História Para sempre em meu coração. - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Aventura, Larry, Lgbt, Mistério, Romance, Yaoi
Visualizações 236
Palavras 2.109
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu achei esse capítulo muito fofo, até ia acrescentar a parte de Stanley, mas achei que seria longo demais, deixemos para ter raiva dele mais tarde. Muito Larry para todos e boa leitura.

Capítulo 13 - Borboletas.


Fanfic / Fanfiction Para sempre em meu coração. - Capítulo 13 - Borboletas.

Louis sentia ainda todo seu corpo arder em uma resposta estranha e inusitada como se suas terminações nervosas estivessem esticadas como fios de uma corda invisível, mas mesmo assim caminhava lentamente ao lado do homem que causava tudo isso nele, olhava para o chão, incapaz de erguer o olhar, porque tinha medo de se perder de novo na imensidão verde deles e implorar por mais daquilo que teve por um breve momento. E havia a vergonha em seu corpo, cedendo a ele calafrios a todo momento, por se martirizar em pensar sobre como o homem podia reagir agora, afinal ele já esteve em uma situação bem perigosa e naquele momento teve tanto medo quanto sentiu prazer desta última vez, sua mente estava um caos, lhe dizendo que ele corria para os braços de um perigo iminente.

Mas ele suspirou, que adianta viver sem sentir essas coisas? Já teve tanta solidão em sua curta existência que podia correr algum risco, mesmo que sofresse depois, o que provavelmente aconteceria dada a vida do empresário milionário e a sua. Eram como água e vinho...Certamente opostos.

-Louis? Está pensativo...Talvez a gente deva conversar um pouco, que tal aquele café?

-Oh sim, espera? Tem um café dentro da sua empresa?

Harry sorriu, ele estava mostrando a empresa ao garoto como sugeriu Zayn, depois de os ter interrompido, o que francamente foi uma sorte, porque mesmo que o empresário tenha tido uma raiva enorme na hora percebeu que se isso não acontecesse ele muito provavelmente iria mesmo deitar Louis na mesa e realizar algumas fantasias dele...Isso era ruim, por dois motivos distintos, primeiro que ele sabia que Louis era virgem, por tanto precisava ir com calma e ser muito gentil e segundo porque a empresa e especificamente sua sala de reuniões não era o lugar para um sexo ardente. Suspirou contrariado, ele tinha que pedir desculpas a Louis pelo seu descontrole, era imperdoável!

Um nível abaixo da sala de reuniões havia um local diferente na empresa, espaços abertos onde se via standers com pessoas trabalhando nos mais variados projetos, coisas estranhas e sem sentido para o menor, mas que pareciam ser importantes e por lá havia uma praça de alimentação, como as do shopping, o que fez Louis imaginar o tamanho daquele lugar e sua complexa estrutura.

As pessoas cumprimentavam Harry e Louis com sorrizinhos velados, outros piscavam para eles, aquilo tinha certamente a ver com o vídeo, mas o homem mais velho e dono daquele lugar parecia apenas se divertir com isso.

-Hazz, essas pessoas todas trabalham para você?

-Hum, sim...Possivelmente, eu não sei ao certo quantas, algumas são apenas consultores autônomos, mas a maioria sim, no geral estudantes promissores, pequenos e grandes gênios, mas tenho alguns cientistas sêniors aqui também, pessoas com a mente brilhante a ponto de serem um pouco excêntricas, eu prefiro chama-los de colaboradores.

-Incrível...Disse Louis um pouco chocado.

Harry apenas riu e o levou delicadamente até uma das mesinhas do café, uma atendente veio servi-los e ficou corada e toda risonha ao ver Louis, por fim não se conteve e pediu para os dois tirarem uma selfie com ela.

-Preciso mostrar para o pessoal que eu conheci o casal Larry. Ela disse sorridente.

Harry sorriu e Louis concordou, afinal porque não?

-O de sempre senhor? Ela disse pegando o bloquinho de notas ainda sorrindo de orelha a orelha.

-Para mim sim, mas Louis...

Ela entregou ao jovem um cardápio com muitas escolhas e esperou.

-Um capuccino com creme de chocolate por favor.

Ela deu um sorriso e se virou para ir buscar os pedidos.

-Como funciona isso? Digo essa lanchonete e todas as outras que vejo? Aluga o espaço para eles?

-Não, são minhas, aqui não usamos dinheiro, meus colaboradores tem direito a ter uma boa alimentação, alguns nem mesmo saem deste espaço por dias a fio, principalmente quando estão envolvidos em suas pesquisas, por isso tenho alojamentos, são pequenos apartamentos, quem deseja ficar pode solicitar um, mas eu exijo uma folga semanal e que saiam daqui por pelo menos vinte e quatro horas, não importa o tamanho ou a complexidade do projeto.

-Uau...Sussurrou Louis.

Enquanto pegavam seus pedidos o empresário resolveu que era hora de pedir desculpas.

-Boo, me desculpe por mais cedo, eu...Sinto muito. Disse sendo sincero.

Louis ficou triste achando que o mais velho tinha se arrependido por não ter gostado, afinal ele estava acostumado com gente experiente, diferente dele.

-Eu sinto muito...Sussurrou Louis de volta.

Harry não entendeu, porque ele se desculpava?

-Pelo que? Perguntou Hazz curioso.

-Ahh, eu sou...Sou muito inexperiente sabe? Estou aqui pensando que por isso não gostou do meu beijo...Eu acho que não sei fazer direito, Zayn me disse para manter as borboletas quietas dentro de mim, mas acho que elas escaparam e eu...

-Que borboletas? Espera...Explica com calma pequeno.

Agora Louis se viu bem encrencado, ele estava nervoso e com vergonha, pedindo uma ajuda dos céus para se sair disso sem parecer tão bobo.

Quando finalmente ia falar um estranho usando uma camiseta preta com o emblema de uma nave espacial aparentemente abduzindo uma vaca entrou correndo no café, ele usava óculos, era um homem de meia idade muito bonito e com aparência de nerd, daqueles mesmo das séries da televisão, com o cabelo comprido cacheado e um perfume gostoso levemente amadeirado.

-Harry, nós sabemos como!! Eu sei como!! Com isso podemos adiantar o projeto em anos, é impressionante!! Ele falava quase atropelando as palavras, até que ele olhou para Louis, sorriu, tirou os óculos e deu uma olhadinha a mais nele e então estendeu a mão.

-Oi famoso Louis namorado do meu chefe, você é mais bonito ao vivo do que na tela do meu computador, mas certamente fica muito bem vestido, se bem que estava ótimo despido e eu...estou falando demais porque fico eufórico quando consigo uma descoberta dessas e eu...ahh sinto muito por mencionar o vídeo super sexy dos dois, se bem que um tanto pesado pra mim, não curto essas coisas de amarras e correntes sabe? Ohh, estou falando demais de novo! Desculpe!! Assisti com meu namorado e uau!!

Harry tossiu vendo Louis ficar vermelho como um tomate maduro e o homem finalmente soltou a pequena mão que apertava sem nem perceber e se voltar ao seu chefe com uma expressão de arrependimento.

-Chefe...Desculpa, eu não devia mencionar o caso, mas...Ohh ficou legal e eu nunca pensei que te veria sendo...Tão controlador, quase um dominador! Porra foi demais!! Já disse isso??

Harry revirou os olhos e se levantou, era bem mais alto que o outro e o olhou meio feio.

-Douglas por favor não quero sua opinião sobre o tal vídeo e por favor me poupe de suas próprias ideias sobre ele, e me diga logo o que descobriu.

-Ahh a descoberta!! Nossa!! Nossa é mesmo!! Consegui produzir sementes com alto teor de vitaminas que precisam de pouquíssima luz para crescer, fiz sementes de milho, arroz, cevada, aveia, soja e de muitos legumes e algumas frutas, todas são resistentes e podem crescer num ambiente fechado e controlado e seu crescimento é acelerado, a tal modo que a equipe pode reduzir pela metade os alimentos que tem que levar.

-Como fez isso? Perguntou Louis curioso.

-É complicado mais eu reconfigurei o DNA delas, acrescentei algumas coisas...DNA de insetos e alguns animais, e pronto!

-Isso é perigoso? De novo Louis perguntou.

-Olha, ir para Marte é super perigoso, a radiação, a exposição a energias estranhas, a falta de oxigenio, os incontáveis obstáculos...Minhas plantinhas são bem seguras se observar desse jeito.

Harry terminou seu capuccino e pediu a Louis para segui-los ao laboratório desse cientista sênior.

-Hazz...Esse cara é meio estranho não acha?

-Bom, ele pode ser meio excêntrico e tal, mas é o melhor geneticista do mundo, se ele me disse que conseguiu fazer isso ele certamente conseguiu e a Nasa vai dar pulos de alegria, eles vem tentando isso a vários anos, sem sucesso algum e com uma equipe vinte vezes maior. E Louis...Acho que Douglas virou seu fã.

Louis torceu o nariz, ele preferia não ter fãs assim, era constrangedor, mas mesmo assim agradeceu o homem por ter aparecido em hora tão oportuna.

O laboratório do tal Douglas era um caos completo, mas parecia que ele sabia onde estava tudo, um rapazinho de aparência frágil e usando uma cadeira de rodas veio até eles, era bonito e pequeno, passaria facilmente por um adolescente, era de descendência japonesa com certeza.

-Lucas, pode mostrar a Hazz e Louis o que descobrimos?

O pequeno sorriu e rodou agilmente em sua cadeira até uma estante coberta e puxou o tecido, mostrando plantinhas que brotavam verdinhas e bonitas.

-Pouca luz, pouca água, terreno pobre em nutrientes e mesmo assim vivas, crescimento acelerado e saudáveis. Disse Lucas indo até uma cesta e mostrando tomates frescos e apetitosos.

-Colhi ontem, levaram dois dias para nascer, crescer e dar esses frutos.

Harry sorriu satisfeito e pegou o tomate dando uma olhada para ele, em seguida o mordeu, saboreando seu gosto.

-Humm muito bom. Disse.

Douglas se aproximou de Lucas e tocou em seu ombro suavemente, num carinho típico de namorados.

-Hazz...Posso fazer as sementes agora? Perguntou Douglas esperançoso.

-Fez todos os testes de segurança? Perguntou Harry.

-Fizemos todos três vezes cada, em todas as etapas, desde de a germinação a colheita. Respondeu Lucas sorridente.

-Ótimo, conversem com o pessoal da Nasa, vejam a quantidade necessária e façam. Ganharam um bônus por isso, e quero férias assim que possível, no mínimo de três semanas.

Douglas abraçou Lucas que tinha os olhos marejados.

Louis mesmo sem entender tudo ficou emocionado e quando sentiu a mão de Harry na sua o puxando para fora o seguiu, quase na porta o empresário se voltou ao casal novamente.

-Lucas, eu autorizei o projeto das células tronco, consegui reabri-lo, se tudo der certo depois de todos os testes poderá ser o primeiro a usar o tratamento.

Douglas sorriu já com lágrimas nos olhos e se ajoelhou na frente da cadeira de rodas, tocando o rosto do outro, ambos em um mundo particular.

Harry sorriu e puxou Louis.

-Hazz? Eles são namorados?

-Sim, Douglas e Lucas são o que eu chamo de almas gêmeas, se acreditar nisso, mesmo com a diferença de idade foram feitos um para o outro, Douglas tem quarenta anos agora e é o mais brilhante geneticista que eu tenho notícias, mas Lucas é um prodígio também, sua mente brilhante o trouxe a mim com apenas dezoito anos e eles se conheceram aqui, foi amor a primeira vista. Infelizmente um acidente de carro deixou Lucas em coma por meses, Douglas não desistiu dele, ele o ajudou o tempo todo e quando finalmente ele acordou esteve lá para ele, nunca o deixando desistir, sempre o encorajando, e eu admiro isso, realmente admiro.

-O tratamento que falou, é para ele? Para Lucas?

Harry concordou.

-É um projeto inovador que Douglas buscou desesperadamente, para ajudar Lucas, um amigo e também meu colaborador começou o projeto, infelizmente o governo dificultou muito o andamento do mesmo, felizmente eu consegui reabrir tudo, tive que fazer muitos favores a pessoas desagradáveis para isso, mas enfim espero que Lucas tenha uma chance de voltar a andar.

Louis parou Harry e o fez olhar em seus olhos azuis, ficou na ponta dos pés e tocou seus lábios macios no do outro homem. Depois o soltou e sorriu.

-Você é uma pessoa maravilhosa!

Harry sorriu.

-Sobre o que iria me dizer na cafeteria...

Louis corou e suspirou.

-Sei que não gostou do que fizemos antes...

O empresário pegou no rostinho corado e o encarou profundamente entendendo o significado das borboletas.

-Você sentiu borboletas voando por dentro quando eu te beijei?

-Ahhh eu sei o quanto isso é bobo...Mas eu acho que escutei isso de Candice quando a gente ainda era pequeno, ela me disse que quando a gente sente borboletas voando por dentro quando tocamos uma pessoa é sinal de que estamos apaixonados. Eu nunca senti isso, até a pouco, naquela sala de reuniões, mas eu entendo que pode ter sido o momento, o fato de eu ser carente e tudo o mais, por isso Zayn disse para eu manter as borboletas perto de mim.

Harry ficou mais contente com essa notícia do que com a descoberta super importante de Douglas.

-Posso te contar um segredinho Boo?

Louis piscou e concordou intrigado.

-Eu sinto as borboletas toda a vez que eu olho para você, e quando eu te beijei elas voaram desgovernadamente.

O sorriso de Louis podia iluminar o mundo naquele momento, e eles nem se importaram em ser alvos de flashes de celular das pessoas que notaram os dois de pé naquele corredor de vidro, se beijando...

 

 


Notas Finais


Então, no meio das descobertas científicas para a viagem a Marte acontece esse lindo romance, eu adorei Douglas e Lucas e claro que eu amei Larry, nosso belo empresário pesquisador é mesmo muito legal né gente? Harry tem um bom coração.
Gostaram do Douglas? Eu imaginei ele todo nerd, com a camiseta legal, cabelos longos, super cientista estiloso kkk e sem noção por falar demais. Sobre a pesquisa com as sementes ela já existe mesmo, pesquisei. Beijos. Akirasam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...