História Once Upon a Time - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Lacey (Belle), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Once Upon A Time
Visualizações 34
Palavras 1.556
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi gente 💚

Vamos pra mais um capítulo né.

Capítulo 5 - Melhor chance


Fanfic / Fanfiction Once Upon a Time - Capítulo 5 - Melhor chance

Já na Floresta Encantada, Branca sentia fortes dores, porque o bebê já estava nascendo. 

Branca estava em cima de uma cama, gritando desesperadamente. 

-NAAAAAAOOO! - Branca de Neve gritava muito, enquanto Encantado ficava do seu lado, cuidando dela.  

Perto do reino, os cavalos da Rainha Má estavam a caminho. 

- NÃO, EU NÃO POSSO TER ESSE BEBE AGORA. - Branca suava muito e continuava a sentir fortes dores. 

- Mestre, faça alguma coisa. - Encantado exclamou, já sofrendo pela situação de sua mulher. Mestre apenas passou um pano na cabeça de Branca, para limpar o suor. - Vai ficar tudo bem. O armário já está quase pronto. Aguente firme. - Ele dizia tentando acalmar Branca, mas não adiantava. 

Os cavalos da Rainha chegavam cada vez mais perto do castelo, junto com a própria Rainha Má. 

- NAAAAAAAO! - Branca gritava muito. 

- Fique calma. - Encantado permanecia ao seu lado a todo momento. 

Cada segundo que se passava, a Rainha estava muito perto de chegar ao castelo. 

Branca de Neve gritava muito alto naquele quarto. 

- Calma, calma, calma! - O Príncipe tentava manter a situação sob controle, mas nada adiantava. 

- Venham, está pronto. - Gepeto chegou no quarto e anunciou que a árvore finalmente tinha ficado pronta. 

- Está. - Encantado já ia pegando Branca em seus braços, mas Mestre o interrompe. 

- É tarde, não podemos movê-la. 

Os cavalos já estavam muito perto do castelo. Enquanto a Rainha vinha na frente, olhando pela janela, a maldição vinha chegando atrás. 

- Força! - Mestre ajudava Branca ter a filha. 

Em um piscar de olhos a maldição já tinha tomado conta da Floresta Encantada inteira e já estava chegando no castelo. 

Emma acaba nascendo no meio daquele ele caos que se estendia. Branca segura pela primeira vez sua filha em seu colo, ela a olha e sorri. Encantado fica ao lado das duas e sorri ao ver que uma menina forte e muito linda tinha acabado de nascer. E essa menina era sua filha. Ele dá um beijo na testa de Branca e volta a olhar para Emma. 

- Mas no armário... - Branca começa a falar com um ar triste e preocupado. - Só cabe 1. - Ela olha para Encantado. 

Eles escutam os seus soldados enfrentando os soldados da Rainha Má e acabam lembrando que falta poucos minutos para eles chegarem naquele quarto. 

- Nosso plano deu errado. - Encantado diz quase chorando. - Mas estamos juntos. 

- Não. - Emma chora um pouquinho. - Você tem que levá-la. Leve o bebê para o armário. - Branca só conseguia olhar para aquele bebê tão frágil e tão indefeso. 

- Você ficou louca? 

- Não. É o único jeito, você tem que levar. 

- Não, você não sabe o que está dizendo... - Encantado não deixava Branca falar. 

- Eu sei. É o jeito. Nós temos que acreditar que ela voltará por nós. Temos que dar a ela sua melhor chance. - Branca diz chorando e Encantado da um beijo na testa de Emma. - Adeus Emma. - Branca abraça sua filha e entrega para o Príncipe. 

Encantado da um beijo rápido em Branca, pega sua espada e quando vai saindo olha para Branca de Neve. Branca olha para o Encantado com lágrimas nos olhos e ele vai levando sua filha até o armário. 

Nos outros cômodos do castelo, os soldados da Rainha matavam os soldados do reino. 

Encantado da de cara com eles e enfrênta-os, tentado matá-los para continuar levando Emma até o armário. 

O Príncipe começa uma briga com os soldados da Rainha, e um deles fere Encantado no ombro, então o Principe enfia sua espada no soldado e ele cai no chão morto. 

Encantado então chuta a porta, e entra no cômodo onde estava o armário que levaria Emma para outro lugar. Ele abre as portas do envolopro e coloca Emma lá dentro. 

- Encontre-nos. - Encantado beija a testa de Emma e fecha a porta do armário.

Dois soldados então entram no cômodo e começam a atacar o Príncipe, que tenta se defender de todas as formas possíveis. Mas um dos soldados enfia a espada na barriga de Encantado e ele cai no chão sangrando. 

Os soldados abrem a porta do armário e veem que Emma não estava mais lá dentro, Encantado apenas observava tudo do chão, mas logo sua visão escurece e ele desmaia. 

Em Storybrooke 

Emma chega em um castelinho de madeira que ficava perto do mar com o livro de Henry. Ela se senta do lado do garoto e o olha. 

- Você deixou isso no meu carro. - Ela entrega o livro a Henry e ele não fala nada. - O relógio continua parado. - Eles tinham uma vista para o relógio da cidade. 

- Eu esperava que quando trouxesse você de volta, as coisas iriam mudar por aqui. Que a batalha final começaria. 

- Não to lutando nenhuma batalha. - Henry olha para Emma. 

- Está sim. Está aqui porque é seu destino, você vai trazer de volta os finais felizes. - Emma olha para o garoto. 

- Você quer parar com essa besteira? 

- Você não precisa ser hostil, eu sei que você gosta de mim. Eu noto. Você tenta me afastar porque eu faço você se sentir culpada. Está tudo bem. Eu sei porque você me entregou. - Emma apenas olhava para Henry. - Você queria que eu tivesse a minha melhor chance. - Emma não sabia o que falar naquele momento. 

- Como sabe disso? 

- É o mesmo motivo da Branca de Neve ter te dado. 

- Escuta garoto, eu não sou nenhum livro, eu sou uma pessoa real. Eu não sou nenhuma salvadora. Mas uma coisa você tá certo, eu queria que você tivesse sua melhor chance. Mas não comigo. - Ela olha para Henry. - Vem, vamos. - Ela pula daquele castelinho. 

- Por favor, não me leva de volta pra lá. Fica só uma semana comigo. Só isso eu te peço. Uma semana pra você ver que eu não sou louco. - Henry se levantou e implorou para Emma, indo atrás dela. 

- Eu tenho que te entregar pra sua mãe.

- Você não sabe como é com ela. Minha vida é uma droga. 

- Quer saber o que é uma droga? Ser abandona numa sarjeta, os meus pais nem me deixaram num hospital. Eu terminei num sistema de adoção. Já tive uma família aos 3 anos, mas eles tiveram filhos e me mandaram de volta. - Emma estava muito triste e um pouco braba. - Olha - Ela se abaixa e vê uma lágrima escorrendo no rosto de Henry. - A sua mãe está fazendo de tudo. Eu sei que é difícil, e as vezes você acha que ela não te ama. Mas pelo menos ela te quer. 

- Os seus pais não te deixaram na sarjeta. Foi por lá que você passou. - Emma olhava para Henry com uma lágrima escorrendo em seu rosto. 

- O que? 

- O guarda-roupa. Quando você entrou nele, você apareceu na rua e seus pais estavam tentando te salvar da maldição. 

- É claro que estavam. - Emma apenas concorda e da um sorriso. - Vamos Henry. 

Na Floresta Encantada 

Branca se levantou na cama, ainda com algumas dores e foi a procura de Encantado. Ela chegou a um cômodo do castelo e viu ele caído no chão. 

- Não! Não! Não! - Ela disse chorando e indo para perto do Príncipe. - Ela cai de joelhos perto de Encantado. - Não! - Ela tenta acorda-lo de todos os jeitos. - Não! Por favor, por favor. Por favor, volte para mim. - Branca então se lembrou que quando ela estava dormindo, o Príncipe a beijou e ela despertou, então ela fez assim, beijou o Príncipe, mas ele não acordava. Então ela tentou de novo, mas não deu certo. 

- Ah, não se preocupe querida. - A Rainha Má apareceu. - Em segundos nem vai se lembrar que o conhecia, muito menos que o amava. - A Rainha sorria. 

- Por que fez isso? - Branca de Neve falava e lágrimas escorriam de seus olhos. 

- Porque esse é o MEU final feliz. - A Rainha falou irritada e alguns soldados chegaram aonde elas estavam. - E a criança?

- Desapareceu. Estava no guarda-roupa, então sumiu. Não conseguimos achá-la. - Um dos soldados disse e a Rainha olhou para Branca de Neve com muita raiva. 

- Onde ela está? 

- Ela escapou. - Branca sorriu e olhou para a Rainha. - Você vai perder. - Ela não conseguia esconder a felicidade. - Agora eu sei, o bem sempre ganha. 

- Isso nós veremos. - A Rainha riu. 

A maldição havia chegado no castelo, tudo estava se quebrando. As janelas, o teto, tudo. 

Então a maldição começou a entrar por todos os cantos do castelo, um enorme furacão começou a se formar e um redemoinho tomou conta daquele lugar. 

- PRA ONDE ESTAMOS INDO? - Branca gritou. 

- Para um lugar horrível. Absolutamente horrível. - Um enorme vento estava por todo o cômodo e muitos cacos de vidro, que foram quebrados da janela começaram a voar pra todos os lados. - Um lugar onde o único final feliz será o meu. 

Em um único momento, a maldição entra naquele cômodo e leva todos a Storybrooke. 


Notas Finais


Ai gente, eu sei. O capítulo ficou enorme? Ficou enorme. Mas eu espero de verdade que vocês estejam gostando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...