História O omega apaixonante (kaisoo) - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens BamBam, Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Huang Zitao (Tao), Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Lu Han (Luhan), Mark, Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Wu Yifan (Kris Wu), Yugyeom, Zhang Yixing (Lay)
Tags Kaisoo
Visualizações 120
Palavras 2.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 33 - Tempos de terror 2


                       Jongin.....

     A pessoa que invadiu o quarto do Soo fugiu , minha vontade era ir atrás dele mais o kyung não estava bem, eu o abracei forte e senti as lagrimas caindo em meu braço, eu o acalentei até que ele pegou no sono, ainda chorando, o deitei na cama e só  então fui até a sala, mais antes chamei o Sehun para ficar com ele , mesmo achando que o ser não voltaria , ja que a casa estava cheia de seguranças, a policia , os pais do kyung, quando cheguei a sala o Omma dele me olhou preocupado.
    Jongin - Ele dormiu senhor - ele suspirou , os policiais se viraram para mim.
    Polícia - Sr. Kim nos explique o que aconteceu - eu concordei.
   Jongin - estavamos deitados o kyung estava dormindo, mais eu não consegui , então eu ouvi um barulho, mais no começo pensei que fosse coisa da minha cabeça, mais eu ouvi de novo, aí o kyung acordou, eu fiz um sinal para ele fazer silêncio e me levantei, e fui para perto da porta sacada , que estava trancada , ele quebrou a fechadura e entrou e nos entramos em uma luta, era um Alfa, normal ele estava perdendo então puxou uma arma apontando para o kyung é só por isso ele fugiu - os policiais anotaram tudo .
    Polícia - Sr. Foi como eu falei ao Sr. Do , quem está atrás de vocês é bem audacioso, ele sabe os horários, onde moram, ele entrou em um condomínio fechado, e não teve medo de ser pego, ele conhece o lugar - isso me deixou bravo, e preocupado - Acho que por hora vocês deveriam ir para outro lugar - eu olhei para meus sogros .
     Sr. jaebum - vocês vão para nossa casa, não é possível que sejam atacados lá, e a partir de amanha teram seguranças com vocês 24hrs - eu concordei mais então lembrei de algo , droga meu cio , o Omma do Soo parece que leu meu pensamento.
   Sr. Junior - Jongin venha cá - eu fui com ele até a cozinha - seu cio pode vir a qualquer momento né?- eu concordei - Não se preocupe vamos para nossa casa amanha , se você entrar no cio damos um jeito - eu concordei, quando voltamos os policiais ja tinham ido - vamos dormir amanha todos fazem uma mala e vão passar um tempo em casa, vou dispensar os empregados - eu concordei e nos fomos dormir, meus sogros foram para o quarto de hóspedes, os meninos pegaram os colchões e foram para o quarto do Soo e todos dormimos juntos, eu me deitei e abracei o kyung, ele se segurou ao meu corpo me abraçando forte , eu não  dormi , e nem o Sehun ele se sentou em uma poltrona do lado da sacada e ficou olhando para ela , eu senti o quanto ele estava com raiva e medo .
     Jongin - Sehun descanse um pouco eu vou ficar de olho, mais acho que ele não terá coragem de vir de novo - ele me olhou e suspirou , depois se levantou e veio até o outro lado da cama e deitou .
    Sehun - Eu me lembro quando meu Omma teve o Soo - ele olhou meu pequeno - ele chegou em casa com um esse embrulhinho de gente no colo, se sentou no sofá e me chamou " hun este é seu irmão o nome dele é kyungsoo " eu olhei um ser pequeno e não entendi de onde o Omma tinha tirado alguém tão pequeno, então ele abriu os olhos e sorriu para mim, nesse momento eu jurei  que ia o proteger de qualquer mal , eu jurei que nunca deixaria ninguém o machucar - vi os olhos dele encherem de lágrimas - quando ele chegou em Milão eu queria matar seus amigos e você, queria cortar cada membro do corpo de vocês - eu senti meu coração doer ao lembrar - mais ele te amava tanto, mesmo depois de tudo ele ainda te amava, ama , ele perdoou o Luhan, e seus amigos, e te perdoou e eu sabia que se eu te machuca-se ele sofreria , mais eu me culpei por não o ter protegido , por ter ido embora e o deixado , mesmo que ele nunca tenha me culpado - eu entendo o que ele diz completamente.
    Jongin -Nos vamos proteger ele, ninguém vai tocar nele - ele me olhou e concordo silencioso - vamos descobrir quem esta fazendo isso é fazer essa pessoa pagar - ele concordou e depois ficamos em silêncio
    Ao amanhecer todos acordaram e foram arrumar suas malas para levar para a casa dos meus sogros, Derek também ia ele disse que nunca ia se separar da corujinha dele  fiquei com ciúmes mais entendo . Quando todos sairam eu fiz nossas malas e então fui acordar o kyung, distribui beijos por todo seu rosto , então ele acordou e sorriu para mim, mais logo seu rosto se transformou em tristeza .
    Kyung - Não foi um pesadelo né? - eu neguei , ele me abraçou, eu o beijei nos lábios passando calma pelo beijo .
    Jongin - Amor eu estou aqui, me escute, vamos para a casa dos seus pais , lá será melhor - ele concordou ainda com a cabeça no  meu pescoço - eu vou te proteger eu prometo - ele me olhou nos olhos .
    kyung - Nini estou com medo , ele tinha uma arma , me promete que não vai se arriscar - Eu nao podia prometer isso , se ele estiver em perigo não me importa o que aconteça comigo .
    Jongin - Vamos seus pais vão ja subir , e mais um minuto aqui e vou esquecer que eles estão lá embaixo - ele me deu um saquinho e riu , eu o beijei novamente até ele esquecer aquilo .
    Depois tomamos banho , nos arrumamos e fomos para a sala ja com as malas, e as mochilas da escola , a partir de hoje teríamos seguranças até na escola.  Quando chegamos a mesma nossos amigos se aproximaram preocupados e prometendo ajudar a nos proteger e foi o que fizeram, agora nos sentamos todos juntos, os seguranças ficaram ao lado de fora da sala no corredor, onde íamos eles estavam la . A noite fomos para a casa dos meus sogros . Então podíamos descansar despreocupados .
     Por duas semanas foram assim até a manha em que eu entrei no cio , eu acordei sentindo meu corpo inteiro quente , eu sentia todos os meus instintos clamando pelo kyung, e os dele respondendo.
    A primeira coisa que fizemos foi me isolar na casa da piscina , lá  ninguém entrava , o primeiro dia eu fiquei sozinho , tinha medo de machucar o kyung, a porta foi trancada e eu me dopei, mais eu sou um lúpus e é o meu primeiro cio, os remédios não funcionaram, mais eu aguentei , mais de madrugada a porta foi aberta e por ela passou um pequeno ser , ele a trancou novamente.
    Jongin - Meu ômega.... o que ? - os olhos dele estavam de um azul tão brilhantes.
   kyung - Meu Alfa você ja sofreu mais que o suficiente, eu não aguento mais ficar longe de você, eu sei que está com medo , mais não vai me machucar - Eu nao conseguia mais me segurar, ele se aproximou , eu estava deitado, todo suado de tanto lutar com a dor - Eu sinto a dor , não dá mais ...- ele tirou as próprias roupas se se sentou no meu colo, eu senti o cheiro de seu mel natural, que escorria por sua entrada , ele pegou meu membro ereto e levou a sua entrada , e eu entrei nele , ele gemeu alto, eu segurei sua cintura gemendo também, tão gostoso .
    Jongin - Meu ômega tão apertado... delicioso ...- ele começou a se mexer subindo e descendo, me levando ao  céu, em um girou eu o deitei na cama ainda dentro dele, ataquei seus lábios , juntando nossas mãos , as pernas dele entrelaçando em minha cintura eu estoquei em seu interior lentamente até nos perdermos em um orgasmo , o nó se formou e eu senti minhas presas saírem eu olhei nos olhos dele que sorriu e virou o pescoço me dando autorização e eu o marquei, eu senti uma enxurrada de sentimentos , amor , paixão, desejo, medo , angústia, quando o nó se desatou eu sai de dentro dele . Quando me virei para olha -lo ele sorriu e me beijou apaixonadamente.
     E uma nova onda de calor nos tomou ainda mais intensa , tornando meu membro ereto novamente e nos amamos novamente o restante da noite foi assim de manha , em um breve momento quando o kyung acordou ele me olhou sorrindo .
    Jongin - Amor você esta bem ? amor seu Appa vai me matar quando eu sair daqui não vai ? Amor se ele me matar por favor fica sozinho , não  tem essa de ele ia querer que eu encontra-se outro - ele começou a rir alto - é serio, você veio para cá, seu Appa deve estar vindo com uma dose me matar - ele riu .
   kyung - Eu ja tinha conversado com ele Nini, e ela já sabia, meu Omma não se controlou e contou , eles me deram um remédio por que um filhote  agora no meio dessa confusão não da , mais for a isso tá tudo bem - eu suspirei ele riu ainda mais, eu comecei a fazer cócegas nele .
   Jongin - bonito me deixando no desespero - ele riu mais .
    kyung - eles vão deixar comida na porta e remédios para possíveis dores - eu me levantei e fui a porta quando abri realmente tinha uma bandeja com suas refeições , uma garrafa de agua e alguns comprimidos eu os levei para o quarto , depois peguei o kyung no colo e levei para o banheiro onde tomamos um banho, depois nos vestimos, ele colocou uma camiseta e uma box e eu uma calça  . Tomamos café, e descansamos um pouco mais logo outra onda do cio chegou e voltamos a nos amar intensamente. No final do terceiro dia meu cio já estava no final, nós tínhamos acabado de tomar banho , e estavamos deitados assistindo , ele estava vestido com uma camiseta minha e uma calça de moletom  estava tão fofo , quando eu ouvi um barulho, tiros ele me abraçou forte .
    Jongin - Amor entra dentro do guarda roupa - ele começou a chorar.
   kyung - Nini não....- eu beijei seus lábios, eu senti todo o medo dele pela marca medo de me perder .
   Jongin - Amor eu juro que vou ficar bem , faz o que eu falei - ele me beijou e se escondeu , eu me levantei e sai da casa em silêncio, quando cheguei a porta da cozinha eu ouvi .
    ..... - Tragam aquele ômegazinho morto, e o Jongin não o machuquem meu alfa - uma risada .
    ......- Que seu sua louca , ele é do kyungsoo  e outra nessa hora eles já são marcados - ouvi outro tiro .
   ......- Cala a boca seu beta idiota - eu reconheço essa voz , é a kenji , eu pensei que essa louca estava longe - ele é meu , aquele ômegazinho de merda que o esta afastando de mim, ele sempre foi meu - eu estava tão concentrado que não percebi até ser tarde , um cara encapuzado atrás de mim .
     homem - olha ,olha se o não é o Kim, escutando as conversas - eu me virei e ele tinha a arma na mão - onde esta aquele ômega idiota metido a Valente - ele então riu .
    Jongin - Eu nunca vou contar, ele esta bem longe chamando a policia idiota - ele acertou uma coronhada na minha cabeça, eu não desmaiei mais fiquei zonzo ele me arrastou para dentro me jogando na sala em frente à garota, eu olhei todos estavam sentados e três caras armados apontando as armas para os ômegas, por certos eles sabem que todos são lúpus então seria uma luta fácil para nós.
     Kenji - Meu amor que bom que se juntou a nós, e ....seu aroma esta for..te ....- droga meu cio ainda não acabou, ela me olhou sorrindo - que tal me fazermos amor aqui para todos saberem que você é meu , e não daquele idiota- pior hora para esse ser ofender meu ômega.
    Jongin - ômega nojento eu nunca vou tocar em você eu tenho MEU ÔMEGA e você não chega nem aos pés dele - ela me olhou furiosa .
    kenji - Eu vou matar ele aí você vai me amar - eu rosnei alto.  ela não vai tocar nele.
    Jongin - Você escolheu um dia perfeito para tentar machucar MEU ÔMEGA  meu cio ainda não acabou, estou com força total e os sentimentos do Meu ômega me dão ainda mais forte - ela me olhou depois sorriu , dois homens me seguraram, outros pegaram uma cadeira me sentando , segurando meus braços ela se sentou no meu colo , eu me debati a empurrando , ela sorriu , e os dois Alfas rasgaram minha camiseta, aquilo me deu raiva, esse nojento me tocando .
     .....- Solta meu alfa sua vaca ...- Eu arregalei os olhos, kyung estava na porta .
     Jongin - Amor volta foge daqui - ele me olhou obstinado, e veio para cima dela a acertando em cheio ela foi ao chão, mais para meu desespero os homens me soltaram e pegaram ele .
     Homem - vamos ver tem força alfinha ??- muitos rosnados foram ouvidos .
     Sr. Junior - Soltem meu filho, eu pago o triplo - eles riram .
    homem - Não estamos pelo dinheiro, seu bebê só causou problemas se enfiando em confusões como se fosse um alfa , quero ver ele cair - Merda ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...