História O Filho Do Presidente - Jikook ABO - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Drama, Lemon, Lgbt, Mpreg, Romance, Violencia, Yaoi
Visualizações 1.075
Palavras 1.887
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Garanto que valeu as duas semanas de espera!! Desculpe qualquer erro e boa leitura. ESPERO QUE GOSTEM...

Capítulo 28 - 2 . 8 - Infeliz Destino


Quatro semanas haviam se passando. Tudo havia acabado bem depois daquela viagem a Busan. Naquele fim de tarde Jeon passava em uma farmácia após seu expediente na empresa. O ômega havia reclamado que seus pés estavam inchados e tinha algumas manchinhas vermelhas por seu corpo, nada preocupante demais...

 

— Boa noite senhor!! Poderia me ajudar?? Meu namorado está com os pés inchados e tem alguns manchinhas espalhadas por seu corpo, ele disse que pode ser alguma alergia que pegou durante a nossa viagem a Busan...

 

 

— Provavelmente sim!! Ele deve ter comido alguma coisa que teve reação alérgica, vou receitar um antialérgico... — O homem de idade alcançou o remédio rapidamente. 

 

— Mande tomá-lo de 12 em 12 horas, aconselho que ele beba bastante água pra eliminar essa alergia...

 

Jeon com o remédio em mãos se dirigiu ao seu mais novo apartamento, esse que ele agora dividia com o ômega. Calma!! Eu irei contar como tudo aconteceu pra eles dois estarem morando juntos...

 

[Flashback On]

Eles dois voltavam de Busan um pouco calados dentro do carro, ainda pelo assunto da marca, isso querendo ou não incomodava o ômega, Jimin observava a paisagem pela janela do carro quando de repente disparou algo que deixou o alfa bem animado...

 

— Jeon!! Andei pensando e eu realmente quero morar com você...

 

— Jiminie!! Sério?? — O alfa dividia seu olhar entre a pista e o pequeno. — Você não está brincando comigo não é?? — Jeon tinha brilho em seus olhos, era algo que ele realmente queria.

 

— Não!! Eu estou falando sério, eu quero morar com você, viver na mesma casa, preparar refeições, dormir com você...

 

— Pode deixar!! Amanhã mesmo irei falar com seu pai... — Aquilo animou o alfa.

No dia seguinte o alfa foi até o palácio, seria mentira se ele dissesse que não estava nervoso. Lá ele teve uma conversa longa com o senhor presidente, no começo ele achou meio inviável, não queria deixar seu filhote sair do palácio. Porém logo mudou de ideia e achou que seria ótimo para Jimin. Lógico!! Com algumas condições, uma delas era ele poder escolher qual seria o apartamento no qual o casal iria morar...

 

Dentro de duas semanas eles estariam dormindo a primeira noite no novo apartamento. A mudança fez bem para eles dois, depois da volta de Busan havia ficando um clima estranho pela história da marca. Todas aquelas caixas para desempacotar e horas sozinhos na casa ainda vazia fizeram eles se aproximarem novamente de um jeito totalmente diferente, se é que me entendem...

 

[Flashback Off]

 

Agora!! Duas semanas depois eles ainda se acostumavam com a ideia de morar juntos. Após voltar da empresa Jimin decidiu tomar um bom banho e esperar o alfa com seu remédio. Jeon chegou rapidamente jogando as chaves no sofá caminhando até o quarto, lá Jimin o recebeu com um sorriso largo...

 

— Como está meu anjo?? — Perguntou Jeon sentando-se na cama espaçosa.

 

— Eu estou bem, só meus pés inchados mesmo...

 

— Eu trouxe o antialérgico pra você, tome agora é outro daqui 12 horas, ele me pediu que bebesse bastante água...

 

— Esta bem!! Irei fazer isso...

 

•••

 

Duas semanas se passaram, naquela sexta-feira Jimin trabalhava apenas meio período na empresa, então próximo do almoço ele chegou em seu apartamento. O alfa trabalharia os dois expediente normalmente então apenas voltaria pra casa depois das cinco da tarde. Então Jimin iria comer sozinho...

 

Na cozinha aquela era umas das primeiras vezes que Jimin realmente cozinhava pra si, o ômega refogou alguns legumes e fritou frango, aquele foi seu almoço. Na bancada da cozinha ele almoçava sozinho, comia o frango quando sentiu seu estômago revirar, sua ânsia veio com toda força, deu tempo apenas de correr pro banheiro mais próximo e botar tudo pra fora...

 

Jimin lavou sua boca e a secou com uma toalha, ele voltou a cozinha pegando seu prato e jogando fora o resto da comida, caminhou lentamente pela sala até chegar frente um espelho. Park vestia uma calça de moletom surrada é uma camiseta de mangas compridas frouxa em seu corpo...

 

O ômega levantou a frente da blusa vendo toda sua barriga, ele percebeu um pequeno inchaço em seu abdômen. Passou a mão algumas vezes, se considerou louco, isso era praticamente impossível. O cio do alfa foi a quase quatro meses atrás, se pudesse estar gerando um filho ali, com TODA certeza já teria recebido sinais mais cedo...

 

Jimin definidamente se considerou louco, abaixou a camiseta e continuou suas atividades em casa. No fim da tarde o alfa chegou normalmente e assim terminou o dia deles dois...

 

 

Uma semana se passou, Jimin teve mais dois enjoos, apenas ele e mais ninguém sabia disso, por sorte esses seus sintomas aconteciam quando Jeon não estava por perto. O ômega pela primeira vez começou a suspeitar do impossível, porém era algo tão longe pra você que apenas em pensar nisso o deixava louco...

 

Em um dia qualquer da semana Jimin e Taehyung comia no restaurante perto da empresa, no pouco tempo que tinham pra almoçar eles conversavam, após a refeição eles pagaram e Tae se levantou pra ir embora...

 

— Vamos?? — Disse ele juntando seu celular.

 

— Sabe Tae!! Pode ir na frente, tenho que pagar um conta que está atrasada na farmácia, logo te encontro...

 

— Esta bem!! Apenas não demore...

 

Jimin e Taehyung foram em direções opostas, o ômega precisava tirar aquela dúvida a limpo. Ele então caminhou até uma farmácia, meio sem jeito andou até o balcão do pequeno estabelecimento, havia colocando um boné e um capuz pra não ser reconhecido...

 

— Olá!! Queria um teste de gravidez... — Disse Park quase sussurrando a mulher.

 

— Sim senhor!! Com indicador de mês?? — Disse a Beta com um sorriso simpático.

 

— Sim!! — Respondeu Park sem pensar.

 

— Esta aqui, o modo de uso está na embalagem...

 

— Posso usar o banheiro daqui?? Isso é rápido  não é?? — Jimin estava ficando louco.

 

— Pode sim!! Poucos minutos e o resultado sai, venha até aqui... — Disse ela mostrando o banheiro.

 

Jimin caminhou até o banheiro, seus pés pareciam pesar uma tonelada. Como mandado ele fez xixi no palitinho que era conectado ao aparelho, minutos naquela tortura de esperar alguma resposta o ômega estava sentado no vazo, só não queria ver dois risquinhos que era o positivo pra gravidez. Porém foi exatamente o que o aparelho detectou minutos depois, Jimin estava grávido, ali também aparecia os meses, indicando dois, dois meses de gestação...

 

Jimin segurava o teste positivo naquele minúsculo banheiro de farmácia, não havia digerido direito, não conseguia pensar, a primeira coisa foi calcular onde estava a dois meses atrás. Jimin pensou, pensou, foi até o calendário de seu celular e viu...

 

— Foi na nossa viagem a Busan!! — Disse ele colocando a mão na testa. 

 

Quando se deu conta estava quase na hora de estar de volta no serviço, colocou o teste no bolso e caminhou para empresa, ele andava em meio as pessoas e o mundo parecia ter perdido o som, Jimin andava e não escutava nada, seus sentidos estavam perdidos. Não podia ser verdade...

 

Chegou em sua bancada não vendo Taehyung, esse conversava com o chefe do setor B, Jimin aproveitou pra tirar o teste do bolso e jogar dentro de sua gaveta que tinha chave, ele o colocou bem lá no fundo. Finalmente pode sentar em sua cadeira, sentiu que suas pernas não aguentariam mais um segundo de pé, logo Tae aparece...

 

— O que foi?? Você está pálido... — Disse Tae vendo que Jimin parecia um papel.

 

— Eu... eu acho que minha pressão caiu...

 

— Foi tudo bem na farmácia??

 

— Como você sabe que fui na farmácia?? — Park se assustou com aquilo.

 

— Jimin você me disse que iria até a farmácia pagar uma conta...

 

— Que conta?? — Disse Park perdido.

 

— A que você foi pagar!! 

 

— Assim!! Paguei sim...

 

 

Jimin sempre chegava antes do alfa no apartamento, ele então caminhou até o sofá e sentou levando as mãos ao olhos, era mentira, só podia ser mentira, tudo era tão estranho. Teve um bom tempo pra se recuperar até a chegada do alfa...

 

Por volta das seis horas o alfa chegou caminhando até o ômega, selou seus lábios rapidamente e foi em direção ao quarto enquanto tirava seu terno...

 

— Estou tão cansado, estou trabalhando duro na empresa, não tenho tempo pra nada... — Resmungou o lúpus. — Estou estressado!! Quero comer algo e dormir logo...

 

Jimin acompanhava a movimentação do alfa pelos cômodos, viu ele comer rapidamente na cozinha, tomar um banho e voltar até a sala...

 

— Esta tudo bem?? — Perguntou o alfa.

 

— Esta sim!! — Respondeu Jimin.

 

— Eu só quero dormir, já estou indo pra cama, você vem?? — Perguntou ele.

 

— Já estou indo, tenha uma boa noite... — Disse Jimin.

 

 

Amanheceu!! Jimin seguiu para a empresa e seu corpo parecia morto, ainda não tinha digerido e não sabia se conseguirá assimilar algo que parecia tão distante de você. Na empresa trabalhou bem pouco, Taehyung sempre o perguntava o que havia acontecido e Park apenas falava que estava tudo bem. Mas na verdade seu mundo estava caindo...

 

Logo depois do almoço que o ômega quase não comeu, Jimin pediu o tarde livre ao seu gerente, que concebeu o pedido. O ômega então juntou suas coisas e pegou o teste de sua gaveta, caminhou até seu carro respirando fundo...

 

O ômega conseguiu marcar uma consulta rápida com um médico pra aquela mesma tarde. Dirigiu até o hospital, seu coração batia rapidamente, isso não podia estar acontecendo com você, não com você. Minutos na sala de espera e logo Park é chamada até o escritório do médico...

 

— Olá!! Park Jimin certo?? O que devo a sua visita?? — Disse o Doutor simpático.

 

— Eu na verdade queria tirar algumas dúvidas que tenho... — Disse ele apertando seus dedos.

 

— Estou aqui pra isso!! sente-se, quais são suas duvidas?? — Disse o médico apontando a cadeira.

 

— Esse teste... — Jimin tirou de sua bolsa colocando sobre a mesa. — Tem alguma probabilidade de errar o resultado??

 

— Deixe-me ver!! — Disse o doutor pegando o aparelho. — Na verdade não!! Ele é um dos melhores, tem uma margem de erro muito pequena. Por acaso tem dúvidas do resultado??

 

— Bom!! Eu não sei, não estava no cio, não era pra ter acontecido isso, já venho tendo sintomas como enjoo...

 

— Hum!! Então é um filhote que não foi planejado?? — Disse o doutor sério.

 

— Sim, não foi planejado... — Disse Park fitando o chão.

 

— Você deseja interromper a gestação??

 

Naquele momento o ômega ergueu seu olhar ao médico. Sim!! Aquilo era errado, muito errado, Jimin dividia seu olhar entre o chão e o médico enquanto pensava, pensava muito, em sua cabeça passava-se um turbilhão de coisas...

 

— Sim!! Eu quero!! — Disse Park.

 

— Tem certeza?? — Perguntou o doutor.

 

— Ele ainda é um feto sem vida né?? Eu corro algum risco de vida?? 

 

— Ele é menor que uma azeitona em sua barriga, você não correrá risco algum...

 

— Sim!! Eu quero!! — Aquela parecia ser sua resposta final.

 

Isso não podia ter acontecido, não foi planejado, Jimin não se via cuidando de uma criança naquela altura de sua vida, o alfa estava ocupado demais trabalhando na empresa de seu pai, Jimin também tinha uma vida. Aquilo não podia ter acontecido, não podia ter acontecido. Aquilo não iria acontecer...

 

 

Jimin correu pro seu carro no estacionamento do hospital, sentou no banco do motorista encostando sua cabeça no volante, ali se permitiu chorar desesperadamente. Sua cabeça estava a mil, ele tinha apenas 20 anos tudo era tão confuso. Apenas sentia muito...


Notas Finais


MEU DEUS!! Dão seus palpites nos comentarios!! O que ira acontecer?? Perguntem, tirem suas duvidas que responderei vocês, ate o proximo capitulo😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...