História O Reinado de um mundo paralelo. -BTS--jungkook- - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Fantasia, Histórias Originais, Jimin, Jungkook, Rei, Romance, Suga
Visualizações 75
Palavras 4.475
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem decidiu voltar?
Bem vindo de volta a mais um capítulo desta longa jornada!

Já sabe como é, peço perdão caso encontre algum erro de ortografia.

Tenha uma boa leitura humano.

Capítulo 5 - Taehyung o Daddy, Aloy a Babygirl, Yoongi o sinistro.


Fanfic / Fanfiction O Reinado de um mundo paralelo. -BTS--jungkook- - Capítulo 5 - Taehyung o Daddy, Aloy a Babygirl, Yoongi o sinistro.


*Taehyung On*


Conheci a suposta futura rainha, ela é bem bonita, não pude deixar de reparar que de vez em quando ela prendia o seu olhar em mim, reparei que sua personalidade forte só me atraiu mais, sua ousadia e coragem e sem falar de como elpeibaiml perto  aquela tempestade sendo que só descobriu seu poder hoje. 

Isso não para de bater na minha cabeça, em milénios de poderes, sábios, guerreiros, magos, em nenhum dos tempos alguém tinha esta quantidade de poder em apenas 1 Dia... Esplêndido.... Seu poder ultrapassa qualquer outro até agora... Percebi que jeon escolheu ela pela sua personalidade, beleza e caráter porém não sei se reparou que ela é muito mais que isso, seus poderes... Se ele não tomar providências... Eu nem sei o que ela poderá fazer porém, tenho certeza que ninguem terá poder o suficiente para Pará-la. 

Estava a pensar nisto andando pelo corredor... Talvez devesse aviza-lo... 

Devo aviza-lo que ela é perigosa e precisamos de ter mais cuidado, talvez mais aulas para controlar seus níveis, para perceber se não está piorando ao algo do tipo... 

Faço isso de manhã, agora ele deve estar indo dormir, melhor não incomodar. 

Por enquanto, não vou conseguir descansar direito com esta dúvida, preciso ir na biblioteca ir ter com alguém que provavelmente, não terá a mesma reação que eu. 


Mudo meu trajeto indo em direção a biblioteca, entro rapidamente olhando no meio da escuridão e na imensidão de livros, pouca luz e silencioso o local favorito de meu amigo... 

Dou passos com intenção que ele me ouvisse chegar, não sabia onde estava então talvez se pronuncia-se.

X: De novo por aqui taehyung..... 

Sua voz profunda ecoou pela grande sala, olhei em volta com esperança de o ver porém ,ninguém.... 

T: Preciso te contar algo, aparece e para com isso, é urgente. 

Falei esperando algum sinal de vida, como resposta oiço passos vindos de trás de mim que fecham a porta da biblioteca com força, olho para trás e lá estava ele com seu costume trage,roupas escuras e um capucho escondendo seus olhos.. 

Ele se vira na minha direção. 

X: O que é tão urgente para te deixar tão perturbado? 

T: Aloy, a futura rainha ela... 

Suspiro pensando numa forma de lhe explicar. 

Ele da passos em frente, fazendo um sinal simplório para nos sentarmos em uma mesa próxima. 

Nos sentamos um na frente do outro. 

T: Não sei nem como explicar... 

X: Preferes que veja a tua memória? 

T: S-sim... 

Yoongi tira seu capucho dando vista para seus olhos já dominados por um dourado radiante, quando me olha diretamente rapidamente me vem um flashback do que aconteceu.... Min yoongi era da facçao da mente então, basicamente eu não sei quase nada sobre ele mesmo que sejamos amigos faz anos porém ele me conhece muito bem. 

Meu flashback acabou e ele volta a colocar o capucho. 

Y: Ela tem um grande poder, espantoso... Preciso vê-la... Pode ser uma ameça. 

T: Pensei no mesmo! 

Y: Eu sei que pensaste.... Quando posso vê-la? 

T: A nossa aproxima aula é depois de amanhã... 

Y: Terei de falar com o Rei. 

T: Porque não eu? 

Y: Ele está habituado a me ver falar quando é algo importante ou alarmante, ele me ouviria bem mais, amanha quando ele se levantar falarei com ele, até lá não poderei fazer nada.

T: Certo. 

Me levanto e sou interrompido pelo mesmo. 

Y: ...e taehyung... 

Olho para ele. 

T: Diz. 

Y: não faça nada de que se arrependa. 

T:...... 

Me virei indo para a porta saindo de lá, o que ele queria dizer? Será que ele viu mais do que aquele flashback?.... Ele sempre faz isso, devia ter explicado por palavras.... Mas assim, com a paciência que ele tem em esperar eu falar ele leria meus pensamentos.... AH! MIN YOONGI! não havia outra hipótese ou isso ou ele nunca saberia e eu preciso dele para isto. 

O que me resta é tentar dormir esperando que amanhã o Jeon oiça Yoongi.


*Aloy On*


Subimos as escadas e reparei que íamos entrar no mesmo quarto em que acordei. 

Travo na porta.

A: Esse não é seu quarto? 

JK: sim. 

A: Eu vou dormir no seu quarto? 

JK: No meu palacio, no meu quarto, na minha cama, tanto faz,a resposta é sim.

Ele me impurra para dentro do quarto fechando a porta me olhando pensativo. 

Olho para ele. 

A: Posso saber o que vou usar de pijama?

Ele olha em volta porém se lembra de algo é se aproxima. 

JK: É verão.... 

A: O que isso tema haver com o meu pijama?

JK: Não precisas de pijama no meu quarto, e repito... No meu quarto apenas. 

A: Ok entendi, mas para que queres que durma de vestido? 

Que tara esquisita.. 

JK: No caso.... 

Ele se aproxima muito. 

JK: Sem... O vestido.. 

Ele sobe suas mãos levantando o meu vestido.

A: *corada*J-eon Pára, eu sei tirar roupa sozinha, não sou bebe. 

JK: Tem certeza disso?.... 

Ele tira meu vestido rápido me deixando só de langerie na frente dele. 

Sem ter o que fazer eu tapo os seus olhos para que não me veja, ele sorri. 

JK: Vala.... Deixa-me ver... 

A: m-me da o vestido. 

JK: Já disse para voce pensar antes de falar, fica sem credibilidade quando gaguejas, e não. 

A:Então não vou tirar as mãos... 

Ele pensa durante uns 3 segundos e me dá o vestido.

Pego no vestido e ele volta a ter visão, talvez me tenha esquecido do simples fato que ter só 2 mãos. 

Ele puxa o vestido o jogando longe me olhando de cima a baixo. 

JK:Não sei se aguento até amanhã.... 

A: Que? 

JK: Nada.. 

Ele desvia o olhar com a intenção de se controlar. 

Olho em volta e me coloco o mais rápido possível dentro dos lençóis envergonhada. 

JK: Sai.

Ele faz sinal para sair da cama. 

A: Não! 

JK: como me vou deitar se estar do meu lado da cama? Sai do meu lado da cama. 

A:.(que susto)........ Você nem pijama tem vestido. 

Ele olha para si mesmo, tira o casaco indo na direção de um armário abrindo e pendurando, ele tira a blusa social me dando vista para suas costas e braços fortes, o que me fez quase entrar na cama de vergonha, tapei  com os lençóis quentes o rosto deixando os olhos de fora. 

Ele tira as calças me assutando.... Ele quer dormir como afinal? Nu.?... Por favor que a resposta seja não.. 

Ele se vira indo em direção da cama me olhando. 

JK: Agora estamos kites. 

Ele faz sinal para me afastar e nem questiono porque ve-lo de cueca estava sendo muito vergonhoso, fui para o outro lado da cama. 

Ele se deita desligando a luz, me afasto o máximo possível. 

O problema é, na cama cabia 2 pessoas e era encostada à parede, e ele me fez ir para a parte da parede ou seja, esta a incurrelada por um Jeon semi-pelado e uma parede.... 

Fico em posição de defesa, nem por nada que vou virar as costas.... Fico de costas para a parede gelada e de frente para ele que ainda tentava ter uma posição confortavel. 

Ele repara que estou muito longe. 

JK: Eu não mordo *ri*.

A: mais vale prevenir...... 

JK: Anda cá.. 

Ele abre os braços me dando espaço para entrar em um abraço dando visão para seus abs. 

A: Não obrigado.... Estou com calor melhor não... 

Inventei a primeira desculpa que pude. 

JK: Se está com calor não precisa de lençóis..... 

Ele começou a tirar os lençóis e eu puxava, não queria que me visse assim. 

A: Não! 

Puxo para mim. 

JK: *ri* Então? E o calor? 

A:..... Os lençóis são frescos. 

JK: Aloy estes lençóis são de algodão, ja acabaram as desculpas? 

A: Eu não quero.. 

JK: Se não vem até mim eu vou até ti. 

A: Faz o que quiseres... 

Ignoro sua ameaça. 

Sinto ele se mecher para perto, abro os olhos vendo que estava se aproximando de mim até sentir seus braço me encurralando na parede e seu peitoral perto de meu rosto, estava me espremendo ali, ou eu devolvia o abraço entrelaçando a perna em sua cintura ou morreria sufocada. 

Tento não ceder, porém para me porovocar ele comeca a passar a mão pelas minhas costas, indo Cada vez mais para baixo, e eu entendo sua intenção e parei sua mão colocando a minha por cima. 

A: Jeon eu não vou ceder. 

JK: Dúvida?.... 

A: Duvido. 

Ele puxa minha cintura com força para perto de si me levantando e colocando em cima de si, no seu colo. 

Faço cara seria tentando sair porém ele não deixa, qual é! Parece da facção da Terra com essa força toda.... 

A: Como é suposto me fazer ceder assim? 

Ele faz pressao para me sentar em cima de seu membro, faço força de volta porém não adianta, acabo sentando, tapo meus seios pois não parava de os olhar.... 

JK: Calma.... 

Ele aperta minhas pernas me olhando e comeco a sentir um volume se formar e cutucar minha bunda.. 

Me levanto assustada porém ele me puxa de volta rápido. 

JK: Nem penses nisso..... 

Estava piamente a pensando em sair a correr de langerie..    

Sua voz ficou rouca e trocou as posições com velucidade me deixando por bainda meio atordoada pelo movimento rápido, ele fica por cima de mim me encarando... Conseguia ouvir a sua respiração aumentar o ritmo... 

Sem saída ele me beija com intensidade, uma de suas mãos tivera a capacidade de segurar meus dois pulsos acima da cabeca e outra estava Descendo por minhas ancas, passando a minha cintura contornando minha intimidade, tento me soltar de sua mão porém...nada....seu toque me causava arrepios.

JK: Ainda dúvida...? 


Ele ameaça se aproximar mais ainda. 

A: Não vou ceder. Sai ddecoesfomead




Como resposta um estalo alto foi ouvido vindo de minha bunda, ele me deu um tapa. 

Sem esperar por aquilo acabei soltando um gemido baixo involuntário.

Vejo um sorriso se fomarem seus lábios. 

JK: Repete.... 

Parecia um último aviso

Prazer, a pessoa mais marrenta que vai conhecer.... Porque eu NÃO vou me entregar. 

A: s-sai. 

Sua mão chega na minha intimidade me fazendo fazer força para ele me largar, seus olhos voltam a encarar meu rosto quando sua mão começa a fazer movimentos de vai e vem lentos... Fico sem reação não mechendo um músculo, não sou sensível, não a ele...... 

Jungkook fica serio aumentando a intensidade e velucidade o que já me faz morder meu labio inferir suspirando. 

JK: Você realmente esta se esforçando? Não vale a pena, se entregue de uma vez..... 

A: Não..... 

Ele me olha de cima abaixo pensativo. 


*Jeon On*


No que eu estava pensando? Como alguém que parece tão frágil é tão teimoso e resistente... Mas não só.... Estava pensando, ela realmente não vai ceder se eu não descubrir seu ponto fraco.... Começo a tentar varias bordagens. 


Tento ser mais carinhoso. 

Dou um selinho demorado nela e passo minhas mãos pelo seu sutiã. 

JK: Voce é tão bonita...

Digo desfazendo o beijo e observando a sua reação. 

A:.... *cora*

Ela desvia o olhar, eu pego em seu rosto com delicadeza olhando nos seus olhos. 

JK: Aloy, Estou fazendo sério.... 

E como da última vez, seus olhos brilharam porém não durante muito tempo.

A: Para, eu sei que esta falando isso só para me envergonhar. 


Ok, não vai funcionar assim... 

E se ela de uma coisa mais dominante?... Vale tentar. 

Deixo cair um pouco meu corpo no dela chocando as peles e fazendo pressão deixando ela com dificuldades para respirar. 

Seguro sua cintura apenas respirando perto de seu ouvido... 

A: Voce é muit.... 

Beijo seu pescoço e sinto que ela se arrepiou

A: N-nao, sai.... 

Ela tenta fugir.... Humm... Parece que descubri..... 

Chupo seu pescoço fazendo ela arfar, solto um sorriso olhando suas reações, descendo meu rosto até seus seios apertando eles com vontade com a mão livre. 

Ela solta uns grunhidos gostosos de se ouvir... Largo seus pulsos deixando ela se mover, automaticamente ela coloca se mãos em meu peitoral e tenta me impurrar. 

JK: Vai ceder? 

A: N-nao. 

Dou outro tapa na sua bunda apertando com força fazendo ela, provavelmente ,involuntariamente com suas mãos arranhar um pouco meu peito. 

JK: Estou sendo bem carinhoso ainda, estou te dando outra oportunidade, se intrega, é apenas um Abraço! 

A: ta bom. 

JK: Eu já....... Que? 

A: Ta bom.... 

Ainda meio surpreso me volto a deitar normalmente puxando ela para perto, pego na sua cintura puxando Possesivamente. 

A: Não querias ser mais possessivo não? 

JK: quero.. 

Puxo ela pra cima de mim deitando sua cabeça em meu peitoral, coloco uma perna no meio das suas fazendo ela abrir e encaixar em mim. (Não pense besteira) 

A: Eu estava sendo iron... (Interrompida) 

JK: shhhh, se continuar falando como vou dormir? 

Vejo que pensa em fugir movendo-se para sair, pressionou ela contra meu membro o que faz ela congelar. 

JK: Quieta.

Ela fica em silêncio se deitando no meu peitoral revoltada..... Aleluia, tudo o que eu queria... 

Adormeço rápidamente. 


*Aloy on*


Mal ele adormece eu saio de cima dele me afastando denovo.... Ele tinha o sono pesado então não teve reação alguma quando sai de lá. 

Adormeço passado algum tempo... 


No dia seguinte


Acordo sentindo o calor da luz do sol ser absorvida pela minha pele, abro lentamente meus olhos vendo um anjo dormir agarrado a mim.... Esfrego meus olhos observando Jungkook que estava um anjinho dormindo que claramente durante a noite se aproximou de mim sendo que eu nem sai do lugar de onde adormeçi. 

Levanto meu tronco vendo que o sol tinha acabado de nascer, me espreguico respirando fundo, os lençóis fofos ainda envolviam minha pernas nuas, olhei em volta respirando fundo com melancolia... Não tinha Cido um pesadelo, era real. 

Me aproximo dele cutucando seu braço. 

A: Jeon.....Jeon..... 

Ele nem dava sinal de vida, respiro fundo sentando na cama e abano ele que murmura coisas sem sentido. 

Pensei para mim mesma umas 34 vezes se não me arrependeria de fazer o que estava pensando, mas como estou no inferno eu abraço o capeta. 

Ganho coragem baixando meu tronco aproximando meu rosto do dele.... Rezo 3 vezes antes de o fazer..... 

Encosto nossos lábios dando um celinho delicado e doce, apenas sufeciente para tentar acorda-lo. 

Vejo ele abrir sonolento seus olhos e um rápido sorriso Alegre surge em seu rosto em meio de exaustão. 

Ele retribui o beijo com doçura e eu me afasto.. 

Ele se espreguiça e e olha com carinho. 

JK: Bom dia.... *meio surpreso pela maneira que eu o acordei*

Ele sorri mostrado aquele dentes Coelho que tiraram meu mau humor na hora, claramente ficou também de bom humor. 

Deixo uma curva simples transparecer em meus labios citando. 

A: Você dorme que nem pedra...

Ele da de ombros se levantando indo em direção ao que parecia ser um banheiro fechando a porta. 

Ele me deixa sozinha no quarto, me sentei na borda da cama ouvindo o chuveiro ser ligado. 

Vejo um espelho e encaro ele pensativa... 

Porque eu? O que eu tenho de especial? Porque?.... Será que o que o Taehyung disse é verdade?.... Meus poderes... Será que sou mesmo capaz de ser mais forte que Jeon?... Será que eu sou algum tipo de ameça?.... Não... Sendo assim tinham me morto na hora que descobriram meus poderes.... Então porque ele quis aquele contrato.... Ele realmente gosta de mim?.... Não aloy, nem vem... Ele é doentio.... Um doente louco, que por sorte virou rei.... E abusa do seu poder sem ao menos niguém perceber... Devo admitir que é um louco doente, porém bonito... 

Me aproximo do espelho cumprido reparando algo em minha pele, me levanto da cama dando passos em direção ao espelho, me aproximo o sufeciente vendo marcas no meu pescoço me lembrando de ontem à noite..... 

Oiço a porta do banheiro se abrir e Jeon me encara. 

JK: Esta vendo o que? 

A: Nada, o que vou vestir? 

JK: Hum, bem vou ver.... 

Ele me olha meio desconfiado indo até ao armário..   Não me digas que ele tem roupa para mim já! Impossível ter feito compras sendo que assinei o contrato ontem de noite... Ele retira um vestido preto e coloca na cama tirando uns saltos pretos junto. (Foto de capa) 

A: Como você já tem roupa para mim sendo que só nos conhecemos ontem? 

JK: Estas roupas eram da minha mãe... 


Boa tentativa... 


A: ....e porque estam no teu armário? 

Faço cara de "eu sei que esta mentindo"

Ele suspira

JK: Pedi para comprar quando soube que ia assinar o contrato... 

A: ta ta.... 

Pego a roupa e os saltos indo até ao banheiro trancando a porta. 

Tomo um duche gelado e rápido me vestindo e calçando ,saindo do banheiro vendo ele acabar de se vestir, estava a calçando o último sapato. 

Ele se levanta 

JK: Esta com fome princesa?

A: Para voce é rainha, e a resposta é óbvia. 

Ele da uma risada baixa abrindo a porta saindo comigo atrás. 

Fecho a porta seguindo ele até as escadas que já reconhecia, descemos e vejo o loiro entrar na sala que passa e nos vê. 

T: Bom dia! 

Ele parecia empolgado por ver jeon

JK/A: Bom dia. 

T: Jungkook, Min yoongi quer falar com você, a sós. 

JK: Tem de ser agora? 

T: Quanto mais rápido melhor.... 

JK: Percebo, onde posso encontrá-lo? 

T: Na biblioteca como sempre. 

A: Espera, se é a sós onde eu fico? 

Jeon me olha e olha taehyung. 

JK: Isso não vai demorar muito então pode ficar por aqui pela sala, Kim fica de olho nela por mim, já volto. 

Ele sai em passos rápidos e claramente nervosos.... Min Yoongi? Quem é? Porque ficou nervoso quando soube que era ele que o chamava? 

Me aproximo de Tae que permanecia parado e em silêncio me olhando. 

A: Que é Min Yoongi? 

T: Um velho amigo meu.... 

A: Pode ser mais específico?.... 

T: não preciso explicar, vai acabar falando com ele... E mesmo que quisesse lhe responder eu nao posso. 

A: Porque não? 

Ele da um passo para trás, parecia estar desconfortável com minha proximidade. 

T: Yoongi é alguém de poucas palavras, é muito fechado, por mais que o conheça faz anos... É praticamente como se tivesse conhecido ele faz um dia.. 

A: Mas você se da bem com ele? 

T: Que tipo de pergunta é essa?

A: relaxa...não queria ofender ,é pelo facto de serem os dois bastante distintos... Quase o reverso um do outro.

T: Nós nos damos bem, acho que é por esse facto que nossa amizade é tão unida. 

Me sento no sofá na frente dele que continua em pé me olhando.

A: O que faria se eu tentasse fugir? 

Ele ergue sua cabeça 

T: Impediria você.

Ele diz simples. 

Solto um sorriso imaginando que fosse dizer isso, me levanto bruscamente. 

A: Como? 

T: Poderes existem para isso.... 

A: E como pretenderia me parar com seus poderes?.. Não vamos comparar né? 

Ele meio que engole seco lembrando do meu poder mas mantém postura. 

T: Não pode ter tanta certeza, já que nunca nem viu eu ativando meus poderes... 

Começo a caminhar em volta dele analisando ele por inteiro deixando-o mais nervoso. 

A: Não duvido que seja forte, aliás, Jeon não teria você como professor se não soubesse bem o que faz... 

Qual a minha intenção com isto? Quero Destablizalo e saber seu ponto fraco. 

A: Porém duvido.... Duvido, que seja o forte o sufeciente... O que você acha? 

T: Aloy, tenho este trabalho faz anos, sei bem o que esta tentando fazer e quero que fique claro que, não vai conseguir. 

Ignoro

A: E se eu dissesse que aquilo nem era meu máximo, e se eu dissesse que em um simples estalar de dedos... Você pode queimar..... E derreter como uma vela.... 

T: Aloy, chega, se sente no sofá e fique quieta.

Para na sua frente. 

A: *ri*Não recebo ordens de você! 

T: Mas sei de quem você cumpre. 

A: O que vai fazer? Dar uma de X9? 

T:Aloy, estou perdendo a paciência.... 

A: Caguei! Você não me pode fazer nada! 

T: Puder podia.... Mas melhor não fazer algo que me arrependa. 

Pareceu lembrar-se de algo quando dizia aquilo mas ignorei. 

A: Agora tem medo é? 

Ri baixo

T: Sim, mas não de você.... Tem uma pessoa que é bem pior que você.... Você até me pode tentar queimar ,mas se eu te encostar sequer ele me desmembra. 

A: Ta falando do Jeon? Sério? Porque você têm tanto medo dele? Sendo que você conseguiria acabar com ele... Quero dizer, não posso falar, afinal, nunca vi você ativando seus poderes.... 

T:Pelo simples fato de ele ser Rei. 

A: E pelo simples fato de eu ser Rainha? 

T: Aloy, apenas fique quieta antes que minha paciência acabe. 

Me aproximo dele 

A: Estou cheia de medo.... Ai meu Deus.... O que Kim Taehyung pode fazer?...... 

T: Aloy, o que eu tenho de fazer para ficar quieta? 

Ele me olha já sem paciência.

A: Apenas tem de me responder uma pergunta! 

T: Depenestsobre quê? 

A: Você! 

T: Eu?... Ta bom... 

A: Kim taehyung, eu por acaso podia saber..... O seu ponto fraco? 

Olhei para ele com um sorriso de esperança. 

T: Era isso? Já disse que não irei responder. 

A: Porque não? 

T: Ninguém sabe,e não é você que terá o privilégio. 

A: Porque não? Algo contra mim? 

T: Não.... E você? 


Ele parece estar entrando no meu jogo... 

A: Não tenho nada contra você, porém, nada a favor também...

T: Jeon tem mesmo razão. 

A: O que ele disse? 

T: Que o seu nome deveria ser ousadia! 

A: Não me conhece o suficiente para já me dar apelidos!... Se formos assim quero dar um a você!.... 

T: Até estou com medo. 

Vamo dar o loco. 

A: Acharia bem se jeon me ouvisse chamando você de Daddy? 

T: QUE!? 

A: Shhh... Não queres chamar a atenção dele pois não? Daddy. 

T: A-aloy, para.. 


O que eu estou fazendo? O mesmo que ele me fez,é apenas um teste, ele não vai me dizer seu ponto fraco então estou testando para saber qual é. 

T: Não me chame disso! Tudo menos isso. 

A: Ta bom daddy.... 

Sorri provocando me sentando no sofá ele me olhava fixo, senti que ele gostava de ser chamado assim porém por algumm motivo se recusava... Talvez um motivo chamado jeon... 

T: Aloy, estou falando sério, se ele te ouve falando assim comigo eu estou ferrado. 

A: E o que ele faria com você? 

T: Nem consigo imaginar.... 

A: Não se preocupe, você verá.... 

T: Aloy, se eu contar meu ponto fraco, você para de colocar minha vida em risco?

A: Não. 

T: Que...? 

A: Não preciso que me conte, eu já sei... 

T: *cora*Impossível.. 

A:Não Cora daddy ,...é Completamente possível, você parece um vidro de tão transparente que é.. 

T: O que quer que eu faça para parar de me chamar assim? 


Eu já tinha a informação que queria, seu ponto fraco,ate agora era eu, então podia me aproveitar da situação... Quero ver até onde isto vai... Esta ficando interessante. 

 

Volto a me levantar dando passos largos até ele. 

A: Quero ouvir algo... 

T: Como assim? O que? 

Coloco minhas mãos em seus ombros e ele estava tentando esconder seu nervosismo em vão já que era claro em seu rosto. 

T: Aloy, se afaste, não quero que jeon veja você tão perto de... (Interrompido) 

A: Que se dane ele, daddy. 

Ele desvia o olhar parece que estava recarregando sua sanidade. 

T: O que queres que diga? Apenas para de me chamar assim!

A: Eu quero que digas no meu ouvido..... 

T: Estou ficando com medo porém curioso... 

A: Quero ouvir sua vozanve e rouca... 

Ele parecia estar engolindo seco.

A: Dizendo.... Babygirl..... 

Disse perto de seu ouvido. 

T: E-Eu....q-que..... N-nao... 

Ele parecia desnorteado com a aproximadamente e minha famosa ousadia, era bom saber que mechia com ele daquela forma.. 

Continuo sussurrando no seu ouvido. 

A: Não?.... Porque não, Daddy? 

Sem aguentar ele pousa suas mãos em minha cintura apertando ela... 

Ele Respira fundo e me pucha com força aproximando seus lábios de meu ouvido. 

T:.... Babygirl..... 

Sua voz estava mais rouca e grave que me fez arrepiar. 

Ele se afasta envergonhado. Puxo ele... Não vou deicha-lo em paz até jeon não voltar. 

A: Mais uma vez, porfavor..... 

Faço voz manhosa olhando para ele... 

T: Não.... Eu já compri minha parte, agora cumpra a sua. 

A: E se eu não comprir? 

T: C-como assim? 

A: E se eu continuar chamado você de daddy?

T: Minha morte é certa.

A: Okey, vou tentar não ser tão mazinha, eu juro que, enquanto jeon ou alguém estiver por perto não te chamo de daddy, com uma condição.... 

T: Ai meu Deus..... 

A: A cada a frase que estivermos sozinhos e eu citar "daddy" Você terá de citar "babygirl".. 

T: Se eu fizer isso você, jura? De verdade? 

A: Sim, eu juro. 

T: Fechado... 

Me afasto dele vitoriosa! 

A:Nem acredito que consegui! 

Me sento no sofá ouvindo passos de jeon. 

Ele fala enquanto caminha até ao sofá. 

Jk: Gostou da companhia de Taehyung? 


Não percebi para que a pergunta mas respondi. 

A:Concerteza.... 

JK: Ainda bem que estao mais próximos, porque vão passar mais tempo juntos. 

Kim ficou nervoso. 

A: Porque? 

JK: Estive pensando e, eu vou ter de sair algumas vezes do palácio, e como Taehyung esta sempre por aqui, enquanto eu estou fora pode treinar seus poderes com ele já que estava tão empolgada pra a próxima aula. 

Me levanto dando um celinho rápido nele. 

A: Obrigado por pensar em mim... 

T: Então quando serão as aulas?

Pergunta repentinamente.... Tentando se meter entre nós? 

Jk: Tenho de sair quase todos os dias, parace que o país vizinho quer me conhecer tal como todos os outros por isso tenho a agenda cheia, pode escolher os horários aloy... 

A: Todos os dias! 

JK: Ok, assim sendo já sabe onde é certo? 

A: Sim! Mas espera.... Enquanto tiver fora quem vai ficar comigo também é ele? 

Kim estava casa vez mais nervoso

JK: Nem por isso, vou te apresentar alguém que ficara sempre por perto... Eu confio bastante e como ama cuidar de pessoas acho que seria a pessoa ideal. 

A: Certo, quando conheço? 

JK: Daqui a pouco ele aparece... Chamei ele faz um tempo. 

A: ele? 

JK: Sim, algum problema? 

A: Não nenhum... 

JK: Bem, ainda quer ter aula hoje ou só começa amanhã? 

A: Amanhã não estás cá? 

JK: Apartir do pequeno almoço até ao lanche estarei indo me apresentar a um rei vizinho muito amigo de meu pai, mas ainda me verá de manhã. 

A:fometo, entao poco começar as aulas já hoje,entretanto,podemos comer? Ainda não tomamos o pequeno almoço... 

JK: Claro, também estou com fome... 

Ele olha para kim. 

JK: Esta tudo bem? Pareces um pouco pálido.. 

T: Sim, não é nada demais... Apenas tenho fome também, deveria comer algo. 

Jeon da de ombros aceitando sua justificaçao é se vira indo em direto à cozinha Paço por ele. 

A: Até logo daddy.... *sussurro*

T: até..... Babygirl... *esconde o rosto com o cabelo*

Ele quase se interra de vergonha, solto um riso diabolico seguindo jeon que já estava um pouco longe. 



Notas Finais


Aloy, a garota audaciosa.
Só brincando com os psicológicos alheios...
Chantagem parece ser sua praia...
Obrigar Kim a falar essas coisas, o que vai acontecer?


Espero que tenha gostado, estou tentando postar frequentemente, já que adoro ver a sua reação quando Aloy.. Como ela diz.... "Mete o loco"

Comente o que tem pensado disso tudo.
Vejo você da próxima vez.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...