1. Spirit Fanfics >
  2. O vizinho gostoso do namorado do meu irmão. >
  3. Call me maybe; único

História O vizinho gostoso do namorado do meu irmão. - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Call me maybe; único


Fanfic / Fanfiction O vizinho gostoso do namorado do meu irmão. - Capítulo 1 - Call me maybe; único

O dia está bem entediante, desde que cheguei da casa do Hoseok porque o falso preferia ir se agarrar do que me fazer companhia.


-AAAAAHHHHHH! - Gritei frustrado me jogando na minha cama.


- AH! O QU-


Olhei para porta e vi o meu irmão que tinha corrido do banheiro para o quarto.


- Porque tu gritou Tae?  Quase me matou do coração. - O mesmo voltou para o banheiro para terminar o banho.


- Hyung, Onde cê vai? - Perguntei ainda deitado, olhando para o teto. - Você não gosta de tomar banho.


- Que calúnia! - o outro saiu do banheiro e começou a escolher uma muda de roupa. - A vermelha ou a cinza? - Perguntou segurando duas camisas.


- As duas são horrosas! - Respondi me levantando e pegando uma camisa que estava dobrada. - Essa branca fica boa, combina com a sua pele.


- Valeu bro! - Voltei a me sentar e fiquei mexendo nas redes sociais. - O que cê tem? Por que tá com essa cara azeda?


-Por que é a única que eu tenho. - Revirei os olhos. - Mas onde cê tá indo? E por que tá todo arrumado?


- Vou na casa do Jin! - O olhei e ele estava com uma cara de bobo apaixonado.


- NÃO!...CÊS TÃO SE PEGANDO?


- O que?...- tentou disfarçar fingindo arrumar o cabelo no espelho. - Merda...Tá tão na cara que rola alguma coisa?


- Que nada! - Me levantei e fiquei de frente para ele.- Só está escrito " Kim  NamJoon está caidinho por Seokjin!", bem aqui, oh! - Dei um peteleco na testa do mesmo e comecei a rir.


- Teahyung, Vai à merd-


-OMMA, O HYUNG FALOU PALAVRÃO PRA MIM! - Gritei.


- KIM NAMJOON! QUE HISTÓRIA É ESSA??? - Nossa mãe gritou do andar da cozinha e já podíamos ouvir os passos dela nas escadas.


- OMMA É MENTIRA DO TAE! - Nam me fuzilou com os olhos.


Eu ri.


-É BRINCADEIRA OMMA! - E então os sons na escada pararam, o que dizia que ela havia voltado para a cozinha.


- Quero ir! - Falei pegando o celular e colocando no bolso.


- Pra onde doido? - Perguntou enquanto pegava algumas coisas e enfiava no bolso também.


- Pra casa do Jin, oras. - O puxei pela mão enquanto descíamos as escadas.


- Mereço! - Bufou.


- Vamos sair omma! - Falei entrando na cozinha e a beijando no rosto.


-Onde vão queridos? - perguntou enquanto secava as mãos.


- Vamos ver o Jinnie. - respondi enquanto pegava uma maçã da fruteira.


- Jinnie? - A mais velha perguntou confusa.


- O Seokjin, o de cabelo rosa, ele já até veio aqui. - Namjoon respondeu enquanto também pegava uma maçã e à mordia.


- Oh, o seu namorado?


- O QUE?


Eu ria enquanto via meu irmão engasgar e a omma tentar o ajudar.


É feio rir das desgraças alheias crianças!


- De onde...De onde a senhora tirou isso? - O Hyung falava enquanto bebia água que a mãe pegou.


-Sou sua mãe sabia? E eu sei tudo!- Ela riu convencida. - E eu ouvi você o chamar de amor quando o trouxe aqui.


A esse ponto eu estava me contorcendo no chão de tanto rir.


- Ommaaaa, olha o Tae! - Namjoon choramingou enquanto me empurrava de leve.


Com certeza parecemos duas crianças.


- Kim Taehyung, pare de rir do seu irmão ou acha que eu não escuto você dizendo que ama aquele cantor estrangeiro.


- Omma! Deixa o Kevinho fora disso. - falei virando a cara fazendo um biquinho.


-Ok! Ok! Vão logo porque também estou de saída...


-Onde a senhora vai? - Perguntei sendo puxado pelo meu Hyung.


- As crianças aqui são vocês e não eu. - Sorriu subindo as escadas.


- ESTAMOS DE OLHO SENHORA KIM! - Namjoon gritou logo fechando a porta.


[...]


Namjoon e eu caminhávamos em direção a casa do Rosado, já que Seokjin não morava longe.


-Joonieeee...- falei manhoso enquanto meu irmão me puxava pela ladeira. - estou cansado, por favor, me carrega?

-Não Tae, você é pesado! - respondeu ainda me puxando.


- Mas olha quanta audácia. - Falei - Se fosse o Seokjin você não o chamaria de gordo,né?


- Cala a boca e sobe logo! - Respondeu enquanto se abaixava na minha frente e eu pulava nas suas costas.


- Sabia que me amava! - respondi risonho.


- Não enche.


[...]


- Você acredita que ele ia me deixar morrer de tédio em casa? - Falei indignado.


- Pare de drama Taehyung. - Namjoon reclamava enquanto eu o via fazer um carinho, quase discreto, no rosado.


- Vocês deviam ter consideração por mim. - me levantei e coloquei a mão no coração fingindo indignação. - Eu não tenho um boyfriend para me fazer carinho...


- Ah, TaeTae...o que houve com aquele crush? - Seokjin ficou do meu lado enquanto tentava segurar uma risada do biquinho involuntário que se formou nos meus lábios.


- Ele me traiu! - Fingi chorar e o mais velho me abraçou rindo.


- Mas ele nem sabia que vocês namoravam TaeTae. - Meu irmão falou enquanto mexia no celular.


- Oh! Nam, não fale assim. - O rosado me soltou e gargalhava ao lado no ficante, vulgo babaca do Namjoon.

.

- Irei me retirar porque estão cansando a minha beleza! - Falei enquanto abria a porta e começava a descer as escadas.


Não saí por está chateado e sim porque sei que eles queriam ter um momento a sós, se é que me entendem.


Assim que desci as escadas pensei em ir pegar um refresco que o Jin tinha me oferecido mais cedo.


Entrei na cozinha, peguei um copo e o enchi com limonada. Enquanto bebia me encostei no balcão e fiquei olhando para a paisagem do lado de fora de uma grande janela.


Até que o vi e quase me engasguei.


Seus cabelos negros, longos que caiam em seus olhos, que o mesmo fez questão de os amarrar e eu pude ver a beleza daqueles músculos brilhando por conta do suor que escorria.


Rapidamente deixei o copo no balcão e me aproximei da janela e fiquei admirando aquele deuso grego, que na verdade era coreano e estava a alguns metros de mim cortando grama.


Não pude segurar os suspiros apaixonados.


Não sei quanto tempo fiquei encarando, mas só desviei o olhar quando vi um carinha loiro se aproximar do "Gostosão" e lhe entregar água, e por fim os dois riram de algo que o baixinho loiro disse. Então, aí eu percebi que ele já havia cortado quase toda a grama e tinha um filete de baba no canto da minha boca.


- Poxa, ele tem namorado! - Suspirei e limpei a baba da minha boca.


Eu até desistiria, mas não vai tirar pedaço se eu continuar admirando de longe.


[...] Uma semana Depois.


-Estou te dizendo Hosó, ele é muito gostoso!


O Ruivinho ao meu lado me convenceu a caminhar porque acha está engordando e ninguém mais estava afim dele, mesmo eu dizendo que é por  que ele se apaixonava por todos os seus ficantes.


- Nem deve ser essas Coca Cola toda TaeTae. - falava enquanto amarrava os cadaços. - Porque aquele outro meu bebê...- riu enquanto segura no meu ombro.- você estava cego!


-HOSEOK! PARA! ELE ER- não consegui completar porque acabou faltando ar e eu paralisei.


- Ele o que, Tae? - ele ria enquanto me encarava. - Tae? O que- Por G-Dragon que gostosos são esses? - perguntou enquanto olhava para a mesma direção que eu.


E lá estava ele, o deuso grego, o gostosão, o senpai, o crush supremo e outros adjetivos que descrevem esse homem maravilhoso.


Continuando.


O meu futuro marido estava treinando boxe, não muito longe de onde eu e meu amigo estávamos. Enquanto treinava pude ver que ele estava acompanhado do garoto loiro,agora com cabelos alaranjado e mais um cara de cabelos verdes. O último citado estava deitado em baixo de uma árvore enquanto os outros dois, agora se alongavam.


- Meu Deus, estão vindo pra cá! - por não estarmos tão longe, Hoseok tentou me puxar para continuarmos caminhando, mas como sou lerdo...


- Tudo bem com você? - eu havia tropeçado nos meus pés e acabei caindo. E agora meu futuro boy magia estava me ajudando a levantar.


Não surta!


Não surta!


-TaeTae? - Saí do transe quando Hoseok abanava as mãos na minha frente. - Ele está falando com você?


- M-Me desculpe! - Com certeza eu corei.


Poxa Taehyung, porque gostas de passar vergonha?


- Não tem problema! - Ele sorrio.


ELE TEM UM SORRISO LINDO.


ACHO QUE ESTOU TENDO UMA GAY PANIC AQUI....A não espera...


- Você ralou o joelho...- apontou para um arranhado em meu joelho. - Posso? - Ele levantou uma das mãos onde segurava um band aid colorido.


O encarei e concordei com a cabeça, o mesmo se ajoelhou e colocou o curativo.


- Oh, seus cadaços estão desamarrados! - E então começou a amarra-los, enquanto isso eu olhava para os três ao meu redor.


Hoseok fazia um olhar malicioso, quanto o alaranjado sorria para mim e o esverdeado boceja e fazia uma cara de entediado.


Quando o boy se levantou o mesmo sorriu e continuou andando com os dois logo atrás. Me virei para o Hoseok e ri.


- Será que ele não é essas Coca Cola toda? - Falei convencido e comecei a andar.


- O que? Não, espera, é ele? - O mesmo começou a andar ao meu lado ainda com um olhar chocado.


Olhei mais uma vez para o curativo no meu joelho e sorri.


- Nunca mais vou tirar!


- Credo! - recebi um tapa no braço e então caímos na risada.


.

.

.


- MEU DEUS! PORQUE NÃO FINGI UM DESMAIO??


[...] Três dias depois.


Eu, Namjoon e Hoseok estávamos andando para a casa do namoradinho do meu irmão, Vulgo worldwide handsome Seokjin.


- Eu já falei, aquela banana era minha! - respondi cruzando os braços.


- Então onde foi parar a minha banana?


Mais cedo havíamos ido almoçar na casa do Hoseok, pois a linda da nossa Omma quis sair em um encontro com o namorado novo e por isso disse que não faria o almoço. Comemos muito e no final cada um pegou uma fruta e foi assistir TV, só que o cabeça de fósforo comeu a banana dele e agora tá me acusando de ter comido a dele.


- VOCÊ COMEU SIM!


- VOU TE IGNORAR PORQUE RECALQUE DE PIRANHA NÃO AFETA SEREIA!


-CALEM A BOCA! - Namjoon gritou. Não era de se esperar já que ele estava calado todo o caminho e uma hora ou outra iria surtar. - Hoseok tu comeu a droga da banana mas acho que tu tem alzheimer e Taehyung para com essas tuas gírias brasileiras.


Depois de algum tempo em silêncio dobramos na esquina da rua do Seokjin até que uma visão me faz travar.


- Para tudo Seul! - e então os dois ao meu lado pararam e ficaram me encarando confusos. - Acho que acabei de entrar no Vídeo clipe da Carly...


- O que? - Então apontei para direção da casa do Jin, ao lado o gostosão estava lavando seu carro e estava sem camisa. - Que visão! - Hoseok fingia sentir calor e começou a sacudir a camisa.


- I threw a wish in the well. Don't ask me I'll never tell.  I looked at you as it fell. And now you're in my way - Cantei o início da música enquanto encara o ruivo, o mesmo começou a rir e pude ver meu irmão revirar os olhos e continuar a andar.


- Se você vai ser a Carly então eu serei o carinha da guitarra, espera aí que vou fazer meu cabelo emo. - Falou enquanto andávamos.


- Ah, não hobi! - respondi indignado. - Eu quero ser ele, até porque ele é o meu crush. - o citado apenas rio.


- Eu serei o guitarrista! - e então ele começou a fingir que tocava guitarra.


- Eu serei! - Fiz o mesmo.


Enquanto estávamos no nosso mundinho da imaginação, ouvi risadinhas e quando parei de "tocar" olhei para o lado e o crush estava rindo de mim.


ELE! O CRUSH SUPREMO RIU DE MIM!


ESTOU TERMINANDO COM VOCÊ SENPAI!


Podem ouvir meus berros de tristeza?


Mas é claro que apenas me encolhi, virei um tomate e entrei as pressas na casa do meu cunhado.


[...]No quarto de Seokjin.


- Taehyung você é cego ou surdo? - Meu irmão estava surtando e eu apenas o encarei com cara de paisagem e voltei a olhar para o boy pela janela do quarto, o mesmo agora dava banho em um cachorrinho que acabei de descobrir se chamar Gureum. - TAEHYUNG EU QUERO PRIVACIDADE!


- Para de gritar seu doido!


Eu neste momento estavamos no quarto do Jin, o Hoseok morto de fome está comendo na cozinha e os dois pombinhos estão querendo se pegar aqui no quarto.


- PORQUE NÃO VAI PEDIR O NÚMERO DELE E VAZA DO QUARTO? - Ele gritou.


- Não grite querido! - Seokjin tentava acalmar o ser ao seu lado. - Podemos ir assistir um filme lá em baixo, vamos?


Sempre me salvando.


Te amo cunhadinho, é nós!


- TAE.HYUNG.  CAI.FORA! - Ele se levantou e tentava me puxar para fora do quarto. - PEDE LOGO O NÚMERO DELE!


- Eu já disse que não! - suspirei e me encostei de costas no batente da janela. - Eu não o conheço, ele nem deve gostar da mesma fruta que eu. Vai que ele seja homofóbico? E se ele me achar um Stalker? E se ele for gay ou bi, eu acho que ele namora aquele carinha fofo de cabelo laranjado...


- O Jimin? - Ouvi uma voz atrás de mim que me assustou e quando me virei olhei para o outro lado onde havia uma janela. E pude ver o deuso grego sorrir pra mim. - Oi?


- MEU DEUS! FUI DESCOBERTO!


Fechei as cortinas, corri, desci as escadas o mais rápido possível e saí em disparada para casa.


Pouco me importa se eu ficar de vela para a Omma ou tanto faz.


Tudo o que eu mais quero agora e ter alzheimer que nem o Hoseok.


[...] Duas semanas depois


É fim de tarde e eu estou caminhando sozinho pelo parque enquanto uso fones.


Já fazia dias que eu não voltava na casa do Jin. Naquele dia o Hoseok me ligou umas trinta vezes para saber o porque eu ter saído que nem o flash da casa do rosado.


Hoje ele havia saído com um carinha da nossa antiga escola, Namjoon foi para um jantar romântico com o Seokjin e nem mesmo minha omma quis me fazer companhia, porque estava muito ocupadinha com o namorado.


 Me sentei em um banco e abracei meus joelhos enquanto via a movimentação de pessoas diminuírem. Até porque o sol já se pôs, só havia eu e mais algumas pessoas conversando.


Não que eu esteja deprimido, mas acho que escutar Someone like you, sentar no banco de uma praça quase deserta ao anoitecer deixa as pessoas um pouco sad.


- Don't forget me, I beg, I remember you said...Som-


- Sua voz é bonita!


As vezes acho que o universo gosta de tirar uma com o meu rosto de homem mais lindo do mundo. Mas eu só acho, nada confirmado.


- O-obrigado! - Eu corei, mas claro que coraria, não é todo dia que o carinha que você crusha ,e ele sabe que você crusha ele, aparece do nada e fala que sua voz é bonita. Preciso fugir, mudar de país, Brasil que me aguarde! - Bo-Boa noite!


Eu estava prestes a me levantar quando o sinto segurar em meu pulso.


Será que posso fingir um desmaio agora?


Passamos alguns minutos só se olhando até que alguém aparece.


- Kook-ah, explique para o Yoon - Hyung o que- Ah, Olá! - O mesmo sorriu em minha direção.


- O-Oi!


Aí, porque tenho que gaguejar tanto na frente do Boy, daqui a pouco ele vai achar que sou gago.


- Eu me chamo Jungkook e esse é o Jimin e...esse é o Yoongi-Hyung...namorado dele. - A última parte ele riu um pouco, talvez lembrando que eu achei que ele namorasse o tal de Jimin.


- Prazer! - os outros dois falaram juntos.


- Me chamo Taehyung, Prazer! - Sorri.


- Eu sei- Quer di-dizer o prazer é nosso. - então ele corou.


Ele corou!


Que cute aaah!


- Nós precisamos ir Kook.- Jimin sorrio e o abraçou e o Yoongi apenas se despediu com um toque de mão. - Tchauzinho moreno.


Me despedi de forma acanhada e encarei o outro garoto. O mesmo se aproximou um pouco e me entregou pedaço de papel.


- O-Oque é isso? - ele não me respondeu, apenas se aproximou mais um pouco e me robou um selinho.


Assim que se afastou e começou a andar, mas repentinamente parou.


- Confesso que você canta muito bem a parte da Carly, mas prefiro que você seja o guitarrista emo. - Ele fez um sinal de telefone com os dedos e cantou. - But here's my number. So call me, maybe. - E por fim ele sorrio e fingiu tocar uma guitarra imaginária.


O observei, igual um bobão, até que o mesmo dobrou em uma esquina e então senti meu celular tocar.


-Alô? Hoseok?


- Por que não me respondeu? Tava ficando preocupado!


- Acabei de beijar o Jungkook.


- Quem? Tá doido?


- Affz, Acabei de beijar o Vizinho gostoso do namorado do meu irmão!


- MENTIRA!


- VERDADE!


- CORRE AQUI AGORA E ME CONTA ISSO!!


- Chego em dez minutos.


- Vou fazer um café porque essa fofoca é muito babado!


- Pega uns bolinhos também.


- Calma, vou ligar pros Namjin! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...