História O menor de Runeterra - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias League Of Legends (LOL)
Personagens Lulu, Veigar
Tags Ação, Bandle City, Fantasia, Ficção, League Of Legends, Lol, Lulu, Teemo, Veigar, Yordles
Visualizações 59
Palavras 1.685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Anvarydas


 

                                                            P.V.D: Lulu

 

Hoje de manhã saí bem cedo da casa do Veigar. Quando acordei Veigar e Kled ainda estavam dormindo, Veigar estava no quarto dele lá em cima ... Não costumo ir lá porque é meio sinistro: Brrrr!!! 
 Kled ainda estava dormindo no chão da sala, ele a o lagarto medroso. Como eu costumo dormir ao lado de Kled, tentei não acorda-lo quando saí ... Mas não deu!
Hoje cedo:
Kled - Onde está indo? - Kled esfregou os olhos. E Skarl levantou a cabeça.
Lulu - Eu disse ontem a noite que ia até minha casa pegar umas coisas, não se lembra? - Ajeitei o chapéu na cabeça.
Kled - Acho que lembro ... Pera!? Não foi alucinação?
Lulu - Não! Volte a dormir ou vai ficar torposo!
Kled se assustou e rapidamente voltou a dormir. Como a casa do Veigar não é muito longe da floresta. Não demorei muito pra chegar na minha casa, ela ficava no alto de um penhasco, que era a cima da praia. Dava pra ver o mar, e algumas vezes uns barcos passando.
Assim que chegamos, Pix começou a apontar para as flores do Jardim.
Lulu - Eu sei ... Temos que regar todas, inclusive as de dentro!
Pix podia falar com as pessoas entrando na mente delas, Porém nós não vaziamos muito isso porque as vezes nós perdíamos a noção do tempo.
Uma voz delicada e suave sussurrou - Não se esqueça delas ... - Uma aura amarela e azul cobriu meu corpo e me fez levitar até as plantas anti-gravidade que ficavam ao redor da casa.
 Lulu - Não me esqueci! - Quando abri os olhos percebi que não havia saído do chão, foi apenas Pix falando através da minha imaginação.
Pix - Vou brinca com os nosso vizinhos em quanto isso ... Tudo bem?
Lulu - Ta mas volte antes do sol estar no meio! - Lulu aponta para o céu.
Pix balançou a cabeça rapidamente, e voou para perto de duas borboletas. Mesmo Pix não sendo daqui, ela passa muito tempo brincando com os insectos e animais daqui. Acho que sua segunda melhor amiga, depois de mim né ... É a Camy, ela é uma borboleta vermelha, ela vive em um campo de flores aqui perto, e as duas adoram voar pela floresta.
 Na verdade não consigo entender oque todos os animais falam, apenas alguns. Pix me ajuda dizendo oque alguns estão falando. Mas ainda sim queria muito entender ... 
Depois que entrei em casa, peguei um regador amarelo de comecei regar o jardim. Reguei todas as plantas da casa, até as Anvarydas, que são flores azuis que não gostam muito do chão ... Elas são flores que flutuam e tem pétalas azuis. Sua raiz é enrolada como uma Hexmola (Mola). No centro da raiz tem brilho amarelo, quando jogo água nessa luz, ele Brilha muito forte! E faz a flor subir muito! Pix me disse q na clareira muitas fadas dormiam nessas flores. Sempre que essa luz fica laranja, então ela deixa cair um pedacinho brilhante, que ao tocar o chão forma uma pequena flor. Sempre no inverno as flores encolhem, e na primavera, todas desabrocham ao mesmo tempo e sobem para o céu com a mesma leveza que uma pena caí ao chão. Porém o mais legal é que essas flores cuidam dos animais e plantas próximos. Suas pétalas formam algo semelhante a um copo, que se enchem de água quando chove. Durante o ano inteiro as Anvarydas guardam essa água, e quando chega a primavera, elas se abrem espirando essa água para todo lado. A água, já azul e brilhante, é capaz de curar tudo que toca! Mas se a flor não lê der essa água por vontade própria, então essa água se torna tóxica, e destrói aos pouco tudo oque toca! Bom por mais complexa que seja a Anvarydas, elas são lindas! E é difícil não se apaixonar por elas!
Depois de molhar todas as plantas, fui até o sótão, onde ao invés de teto, tinha uma arvore! Arvore essa que rodeava toda a casa. Sei tronco era torto, se enrolavam nas paredes da casa como uma cobra! Só que era inofensivo então não tem porque temer! A arvore sempre dava frutas não importava a estação. O legal é que as frutas eram de diversos tipos, e sempre caíam no sótão! Ou ficavam penduradas também ...
Ao todo minha casa tem três partes! A de baixo, sendo a cozinha! Era sempre uma bagunça, já que as Raízes da arvore se espalhavam por lá ... Ta bom não era só isso ... Um dia eu e Pix encontramos uma bolsa, que estava boiando na praia, junto com várias outras coisas. Parecia até que um dos barcos tinha jogado todas as coisas lá! Tinha de tudo mesmo! De uma noite pra outro, tudo aquilo apareceu lá, caixas, malas, acessórios, e etc! Acho que foi na manhã seguinte as noites do tormento! Acontece que dentro de uma das bolsas, encontramos um livro, um livro que estava cheio de receitas. Bom e desde então, tentamos faze-las, mas nunca dá certo ... Se bem que oque faço de melhor do livro são os biscoitos! E pensando bem ... Isso me lembra de levar alguns para o Veigar! Acho que ele vai gostar ...
A segunda parte da minha casa fica no meio! Dah é óbvio né ... E é o meu quarto! Ele fica em baixo do sótão, e em cima da cozinha! Por isso é o do meio! Ele está sempre arrumado, tirando minha cama, que Pix diz não ter motivo para arrumar, já que vamos bagunçar tudo a noite ... 
Assim que recolhi algumas frutas, fui até a beira do penhasco e me sentei para comer. Fiquei um tempo ali olhando o mar, e não passou nem um barco ... Como eu sabia que Pix podia demorar para voltar, resolvi aproveitar para arrumar tudo antes que ela voltasse. Peguei uma mochila coloquei nela algumas das coisas que iam ajudar a enfeitar a casa do Veigar! Também coloquei meu pote de biscoitos, não estava muito cheio mas acho que Kled e Veigar vão gostar. Também levei a planta que eu uso para tomar banho, porque a escova que o Veigar usa deve doer muito! Como Kled não costumava tomar banho, também resolvi levar umas flores para deixa a casa do Veigar sem o mau cheiro do Kled ... Levei tudo que eu precisava para ficar uns dias lá, e também ia levar a cama da Pix, mas ainda não sabia como, já que ela flutua ... 
Depois de colocar tudo na mochila, sentei do lado de fora e esperei Pix voltar. Eu tinha que voltar logo porque ia com Veigar na cidade, não me lembro exatamente o porque, mas eu sinto como se fosse importante!
Mais tarde:
Pix e eu voltamos pra casa do Veigar, quando chegamos encontramos uma caixa de papel com furinhos jogada no jardim. Era uma caixa bem grande, e parecia tremer as vezes ... 
Lulu - Oque acha que deve ter ali Pix? - Lulu olha com um olhar curioso para Pix.
Pix faz um gesto com as mãos, mostrando não fazer ideia do que se trata!
Lulu - Vamos nos aproximar sem fazer barulho!
Deixei minha mochila na frente da casa, antes mesmo do Jardim (Lado de fora da cerca). Eu e Pix começamos a rastejar até a caixa, que dizer ... Pix andou dessa vez, ao invés de voar. como a grama estava um pouco alta, acredito que só era possível ver me chapéu! Não estava muito longe da casa quando Pix se assustou e soltou um grito bem alto! Na verdade parecia mais um ratinho mesmo ... Pix pulou e lançou um lampejo rosa de purpurina logo na minha frente. Quando olhei de volta para frente, tomei um baita susto! Uma garra de ferro enorme estava deitada bem na minha frente! Parecia com os dentes de um tubarão! Ou talvez os de um lagarto gigante ... Tipo o Skarl!!! Espera ai!?? Porque tem um bolinho em cima dela? Parece com aqueles que Veigar pegou na loja ontem a noite ...
Antes que eu pudesse chegar mais perto, Pix jogou uma pedra nas garras! Ou presas ... Não tenho certeza do que era aqui ... Mas assim que a pedra acertou o bolinho a garra estranha pulou e se fechou com muita força! Fez um barulho muito alto ... Craap! Como quando duas espadas se tocam em um briga! Tomei o maior susto com o barulho, e dei um pulo para trás. Caí sentada e segurei meu chapéu para não cair também. 
Logo em seguida a caixa amarela começou a tremer e fazer uns sons estranhos. Não demorou muito a caixa virou e começou a se contorcer. Parecia que estava tentando se dividir! Pix levantou voo e lançou uma bomba de purpurina na caixa! Ela se dividiu em duas e dois monstros saíram de dentro dela! Era um maior que o outro, um deles era pegajoso! Eles correram na minha direção o menor tinha algo pontudo que me assustou muito ... Foi tudo muito rápido e a minha reação foi a mesma que a deles ... Gritar!!! 
Comecei a gritar muito alto porque estava com medo. De repente senti um vento muito forte, e uma coisa dentro de mim que parecia crescer! Era como se algo dentro de mim quisesse muito lutar! Assim que abri os olho puder ver que na verdade os monstros eram Kled e Skarl! Mas já era tarde de mais ... Assim que abri os olhos algo me fez crescer! Eu fiquei enorme! GIGANTE! Kled e Skarl foram arremessados para longe por raízes de arvores tão grandes quanto eu. As raízes apareceram do nada! Brotaram do chão e jogaram eles muito longe. Por pouco não acertaram a casa!
Kled - Ai ... - Kled estava com as mãos na barriga. - Porque não falou que era vo ... - Kled olhou para cima e se espantou com o tamanho de Lulu. Skarl gritou e se "escondeu" atrás de Kled. - Caramba! Você ta enorme!
 


Notas Finais


Deis do capitulo "Boatos" tenho me perguntado onde Veigar de Kled tomam banho por exemplo. Até então tinha ignorado algumas das necessidades básicas de um Yorlde (Ou humano :p), mas isso me incomodou tanto de resolvi dar um jeito nesse cap kk.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...