1. Spirit Fanfics >
  2. Open Your Heart - Kim Jongdae >
  3. Capítulo 07

História Open Your Heart - Kim Jongdae - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus fofos ❤️
Mais um capítulo para vocês, meus queridos leitores ❤️
Já está tão perto do final... Epsero que aproveitem e boa leitura 🤗

Capítulo 7 - Capítulo 07


Fanfic / Fanfiction Open Your Heart - Kim Jongdae - Capítulo 7 - Capítulo 07

O prazo já estava no limite e para o nosso alívio a IA já estava inteiramente completa e operante, o teste tinha sido um sucesso e o lançamento iria acontecer em Las Vegas no maior evento de tecnologia do mundo. Estávamos todos animados, os estagiários conversavam empolgados por todos os cantos e os contratados mais velhos pagavam rodadas de bebidas quase todas as noites. O setor de publicidade já estavam finalizando o seu projeto para as vendas da IA e Jongdae estava sendo muito elogiado por suas idéias e comprometimento.

- Noona - disse Baekhyun choroso, ele estava jogado na pequena poltrona que tinha em minha sala - por favor vamos beber esta noite - ele disse com os olhos pidões e fazem biquinho, ri internamente da situação - nunca mais te peço nada - ele disse esfregando as mãos em súplica.

Bufei fingindo estar incomodada, revirei os olhos e me ajeitei na cadeira apoiando o queixo na mão.

- Já disse que prefiro ficar em casa - ele suspira e bate os pés no chão como um criança mimada - e não é porque Jongdae está em casa - nego o óbvio.

- Você é muito chata - ele diz mantendo o bico nos lábios - tem espírito de velha.

- Deve ser porque sou uma - dou de ombros.

- Se você se chamar de velha, também está me chamando! - ele diz levantando o rosto e me olhando.

- Baekhyun, você é velho - falei séria, mas me divertindo por dentro - só não percebeu isso ainda.

Ele se levanta mostra a língua para mim e sai de minha sala.

- Ele não toma jeito mesmo - falei para mim mesma.

- Escutei isso! - ele berra do corredor.

Passei um tempo apenas lendo um livro bobo que eu tinha pegado em minha biblioteca e olhando as redes sociais, quando me deparei com um email endereçado do CEO da empresa, dizendo que por eu ter tido um ótimo desempenho na entrevista fui escolhida para apresentar a IA no evento, por ser um projeto gigantesco tínhamos ganhado o palco principal para a apresentação e mesmo assim as pessoas que assistiriam seriam escolhidas a dedo, chefes de estado, atores famosos e cientistas de renome. Não tinha muito o que fazer, respondi um email aceitando a oportunidade.

- Baekhyun, que horas vocês vão ir beber? - berrei de minha sala e pude escutar ele correndo em minha direção.

- Você vai? - ele apareceu com um sorriso enorme no rosto, extremamente empolgado - que bicho te mordeu?

- Vou sim - disse direcionando o olhar dele para o monitor a minha frente - olha isso.

Ele ficou ao meu lado e leu o email, depois me olhou com um pouco de pena.

- Logo você que não gosta de falar em público! - ele me olhou como se eu fosse para o abate - certo, você tem que ir beber - ele agarra o meu pulso e me puxa para fora da sala - vamos!

Entrei em seu carro e saímos da garagem subterrânea, nem tinha percebido como a hora tinha passado e como estava tarde. Baekhyun, apesar da personalidade infantil e 4D era um bom motorista. Chegando ao bar percebi que grande parte dos clientes eram da nossa empresa, eles organizaram duas longas mesas baixas que estavam quase todas lotadas, sobrando apenas dois lugares, um em cada ponta da mesa, que eles devem ter guardado para nós. Escolhi a primeira mesa e me puni no exato momento em que sentei na almofada, ao lado estava Jongdae que sustentava um sorriso bobo enquanto me olhava, seus olhos estavam um pouco caídos e ele segurava em uma das mãos um copo de Soju.

- Noona! - ele disse lentamente, estava obviamente embriagado - você veio!

Olhei para o lado, onde estava Baekhyun, ele observava  um pouco aflito o garoto bebado de boné.

- Noona.. - ele disse manhoso pendendo o corpo em minha direção, ninguém prestava a atenção em nós, apenas o garoto de cabelo cinza na outra mesa - porque você é tão linda? - ele mantinha aquele sorriso bobo, seus lábios estavam úmidos, talvez por conta da bebida - e tão cheirosa - ele bateu o copo na mesa chamando a atenção de algumas pessoas e me assustando - ah noona você é tão má - ele disse pendendo a cabeça para frente.

Ele estava muito mais alterado do que a última vez que saímos para beber, o dia em que encontrei o meu ex.

- Jongdae-yah - o repreendi - pare com isso.

- Noona, não repreenda o que eu sinto por você - ele disse levantando a cabeça mais uma vez, as pessoas começavam a prestar mais a atenção em nós, os burburinhos começaram a cessar e todos ficaram em silêncio nos olhando - ah noona, porque tem que ser tão difícil? - ele pegou uma das garrafas e serviu mais do líquido, tentei impedi-lo de beber, mas em um movimento só ele consumiu tudo do copo - você entrou aqui - ele colou uma das mãos sobre o peito - mas eu não sei se tenho forças para aguentar isso de novo - ele disse rindo - olha que sortudo eu sou!

Meu rosto esquentou, ele levantou a garrafa novamente para servir se mais, puxei ela rapidamente e bebi tudo, ele me olhou rindo.

- Uaah! - ele disse surpreso - Bebeu tudo! - ele largou o copo e bateu palmas - você é boa em tudo que faz!

Agarrei sua mão e o puxei para fora do estabelecimento com dificuldade, além de ele ser mais pesado que eu, ele também estava desequilibrado por conta do álcool, entrei em um beco ao lado do bar e empurrei ele contra a parede.

- Vai me beijar? Isso até parece um dorama! - ele disse rindo e olhando para a minha boca, apesar de estar totalmente fora de si seu olhar era de pura luxúria, minhas pernas tremeram, porque eu queria isso, mas não podia aproveitar do momento.

- Não! - falei alto - Jongdae! O que está fazendo? Você deveria ser mais responsável, você é pai e a única pessoa que Jaeyul tem! O que você acha que ele iria pensar se te visse fazendo aquele escândalo de alguns minutos atrás?

Seu semblante mudou na hora, sei que fui dura com ele, mas eu não podia aguentar vê-lo assim, lágrimas brotaram de seus olhos.

- Devia ter me beijado - ele sussurrou.

- Te beijar enquanto está nesse estado? - segurei a mão dele - eu respeito quem você é, não faria isso sem que estivesse totalmente seguro desta decisão.

E novamente seu semblante mudou totalmente, parecia seguro e ao mesmo tempo encantado. Em um movimento brusco ele largou a minha mão e saiu andando.

- Aonde vai? - corri atrás dele - Jongdae!

Ele se virou agarrou  minha nuca afundando seus lábios no meu, o gosto de álcool e frango frito preencheram minha boca. Do contrário, não o afastei, segurei sua camiseta o puxando para mim, dando início a um beijo necessitado e brutal. Sua língua explorava ávida a minha boca e eu puxava seus cabelos com força, queríamos mais, muito mais. Por fim nos afastamos um pouco quando o ar se fez necessário, colei nossas testas e observei seu rosto. Os olhos ainda estavam fechados e os lábios avermelhados, assim como as bochechas por conta da bebida, respirava rapidamente pela boca entreaberta.

- Isso é tão difícil para mim - ele disse por fim - preciso… preciso ir.

Ele disse por fim, se afastando pela rua até eu não poder mais vê-lo. Fiquei só, observando a direção que ele tinha ido, pela rua movimentada no centro da cidade. Naquele momento eu não pensava em nada, não estava feliz pelo nosso beijo, nem preocupada com ele, não pensava no que as pessoas poderiam estar imaginando de nós e nem tinha percebido que começara a nevar. Estava apenas parada olhando a rua.



Notas Finais


Então o que acharam? Deve ser tão difícil pra o Chenchen né? Tadinho dele... 😞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...