História O Namorado da Minha Mãe - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Kim Kardashian, Kylie Jenner
Personagens Justin Bieber, Kim Kardashian, Kylie Jenner
Tags Bieber, Jenner, Kardashian, Pqp_louca
Visualizações 46
Palavras 1.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


! LEIAM AS NOTAS FINAIS !

- Kylie Jenner/Kim - filha e mãe.
- Kendall/ Klhoé - filha e mãe.
- Kim/ Klhoé - irmãs.
- Kendall/ Kylie - primas.
- Kristen - vó.

[ TODOS SÃO FAMOSOS ]

Capítulo 2 - Reconciliação - Enjôos.


KYLIE JENNER P.O.V

Kim me encarava confusa. Por mais que eu tentasse não conseguia pronúncia nenhum a . 

- Terra chamando, Kylie. - estalou os dedos. 

- Me.. desculpe.. eu.. - gaguejei. 

- Se sente bem, Kylie? - Justin depositou suas mãos em meus ombros.

- Não toca em mim. - falei seria.

- Isso é jeito de falar com ele, Kylie Jenner? - minha mãe interviu. 

- Com licença. - sai correndo em direção ao meu quarto. 

Eu estava sem reação. Era ele, eu me lembro muito bem do seu rosto. Pero que mierda hice.. [ Mas que merda eu fiz ] . Mas afinal de contas, pelo que minha mãe comentou os dois têm saído a um certo tempo, ou seja, ele a traiu - e pior ainda, com a filha dela. Estou muito ferrada. 

Ouvi batidas na porta. Suspirei. 

- Entra. - disse.

- O que aconteceu lá em baixo? Sua mãe tá arrancando os cabelos de vergonha. - sentou ao meu lado. 

- Nada demais.. - menti. 

- Eu te conheço, Kiki.. fala logo o que é. - bufou. 

- Não me chame de Kiki, eu não gosto e você sabe muito bem. - fechei a cara.

- Não muda o assunto. - revirou os olhos.

- Tá. - me dei por vencida.- Ele é o rapaz de ontem, Ken. Por isso eu fiquei sem reação lá em baixo... Eu fiquei com o namorado da minha mãe. Você tem noção disso? - deixei algumas lágrimas escaparem. 

- Puta que pariu... - passou a mão no rosto.- Mas bom, você na sabia certo? - assenti.- Então pronto! Não precisa se preocupar com isso, Kylie.

- E se minha mãe descobrir? A gente já não se dá muito bem, se ela descobrir então... - deixei a frase no ar.

- Faz assim, volte lá pra baixo e aja naturalmente. Se Justin tocar nesse assunto finja que não lembra e o trate educadamente, porém, mantenha uma distância saudável. Eu não vou comentar nada. - beijou minha testa. Apenas assenti. 

Kendall pegou na minha mão e me levou até o jardim onde todos conversavam. De longe avistei Kim com Bieber, ela o mostrava a todos como um troféu. Dei uma risada. Ela gostava de se gabar. 

Fiquei encarando todos ali presentes quando senti tocarem em meu ombro. Virei assustada.

- Calma, eu não mordo. - riu. 

- Com licença. - virei pra me retirar e senti sua mão em meu pulso. 

- Não aja com indiferença, Jenner. O que houve ontem não significou nada. - sorriu torto.

- Não sei do que está falando e nem quero, passar bem. - dei um tranco em meu braço fazendo o mesmo me soltar. 

Caminhei em passadas larga até a cozinha e lá estava Kendall devorando alguns doces.

- Depois reclama do peso. - anunciei minha presença.

- Ah, não fode Kylie. - revirou os olhos. Soltei uma risada um tanto alta.

- Será que dessa vez dura? - me referi a minha mãe é o seu novo relacionamento.

- Não se faz de sonsa, Ky. Obviamente, que não... Ele já até traiu ela com você, quem dirá que ele não traiu outras vezes, ou que vá trair de novo? - arqueou a sobrancelha.

- Fato. - me sentei na cadeira ali vazia.

- Para de pensar nisso. Já já o pesadelo acaba, não vai durar dois meses. - piscou pra mim e logo em seguida atacou seu pote de brigadeiro. Dei uma risada e lhe acompanhei.

(...)

Já era tarde e quase todos convidados já tinha ido embora - confesso que isso me deixou feliz. Afinal, isso nunca fez muita minha cara. 

Já fazia mais de meia hora que eu me encontrava entretida em um joguinho no acelular até que tive minha atenção dada a alguém me encarando. Bieber. Fingi não notar sua presença.

- Para de me ignorar, Kylie. - disse firme.

- Não estou ignorando, só não tenho nada pra falar com você. - debochei. Justin travou o maxilar e se retirou. 

Ignorei o fato de Bieber continuar insistindo em falar comigo e subi pro meu quarto. 

Retirei os saltos e aquilo fez um grande alívio percorrer o meu corpo - ser mulher é um saco, pensei. Me direcionei ao banheiro tirando o vestido que agora se encontrava caído perto da porta - entrei o box fazendo a água quente relaxar os meus músculos. 

Terminei de me vestir e ouvi batidas na porta - me sentei na cama e falei que entrasse quem quer que fosse. Pra minha alegria - ou tristeza, era Justin. 

- Eu gostaria de esclarecer algumas coisas. - sentou na poltrona enfrente a cama. 

- Vou te dar uma chance, fale. - suspirei. 

- Olha, não pense o pior de mim. Eu amo a Kimberly. - soltei uma risada e Justin me encarou sério.

- Sério isso? - indaguei. 

- Não tem graça, Kylie. Realmente amo sua mãe e aquele dia foi um pequeno.. deslize. - suspirou.- Enfim, vamos tentar pelo menos agir educadamente um com o outro? - sorriu torto.

- Olha, não acredito nesse seu amor.. mas prometo te tratar cordialmente. - estendi minha mão. 

- Trato feito. - apertou minha mão.

Justin se retirou do quarto me deixando presa á inúmeros pensamentos. Por mais que ele tenha me parecido sincero em suas palavras, ainda não acreditava nesse amor e eu sei muito bem o sacrifício que vou ter que fazer todos os dias ao olhar pro seu rosto. Não tem como agir como se nada tivesse acontecido, a gente havia transado e se Kim descobrir, ah, eu estou ferrada... 

UM MÊS DEPOIS.

Já era a quarta vez seguida que eu vomitava hoje e milésima nesse mês. Eu não aguentava mais de dor, mesmo eu não comendo nada pra evitar os enjôos meu organismo insistia em colocar algo que não existia pra fora.

Kendall me encarava preocupada.

- O que foi? - me sentei na cama encarando seu rosto. 

- Você tem que ir no médico, Ky. - disse pela milésima vez.

- Não tem porque eu ir ao médico, é só um enjôo. Daqui a pouco passa. - revirei os olhos.

- Não é um enjôo normal e a vovó já está cogitando uma gravidez. - disse me fazendo congelar.

- Não tem como.. a última vez que tive relação com alguém...faz um mês.. - falei pausadamente. 

- Exatamente. E quem foi essa pessoa? Bieber. - bufou.-  Pensa bem, qual foi a última vez que você menstruou? - fiz silêncio.- Se eu fosse você iria no médico ou fazia o teste em casa. Mas quer um conselho? - perguntou e eu encarei o chão.- Não tenha esse bebê, você vai acabar com o relacionamento da sua mãe e todos no mundo inteiro vão julgar você. - se levantou.

- Não vou abortar, Kendall. - sussurrei.

- E vai fazer o que? - parou na minha frente.- Vai ter o bebê? Vai olha na cara da tua mãe e dizer "Oi, eu tô grávida e o filho é do seu namorado." ? Por favor, né ! Eu só pensei que você fosse inteligente o suficiente pra usar camisinha, Kylie. - falou e saiu batendo a porta.

Eu poderia ficar brava pelo modo como a Kendall falou, mas era verdade e eu sabia que na realidade era mais preocupação do que iria acontecer. Eu poderia esconder de Justin que o filho era dele, mas bom, uma hora seria necessário contar a verdade. Pra ser sincera, neste exato momento seria mais difícil ainda esconder - eu e Justin tínhamos nos tornado grandes amigos.

(...)

Encarei o teste em minhas mãos não acreditando no resultado. Sim, havia dado positivo... 

Minhas mãos tremiam de nervoso enquanto minha avó e minha prima me encaravam aflitas. 

Vovó caminhou até mim e sentou ao meu lado pegando o teste.

- E então? - Kendall perguntou impaciente.

- Ela está grávida... - sussurrou. 

- Fala mais alto, vovó. - revirou os olhos. 

- Kylie está grávida. - falou quase em um grito. 

- Quem está grávida? - minha mãe perguntou entrando no quarto, logo Justin apareceu às suas costas.

- Kylie. - Kendall disse com desgosto e se retirou. 

Todos comemoravam. E eu? Bom, eu só senti vontade de chorar. Não pela criança, afinal, ela na tinha culpa da minha irresponsabilidade. Mas sim pelo fato de não poder falar pro Justin que ele iria ser pai. 




Notas Finais


Primeiramente queria lhes pedir um favor, se algum de vocês fazem ou conhecem alguém que faz capas pra fanfic, poderiam me indicar?
Me desculpem se os capítulos estão saindo muito curto ou algo assim. Também me desculpem algum erro. Estou dando o meu melhor.
Sei que não é certo pedir comentários e a Fanfic não é movida pelos próprios, mas os mesmos me motivam e me faz saber se vocês estão gostando. Então, por favor, comentem sempre que possível!
Se tiverem dicas pra dar, por favor, dêem. São sempre bem-vindas as novas idéias. Afinal, a Fanfic é feita pra vocês, então quero deixá-la á agrado.
Espero que gostem !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...