História O melhor amigo do meu irmão - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


olá, meus amores, como estão?
fiz um capítulo grande pra compensar a demora, desculpem, boa leitura 😘😘❤❤

Capítulo 14 - Capítulo 14



P.O.V LAURA SOMERS 


Eu e as meninas estávamos conversando na sala de estar, nossos pais já haviam ido dormir e os meninos, bom, não sei aonde estavam

- Gente, eu acho que eu tô grávida - Disse Jazmyn nos fazendo olhar pra ela com os olhos arregalados

- Como assim, Jazmyn? explica essa história direito - Perguntei assutada, eu realmente estava assustada

- Amiga, eu não sei, minha menstruação está atrasada tem um mês, eu não sei o que fazer - ela estava preocupada

- Mas você e o meu irmão nunca usaram nada, você nunca tomou um remédio? - Perguntou Jade

- As vezes usávamos camisinha - ela respondeu

- Calma, Jazmyn, estamos todos aqui com você, bom, a situação não é tão ruim assim, Ryan te ama, ele vai ficar do seu lado, já terminamos a faculdade e bom, dinheiro não nos falta - Disse Jade

- Amanhã eu e Laura vamos comprar uns testes e caso dê positivo, confirmamos com um exame de sangue - Disse Caitlin e eu apenas assenti

- Será que é um menino? - Disse Jazmyn com a mão da barriga

- Jazmyn, precisamos ter a certeza primeiro, depois pensamos no resto - Disse a tranquilizando

- Por favor, não comentem nada com ninguém ainda, só vocês sabem - Pediu e nós assentimos, mudamos de assunto quando os garotos entraram na sala, ficamos todos conversando quando o imbecil do Justin falou

- Jazmyn, você engordou - Eu belisquei ele e todos começaram a rir - Ai, Laura isso doeu - Disse

- Isso não é coisa se diga a uma mulher - Disse

- Você acha? - Jazmyn perguntou

- Claro que ele não acho, você está mais gostosa que nunca, amor - Disse Ryan dando um beijo nela, resolvemos sair da sala e deixar o casal a sós

P.O.V JAZMYN BIEBER 


Eu tinha notado que minha menstruação estava atrasada e ela nunca atrasava, fora que nos últimos dias eu estava sentindo muita fome e muito sono, minha cabeça começou a trabalhar a idéia de eu estar grávida, bom, era possível, de todas as vezes que eu e Ryan transamos, se usamos camisinha duas vezes foi muito, eu estava assustada, eu só tinha 19 anos, bom, eu sabia que dinheiro não era problema e tinha medo da reação dos meus pais, pra ser sincera mas da do meu pai, e tinha um pouco de medo da reação de Ryan, quando eles saíram da sala me deixando a sós com Ryan eu senti que tinha que contar, mesmo que eu não tivesse certeza, estávamos nos beijando quando eu parti o beijo

- Amor, eu preciso falar com você - Disse entrelaçando nossas mãos e abaixando a cabeça, eu estava com medo

- Pode falar, meu amor - Disse Ryan, eu não sei pq mas eu comecei a chorar, talvez já eram os hormônios da gravidez, Ryan levantou meu rosto com as mãos e limpava as minhas lágrimas - Meu amor, o que foi? eu estou ficando preocupado - ele disse e realmente estava preocupado, eu comecei a falar em meios aos prantos

- Amor, me desculpa, eu sei que tem poucos meses que começamos a namorar, me desculpa, me desculpa, eu sei que não era pra acontecer, por favor me perdoa, eu juro que não foi nada planejado - Disse, eu chorava muito. 

- Jazmyn, você está me assustando - Disse

- Ryan, eu acho que eu tô grávida - Disse me desabando em lágrimas e ao contrário do que eu esperava, Ryan me abraçou sorrindo

- Meu amor, essa notícia é maravilhosa - ele disse

- Como assim? você não está com raiva? você só tem 22 anos - Perguntei

- Meu amor, ser pai é o meu sonho desde moleque, não importa que eu só tenho 22 anos, daqui a pouco eu faço 23 e você faz 20, se você estiver grávida mesmo, nós vamos ficar juntos, criar o nosso filho ou filha, eu não vou te abandonar nunca, Jazmyn, eu te amo, você é a mulher da minha vida - Ele disse fazendo carinho no meu rosto e depois desceu uma das mãos pra minha barriga aonde ele fazia carinho e eu já estava chorando de novo

- Eu te amo - Disse enquanto nos beijávamos

P.O.V RYAN BUTLER 


Porra, eu não estava acreditando que tinha a possibilidade de eu ser pai, eu estava muito feliz, ser pai era meu sonho, e ser pai de um filho da mulher que eu amo, era melhor ainda, eu não podia estar mais feliz, ainda não tínhamos certeza mas eu já me sentia pai, e caso desse positivo, eu teria que adiantar o pedido de casamento, sim, eu estava pensando em pedir Jazmyn em casamento há algum tempo, e esse seria momento perfeito!

P.O.V LAURA SOMERS 


Tirando Jazmyn e Ryan, estávamos todos sentados ao redor da piscina e fazia uma noite quente

- Gente, tá calor né - Disse

- Será que não é tesão? - perguntou Justin fazendo os demais rirem

- Tesão não sei em que - Disse revirando os olhos vendo ele me olhar sério

- Bom, está calor sim, e não se importam eu vou entrar na piscina - Disse Jade tirando o short e a blusa entrando na piscina só de calcinha e sutiã e Chris comia ela com os olhos

- Fecha a boca, Beadles - Justin gritou pra Chris que deu dedo do meio e Justin fez um coração pra ele

- Bom, eu vou fazer o mesmo - Caitlin disse tirando a roupa e pulando na piscina

- Bom, vou acompanhar minha gata, bora, Chris- Logo os dois já estavam só de cueca se jogando na piscina

- Vocês não vai entrar? - Perguntou Jade - A água está uma delícia -

- Ah, eu vou - Disse me levantando e tirando meu vestido ficando só de lingerie

- Fecha a boca, Bieber - Gritou Chris olhei pro lado e Justin desviou o olhar

- Vai tomar no cu, Beadles - Disse Justin tirando a camisa e a bermuda, enquanto Jsutin pulava na piscina que nem um adolescente de 12 anos, eu entrava a na piscina pela escada

- Vocês já começaram a arrumar as malas de vocês? - Perguntou Chris

- Eu já comecei, eu vou sentir falta dessa casa - Disse

- Poxa, eu também vou, mas nada se compara ao Canadá, as boates de lá são mil vezes melhores, lembra de quando fazíamos competição de quem pegava mais garoto? - Disse Jade me fazendo sorrir

- Bom, eu sou uma mulher comprometida agora, então não vou participar mais dessas competições - Disse Caitlin

- Acho bom né, Caitlin - Disse meu irmão

- Bom, Laura, sobrou pra gente então - Jade disse me olhando

- Olha, sobrou nada pra gente não, eu quero ficar com o Daniel - Disse e Justin começou a gargalhar, idiota - Algum problema? - perguntei

- Não, nenhum, só estava lembrando de uma coisa bem engraçada - ele disse me olhando, eu sabia muito bem que ele estava falando do fato de termos transado mais cedo e eu estar falando que queria ficar com Daniel

- Justin, é idiota né - Disse Jade no meu ouvido

- Ele é, fico chocada com o nível da idiocite - Disse

Ficamos um bom tempo na piscina e depois resolvemos voltar pros quartos, coloquei meu vestido e fui pro meu quarto, escovei os dentes, tomei banho, lavei o cabelo, fui pro closet, passei hidratante, coloquei uma camisola de seda branca, sequei o cabelo, odiava dormir com o cabelo molhado, quando saí do closet, estava com sede, cheguei lá e Justin estava encostado na mesa bebendo água, ele estava sem camisa e com uma samba canção roxa, realmente era uma ótima visão

- Você pode para de me seguir? - Disse Justin mas eu não fiz questão de responder, peguei uma jarra de água e um copo pra levar pro quarto, quando me virei Justin estava atrás de mim o que fez tomar um susto e quase deixar a jarra cair

- Que susto, porra - Disse colocando a jarra e o copo em cima da mesa - Você não pode chegar assim nas pessoas, que caralho - Disse séria

- Já te disse o quão gostosa você fica com essas camisolas de seda? - Perguntou

- Já, você sempre diz, esqueceu? - Disse

- Pq tão convencia, Somers? - Perguntou olhando pra minha boca

- Eu não sou convencida, eu sou sincera, simples - Disse pegando a jarra e o copo indo em direção a porta, não conseguia abrir a porta mas Justin serviu pra isso, entrei no quarto e coloquei a jarra e o copo em cima de mesa

- Justin, já pode sair do meu quarto - Disse o encarando

- Não vai me agradeceu? - ele perguntou com um sorriso divertido

- Não, não te pedi nada - Disse abrindo a porta pra ele sair

- Tá bom, tchau - ele disse e eu me espantei que ele não tinha tentando nenhuma gracinha, me surpreendi com isso, fui pro closet terminando de arrumar as malas, eu já tinha fechado 5 malas, restavam poucas coisas no closet, deixei assim e o resto eu arrumaria no dia de voltarmos pra casa, depois disso, eu tinha ficado cansada, então adormeci.

Na manhã seguinte, acordei cedo, fui pro banheiro, fiz minhas higienes, tomei banho, fui pro closet, coloquei uma lingerie, passei meu hidratante e meu perfume, coloquei um short branco, e blusinha de alça com uma estampa de oncinha, penteei os cabelos, peguei meu celular e fui pra cozinha tomar café, Jazmyn e Ryan não estavam na mesa, mamãe papai ainda não estavam lá, mas de resto, todos estavam.

- Bom dia - cumprimentei me sentando

- Bom dia - Todos me responderam, menos Justin, então o idiota estava me evitando? ok então, vamos aos jogos, mamãe e papai chegaram logo depois cumprimentando todos, eu e as meninas conversávamos enquanto tomávamos café

- Hoje é o nosso último dia aqui, dá pra acreditar? - Disse Caitlin

- Eu vou sentir falta de Las Vegas mas estou com muito saudade do Canadá - Disse Jade

- Já sabem o que vão fazer hoje? - Perguntei pra elas

- Eu vou pra alguma boate - Disse Jade - Vamos? - Perguntou

- Bom, eu tinha marcado de sair com Daniel, posso ver se ele quer ir pra lá, vamos Caitlin? - Perguntei

- Pode ser, mas vamos voltar cedo pq amanhã vamos embora depois do almoço - Disse Caitlin

- Obrigada por nós convidarem - Disse Chaz

- Para de ser besta, não preciso te convidar, você é o dono - Disse dando língua pra ele

- Então já que EU sou o dono, não vou deixar o Daniel entrar - Disse Chaz, fazendo o imbecil do Justin gargalhar

- Eu acho uma ótima idéia - Disse Justin

- Que seja, vou com ele pra um motel então - Disse pra Chaz, Justin se engasgou com o café e as garotas começaram a rir

- Cunhada, amei - Disse Caitlin

- Laura, quando foi que você ficou assim? - Perguntou Chris espantado

- Assim como? não fiz nada - fiz a minha carinha de inocente

- Não faz essa cara não, por favor - Disse Chaz arrancando gargalhadas da gente, depois de tomar café, nós fomos pra área de piscina e ficamos lá jogando conversa fora e jogando cartas.

P.O.V JAZMYN BIEBER 


Depois de ontem, eu tinha marcado uma colsulta pra poder fazer um exame de sangue, me daria mais certeza, acordei com um peso em cima de mim, era Ryan, levantei sem acordá-lo, fui pro banheiro, tomei um banho, fiz minha higienes e fui pro meu closet, passei meu hidratante, vesti uma lingerie, coloquei uma macacão estampado, um tênis branco, penteei os cabelos os deixando lisos, fiz uma maquiagem levinha, quando estava pronta, passei perfume e peguei minha bolsa colocando minha carteira e meu celular, Ryan estava saindo do banho com uma toalha enrolada na cintura, meu namorado era muito gostoso.

- Bom dia, meu amor - Disse ele vindo na minha direção me dando um beijo

- Bom dia, vida - Respondi e ele foi pro closet, sim, eu tinha deixado uma parte do closet vazia pra ele, não demorou muito e ele voltou arrumado

- Vai querer tomar café? - Perguntou

- Não estou com fome agora, comemos na rua - Respondi

Fomos em direção garagem e entramos na minha Porsche preta, e fomos conversando até chegar no hospital, quando chegamos lá, fui até a recepção e ficamos aguardando o médico

- Já pensou em algum nome? - perguntou Ryan, e eu ri da sua empolgação

- Amor, primeiramente precisamos ter certeza de que tem um bebê aqui dentro, depois pensamos em nome - Respondi

- Olha, eu já pensei em muitos nomes, se for menino quero que seja Ryan que nem eu, eu acho muito justo - ele disse e eu tive que rir

- Tudo bem, meu amor, podemos ter um pequeno Ryan, mas se for menina, eu vou escolher o nome, combinado? - Disse

- Tá bom, combinado - ele disse me dando um beijo, eu estava me animando vendo essa animação toda de Ryan

- Jazmyn Bieber? - Um médico me chamou

- Sim, sou eu ‐ Disse

- Por favor, me acompanhem - Ele disse e eu e Ryan assentimos e acompanhamos ele em direção a sala

‐ Então, podem falar - ele disse e senti Ryan segurar minha mão, eu estava nervosa

- Doutor, eu acho que estou grávida mas queria confirmar através de um exame de sangue - Disse

- Certo, mas acredito que queira descobrir isso o mais rápido possível, podemos fazer uma ultra agora mesmo - Ele disse

- A gente quer sim - Ryan disse e o médico riu da sua empolgação

- Certo, me esperem aqui, já volto - Ele disse saindo da sala

- Ai, estou tão nervoso - Disse Ryan

- Calma, meu amor - Disse pra ele

O médico voltou e nos conduziu até uma outra sala, me deitei na maca e começamos aquele processo de ultra, a sala estava um perfeito silêncio e o médico estava olhando pro visor Ryan segurava minha mão

- É, realmente temos um bebê a caminho, parabéns aos pais - Disse o médico olhando pra gente, eu estava assustada mas também estava feliz, eu não conseguia falar nada, quando eu olhei pra Ryan ele estava chorando, eu não consegui me segurar e chorei também, ele me deu um beijo na testa

- Vou deixá-los um pouco a sós, parabéns mais uma vez - Disse o doutor saindo da sala

- Jazmyn, eu te amo, obrigada - Ryan disse enquanto me abraçava

- Eu também te amo, meu amor, te amo muito - Respondi e iniciamos um beijo, eu estava muito feliz

P.O.V RYAN BUTLER


Porra, eu não podia acreditar, eu vou ser pai, e de um filho da Jazmyn, caralho, era o dia mais feliz da minha vida.

- Jazmyn, eu juro queria esperar até o Natal, mas eu não consigo - Disse me ajoelhado na frente dela e ela me olhou sem entender

- Ryan, o que é isso? - Ela disse se levantando e ficando em pé na minha frente, tirei do meu bolso uma caixinha redonda e a abri - Jazmyn Bieber, você quer casar comigo? - Perguntei e eu já estava chorando de novo, eu estava parecendo um viado mas hoje não me importava, Jazmyn estava chorando também

- É claro que eu aceito meu amor, eu amo você como nunca vou ser capaz de amar homem nenhum - Depois dela dizer isso, eu coloquei a aliança no dedo dela e ela colocou a outra em mim, ela me levantou e me deu um beijo, com certeza não tinha dia mais feliz que esse

P.O.V JAZMYN BIEBER 


PARA TUDO, EU VOU CASAR!! Eram muitas emoções pra um só dia, a descoberta de um bebê dentro de mim, Ryan me pedindo em casamento, eu estava muito feliz, o doutor voltou pra sala, me passou uma lista de exames e cuidados que eu deveria ter durante a gravidez, depois da consulta eu e Ryan fomos passear no shopping e enquanto nós passeávamos, pensávamos em idéias de como contar para todos, e chegamos num acordo de como contaríamos, depois nós voltamos pra mansão e demos uma desculpa quando perguntaram aonde tínhamos ido.

P.O.V LAURA SOMERS 


Do intervalo do café da manhã até o almoço, eu e as meninas estávamos nos nossos quartos terminando de arrumar nossas malas, depois do almoço eu e Daniel iríamos sair, depois do almoço eu fui pro meu quarto, escovei os dentes, tomei banho, quando acabei, fui pro closet, passei meu hidratante e meu perfume, vesti uma lingerie, uma calça jeans de cintura alta, um cropped de manga estampado e como não sabia pra onde íamos, optei por um tênis, sentei na penteadeira, penteei meu cabelo, fiz uma maquiagem leve, quando estava pronta, peguei minha bolsa e coloquei minha carteira, e meu celular, Daniel tinha me mandado uma mensagem avisando que chegou, saí do quarto encontrando papai no corredor

- Aonde a senhora vai? - Perguntou papai

- Vou sair - Disse simples

- Com um garoto? - Perguntou e eu ri

- Sim, papai, com um garoto - Respondi

- Pura que pariu, não acredito nisso, você só pode namorar depois dos 40 - Ele disse mas eu sabia que ele estava brincando

- Nem pensar, papai, deixa eu ir se não eu vou me atrasar - dei um beijo na bochecha dele e fui pra fora da mansão aonde vi o carro de Daniel estacionado na porta, quando ele me viu saindo do portão, saiu do carro dando a volta e abrindo a porta pra mim

- Olá ‐ Disse parando em sua frente

- Oi - Ele disse me puxando pra ele me dando um beijo na qual eu correspondi, já estava com saudades dos beijos de Daniel

- Já estava com saudades disso - Disse dando um selinho nele

- Vamos matar essa saudade hoje - Ele disse me olhando malicioso

- Depois a safada sou eu - Disse entrando no carro e colocando o cinto, ele fechou a porta e deu a volta entrando no banco do motorista

- Mas você é safada - Disse apertando a minha coxa

- Daniel, se você não sair com esse carro agora, eu esqueço que estou na frente da minha casa e dou pra você aqui mesmo - Disse pra ele

- Essa idéia é tentadora - Ele disse apertando minha coxa de novo

- Até é, só não vai ser nada legal se meu pai aparecer - Disse piscando pra ele

- Bom, sendo assim, acho melhor irmos pra outro lugar - ele disse dando partida com o carro

- E pra onde vamos? - Perguntei

- Podemos ir no cinema e depois....- Ele disse me olhando com pura luxúria

- E depois podemos terminar isso no seu quarto - Respondi

- Você leu meus pensamentos - ele disse sorrindo

- Eu acho que não li, só estou com o mesmo desejo - Disse, não demorou muito e chegamos no shopping, fomos pro cinema escolher um filme e conseguimos chegar num acordo entre o filme, enquanto eu comprava os ingressos, Daniel foi comprar as pipocas e os refrigerantes, entramos pra sala de cinema e enquanto o filme não começava, trocávamos beijos e carícias, Daniel estava se  mostrando ser um homem totalmente diferente do que eu pensei, ele era carinhoso, atencioso, não pensava só em me comer, ele era o homem perfeito pra mim e eu faria de tudo pra dar certo com ele, o filme começou e nós paramos com os beijos e assistimos o filme, era um comédia e ora ou outra eu estava me acabando em gargalhadas, podia jurar que as vezes Daniel me olhava de um jeito bobo mas fiquei quieta, quando o filme acabou, nós passeamos mais um pouco pelo shopping.

- É agora que vamos pra sua casa? - Disse enquanto ficava na frente dele envolvendo meus braços ao redor do seu pescoço enquanto ele colocava as mãos na minha cintura

- Achei que você nunca fosse falar - Ele respondeu, demos um beijo e fomos em direção ao carro e seguimos em direção a casa dele, quando chegamos, descemos do carro e fomos em direção ao apartamento dele, entramos no elevador e ficamos conversando até chegar no andar dele

- Quando você volta pro Canadá? - Perguntou

- Amanhã - Respondi

- Já? - Ele perguntou

- Sim, os meninos tem negócios e eles não podem ficar fora por muito tempo - Disse

- Bom, vou sentir muito sua falta mas daqui a duas semanas eu vou pra lá - Ele disse e quando me dei conta já estávamos entrando no apartamento dele e ele se sentou no sofá

- Acho que podemos transar o equivalente pra duas semanas, o que acha? - Disse tirando o cropped e me sentando de frente pra ele com uma perna de cada lado

- Eu acho essa idéia perfeita, você fica tão gostosa nessa posição - Ele disse colocando as mãos na minha cintura

- Eu prefiro a posição que eu tô de quatro enquanto você me fode com força - Disse surrando no seu ouvido, recebendo um belo de um tapa na bunda

- Você não me provoca, Laura - Ele disse, comecei a rebolar no seu colo por cima das roupas, mas eu já sentia Daniel ficando excitado

- Ah, mas eu te provoco sim - Disse me levantando e ficando de frente pra ele, tirei a calça e o tênis e só estava de lingerie na sua frente, voltei a me sentar no seu colo e tirei a sua blusa

- Laura Somers, você não existe - Ele disse

- Eu existo sim, estou bem aqui na sua frente pra você fazer o que quiser comigo - Disse pra ele, tirei a sua calça e estávamos só de roupas íntimas, não sei em que momento aconteceu, mas Daniel subiu comigo em seu colo e fomos até o quarto dele nos beijando mas diferente dos beijos do shopping, eram beijos selvagens e cheios de desejo, quando chegamos em seu quarto, Daniel me jogou na cama e subiu por cima de mim, eu já estava bem excitada e precisava dele o mais rápido possível, Daniel beijava e chupava meu pescoço

- Eu preciso que você me foda agora - Disse arfando entre os beijos que ele me dava

- Eu não vou te foder agora, ainda vou te dar um trato - ele disse e desceu os beijos para os meus seios aonde ele beijava e mordia por cima do sutiã, abri o sutiã e ele tirou e começou a chupar, morder é apertar meus seios, eu já estava maluca e gemia alto, Daniel desceu mais um pouco parando na minha calcinha, ele tirou e começou a estimular meu clitóris com dois dedos e quando eu estava mais excitada do que antes, ele me penetrou três dedos me fazendo engasgar com os gemidos, senti as paredes internas da minha vagina se contraírem e gozei nos seus dedos, eu não estava me vendo mais sabia que estava vermelha, minha respiração estava descompassada, Daniel começou chupar minha intimidade e como eu tinha acabado de gozar, eu estava muito sensível, eu não estava mais gemendo, eu estava literalmente gritando de prazer, eu gritava e puxava seus cabelos pra ele continuar e era isso que ele fazia, comecei a sentir aquele formigamento no ventre de novo e gozei de novo, Daniel era perfeito quando o assunto era me chupar

- Você é tão gostosa, Laura - Ele disse dando lambidas na minha intimidade, eu estava louca e não sentia mais as minhas pernas

- Agora é minha vez - Disse virando e ficando por cima dele, ainda sentia as minhas pernas meio bambas mas me mantive firme e começamos a dar um beijo, tudo no Daniel me deixava louca, dei uns chupões no seu pescoço e em agradecimento, recebi três tapas, fui descendo os beijos até chegar na sua cueca, tirei ela e me deparei com seu membro totalmente duro, sorri pra ele e comecei a chupá-lo devagar e ele pareceu se irritar pq ele segurou com força no meu cabelo e fez um movimentos me penetrando pela boca, entendi o recado e acelerei os movimentos, Daniel tombou a cabeça pra trás enquanto gemia, quando senti que ele ía gozar, diminuí os movimentos recebendo uma olhada feia dele, sorri e voltei a acelerar os movimentos e logo ele gozou na minha boca, até a porra desse garoto tinha um gosto bom, engoli tudo e depois limpei seu membro com a minha língua, quando acabei ele puxou pelo cabelo e começamos a nos beijar de novo, como eu ainda não estava satisfeita, voltei a dar umas reboladas no seu membro durante o beijo e já sentia ele dando sinais embaixo de mim

- Você não cansa? - Daniel perguntou sorrindo

- De você? nunca - Disse encaixando seu membro dentro de mim e comecei a fazer movimentos lentos, e Daniel colocou as duas mãos na minha cintura como sempre fazia

‐ Laura, não tortura - Ele disse, assenti e comecei a acelerar os movimentos e Daniel também fazia movimentos embaixo de mim fazendo com que as entocadas fossem mais fundas e fortes, eu revirava os olhos de prazer e Daniel não estava muito diferente, não demorou muito para que nós gozassemos juntos mas ao invés de sair de dentro dele, eu continuei os movimentos e Daniel pareceu gostar da idéia já que ele continuava a fazer os mesmos movimentos de antes, depois de um tempo gozamos de novo e agora eu estava exausta, saí de dentro dele e ele me puxou pra ele fazendo com que eu deitasse em cima dele, com uma mão ele fazia carinho nas minhas costas e a outra ele a entrelaçou mas minhas.

- Parece que eu te conheço a tanto tempo - Ele disse rindo

- Mas você me conhece a tanto tempo, só não chegou em mim a tanto tempo, pensa só em quantos fodas maravilhosas podíamos ter tido se tivesse chegado em mim antes - Disse o fazendo gargalhar

- Laura, você não existe - Disse, ficamos conversando um tempão e quando eu me dei conta já tinha anoitecido, eu e Daniel tomamos banho juntos e não rolou nada além de beijos, mas eram beijos calmos, quando acabamos, nos vestimos e Daniel me levou em casa

- Está entregue - Ele disse

- Já? eu queria ficar mais com você - Disse fazendo beicinho, e ele deu uma mordida nos meus lábios

- Vamos ter muito tempo pra matar a saudade quando eu for pro Canadá - Ele disse

- Mas ainda faltam duas semanas, e quando eu ficar com tesão? - Perguntei e ele gargalhou de novo

- Não fica assim, eu vou ficar louco de saudades também - Quando ele disse isso não pensei duas vezes e sentei no seu colo de frente pra ele e dei um beijo nele, por ora, era um beijo de despedida

- Eu vou sentir saudades - Disse arfando

- Eu também vou sentir saudades - Ele respondeu me dando outro beijo, demos mais uns beijos e eu saí do carro e entrei na mansão, já eram 19:40, eu estava tão feliz, fechei a porta da sala e se não fosse Jazmyn me chamando, eu não teria percebido eles ali, Justin não estava ali

- QUE SORRISO BOBO É ESSE, LAURA SOMERS? - Ela perguntou

- Sorriso nenhum, me deixa, sua chata - Respondi dando língua

- Minha irmã está apaixonada, eu não acredito - Disse Chaz

- Olha, apaixonada ainda não, mas quase lá - Disse indo em direção às escadas ouvindo o gritinho das meninas

- VAMOS SAIR ÀS 23:00 - Disse Caitlin falando da boate, quando cheguei no quarto, só tirei o tênis guardando na mala e fiz um coque no cabelo, fiquei mexendo no celular quando bateram na porta e mandei entrar

- Oi, minha melhor amiga - Disse Ryan se sentando na cama

- Oi, meu melhor amigo - Disse

- Como você está? - Perguntou

- Eu estou muito feliz - Respondi

- Laura, você está com o mesmo sorriso que Jazmyn fica quando me vê  - Disse pra mim

- Eu não tô não - Disse

- Claro que você está, você está apaixonada, seja lá quem ele for, eu espero que ele cuide de você, se não eu me junto com o Chaz e com o Tio Michael e acabo com ele - Ryan disse

- Ele não vai me fazer mal, ele é perfeito, ele é tudo que o Justin nunca foi, sabe? eu acho que ele é a pessoa certa pra mim, vou fazer o possível pra dar certo - Disse

- Isso, mas vai com calma, não quero se machuque de novo - Disse me dando um abraço e um beijo na testa

- Acho que vou chamar o Daniel pra ir com a gente pra boate, afinal já vamos embora amanhã, será que o resto vai topar? - Perguntei

- Ninguém tem que topar nada, e outra, chama sim, quero conhecer o cara que tá abalando o coração da minha melhor amiga - Disse me dando um beijo na cabeça e saiu do quarto, depois fomos todos jantar e depois da janta eu fui descansar um pouco, acordei e eram 21:20, fui pro banheiro, escovei os dentes, tomei um banho, saí do banho e fui pro closet, coloquei uma lingerie, passei meu hidratante e meu perfume e pra hoje optei por uma mini saia de cintura alta justa preta, coloquei um cropped preto também, fui pra penteadeira, fiz um rabo de cavalo alto e soltei alguns fios, fiz uma maquiagem bem leve e finalizei com um batom roxo, coloquei um salto preto, peguei minha bolsa colocando as minhas coisas, quando cheguei na sala estavam Jazmyn, Justin, Caitlin e Chaz, Justin não parava de me olhar e eu já estava ficando irritada

- Laura, que saia é essa? - Perguntou Chaz, fazendo Justin olhar descaradamente pras minhas pernas, sem vergonha 

- Chaz, para de ser chato - Respondi

- Eu não sou chato, apenas me preocupo com você, não quero homens agarrando minha irmã - Disse

- Mas não vão me agarrar, vou estar bem protegida hoje - Respondi

- O DANIEL VAI? - Perguntou Caitlin e vi Justin revirar os olhos

- Caitlin, para de gritar, e sim, ele vai - Respondi

- Então tá - Respondeu Chaz, ficamos conversando mais um pouco e depois Jade, Chris e Ryan desceram

- Vamos? - Jade perguntou

- Vamos, mas eu vou com o meu carro - Respondi, fomos pra garagem, Jazmyn foi com Ryan, Caitlin com Chaz e Jade, e Chris e Justin saíram cantando pneu e eu fui dirigindo a minha range como uma pessoa civilizada, quando cheguei na boate percebi que Daniel estava estacionando, estacionei meu quarto do lado do dele, saí do carro o trancando e pude observá-lo melhor, ele estava lindo e eu conseguia sentir seu perfume de longe

- Você consegue ficar mais linda cada dia que passa - Ele disse me puxando pra ele e começamos a nos beijar mas fomos interrompidos por gritos olhei pra lado e nada mais era do que meu irmão e meus amigos retardados, Justin quando nos viu passou reto, mal educado

- Antes que todos se apresentem, vou ser o primeiro, meu nome é Chaz e eu sou irmão da bonita aí, então, cuida dela - Chaz disse apertando a mão do Daniel

- Prazer, meu nome é Daniel, e pode deixar, ela está em boas mãos - Ele disse, coitado, estava nervoso

- Eu acho bom mesmo, se não eu te mato, prazer, meu nome é Ryan - Eu já estava vermelha de vergonha, Daniel apenas apertava a mão deles até que chegou a vez das meninas

- Você é o famoso Daniel né? minha amiga fala muito de você, prazer, sou a Jade - Disse Jade, eu vou matar essa garota

- Eu sou a Jazmyn, prazer - Disse Jazmyn

- E eu sou a cunhada dela, Caitlin, muito prazer - Disse Caitlin

- Bom, agora se nos dão licença, vamos entrar, vocês não vem? - Disse Jade

- Daqui a pouco nós vamos - Disse pra ela

- Ok, já entendi, juízo os dois - Disse Jade e logo todos se afastaram

- Me desculpe por isso, eles são sem noção - Disse me virando pra ele e envolvendo seu pescoço com os meus braços e ele colocou os braços em volta da minha cintura me puxando pra ele

- Eu adorei eles, não precisa pedir desculpas - Ele disse me dando um selinho - Então quer dizer que você fala muito de mim pras suas amigas? - Perguntou com um sorriso divertido nos lábios

- Eu? claro que não, quer dizer, já comentei de você, mas não tanto quanto ela disse - Disse dando um beijo nele

- Vamos entrar antes que eu desista e arranque sua roupa aqui mesmo - Ele disse mordendo meu lábio inferior, entrelaçamos as mãos e entramos na boate, essa última noite em Las Vegas promete!!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...