História Pequenos Segredos - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Idade Média, Período Medieval, Taekook, Vkook
Visualizações 21
Palavras 1.114
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse capítulo entra com uma outra história, do Hobi. Esse capítulo não é muito longo e ele se completa com o próximo.
É isso heheh

SUGESTÃO DE TRILHA SONORA PARA LER O CAPÍTULO: https://youtu.be/Pebi2O4uL7E

Capítulo 3 - Os Livros Antigos


Fanfic / Fanfiction Pequenos Segredos - Capítulo 3 - Os Livros Antigos

O amor é uma coisa linda, todo mundo tem consciência disso, Menos Kim Namjoon na verdade. Mesmo assim, aquele reino não era lá um dos que mais "formava casais", mas admitimos que uma pouca minoria deles poderia sim, ser formada.

Alguns eram realmente prometidos a alguém logo ao nascimento, mas outros conseguiam, vitoriosos, achar o amor mesmo. Um exemplo é Jung Hoseok e Park Jimin.

Os dois se conheceram na Taverna que trabalhavam. Começaram com trocas simples de olhares quando todos já haviam ido embora. Depois começaram a se esbarrar pelas ruas. Até por fim realmente marcarem para se encontrar.

Para todos, eles eram vistos apenas como amigos. "Homossexualismo não existia nessa época". Para a família e colegas eles começaram a morar juntos por serem bons amigos que gostavam da companhia um do outro, não porque eles eram um casal, ou coisa do tipo. Toda essa relação deles era escondida suficientemente para todos realmente acreditarem que "Homossexualismo não existia nessa época", coisa que na verdade era uma mentira muito bem escondida.

Nos 6 primeiros meses de "casados" estava ocorrendo tudo normal. Até Jung Hoseok começar com alguns sintomas estranhos. Cansaço repentino, grande perda de peso, fraqueza, febre constante, enfim... Ele pediu demissão de seu emprego na taverna e ficou em casa durante muito tempo.

A medicina nesse período da história era completamente diferente da medicina de hoje. Os "médicos" tinham pouco conhecimento da anatomia humana e métodos de anestesia para cirurgias. Era tudo muito cruél. Jung Hoseok se recusava a fazer alguma dessas práticas, mesmo que, na teoria, iria ficar melhor.

Os dias, para Jung Hoseok, passavam devagar e de forma monótona. Ele não tinha muito o que fazer fora comer, dormir e ler livros, no começo, já que não conseguia fazer mais nada por culpa da fraqueza e cansaço.

De vez em quando, algumas pessoas que ele conheceram na taverna iam o visitar, mas isso até em um momento simplesmente parar de acontecer. Geralmente, sua única e real companhia eram os livros que Jimin lhe trazia.

Nos primeiros dias, Jimin chegara com uns 15 livros diferentes para ocupar a cabeça de Jung Hoseok enquanto o outro estivesse fora, trabalhando. Conforme as semanas iam passando, os livros foram parando de aparecer... E as brigas começando.

- De novo, Park Jimin? - Gritara, mais uma noite, Hoseok, ao mais novo ao vê-lo completamente bêbado voltando para casa.

- Pare com isso, mulherzinha. - Ele riu alto de toda aquela situação. - Você não é a minha mãe, idiota!

Park Jimin caiu no chão da sala, e sem forças para lhe ajudar, Hoseok ficou apenas o observando. Ele já estava acostumado com o mais novo lhe xingando após chegar em casa, era só mais uma coisa monótona todos os dias. Ele ainda podia se lembrar da primeira vez que isso aconteceu. Hoseok havia chorado a noite inteira, enquanto Jimin tinha saído novamente para a taverna.

Jung Hoseok era um garoto jovem de mais para morrer, mas ele já se considerava morto dês de muito tempo atrás, e os sintomas que começaram só comprovaram mais ainda essa sua tese. Ele tinha um corpo bastante definido, olhos castanhos escuros e um cabelo castanho um pouco mais claro, que ficava muitas vezes em cima de seus olhos, dava um charme a mais. Ele tinha um sorriso lindo e contagiante. É, ele tinha tudo isso. Mas conforme o tempo ia passando, seu corpo definido passou a ficar magro e fraco. Seus olhos castanhos escuros nem ganhavam destaques por causa das olheiras profundas que já eram bem visíveis, insônia que era mais um sintoma de sua doença. Seu cabelo, tão farto que era, começou a cair por fala de nutrientes. E ele simplesmente deixou de sorrir.

Ele realmente não era o antigo Jung Hoseok, Já não era a muito tempo.

Conforme o tempo ia passando, nem os livros conseguiam ocupar sua mente, ele apenas ficava deitado em sua cama, dentro do quarto, sozinho.

Ele sabia que em todos os dias, até mesmo os especiais como seu aniversário ou feriados, Park Jimin não voltaria cedo para casa. Muitas vezes ele nem ao menos chegava a dormir em casa.

Ele também sabia que seu "marido" tinha um caso. Não sabia exatamente com quem, e na verdade, nem se importava. Ele sabia que em pouco tempo ele nem ao menos estaria mais aqui, então nem fazia diferença. Ao menos alguém nessa história toda tem que seguir em frente e voltar a ser feliz.

Ele ficava triste por saber que o amor de sua vida desistiu tão rápido dele, mas não tinha muita opção. Hoseok se culpava por não ser o "marido" perfeito.

- Você está tendo um caso, não está? - Hoseok jogou as cartas na mesa de uma vez. Não era sempre que o mais novo estava em casa. Quando ele poderia ter essa oportunidade novamente?

- O que quer dizer com isso? - O outro fez-se de desentendido, mas ele sabia muito bem o que o outro quis dizer.

- É simples, Park Jimin. Uma pergunta com apenas dois tipos de respostas: Sim ou Não. - Gritou com o pouco de força que ainda tinha. - Por favor, Jiminie, eu estou morrendo mesmo. Faça isso por mim, e seja sincero ao menos uma vez. - Implorou com lágrimas nos olhos

- E-eu... - O mais velho foi tão direto que deixara o garoto à sua frente completamente sem fala. Seus olhos começaram a marejar.

- Por favor... - E então Jung Hoseok, sem forças, desmaiou.

(...)

Para quem já desmaiou, sabe o quão perdido você se sente quando acorda. É quase como dormir, só que pior, você dorme forçadamente. Você não sabe o que aconteceu enquanto "dormia" e quando acorda é como se estivesse em um lugar totalmente diferente, tipo em outro universo.

- Graças a Deus. - Jimin suspirou aliviado ao ver o outro abrir os olhos.

- O-o quê...?

- Você apenas desmaiou. - Uma pausa. Jimin queria dizer algo, mas não sabia como, estava na cara. - Você... hm... - Ele coçou a cabeça rapidamente. - Você se lembra de... antes? De antes de desmaiar?

Jung Hoseok pensou um pouco. Olhou para a janela ao lado da cama e percebeu que já estava de noite, o céu estava totalmente estrelado. Aquilo lhe deixou encorajado, de alguma maneira.

- Eu havia perguntado se você estava-

- Tendo um caso. - Completou o mais novo, concordando. - Foi isso mesmo.

- E então...? - Perguntou, lhe atiçando a continuar.

- Nós vamos mesmo continuar com essa conversa? - Ele se levantou rapidamente e grosseiramente.

- Onde você pensa que vai? - Perguntou Hoseok levantando o mais rápido que pôde, que não foi muito, e indo atrás do mais novo.

Mas a fraqueza de sua doença não ajudava em nada. Ele caiu no chão, chorando e chamando o nome do outro.

Mas o outro já havia saído.


Notas Finais


Ignorem qualquer erro, espero que tenham gostado e até o próximo capítulo :33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...