História Os momentos mais belos da vida (ao seu lado) - Capítulo 2


Escrita por: e RainbowTU


Notas do Autor


De volta! ;)

Capítulo 2 - 8 anos de idade


Fanfic / Fanfiction Os momentos mais belos da vida (ao seu lado) - Capítulo 2 - 8 anos de idade

O quarto de Namjoon era pequeno, mas abrigava muito bem os dois melhores amigos. Eles não se importavam de ter que dividir a mesma cama, desde que pudessem passar mais tempo juntos. Divertiam-se muito na companhia um do outro, e faziam tudo o que podiam para aumentar as horas de diversão, inclusive se espremerem numa cama de solteiro, depois de implorar aos pais para deixarem dormirem juntos vez ou outra.  

"E então o Capitão RJ vê lá de cima uma cena que chama a sua atenção!", Seokjin, de pé no colchão, falava com entusiasmo. "Ele enxerga com seu olhar biônico dois meninos tentando roubar um saquinho de doces de um menino menor que eles, e aí ele decide ir lá pra acabar com a injustiça!", pulou de cima na cama, fazendo som de aterrissagem quando bateu com os pés no chão. "O que está acontecendo aqui?", fez uma voz grossa, colocando as mãos na cintura, numa postura que considerava poderosa. "Devolvam agora os doces do garotinho!", mantinha a mesma postura e voz. 

Seokjin seguiu encenando a historinha do Capitão RJ, sendo observado com atenção por Namjoon, jogado no chão, rindo e memorizando cada palavra e gesto.  

Uma das atividades que mais gostavam era essa. Depois do início da amizade no parque da escola, RJ se tornou uma propriedade conjunta, e Seokjin passou a lhe contar todas as incríveis histórias do Capitão RJ, sobre como ele sobrevoava as cidades para salvar crianças que estavam sofrendo, fosse por qualquer razão. Com o tempo, Namjoon passou a transformar as cenas dessas aventuras em ilustrações, que mostrava para Seokjin sempre, feliz e orgulhoso de seus rabiscos. Foi assim que, quando Seokjin conseguiu criar historinhas mais elaboradas e Namjoon aprendeu a desenhar, que eles decidiram transformar as aventuras do Capitão RJ em uma espécie de quadrinhos.  

"Quando perceberam o tamanho da encrenca, os dois malvados saíram correndo, tão rápido que o dinheiro deles caiu dos bolsos! O Capitão RJ devolveu os doces pro menininho, e juntos pegaram o dinheiro e foram levar numa casa que cuidava de crianças sem pais, pra ajudar outras crianças também!" Seokjin andava pelo quarto, mostrando os movimentos de seus personagens. "Depois ele deu um abraço bem apertado no garotinho...", pegou RJ do canto da cama, o abraçando, "... e aí ele voou, indo pro céu, pra ir ajudar outras crianças ao redor do mundo!", pulou sobre a cama, que rangiu ante ao peso repentino. "Entendeu tudinho?", perguntou de seu lugar, deitado de lado no colchão, ainda agarrado a RJ. 

"Entendi", Namjoon respondeu, já pegando seu bloco de desenho, repousado ao seu lado com os demais materiais. "Como vai ser o nome dessa aventura?", questionou, abrindo o caderno numa página em que se podia ler "As Fofas e Incríveis Aventuras do Capitão RJ", escrito em letras desenhadas, pintadas de vermelho e com espaços em branco, cores inspiradas na pelúcia que tinham.  

"Hum...", Seokjin deslizou da cama, segurando a pelúcia, indo parar bem na frente de Namjoon. "O caso dos docinhos?", questionou, se arrastando até se por ao lado do outro, que agora tinha a sua mesma altura.  

"O caso dos docinhos!", Namjoon concordou, pegando alguns lápis de cor e escolhendo um cinza. "Vai ser esse mesmo!" 

Namjoon, então, começou a escrever com letras desenhadas, num estilo mais sóbrio, logo abaixo do título geral. Terminou muito rápido, demonstrando o talento natural que tinha para atividades desse tipo. Em seguida, dividiu o papel em pequenos quadrados e passou a rabiscar dentro do primeiro, tendo as ações sempre acompanhadas pelos olhos contemplativos de Seokjin.  

Bons minutos depois, as tirinhas já estavam prontas, retratando exatamente a história que Seokjin criara e encenara diante de Namjoon. 

"Uau! Você sempre faz as histórias tão certinho!" Seokjin tomou o bloco para si, avaliando quadrinho por quadrinho, extasiado com o resultado. 

"As histórias do Capitão RJ são boas de desenhar, não é nada demais", Namjoon retrucou, tímido com o elogio. "Você dá todos os detalhes e faz todas as cenas, fica fácil." 

"Eu não acho isso fácil. Você é incrível sim, Namjoon, olha isso!". 

Seokjin sentenciou, e seguiu avaliando e elogiando cada pedaço dos desenhos de Namjoon, que ficava cada vez mais envergonhado. Todas as vezes que Seokjin o elogiava, ele se sentia dessa forma. Por isso, agradeceu quando o pai chamou os dois para jantar, gritando lá da sala de refeições, mesmo que em dias normais odiasse quando ele gritava. Naquele momento em especial, tinha apreciado. 


Notas Finais


Obrigada a quem chegou até aqui! Até o próximo! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...