História Os infelizes de Setealém - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 18
Palavras 1.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá pessoinhas, turo bom? espero que esteja!
Essa é minha primeira história que posto aqui, espero que gostem
kisses de chocolate amores.

Capítulo 1 - O Manicômio


Fanfic / Fanfiction Os infelizes de Setealém - Capítulo 1 - O Manicômio

 Era um dia nublado, Hannah e a sua irmã Lauren, caminhavam apressadamente em direção a faculdade de psicologia, carregavam um guarda-chuva, Hannah já estava com as botas   cheias de lama e Lauren também, só que em vez de botas eram um par de tênis, o chão estava escorregadio e o céu pareciam cinzas, um dia nublado típico de Londres.

Hannah é uma garota simples, muito simpática e gentil; ama tocar flauta e violão, Hannah e Lauren eram iguais em quase tudo, a única coisa que as diferenciavam era que Hannah tinha cabelos longos pintados de azul e Lauren tinha os cortado encima dos ombros e tingiu as pontas de roxo e ao contrário de Lauren, Hannah não tinha desenvolvido  poderes de premonição, aos oito anos de idade Lauren teve uma visão que abalou seu psicológico e o que ela viu continua sendo um mistério até mesmo para Hannah, em consequência dessa visão Lauren se tornou uma menina fechada e por vários anos de sua vida seus pais e Hannah eram os únicos com quem se comunicava, até que conheceu Fredy seu atual namorado que aos poucos foi tornando-a mais sociável.

Ao chegar entram na sala de aula.

-Olá meninas! Sentem-se logo que tenho uma surpresa para toda a sala! - Disse Agatha, a professora do curso de Hannah e Lauren.

Depois disso as duas foram se sentar ao lado de Ashley, Katherine e Lucy as melhores amigas de Hannah desde a infância.

-E ai meninas! Tudo bem? Achei que não iam aparecer na aula hoje -disse Katherine sorrindo.

Katherine é morena tem um cabelo liso e cacheado nas pontas, ela teve um passado de muita pobreza e tinha saído da cidade para tentar arranjar um emprego para se sustentar e então inesperadamente retorna há cidade rica!

Lucy é uma ótima amiga, ela é boa com conselhos e te acolhe, ela é muito bondosa e inteligente, porém se irrita facilmente, ela tem um cabelo loiro curto e olhos castanhos.

E Ashley ao contrário de Lucy é bem debochada e as vezes é fria, e até antipática mas também sabe ser fofa e bondosa quando quer.

De repente alguém abre a porta bruscamente, ninguém mais, ninguém menos, do que Sharon.

Sharon é igual a Ashley em vários aspectos, o que faz as duas se entenderem muito bem e uma coisa que ela sempre faz é chegar atrasada em tudo, Sharon tem cabelos pretos e olhos castanhos.

"Sharon chegando atrasada, nada novo sob o sol"- pensou Hannah.

-Ah de novo atrasada senhorita Sharon? Por que será que eu ainda estou surpresa...

-Foi mal prof eu juro que não vai ter outro atraso!

-Eu podia escrever um livro contando todas as vezes que você disse isso e não cumpriu sua promessa! Ah deixa para lá, vamos continuar sente-se logo! – Disse a professora apontando para a carteira vazia.

- Continuando, nossa faculdade recebeu a permissão do governo para fazer uma excursão naquele antigo manicômio perto da estrada de Strange Housten que foi fechado.

-Professora por que o manicômio foi fechado? Foi a vigilância sanitária que fechou? – Indagou Lucy.

- Ótima pergunta! É uma história interessante, há cinquenta anos atrás, ocorreram horríveis crimes, as enfermeiras foram presas, depois de torturar e matar vários pacientes, elas não confessaram os crimes e nem negaram, todas ficaram quietas sem dizer uma palavra, somente com uma expressão vazia e olhar distante.

Mas alguns pacientes que sobreviveram, mesmo mutilados, gritavam, mas não falando das enfermeiras, mas gritavam somente uma palavra;

SETEALÉM.

 Após a professora Agatha acabar de falar as fofocas na sala começaram.

-A Agatha acha mesmo que vai nos assustar com essa história de terror inventada? - Disse Harrison.

Harrison também era um dos grandes amigos de Hannah ele tinha cabelos castanhos e belos olhos azuis ele é amigável e protetor e também é bastante engraçado( bom, pelo menos ele acha que é) ele namora Alyssa, uma garota muito bonita, tem pele negra e cabelos castanhos cacheados, ela por outro lado não é muito sociável e na classe tem apenas Alexia como amiga íntima; Alexia também tinha cabelos cacheados porém eram ruivos ela é bem mais sociável e simpática, Alexia defende o direito das mulheres assim como Hannah, Lauren e Sharon além de também defender a natureza a todo custo, ama flores e animais, mas quem não ama animais não é?

-Harris, essa história não é inventada seu idiota!

-Ah é? Você tem provas?

Antes de Lucy responder a professora Agatha os interrompe.

-Bom antes de continuar a matéria eu digo a vocês, no sábado as 9:00 horas quero todos em frente a faculdade, e por favor sem atrasos! -Disse Agatha fuzilando Sharon com o olhar.

Hannah estava ao lado de Lauren no banco do ônibus olhando a paisagem desaparecer diante de seus olhos, quando de repente ela sente um cutucão no ombro.

- Hannah? Eu estou com um péssimo pressentimento sobre esse lugar -estou com medo- sussurrou.

-Acalme-se, tenho certeza de que não é nada.- Disse ela, ignorando o fato de que estava tão preocupada quanto a sua irmã.

Quando chegaram em frente ao manicômio Hannah já estava sentindo uma sensação horrorosa dentro de si, enfim então todos desceram do ônibus.

-Uau! – Exclamou Harris.

O prédio era gigante tinha aparentes cinco andares, inúmeras janelas todas imundas e quebradas, a grama era alta e as únicas arvores que estavam visíveis lá na entrada, estavam morrendo. Era de dar dó.

-Vamos lá pessoal! Vamos começar pelo jardim que tem lá no fundo! Aposto que é lindo! –Disse a professora Agatha sorridente, ela era bem positiva mesmo nessas situações.

Hannah e Lauren aproximaram-se de Lucy, Sharon, Ashley e Katherine e então seguiram.

Quando chegaram ao jardim... era mil vezes pior.

Era um espaço grande –para não dizer imenso- haviam mais de cem lápides espalhadas pelo local, a grama era pior ainda e havia um balanço descascado e quebrado pendurado em um salgueiro murcho.

O coração de Hannah sem aviso ou explicação disparou, cada vez os batimentos eram mais rápidos e fortes, o ar não chegava aos pulmões e sem nem ao menos conseguir falar alguma coisa, simplesmente tudo em sua volta envolveu-se em uma escuridão profunda e perdeu a consciência.

Ela acordou nos braços de Harris e Lauren, Sharon, Lucy e Katherine lhe encarando preocupadas, Alyssa e Alexia estavam num canto mais longe sem reação e apenas a olhavam; ao abrir os olhos e tomar consciência sua irmã a abraçou com força e Ashley lhe deu uma garrafinha de água.

Harris se prontificou de aponha-la em seu ombro.

Depois que todos se acalmaram enfim   seguiram para dentro do recinto.

O interior era muito pior que o exterior, o chão estava com ladrilhos soltos, haviam portas e mais portas entreabertas mostrando um pouco do seu interior sujo, nessas salas haviam macas com colchões esburacados e prateleiras com remédios vencidos; quase todas as salas seguiam o mesmo padrão, apenas algumas se diferenciavam pois estavam ensanguentadas.

Hannah já não conseguia prestar atenção nos cômodos imundos que a circundavam, apenas ficava martelando em sua cabeça o motivo misterioso desse mal-estar repentino, mas também lutava para não cochilar com os calmos e contínuos batimentos do coração de Harris em seu ouvido.

 Mas no do corredor do último andar havia uma porta diferente, tocava do chão ao teto e era feita de madeira muito escura e haviam três cadeados em volta da tranca da porta porém ela não estava trancada o que causou um certo estranhamento.

- Vamos lá pessoal! – O visível entusiasmo da professora já tinha ido pelo ralo, que era notável pela sua voz um tanto quanto mais relutante do que antes.

-Hum... Agatha temos mesmo que continuar? –Disse Lucy com medo visível nos olhos.

-Acalme-se esse é o último cômodo, logo vamos voltar.

Agatha estava hesitante então, Sharon como sempre muito sem paciência interrompeu a professora dizendo:

-Eu quero ir embora daqui antes do natal, então com licença.

Logo após isso, Sharon abre a porta com um chute.

E ao revelar o conteúdo da sala todos ficaram boquiabertos...

...A sala era grande e surpreendentemente era o cômodo mais bem cuidado do lugar mas o que os chocava não era isso e sim eram as escritas feitas com sangue com uma mensagem meio... peculiar.


Notas Finais


Até a continuação amorezineos do core


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...