História Para todo sempre. - Imagine Jeon Jeongguk - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), CrystaL Clear (CLC), IU, TWICE
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Ji-eun "IU", Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Tzuyu, Yeeun
Tags Bts, Casamento Arranjado, Imagine, Imagine Jeon Jeongguk, Jeongguk, Você, Você X Jeongguk
Visualizações 35
Palavras 1.224
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EAEEEEEEE GALERA, ESSA É A MINHA PRIMEIRA FIC ENT VOU TENTAR MELHORAR COM TEMPO..
ESPERO Q GOSTEM

Capítulo 1 - Capítulo I


Nervosa. Essa era exatamente a palavra que me definia neste momento. Afinal, não é todo dia que você descobre que vai se casar com uma pessoa que você ao mesmo conhece.

 

— Está pronta, filha? — Meu pai perguntou adentrando em meu quarto. 

 

— É... parece que sim. — Passei minhas mãos por meu vestido branco, na expectativa de retirar qual quer tipo de sujeira dele.

 

— Você está tão linda. — Veio até mim e me abraçou. Ele realmente estava feliz. 

 

Meu pai que arranjou esse casamento, mas não foi sozinho. Anos atrás, meu pai e seu melhor amigo, quase um irmão, fizeram uma promessa de quando tivessem seus filhos, iriam unir os dois e tipo juntas as famílias para sempre. Pode não fazer muito sentindo para alguns, mas eu entendo perfeitamente.

 

— Eu estou orgulhoso. — Soltou-me do aperto e me encarou. — Parece uma princesa. — Apertou minhas bochechas, fazendo-me abaixar a cabeça envergonhada. Timidez é o meu segundo nome. — Minha princesa. — Levantou meu rosto e deu-me um beijo na minha bochecha corada. 

 

— Eles já chegaram. — Tátia, vulgo minha empregada, apareceu na porta de meu quarto e avisou meu pai, saindo logo em seguida. 

 

O mais velho caminhou até a porta mas antes de sair virou-se pra mim e disse: 

 

— Coloque seus brincos de ouro branco. Ficará mais maravilhosa ainda. — Piscou o olho direito e se retirou.

 

Rapidamente entrei em meu closet e peguei os brincos que papai me indicou, os colocando rapidamente e saindo do quarto. 

 

Do início da escadaria já podia ver meus pais conversando que o casal em frente eles, e um menino de cabelo preto ao lado do casal que eu julguei ser seus pais.

 

Comecei a descer as escadas fazendo um leve barulho das minhas sapatilhas batendo na madeira marron dos degraus, atraindo a atenção do garoto moreno, que levantou a cabeça e me olho engolindo em seco. 

 

— Essa é minha filha, _______. — Ditou meu pai assim que cheguei perto das pessoas que estavam na sala. 

 

— Prazer. — Me curvei para os mais velhos em minha frente. 

 

— O prazer é todo nosso. — Sorriu gentilmente o acastanhado em minha frente.

 

— Que linda! Parece uma princesa! — Animadamente disse a loira em minha frente. Sorri um pouco sem graça.

 

— Eu disse a mesma coisa para ela. — Meu pai sorriu e abraçou-me de lado.

 

— Esse é meu filho, Jeon Jeongguk. — Abraçou o filho de lado. — Seu noivo. 

 

O moreno tirou sua atenção dos quadros que haviam grudados na parede e olhou-me. 

 

— Prazer. — Se curvou minimamente. 

 

— Bom, _______, enquanto resolvemos a data e tudo mais, leve Jeon para conhecer o seu quarto. — Os adultos se entreolharam com caras maliciosas, deixando-me constrangida. Olhei para Jeon e ele também estava corado.

 

— É-É...V-V-V-amos. — Gaguejei por conta do nervosismo. 

 

Fui em direção ao Jardim sendo seguida por meu futuro marido, não iria levá-lo ao meu quarto.

 

Sentei no banquinho que ao invés que serem apenas pedaços de madeira comun, era em formato de lápis, e no final de todas as madeiras tinham pontas com cores diferenciadas.

 

O silêncio que havia entre mim e o moreno era horrívelmente perturbador e desconfortável, mas eu não tenho o dom de puxar assunto. 

 

— M-M-M-M-M-inha mãe mandou l-lhe dar. — Esticou as mãos em minha direção, e nas mesma havia uma caixinha preta. 

 

Peguei timidamente a caixinha de suas mãos e fitei seu rosto totalmente avermelhado. Bem tímido, não muito diferente de mim. 

 

Coloquei o objeto em minha coxa desnuda e abri com cuidado, vendo duas alianças pratas na mesma. Meu coração quase pulou para fora de minha boca, não creio que já haviam comprado as alianças de noivado.

 

— Minha omma e a sua que escolheram para nós. — Jeon brincou os dedos.

 

— Eu pensei que ainda era muito cedo para isso. — Tirei a menor aliança de dentro da caixa e coloquei em meu dedo anelar da mão direita. Entreguei a caixinha para Jeongguk que pegou a outra aliança e copiou meu ato.

 

Olhei para meu pés e os balancei várias e várias vezes, tentado esquecer o clima tenso que estava ali. Poxa, ele bem que podia puxar assunto.

 

— _______? — Lavantei rapidamente quando ouvi a voz de minha mãe ocoar pelo Jardim, já que o mesmo era fechado por um vidro que ficava em volta do mesmo.

 

— Sim? — Andei até ela.

 

— Os pais de Jeon estão indo embora. — Jeongguk deve ter escutado, pois o mesmo se levantou vindo para nosso lado. Céus, só agora percebi o quão alto ele é. 

 

Percebi o olhar da minha mãe em nossas mãos que estavam um tanto quanto perto e mostrava as alianças pratas.

 

— Então.. conversaram? — Apenas neguei com a cabeça, fazendo minha mãe revirar os olhos. — Vamos então.

 

Segui minha mãe e rapidamente chegamos na sala, onde meu pai conversava com seu amigo alegremente. Ver meu pai feliz é o real motivo de eu ter aceitado esse casamento arranjado. Ele sempre esteve ao meu lado, sempre esteve comigo no momento mas difícil de minha vida, vulgo em que sofri bullying na escola por ser estrangeira. Papai sempre fez tudo por mim, e agora chegou minha vez de retribuir.

 

— Agradeço pela noite, senhor S/P, realmente adorei.

 

Jeon foi para o lado de seus pais e eu para o lado dos meus. Será que algum dia iremos conseguir ter algum tipo de contato? Tímido com tímida não me parece uma ideia muito boa.

 

— Amanhã eu e Jeongguk iremos vê-la denovo, _______. — Senhora Jeon sorriu e olhou para o filho que estava olhando para o chão.

 

— Ah.. que bom. — Sabe quando você não tem o que dizer mas precisa dizer algo? Foi exatamente o que aconteceu.

 

— Logo nos veremos novamente. — Disse Senhor Jeon indo para o lado de fora de minha casa, sendo acompanhado por sua esposa e filho.

 

— Assim espero. — Meu pai sorriu. Era nítida a felicidade dele. 

 

— Se despeça de sua noiva, filho. — Senhora Jeon disse para o filho, que começou a ficar vermelho enquanto me olhava, e eu não devia estar diferente.

 

— T- Tchau. — Se curvou e saiu em direção ao provavel carro de seu pai.

 

— Não era assim que era para ele se despedir. — Sussurrou a loira em minha frente. — Releve, _______. Até amanhã. — Acenou para mim e para minha mãe, que acenou devolta.

 

Eu tenho certeza de uma coisa: Amanhã será um longo dia.Jeon foi para o lado de seus pais e eu para o lado dos meus. Será que algum dia iremos conseguir ter algum tipo de contato? Tímido com tímida não me parece uma ideia muito boa.

 

— Amanhã eu e Jeongguk iremos vê-la denovo, _______. — Senhora Jeon sorriu e olhou para o filho que estava olhando para o chão.

 

— Ah.. que bom. — Sabe quando você não tem o que dizer mas precisa dizer algo? Foi exatamente o que aconteceu.

 

— Logo nos veremos novamente. — Disse Senhor Jeon indo para o lado de fora de minha casa, sendo acompanhado por sua esposa e filho.

 

— Assim espero. — Meu pai sorriu. Era nítida a felicidade dele. 

 

— Se despeça de sua noiva, filho. — Senhora Jeon disse para o filho, que começou a ficar vermelho enquanto me olhava, e eu não devia estar diferente.

 

— T- Tchau. — Se curvou e saiu em direção ao provavel carro de seu pai.

 

— Não era assim que era para ele se despedir. — Sussurrou a loira em minha frente. — Releve, _______. Até amanhã. — Acenou para mim e para minha mãe, que acenou devolta.

 

Eu tenho certeza de uma coisa: Amanhã será um longo dia.


Notas Finais


Gostaram? Se gostaram comentem e favoritem e se n... comentem tbm, super aceito críticas :)

Como é minha primeira fic, n sei qnd vou postar cap novo..mas né...

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...