhou para o seu celular e viu a hora resolveu finalmente ir para casa. Em minutos chegou finalmente em seu destino e ao entrar em casa se deparou com uma cena rara e preocupante. Chi-Chi e Goku sentados na mesa o esperando, o que o fez gelar instantaneamente ao perceber que finalmente iriam ter aquela conversa que ele tanto temia. Um silêncio bastante desconfortável colocou-se entre eles e ambos ficaram se encarando sem saber o que falar até que Goku resolveu quebrar o silêncio que rodiava a casa. 

- Goten, Bulma ligou avisando sobre o que aconteceu. Como você está? - Disse Goku enquanto coçava sua a parte de trás de sua cabeça. Goten permaneceu calado, ainda bastante nervoso sobre tudo. 

- Goten, por quê? - Disse Chi-Chi enchendo-se de lágrimas, mas se  segurando para não soltá-las ali. - Por quê? - Repitiu Chi-Chi.

- Mãe, desculpe, é que, é que... - Goten gaguejava e tremia sem saber o que fazer. 

- Eu errei em algo? - Chi-Chi o questionava fazendo várias perguntas  uma atrás da outra, o que o deixou bastante nervoso e ansioso até que ele não aguentou mais ficar ali e correu para seu quarto sem responder nada e lá trancou-se.

Seu coração estava acelerado e não parava de bater, olhava para a janela de sua casa e pensava se deveria fugir para algum lugar ou se deveria simplesmente ficar ali. O que ele mais temia estava acontecendo; sua mãe não o aceitando e sem saber ao certo sobre a aceitação de Goku. Goten estava completamente sozinho ali, Chi-Chi choramingava ainda na mesa enquanto Goku estava ao seu lado.

- Goku, onde foi que eu errei? Me diz. - Falava Chi-Chi chorando com suas mãos em seu rosto. 

- Chi-Chi... - Goku não sabia o que fazer naquela situação já que ele não era nem um pouco bom com assuntos  sentimentais. 

- Eu sempre tentei dar o melhor para ele, ensinei tudo direitinho, e ele me faz isso? - Dizia Chi-Chi completamente angustiada e triste. - Será que foi influência de alguém? Só pode ter sido, com certeza foi isso. 

Após Chi-Chi parar de chorar e ir para o quarto dormir e fingir que nada disso estava acontecendo, Goku saiu de casa e voou até a janela de Goten, na qual ficou batendo até ele perceber. 

Quando percebeu seu pai do lado de fora da janela voando, Goten ficou confuso e com um pouco de receio de abrir; ficou o encarando por um bom tempo.

- Goten, abre isso, vai - Falou Goku ficando impaciente de ficar tanto tempo parado na janela esperando ele abrir. - Você sabe que se eu quisesse entrar eu já tinha quebrado a janela, e talvez a casa inteira. - Sussurou a última parte um pouco mais baixo, e ao falar isso, Goten percebeu que ele dizia a verdade e finalmente abriu a janela para que Goku pudesse entrar em seu quarto. 

- Pai, me desculpe. Sério, desculpe. - Dizia Goten enquanto ficava inquieto novamente e andava de um lado para o outro. 

- Por que está se desculpando tanto? - Perguntou Goku enquanto estava sentado na cama de seu filho. - Sabe Goten, eu não vejo problema algum  nisso e também não sei porquê os outros veem algum problema com isso,  afinal só são duas pessoas que se amam querendo ficar juntas, não é? - Disse Goku com um sorriso sincero em seu rosto. - Você sabe que sua mãe é exagerada e que até a menor coisa ela faz o maior escândalo. Mas sabe, é o jeitinho dela, quando ela viu o Gohan se transformando em super saiyajin pela primeira vez ela puxou os seus cabelos e o chamou de deliquente. 

- Sério!? - Disse Goten um pouco espantado, mas dando um pequeno sorriso pela primeira vez naquela noite. 

- Sim, então vamos ter paciência com a sua mãe, ela irá te entender com o tempo. Por que não aproveita um pouco esse momento que está longe do Trunks para procurar alguma menina e ver se você não gosta? - Dizia Goku enquanto fazia uma cara um tanto maliciosa. 

- Pai! 

- Eu tô brincando. Eu tô brincando,  calma. - Goten ria da situação. - Mas não se preocupe, eu continuo te amando independente de quem você gostar filho. - Falou Goku dando um enorme abraço em seu filho. 

- Obrigado, pai, muito obrigado mesmo. - Dizia Goten bastante aliviado com tudo e contente por ter seu pai ao seu lado naquele momento difícil. 
 


Notas Finais


E então o que acharam ? Lembrem de comentar pois isso da um belo de um animo e também deem uma olhada na enquete sobre a próxima fanfic no meu Twitter. Meus integrais começaram e eu to quase morrendo mas vou dar um jeito de sobreviver até próxima semana. ( To rezando pra conseguir ajeitar o pc até próxima semana, se não talvez dê um atraso)

Link do Twitter: https://twitter.com/_Flame_D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...