1. Spirit Fanfics >
  2. O Zelo Do Uchiha >
  3. Capítulo 25

História O Zelo Do Uchiha - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


espero que gostem... gente sério desculpa pela demora

Capítulo 25 - Capítulo 25


Fanfic / Fanfiction O Zelo Do Uchiha - Capítulo 25 - Capítulo 25

Os dias foram passando e a minha psicóloga passou novos remédios que me davam mais sono no entanto eu dormia as 20:00 e só acordava às 11:00 mas não adiantava muito pois 14:00 eu tomava um que me dava sono do mesmo jeito

-Oi- Sasuke apareceu no meu quarto, peguei o meu celular vendo que já era 13:50 

-Oi o que faz aqui esse horário?- ele não estava de terno

-Estava sem fazer nada e vim aqui- estou de pijama sentada na minha cama com as minhas pernas dobradas segurando meu chá- Tem tomado os remédios?

-Não, eu não quero ficar dormindo- falei apertando a minha xícara, ele se sentou do meu lado e colocou as costas da mão sobre a coxa dando um sinal para eu colocar a minha ali e assim eu fiz entrelaçando nossa mão, o mesmo apertou fazendo carinho com seu polegar 

-Mas o remédio não é pro seu bem?

-Não sei mais se é pro meu bem, eu não quero viver à base de remédios mas a minha tia falou que eles estão me fazendo bem

-Você não se sente bem?- olhei pra ele que olhava para minha mão 

-Não quando eu não estou com você- ele me olhou e sorriu

-Mas a gente tá todo dia juntos

-Você é a minha paz Sasuke- suspirei 

-Eu sei- ele falou- Vamos andar pelo quarteirão? tão dando cachorrinhos na praça as meninas estão lá 

-Praça?

-Ou podemos ficar aqui e você pode tomar seu remédio- mordi minha boca- Eu espero você se trocar- ele sorriu e eu me levantei e fui ao closet, coloquei uma calça, uma camisa e um tênis 

-Pronto- falei saindo do closet com os braços dobrados na frente da minha barriga

-Vamos então- ele se levantou e descemos

-Vão sair?- minha tia falou

-Vou levar ela para dar uma volta tudo bem?

-Dis que não- falei e ela sorriu 

-Se divirtam- ela falou e saímos de casa e andamos rumo ao parque 

-Quando você se sentir desconfortável ou qualquer coisa a gente vem embora- segurei na mão dele

-Tá- falei olhando em volta

-Relaxa, se chegarmos no parque eu compro um sorvete pra você 

-Dois- ele riu

-Dois sorvete- apertei na sua mão e fomos andando. Não havia muita gente na rua e de vez em quando passa um carro, estou começando a relaxar

-Estamos chegando- Sasuke falou e eu fiquei feliz por dentro

-Se eu conseguir aguentar você me leva para um encontro?- segurei mais firme na sua mão 

-Um encontro? tipo casal?- não to me vendo mas acho que to vermelha, abaixei minha cabeça 

-Deixa de ser idiota e esquece o que eu falei seu chato- falei afrouxando minha mão mas ele a segurou firme 

-Eu te levo chorona- ele falou me fazendo olhar para ele que estava com um sorriso de lado

-Para de me chamar de chorona- fiz bico e ele riu

Chegamos no parque e havia bastante gente, abracei o braço do Sasuke

-Calma não vai acontecer nada- ele falou e andamos até um carrinho de sorvete- Me vê um de morango- o moço fez e entregou pra ele que me deu

-Como você sabe que é meu sabor preferido?

-Sei lá- ele falou e eu fiquei chupando enquanto andávamos- Ali as meninas- Sasuke falou e eu olhei pra frente vendo as meninas de avental conversando com pessoas- Quer ir lá?

-Uhum- falei e andamos até lá 

-Oi- Hina falou vindo até a gente

-Oi- falei baixinho

-Vocês vieram- Ino se aproximou- Como você tá?

-Bem

-Sakura- a diretora do centro comunitário apareceu- Ino falou que você não poderia vim, como você tá querida sentimos a sua falta- ela me abraçou me dando um susto mas acho que ela nem percebeu pois continuou o abraço

-Eu to bem- falei quando nós separamos

-Que bom eu tenho que ir mas espero te ver logo- ela sorriu e se afastou

-Tá tudo bem?- Ino perguntou 

-Parem de perguntar se eu to bem isso só piora- falei saindo dali e indo ver os cachorros 

-Tia Sakura- senti tocarem no meu braço, levei um susto e olhei pra trás

-Samura- falei, ele é um dos órfãs que eu tomava conta num instituto 

-Ainda se lembra de mim?

-Claro meu menino- falei sorrindo

-Eu já sou crescido, tenho 11 anos

-Meu meninão- falei e ele sorriu e me abraçou 

-Senti saudades Saky

-Eu... também- ele se afastou e saiu correndo

-Quem era ele?- Sasuke falou me dando um susto 

-Um menino que eu tomava conta- olhei pra ele- Compra outro sorvete pra mim?

-Tá, eu já volto- ele falou e saiu andando. Me sentei num banco próximo dali que ficava de frente para as crianças que brincavam

Sasuke on

Passava todos as noites com a Sakura que ficava fazendo cafuné na minha cabeça ou no meu rosto. Ino e a sua tia falavam que ela estava melhor e não reclamava dos pesadelos pelo menos e até a Sakura me falou que eu era o ponto de paz dela

Mudaram os remédios dela e todas as vezes que chegava ela já estava dormindo então comecei a chegar uma hora antes para ela pode ver que eu estava lá e eu realmente ficava até o dia seguinte quando eu ia embora para meu apartamento trocar de roupa

ligação on

-Sasuke o que vai fazer hoje?- Ino perguntou 

-Vou trabalhar porque?

-Hoje é sábado Sasuke

-O que você quer Ino?

-Sakura tá a dois dias sem tomar os remédios dela

-Isso não é bom?- peguei uma uva e comi

-Não sei a tia dela falou que talvez sim mas talvez não pois depende de como a Sakura vá reagir 

-Hum

-Vai lá e a convença de ir no parque eu e a Hinata vamos estar lá trabalhando, hoje vai ter doações de cachorrinhos lá 

-Bem provavelmente que ela não vá e ainda mais num parque que é mais cheio que um shopping 

-Por favor, tenta, ela precisa disso

-Tá vou ver o que eu consigo

-Obrigada 

ligação off

Suspirei e coloquei uma roupa mais confortável e dirigi até a casa dela

-Compra outro sorvete pra mim?- Sakura perguntou 

-Tá, eu já volto- falei e fui até o sorveteiro e comprei um sorvete de morando, olhei em volta e a Sakura estava sentada em uma banco olhando para onde as crianças brincavam no parquinho 

-Aqui- o moço falou, paguei e fui até a Sakura

-Aqui o sorvete- falei mas ela continuou a olhar pra frente- Sakura- toquei no seu ombro ela se assustou e me olhou

-O-obrigada- ela pegou o sorvete e tomou, me sentei do seu lado e a mesma acabou com o sorvete num piscar de olhos- Vamos... embora por favor 

-Aconteceu alguma coisa?- perguntei e ela me olhou nós olhos que estavam lacrimejando, a mesma negou e voltou a olhar pra frente e uma lágrima caiu 

-Ele tá vindo Sasuke- ela falou baixinho mas consegui ouvir

-Quem?

-Utakata, o sol tá se pondo ele vai vim- ela continuou a tomar seu sorvete

-Eu não vou deixar ele encostar em você 

-Promete?- ela me olhou

-Prometo, agora vamos voltar- me levantei e ela também. Fomos andando de volta para sua casa, ela segurava no meu braço forte e se assustava quando passava um carro ou qualquer coisa do nosso lado

Entramos na casa e não havia ninguém então subimos para o seu quarto onde ela se deitou de costas para porta 

-Quer comer alguma coisa?- perguntei mas ela ficou quieta- Sakura?

-Não to com fome- ela falou, cobri ela e me deitei do seu lado- Eu vi ele no parque, ele ficou me olhando de longe

-Utakata?

-Sim, ele pode ter seguido a gente e... eu to com medo Sasuke- ela falou sem me olhar, o que tá acontecendo com ela? ela sabe que ele morreu, será efeito colateral do remédio?

-Eu to aqui- falei e ia encostar nela mas recuei então ela me olhou e segurou na minha mão 

-E infelizmente eu também to aqui- ela segurou firme na minha mão, está com os olhos fechados 

Quando eu falei com ela depois que a Ino me ligou falando o que tinha acontecido no shopping a Sakura olhou nós meus olhos e falou que queria morrer e foi nesse momento que eu entendi que a dor dela era tão intensa que não só palavras bonitas ou sinceras vão ajudar ela. Sakura quer morrer pois acredita que só assim vai acabar tudo e isso me deixa angustiado, ela mudou tanto, minha Sakura que era animada, safada e brincalhona mudou drasticamente e mesmo não sendo a minha culpa eu me sinto culpado apesar de isso poder ter acontecido com ela mesmo se eu não tivesse “comprado” ela, apesar que se a gente não tivesse se conhecido ninguém teria resgatado ela

-Sakura eu matei o Utakata, a Karin e o Sasori eles não vão te incomodar nunca mais- acariciei sua mão 

-Me diz como você matou eles, por favor- mordi minha boca

-O Sasori eu dei um tiro na testa dele... na Karin... eu... bati nela, a torturei de todas as formas e quando você acordou em coma eu a queimei viva e o Utakata... eu mandei estruparem ele e o torturei até ele sangrar e morrer- falei com receio, não do que eu fiz mais de como a Sakura reagiria 

-Você deve estar achando que eu sou maluca

-Não, você é maluca e isso é fato mas é a minha maluca e chorona- ela sorriu de lado

-Conta de novo como matou eles- ela falou. Contei de novo e de novo até que a mesma dormiu, quando ela soltou a minha mão eu desci para cozinha

-Como foi?- a tia dela perguntou 

-Ela tá tendo alucinações, ela falou que viu o Utakata na praça 

-Isso é preocupante mas não é novidade

-Porque?

-Já é a terceira vez que ela fala que vê eles, naquele dia do shopping, quando estava lá fora na piscina e agora na praça, deve ser efeito colateral

-Mas ela parou de tomar remédio a dois dias

-Efeito colateral do que ela passou, foi muita coisa pra ela 

-Ela vai melhorar?- perguntei com receio 

-Claro que vai, é a nossa Sakura ela é forte e vai sair dessa- Tsunade falou, olhei pra ela que me olhava mas seu olhar demonstrava outra coisa, acho que nem ela acredita nas suas palavras. Tomei água e subi pro quarto da Sakura e me deitei do seu lado

Toquei no seu rosto o alisando, ela parece um anjo quando dorme

-Eu gosto de você e quero muito que você melhore, a gente tem muito o que fazer pelo mundo ainda- falei colocando uma mecha do seu cabelo atrás da orelha

Sakura on

-Que maravilha- Ino falou quando chegamos na porta da minha tia- Estamos progredindo demais

-A gente só correu no quarteirão- falei sem fôlego abrindo a porta 

-Em nenhum momento você se sentiu desconfortável né?- parando para pensar ela estava certa. Eu, Ino e Hinata corríamos no quarteirão todos os dias mas hoje a Hinata tinha um compromisso e não pode ir

-Verdade, progresso 

-Sabe o que ia ser legal? nadar nua nessa piscina enorme da sua tia

-Tem certeza? não acho uma ótima ideia 

-Hoje é domingo, estamos sozinha nessa casa, qual é anda logo- ela falou tirando sua camisa e short e se jogando na piscina- Vem testuda- ela falou quando subiu pra cima, mordi minha boca

-Espera- corri pra cozinha e peguei uma garrafa de vinho e taças, voltei para a piscina e coloquei a garrafa e as taças na borda e tirei minha roupa e me joguei na água 

-Vamos comemorar então- Ino me entregou uma taça e colocou vinho- Ao progresso da testuda- e batemos à taça

-Tão bom sentir o gosto de álcool na minha boca

-Imagino mas a felicidade acaba cedo, se sua tia souber que você tá bebendo isso ela me mata- Ino falou colocando mais na minha taça e na dela e colocando na borda da piscina

-Sabe Ino, às vezes quando eu to com você e a Hinata ou com outras pessoas eu me sinto diferente

-Bom ou ruim?

-Bom, eu esqueço de tudo e me foco no agora é nesses momentos eu me sinto normal

-Mas você é normal

-Sim- bebi meu vinho

-Sakura eu e o Sai vamos num encontro sábado, não sei se você tá pronta para ir a um salão então o que acha de eu trazer uns cabeleireiro aqui? e podemos comprar roupa online- mordi minha boca

-Vai ser legal- sorri

-Que maravilha- ela me abraçou

-Se as circunstâncias fossem outras eu ia amar me juntar a vocês- Sasuke falou olhei pra ele envergonhada- Na verdade só com a Sakura você não Ino

-Mimimi- Ino falou- Pega uma toalha pra gente e para de ser pervertido- ele ficou me olhando, eu corei e bebi o vinho enquanto olhava pra ele

-Sakura não devia estar bebendo

-Você ainda tá aqui?- Ino falou e ele revirou os olhos e saiu dali e voltou com duas toalhas, se virou até a gente sair e se enrolar nelas

-Vamos fazer uma noite do cinema?- Ino perguntou, estávamos na cozinha preparando sanduíches. Estou sentada no balcão e o Sasuke está cortando tomate para colocar no pão 

-Como seria?

-Vamos chamar a Hinata o Naruto e o Sai e vamos assistir filme na sala do cinema lá em cima e pedir pizza e mais algumas coisas 

-Tem uma sala do cinema aqui?- Sasuke perguntou 

-Sim- falei tomando um pouco do meu vinho

-Então?

-Pode ser- falei e ela sorriu

-Vou ligar pra eles- ela pegou o celular e se afastou

-Acho que a gente deveria expulsar a Ino e ficar só nos dois na sala assistir aquela série lá...- ele falou mordendo o pão 

-Dark?

-Uhum- ele falou tomando a cerveja dele

-Mimimi eu cheguei aqui primeiro- Ino falou mexendo no celular 

-Mas é intrometida né- ele falou e ela mostrou língua pra ele

-A gente tem todo o tempo do mundo pra assistir a série- falei olhando pra ele, limpei o canto da sua boca que estava sujo de maionese e fiquei olhando pros seus olhos que olhavam para os meus e por um momento ele desviou para a minha boca mas voltou a olhar pra mim

-Que fofos da até enjoo- Ino falou cortando o clima, ri negando com a cabeça 

-Eles vão vim?- perguntei desviando o olhar dele

-Sim, vou pedir a pizza 

-Pede um açaí pra mim- falei e ela concordou, peguei o meu celular vendo que já são 18:00. Coloquei a minha taça do meu lado, desci do balcão e suspirei

-Tudo bem?- Sasuke perguntou 

-Sim, eu vou no banheiro- fui até o meu quarto e entrei no banheiro, tomei um remédio que a psicóloga havia passado, fui ver do que era, era para alucinações, eu não queria mais sei que devo tomar

Me olhei no espelho que era maior que o antigo e fiquei me olhando, eu já não estava mais tão pálida como uns meses atrás e era bem raro eu ter pesadelos agora mas ainda tenho medo de sair de casa

-Que filme vamos assistir?- Naruto falou

-Vocês que sabe- Ino falou

-Terror- Sasuke falou

-Terror não- Hinata falou

-Terror sim- Ino falou- Vamos maratonar atividade paranormal?- ela falou mordendo uma pizza- Pra sua felicidade Hina achei outro melhor, Todo mundo em pânico, vamo?

-A gente fala terror e ela coloca em comédia- Sasuke falou

-Pode ser coloca logo- Naruto falou

-Tá tá- Ino colocou e se sentou, ela ajustou a luz da sala no controle e finalmente o filme começou 

A sala de cinema era de projetor e uma tela enorme que ficava na frente de cinco fileiras com cinco poltronas. Está friozinho por conta do ar então estou de pijama mas com coberta que cobria eu e o Sasuke, estou com uma caixa de pizza no meu colo mas estou comendo meu açaí enquanto assisto 

Eu e o Sasuke está nas poltronas que ficavam perto da parede de trás, pulava uma fileira e estava a Ino e o Sai e pulava outra Naruto e Hinata, ambos cochichavam e riam às vezes a Ino dava um selinho rápido no Sai e isso me deixa estranha

-Sasuke você tá dormindo com outra pessoa?- perguntei pra ele que estava prestando atenção no filme, ele me olhou e voltou a prestar atenção na tela 

-Não- ele tomou a cerveja dele

-E você não sente falta de...

-Tem certeza que quer ter essa conversa agora?- ele falou ainda olhando pra frente, serrei meus punhos e mordi a minha boca, me levantei um pouco e dei um beijo no canto da sua boca, vi um pequeno sorriso surgi nós seus lábios, encostei minha cabeça no seu ombro, ele colocou sua mão no braço da poltrona e eu a segurei

Acabamos assistindo só três filmes da sequência, o Naruto, Hinata e o Sasuke haviam dormidos

-Acho que tá bom, vamos dormir- falei baixinho- Acorda a Hinata e o Naruto e dormem aqui

-Tá- Ino falou bocejando

-Sasuke- cutuquei ele- Sasukeee

-Hum- ele falou abrindo os olhos e bocejando enquanto passava sua mão no rosto

-Vamos dormir- ele concordou, nós levantamos e guardamos os restos de pizzas e fomos para o meu quarto, me deitei e depois ele se deitou de barriga pra cima, fiquei de lado olhando pra ele

-Que horas é?- ele perguntou 

-Não sei- falei então ele me olhou- Você é tão bonito- pensei alto demais 

-Eu sei- ele sorriu de lado e ficamos nós encarando por um tempo

Toquei na sua barriga por debaixo da camisa e senti seu tanquinho e ele se arrepiando

-Você tomou seu remédio antes de dormir?- ele perguntou 

-Shiu não estraga o clima- falei tirando minha mão da sua barriga e levando para o seu rosto, me levantei e dei um selinho demorado nele

-Eu estava com saudades disso- ele falou encostando no meu rosto, dei mais um selinho nele que se transformou em um beijo de língua calmo, me sentei no seu colo e ele se sentou e segurou na minha cintura levando sua mão para a minha bunda e apertando ela, em seguida ele levou suas mãos para os meus seios apertando eles, levei um susto mas não demonstrei e soltei um gemido baixinho

-Sasuke- falei e voltamos a nós beijar. Ele desceu sua mão para minha intimidade e eu parei para olhar pra ele e vi o Utakata, meu coração acelerou e eu levei um susto e me levantei da cama 

-Desculpa- ele falou passando a mão no cabelo- Eu me empolguei, desculpa- encostei nós meus braços e fiquei olhando pra cama, minha respiração está desregulada- Sakura- senti ele me tocar então me afastei- Sakura...- ficou um silêncio no quarto 

-Eu achei que estava pronta mas não... eu queria pode fazer isso, muito, mas as coisas vem na minha cabeça 

-Eu não espero que façamos algo Sakura- olhei pra ele que estava calmo mais assustado e irritado, suspirei

-Eu queria pode te dar algo em troca...

-Esquece isso, eu já falei que não quero nada em troca e não quero que transe comigo só porque você se sente na obrigação de me dar algo, só você estando aqui já é alguma coisa pra mim Sakura- ele falou enquanto olhava pra mim

-Desculpa- falei 

-Quer que eu vá embora?- ele perguntou e eu não sei o que eu quero

-Não, pode dormir aqui só... vamos esquecer isso- falei indo me deitar na cama, ele se deitou também e ficamos um de costas para o outro

Não consegui dormir e o dia já estava amanhecendo, me sentei na cama e fiquei olhando pra ele que estava de barriga para cima, o cobri melhor e ele se virou de frente pra mim

-Obrigada por tudo Sasuke- dei um beijo na sua testa e me deitei, segurei na sua mão e dormir


continua...



Notas Finais


espero que vocês tenham gostado, comentem o que acharam e favoritem. Desculpa pelos erros de ortografia e até o próximo capítulo 🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...