1. Spirit Fanfics >
  2. Obsessed - Jungkook >
  3. Apenas não gosto

História Obsessed - Jungkook - Capítulo 6


Escrita por: e Rabbittae


Capítulo 6 - Apenas não gosto


Ele não era aquele tipo de cara que tirava o fôlego de todos da escola, mas todos sabiam quem era ele, por ser gentil e bom em esportes físico, Jungkook era um tipo de garoto muito tímido e no dia em que eu pedi ele em namoro ele disse sim.

Foi tão artificial nosso relacionamento que tudo que eu falava ele concordava e se eu pediu uma coisa ele me dava, ao todo tempo nunca nos beijamos e muitos menos ficamos de melação. Até que era um relacionamento artificial inocente. Seus sorrisos se tornavam forçados com o passar dos dias, seus olhos brilhavam, tinha uma voz tranquila e sua gentileza acabava me fazendo ver as coisas diferentes.

Jeon Jungkook era um cara legal. Ele era do oitavo e eu do sétimo. 

Terminamos quando completamos duzentos dias de namoro.

Toda escola ficou sabendo que tínhamos um relacionamento quando terminamos. 

Park Jimin era seu melhor amigo na época, — ainda é — ele não era do tipo que se intrometia em tudo, mas talvez seja ele a influência de quem Jungkook se tornou hoje.

Foi uma surpresa saber que ele não tem uma lembrança de nós dois, mas eu realmente não me importo, isso foi há quatro anos, muitas coisas acontecem. Mas ver a pessoa que ele se tornou hoje me desperta uma grande curiosidade, eu não tenho interesse que ele volte comigo ou muito menos pretendo fazer ele se apaixonar por mim, eu só queria entender por que ele é assim. Artificial.

— Você gosta do Jungkook? — Taehyung perguntou.

— De novo isso? — Olhei pra ele guardando meu material.

— Sei lá, a forma de como você olha pra ele é diferente. — Murmurou.

— Não é gostar, é apenas uma curiosidade. — Olhei pro meu celular e era minha mãe me ligando, joguei dentro da mochila e ignorei que celular estava tocando.

— Não vai atender sua mãe?

— Não. — Sorrir.

— Você é alguém diferentes dos outros. — Taehyung caminhava ao meu lado.

— Como assim? — Perguntei risonha.

— Sei lá, parece sem emoção e é muito fechada. — Passou as mãos sobre os cabelos. — Eu gosto disso em você. — Sorriu fraco.

— Olá. — Irene apareceu e vários alunos estavam saindo de suas salas para irem embora.

— Oi Irene. — Taehyung contraiu os lábios.

— Taehyung! — A voz de Jimin continuava potente.

— Vejo vocês amanhã! — Taehyung acenou dando meia volta.

— Eu gosto do Taehyung. — Ela disse assim que ele se afastou.

— Como? — Encarei ela surpresa.

— Isso mesmo que você escutou. — Irene estava muito séria e isso soava como uma ameaça. — Você é minha melhor amiga, por favor não dê em cima dele. — Pediu.

— Eu não tenho interesse nele. — Levantei as mãos em rendimento. — Eu não o vejo com segundas intenções.

— Assim espero. — Irene suspirou aliviada. — Eu escutei vocês conversando assim que saíram da sala, me senti ameaçada por você quando entrou aqui no colégio.

— Irene você é linda, não precisa se sentir insegura em relação a mim. — Eu estava me sentindo tão desconfortável. — Eu não tenho tempo pra namoros, não sei como você consegue pensar nisso.

— Pensei que você gostasse do Jungkook. — Tossiu olhando para os lados.

— O que te fez pensar isso? — Perguntei ignorando sua ironia.

— Sei lá, o modo de como você parece uma stalker ou coisas que você fala e choca a todos. — Irene murmurou enquanto eu revirava os olhos.

— Fala sério. — Suspirei fundo e acenei pra ela. — Até amanhã.

Talvez eu seja um pouco lerda pra perceber as coisas, mas meu coração está acelerando tanto que eu conseguia sentir minha respiração falhar.

— Você está bem? — Era Jungkook me olhando surpreso.

— Sim. — Respondi sorrindo nervosa.

— Você quer um café? — Mostrou a sacola visivelmente com duas latas de café.

— Aceito. — O mesmo jogou na minha direção uma lata o que me surpreendeu foi que eu consegui agarrar.

Não dissemos nada até chegar na avenida principal, Jungkook apenas acenou e eu fiz o mesmo continuando a caminhar. Em passos lentos pra casa eu me pegava pensando se deveria contar ao meu pai sobre minha mãe e eu não tinha ninguém pra conversar sobre isso.

— Que bom que chegou. — Meu pai sorriu ao me ver chegar. — Pode ir no mercado pra mim?

— Claro. — Sorrir forçado.

Caminhar pelas ruas perto de casa era assustador ainda mais conforme escurecia, havia alguns becos que não tinha iluminação e eu evitava passar nesses locais de noite.

O mercado mais próximo ficava na avenida principal, perto da casa de Jungkook. Quando cheguei lá eu avistei o próprio rindo, era agradável ver ele rindo, ainda mais uma risada sincera. Ele estava com Jimin.

Caminhei em passos rápidos para não notarem que eu estava no mesmo local que eles. Comecei a pegar a lista  de coisas que meu pai pediu e sem querer o pacote de macarrão escorregou na minha mão.

— Vou te contar uma coisa. — Jimin pegou antes de mim e me olhava. — Eu sei quem é você.

— Tá né. — Sorrir fraco pegando o pacote e ele pegou outro.

— Sei que você é ex namorada do Jungkook e eu não vou me esforçar pra fazer ele se lembrar de você.

— Eu não quero isso. — Encarei sério o mesmo que engoliu em seco.

— Isso é bom, não me leve como uma ameaça. — Ele levantou as mãos com um sorriso nervoso. — É que eu sei que Jungkook só ama uma garota e eu só quis dizer pra você não se magoar no final.

— Tanto faz, eu não estou apaixonada por ele como vocês imaginam. — Lhe dei as costas seguindo em direção aos caixas.

Dizer pra mim que ele só tem olhos pra uma garota foi uma grande mentira ou não, Jennie era a única que se passava na minha cabeça, mas também não posso esquecer da Park Haerin. Tantos questionamentos sem repostas. Revirei os olhos suspirando fundo e tratei de ir embora sem enrolação.

Os outros dias foram bem difíceis, eu passei tanto tempo estudando com Taehyung na sala de aula, quase não tinha tempo pra conversar com meus amigos.

— Amanhã cedo a gente se vê. — Taehyung disse me lembrando que amanhã era sábado. — Você pretende ir que horas?

— Talvez às dez da manhã eu esteja lá, não esqueça de me enviar a localização. — Olhei o relógio no meu pulso e o mesmo assentiu.

— Vou pedir pra minha mãe fazer um almoço para todos nós, o que você quer comer? — Perguntou passando as mãos entre os cabelos.

— Tanto faz, eu não sou exigente com comida. — Sorrir fraco para o mesmo que assentiu. — Irene gosta de comer bibimbap. — Pisquei para o mesmo que assentiu.

— Tudo bem então.

— Taehyung eu estou indo embora agora, vamos juntos? — Irene apareceu sorrindo no meio de nós dois. — Quase não te vejo Somin, o que anda aprontando?

— Ela está estudando bastante. — Taehyung respondeu por mim.

— Você deve observar bastante a Somin. — Murmurou.

— Estamos no meio de uma aposta. — Sorriu pra mesma que afirmou.

— Ela é minha melhor amiga, você não pode roubar ela de mim.

— Não pretendo.

— Eu já vou indo gente. — Me afastei sem que os dois perceberem.

O céu estava escurecendo conforme o horário e eu caminhava calma para casa. O bar estava fechado o que me surpreendeu. Parei em frente as máquinas eletrônica de bebida colocando dinheiro suficiente para uma lata de refrigerante.

— Pensamos igual. — Jungkook disse parando ao meu lado e colocando dinheiro na máquina e pedindo o mesmo refrigerante. — Olha isso. — Ele deu um chuto no canto da máquina fazendo com que duas latas caíssem.

— Por isso me deu o café. — Murmurei vendo o mesmo sorrir de canto.

— Eu sempre pego duas latas, só que nunca divido com ninguém porque ninguém vai embora na mesma direção que a minha. — Ele colocou uma lata de refrigerante na mochila a abriu a outra.

— Entendi.

— Soube que estava no mercado esses dias. — Caminhava na mesma velocidade que meus passos.

— É mesmo?

— Sim, te vi apressada, isso não era horário pra você está na rua. — Disse dando mais um gole na lata.

— Eu sei, mas a rua me oferece um conforto que minha casa não oferece. — Comentei verificando a hora no relógio. — Posso te perguntar uma coisa?

— Duas.

— Por que não gosta de cinema?

Essa cena estava se repetindo.


"— Vamos ao cinema? — Perguntei olhando para Jungkook que contraiu os lábios.

— Eu não gosto de cinema.

— Por que não gosta de cinema?

— Apenas não gosto."


— Minha mãe era uma atriz famosa, eu não tinha sua atenção e muito menos sabia que tipo de pessoa ela era. — Respondeu calmo. — Ela se suicidou.

— Me desculpa.

— Tudo bem, só não conta pra ninguém. — Disse e eu apenas assenti. — Até amanhã. — Acenou, foi então que me deu conta que ele também estaria na casa do Taehyung. 

O pior de tudo é que eu ainda tenho que pensar em uma roupa pra usar na festa do Bambam. Céus me ajuda.



Notas Finais


Estão gostando? Espero que sim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...