História O maior bode! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias AKB48
Personagens Personagens Originais
Tags Biyeon, Chaeyeon, Eunbi, Kwonchaeng, Produce 48
Visualizações 85
Palavras 2.319
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, FemmeSlash, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu tô de volta
Dessa vez com um shipp do Produce 48
Dêem amor pras meninas, por favor
Essa história é única e exclusivamente dedicada à minha pequena, @CamzAzul, que me fez gostar desse shipp, na verdade akskak
Também me ajudou a desenvolver o plot
Você ficou triste essa semana, não foi, pequena? Eu espero que essa história te anime^^
E foi difícil esconder essa surpresa akskak espero que tenha dado certo
Boa leitura e estrelinhas pra vocês :3

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction O maior bode! - Capítulo 1 - Capítulo único

"Vai ser bom, Chaeyeonnie!", ela havia dito. "Você vai se divertir e fazer novos amigos!", ela havia dito. E agora, Chaeyeon apenas estava de bode. Literalmente.

Gyuri havia lhe feito uma visita mais cedo com uma sacola na mão. Ela havia dito que precisava de alguém para ir à festa a fantasia de Yujin, já que Jisun a convidara para sair e, bem, não é como se Yujin e Jisun se dessem bem.

Ah, e como resistir àqueles olhos pidões de cachorrinho que Gyuri possuía?

E lá estava ela, andando com uma roupa quente, grande e marrom (que deveria a deixar semelhante a um bode) pela calçada, quase fritando por conta do sol, que não brincava em serviço.

Passou a mão coberta pela fantasia pela testa, tentando secar algumas gotas de suor que surgiram. Sentia como se estivesse andando em círculos por aquele quarteirão. Nesse ritmo, jamais acharia a bendita casa da tal Yujin!

Maldita fosse Gyuri com sua péssima maneira de passar informações.

Suspirando, a menina de cabelos longos se sentou no meio fio e apoiou os cotovelos nas coxas, repousando a cabeça sobre as mãos. Tinha se perdido na cidade em que nasceu? Era uma situação ridícula.

Se estivesse de macaco, diria que estava pagando o maior mico. Mas ela estava de bode. Nos dois sentidos.

Chaeyeon não percebeu, mas, enquanto pensava no que fazer (ou em como xingar Gyuri sem que Jisun lhe desse uma surra), uma gatinha se aproximava de si. No sentido metafórico.

-Olá!-disse a menina um pouco mais baixa do que si, olhando em sua direção, tampando a visão que tinha do sol.

A menina parecia ter os cabelos um pouco mais claros, mas não poderia dizer com certeza, já que a fantasia de gata branca que usava dificultava um pouco esse processo. Ela tinha olhos grandes e as bochechas levemente avantajadas, o que a dava a impressão de ser mais jovem do que si. É, Chaeyeon a achava uma gatinha.

-Ah... Oi. -respondeu a Lee, um pouco desnorteada.

-Você vai pra festa da Yujin?-perguntou a garota, logo em seguida.

Chaeyeon assentiu, mesmo um tanto assustada. Aquela garota não lhe parecia bater muito bem.

Mas ela não teria moral, afinal, estava fantasiada de bode e sentada no meio fio.

-Você está perdida?-continuou a menina gata, recebendo um aceno positivo de Chaeyeon. -Eu posso te ajudar! Vem, eu te ajudo a chegar!-disse, estendendo a mão para a menina de rosto redondo.

Chaeyeon pegou em sua mão, coberta pelo tecido branco com detalhes rosados da fantasia, e se apoiou para levantar, dando um sorriso pequeno para a menina desconhecida.

-Ah, aliás, eu sou Kwon Eunbi, muito prazer!-sorriu a tal Eunbi, olhando para Chaeyeon enquanto andava em direção ao lado oposto em que a Lee ia, pela sua percepção. -E você?

-Eu sou Lee Chaeyeon. -respondeu, um pouco tímida.

-Ya, fica calma. -Eunbi esbarrou seu ombro de leve na Lee. -Eu não vou te sequestrar.

Chaeyeon soltou uma risada.

-Você não tem cara de quem faria isso. -disse ela, vendo um olhar indignado nos olhos da menor.

-Você tá dizendo isso por que eu sou baixa e estou com uma fantasia de gatinho?!-perguntou Eunbi, de forma histérica, causando risos em Chaeyeon. Após analisar o que havia dito, ela parou e completou. -É, se eu estivesse no seu lugar, eu também não acreditaria. Mas você está de bode!

-E daí? Bodes são legais!-disse Chaeyeon, arrancando risadas suas e da menina. -Eu só vou porque a minha amiga não pode ir. Só que ela fez eu me perder no caminho.

-Não seja por isso!-Eunbi deu um sorriso radiante. -Não é tão longe. E você vai aprender a chegar.

Chaeyeon ia questionar, dizendo que, provavelmente só iria para lá uma vez e nunca mais ia se lembrar, mas a empolgação e boa energia da menina eram contagiantes demais para qualquer tipo de pessimismo.

-Me fala de você. -pediu Chaeyeon. -Me desculpa, eu sou horrível pra puxar assunto.

Eunbi soltou uma risada.

-Ah... Deixa eu ver. -ela olhou para cima, ainda sorrindo. -Eu tenho 23 anos...

-Você tem 23 anos?!-interrompeu Chaeyeon, incrédula.

-Eu tenho 23 anos!-disse Eunbi, rindo da expressão surpresa da Lee. -Ninguém acredita quando eu falo.

-Você parece mais nova do que eu, me sinto enganada. -disse Chaeyeon, reparando cada vez mais na mais baixa.

Observando novamente o rosto e, principalmente sua altura, ninguém diria que Eunbi era mais velha do que si. Muito menos que tinha mais de 20 anos.

-É, você não tem cara de adulta, mas é bonita demais para uma criança. -disse Chaeyeon, sem pensar no que acabara de dizer.

Após ver que Eunbi corara, ela, automaticamente, corou também, entrando em desespero por medo de ter sido inconveniente.

-Quer dizer... Eu... Ah... Me desculpa, você não é bonita... Não! Você é bonita... Não! Ah... Eu só... -tentou dizer, se enrolando nas próprias palavras e soltando um suspiro após perceber que Eunbi apenas ria da situação. -Eu desisto.

-Eu te deixo nervosa, Chaeyeon-ah?-perguntou a menor, inclinando a cabeça para o lado e sorrindo sem mostrar os dentes, claramente numa tentativa - bem sucedida, diga-se de passagem - de ser fofa.

Chaeyeon sentiu o coração se amolecer com tamanha fofura que havia presenciado. Sem conseguir tirar os olhos de Eunbi, a menina tentou dizer:

-Sim... Quer dizer, não! Não deixa. -ela balançou a cabeça após ouvir a risada da menor.

-Você é fofa. -disse Eunbi, subindo na ponta dos pés para apertar as bochechas perfeitamente redondas de Chaeyeon.

A mais nova sorriu sem graça e olhou para baixo. Estava flertando com uma menina que acabara de conhecer? Tudo bem que ela era bonita, simpática e ficava fofa com aquele rabo branco, comprido e peludo de gato, mas ela tinha uma mínima noção dos seus princípios de não flertar com a primeira pessoa que aparecesse.

Mas, de qualquer forma, ela não ligava.

Eunbi anunciou que estavam quase chegando quase no mesmo instante em que Chaeyeon percebeu que o caminho lhe parecia familiar. Era o caminho de sua casa, mas uma rua antes! Qual era o seu problema? Ou melhor, qual era o problema de suas amigas?

-É aqui!-sorriu Eunbi ao chegarem em frente a uma casa grande e, aparentemente chique, de onde saía um som de música alto. -Decorou o caminho?

-É no caminho da minha casa. -disse Chaeyeon, inconformada, seguindo com os olhos até o ponto mais alto do telhado. -Eu sou uma lesma.

-Não é não. -sorriu Eunbi. -Você é um bode.

-E você é uma gata. -disse Chaeyeon, lhe olhando, tentando fazer aquilo virar uma ofensa. -Quer dizer, nos dois sentidos... Quer dizer, não! Não! Quer dizer...

A frase enrolada de Chaeyeon e a risada envergonhada de Eunbi foram interrompidas pela porta se abrindo, revelando uma menina alta com uma fantasia de coelho preta.

-Eunbi-yah, até que enfim!-disse ela, recostando-se na batente da porta. -E você trouxe uma namorada... Já estava na hora, né?

-Yujin!-gritou Eunbi, a repreendendo. -Essa é a Chaeyeon.

-A Gyuri me mandou no lugar dela. -disse a Lee, em tom baixo.

-Ela furou de novo, vou sequestrar ela. -murmurou Yujin, alternando olhares entre as duas. -Mas... Vocês não namoram mesmo?

-Yujin!-repetiu Eunbi, lhe dando um tapa no vão entre as longas orelhas pretas da fantasia. -Parece que você tá no cio! Acordou com a macaca?

-Como você adivinhou?-disse ela, rindo e gritando algo dentro da casa, logo tendo a companhia de uma menina loira e alta com uma fantasia marrom que lembrava um macaco. -Essa é a Yujin.

Eunbi revirou os olhos e puxou Chaeyeon pela mão casa adentro, ao menos se importando com as duas Yujin's que estavam na porta.

A casa estava praticamente lotada. O andar debaixo estava quase que virado de cabeça para baixo, enquanto o de cima permanecia intocado. Talvez Yujin houvesse recebido ordens de seus pais.

-Eu vou pegar alguma coisa pra beber!-disse Eunbi em tom alto, por conta do som.

-Tá!-respondeu Chaeyeon, no mesmo tom.

Enquanto Eunbi sumia no meio da multidão, uma menina de altura mediana, cabelos curtos, pele mais escura, uma blusa de moletom cinza e calças do mesmo estilo se aproximou de Chaeyeon, que encarava o nada, distraída.

-Oi!-disse a menina em tom alto, fazendo a Lee dar um gritinho. -Desculpa! Quem é você?

-Lee Chaeyeon!-gritou ela.

-Prazer! Eu sou Goto Moe! Eu vim do Japão!-disse a menina, parecendo entretida com a conversa. -Gostei do bode!

-Obrigada!-disse Chaeyeon, franzindo as sobrancelhas e encarando a menina de cima a baixo. -Você tá do quê?!

-De universitária!-disse Moe, como se fosse óbvio. -Eu nunca vi você com a Yujinnie!

-Eu vim com a Eunbi!-disse Chaeyeon. -Ela foi buscar uma bebida!

-Ah, você é a namorada nova dela?!-perguntou a japonesa, lhe dando uma cotovelada leve, com um sorriso de lado no rosto. -Parabéns, ela é muito boa!

-Não! Ela não é minha namorada!-disse Chaeyeon, começando a se envergonhar.

-Ya! Tem um cara cercando a sua namorada!-disse Moe, apontando de forma espantada para frente.

Antes que Chaeyeon pudesse explicar novamente que Eunbi não era sua namorada, seguiu o dedo de Moe até ver um homem alto abraçando Eunbi de lado, próximos a uma das paredes, o que, de certa forma, incomodou a menina bode.

-Vai fazer alguma coisa!-gritou Moe, empurrando as costas de Chaeyeon para frente.

A Lee revirou os olhos e foi até os dois, sentindo o nervosismo a consumir e uma vontade enorme de voltar para onde estava invadir sua mente. Porém, sabia que aquela japonesa não a deixaria em paz, então, só seguiu andando, pensando em qualquer desculpa para dar.

-Unnie? O que tá acontecendo?-perguntou Chaeyeon, tentando chamar a atenção do garoto, que descobriu estar fantasiado de lobo, ironicamente, e dela.

Eunbi se virou rapidamente, aparentemente aliviada por vê-la ali.

-Boo!-gritou Eunbi, se jogando em Chaeyeon, abraçando seu pescoço. -Obrigada, Chaeyeon-ah. -sussurrou, sem soltar a mais alta.

-Ele já foi. -sussurrou de volta, apoiando a cabeça em seus ombros e abraçando sua cintura.

Assim que Eunbi saiu do abraço, olhou para os lados, como se quisesse se certificar de que realmente não havia sinal do lobo.

-Quem era?-perguntou Chaeyeon, se referindo a ele.

-Um tal de Sungjong. -respondeu, dando de ombros. Já não viam mais a necessidade de gritar, já que as caixas de som estavam mais longe.

-Desculpa chegar daquele jeito. -disse Chaeyeon, coçando a nuca e olhando para os pés. -Mas eu não podia deixar aquele dog mau chegar perto de uma gatinha indefesa.

Eunbi soltou uma risada sem graça e sorriu para a mais alta.

-Obrigada. Mas eu não sou indefesa. -ela arqueou uma sobrancelha.

-Ah, claro. -Chaeyeon cruzou os braços e arqueou ambas as sobrancelhas. -Você, com esse meio metro, ia conseguir sair da cilada daquele poste humano.

Eunbi desmanchou o sorriso e foi se aproximando da Lee, ao passo em que ela andava para trás. Ao encostar a mais alta na parede, aparentemente presa pelos seus braços apoiados na parede, Eunbi se deu por satisfeita e sorriu, olhando fixamente para o rosto um tanto surpreso de Chaeyeon.

-Quem é meio metro, agora?-perguntou retoricamente.

Chaeyeon, após se recompor, virou-se para cima de Eunbi e inverteu as posições, tendo um braço apoiado sobre a cabeça da mais baixa, que agora estava prensada na parede.

-É você, Eunbi-yah. -disse Chaeyeon, dando uma piscadela para a mais velha.

O rosto de Eunbi se tornou levemente avermelhado e sua expressão era de alguém que estava irritada.

-Eu vou te mostrar a meio metro é agora!-disse, dando a entender que Chaeyeon precisava correr.

Tentando escapar no meio da multidão, por acidente, a Lee acabou caindo deitada no chão, consequentemente fazendo Eunbi cair também, só que sobre si.

Chaeyeon comprimiu os lábios ao notar a proximidade de seus rostos. Ela olhava fixamente para os olhos grandes e castanhos de Eunbi, que lhe pareciam mais brilhantes do que o lustre de vidro no meio do teto. O rosto levemente corado da menina e a boca semiaberta a deixavam mais bonita, se é que era possível, e Chaeyeon jurava que poderia vê-la daquele jeito para sempre.

Sem pensar muito, a menina segurou as laterais da cintura de Eunbi com as mãos, a impedindo de sair de onde estava. A Kwon arregalou os olhos e intercalava olhares entre boca e olhos de Chaeyeon.

Nenhuma das duas ouvia mais nada além de seus próprios batimentos cardíacos intensos e rápidos.

Ambas fecharam os olhos quase que ao mesmo tempo e, ao sentirem suas respirações quase mistas e as pontas de seus narizes se tocarem, puderam voltar à realidade com um susto:

-Eunbi-yah! Você arranjou uma namorada!-foi uma voz alta e estridente de uma menina, desconhecida por Chaeyeon, que fez as meninas abrirem os olhos e se levantarem quase que em um pulo.

-Ya! Haeyoon-ah!-gritou Eunbi, ouvindo novamente a música alta. -E ela não é minha namorada! Palhaça!

A menina baixa - cujo nome deveria ser Haeyoon - apenas sorriu e apertou o nariz vermelho e redondo de plástico que usava, que deveria ser conjunto da roupa colorida e bufante, dos sapatos, claramente, maiores do que seus pés e da peruca black power pequena e colorida que cobria seus cabelos.

-Obrigada!-disse, cinicamente. -Eu só queria saber se vocês viram a Yujinnie!

-Faz tempo que eu não vejo!-disse Chaeyeon, começando a se incomodar com a alta música.

-Você tava entretida com outras coisas! Não ia saber!-comentou Haeyoon, recebendo um tapa de Eunbi em seu braço. -Ya!

-Para de palhaçada e vai procurar você!-gritou ela.

-Você é uma gata malvada, Eunnie!-disse a menina palhaça, virando-se de costas, fingindo estar magoada.

Ao passo em que ela se virava, Chaeyeon percebeu que Eunbi virava-se para si e resolveu fazer o que teria feito se Haeyoon não houvesse a interrompido; se aproximou rapidamente da menor e roubou-lhe um selinho rápido, mas que fora o suficiente para Chaeyeon sentir quão macios eram os lábios de Eunbi.

Bom, mas também fora o suficiente para libertar a fúria e vergonha da menina gato.

-É melhor você correr, o bode é grande pro seu lado. -ameaçou, já vermelha de raiva, ou vergonha.

Chaeyeon não hesitou; começou a correr em meio às pessoas, tomando o cuidado de não tropeçar novamente. Dessa vez, não caiu, mas deu de cara com uma parede.

-Parece que você está presa, Chaeyeon-ah. -sorriu Eunbi, se divertindo com a situação de prender novamente a mais nova na parede.

-Tá bom, eu perdôo você, mas... -dizia Haeyoon, se virando, mas não encontrando as meninas ali. -Depois a palhaça sou eu!

E, enquanto Eunbi mostrava para Chaeyeon como deveria a beijar, Moe as observava, comprovando as teorias de que eram, de fato, namoradas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...