História Pitch Bechloe Perfect - Capítulo 96


Escrita por:

Postado
Categorias A Escolha Perfeita (Pitch Perfect)
Tags Bechloe, Pitch Perfect
Visualizações 135
Palavras 1.524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nada como uma manhã de natal especial!!!!!

Capítulo 96 - Manhã de Natal


Beca

 

Senti uma claridade, parece que a noite passou rápida de mais, abri os olhos, o quarto todo iluminado, estava virada de frente para a janela, onde fica a sacada, senti braços em volta da minha cintura, e aquela respiração única na minha nuca, sorri involuntariamente, estávamos agarradinhas e ainda para mim é inexplicável essa sensação, eu sempre ouvi que não podemos comparar um relacionamento com o outro, pois são diferentes e se compararmos muito nunca conseguiremos seguir em frente com outra pessoa, caso aquela relação não dê certo, mas sabe, acho que é impossível ninguém comparar, e definitivamente, esse momento agora pela manhã, a ruiva e eu agarradinhas, eu nunca me senti tão bem quando estava com o Jesse, ta eu sei, vocês podem dizer, ele era um homem, agora você está com uma mulher, dãar, mas não é físico o que eu sinto, Chloe me toca e eu simplesmente queimo, me agito, ao mesmo tempo que me sinto calma e protegida, eu sei, não estou fazendo sentido algum, mas acho que quando encontramos essa pessoa, não vai ter mais ninguém capaz de ser comparada ou superada por ela, e eu estou cada vez mais uma boba apaixonada, com o Jesse dizer eu te amo não rolava como um casal diria normalmente, mas com a Chloe, eu nem sei quantas vezes já disse, ontem ela me chamando de meu amor, meu coração respondeu automático, por falar em ontem eu estava completamente frágil, sem chão, eu não imaginava que a ruiva fosse reagir assim, tão bem, mas confesso, ela consegue me surpreender sempre, mesmo eu achando impossível, tem horas que me pego pensando que ela me ama mais do que eu a ela, porque toda a vez ela me demonstra tanto amor, sorrio novamente virando a cabeça no travesseiro, agora me lembrei que hoje é manhã de natal, acontece tanta coisa no nosso dia, mas eu estou aqui, com ela, em nosso primeiro natal, viro de frente pra ela, começo a dar leves beijos em seu rosto, ela não se mexe, seu cheiro começa a me deixar louca, nunca pensei ser assim, tão pervertida, chego em seu pescoço, sinto ela se arrepiar, ela está acordada, continuo meus movimentos e então sinto sua mão em minha nuca.

- Bom dia para mim - ela diz em um cochicho.

- Feliz Natal Chlo - digo ainda beijando e chupando seu pescoço, sinto ela gemer.

- Hum, então já estou ganhando meu presente, obrigada Noel, você é o melhor - sorrimos, e ergo a cabeça de frente para ela, assim que me abaixo, ela se esquiva - Eu não escovei os dentes ainda Becs.

- E isso nos impediu da última vez - falei sarcástica lembrando da última vez que fizemos amor pela manhã.

- Mas aquela vez eu não havia bebido tanto quanto eu bebi ontem a noite, Stacie, Aubrey e Amy resolveram fazer rodadas de shot e eu tinha ido lá fora atrás de você, mas elas me enganaram dizendo que você havia saido para comprar mais bebidas.

- E você acreditou ruiva? - estávamos abraçadas, e é a sensação, ai , não sei explicar.

- Olha, confesso que tinha muita bebida e desconfiei, tipo, porque a Beca iria comprar mais bebida se tinhamos o suficiente para mais três natais?, mas enfim, elas sempre me enrolam você sabe, ai quando já estava alegre demais, elas me falaram que você estava no quarto.

- Hum ai você logo veio né - falei maliciosamente, ela assentiu e me puxou, meu rosto colado com o dela e então disse em meu ouvido:

- Subi as escadas imaginando mil coisas para fazermos nesse quarto - meu corpo estremeceu e senti aquele famoso incômodo no meio das pernas, se ela falasse mais duas coisas assim com certeza eu gozaria sem nem termos nos relado.

- Chlo, não fala assim, não se você quiser que eu me controle - sussurrei - e eu não estou nem ai para sua higiene matinal - selei nossos lábios sem dar nenhuma chance da ruiva dizer mais nada, eu ansiava por ela e estava totalmente excitada, ela me agarrou também, não fazendo questão alguma de sair dali, o beijo era urgente, eu estava totalmente quente, elétrica, meu estômago parecia ter borboletas pode parecer clichê, mas se você já sentiu, sabe que é verdadeira essa sensação, Chloe me afastou, seus olhos azuis estavam escuros, era um olhar de puro desejo que me deixava da mesma forma, ela tirou minha blusa e minha calça em segundos, claro que eu não fiquei para trás e me desvencilhei rapidinho de suas roupas, agora estávamos apenas de lingerie, a minha branca e a dela vermelha, me levando a loucura, o corpo da ruiva é invejável e pensar que é só meu, me deixa com mais desejo, colamos nossos corpos novamente, nos beijando de todas as formas possíveis, nossas mãos trabalhavam por todo o corpo uma da outra, separamos por um momento sem fôlego algum, meu coração está completamente descompassado.

- Você é tão linda Chlo - falei respirando com dificuldade, ela colocou suas mãos em meu rosto, aproximando nossos olhares.

- Eu quero que você me fala gozar - sua voz estava rouca, e ouvir aquilo me deixou de um jeito, pensei que fosse infartar ali mesmo - me faça sua mais uma vez baby - a maneira como ela disse essas duas frases, eu senti minha calcinha molhar instantaneamente, ela me acendeu totalmente, ela tirou meu sutiã, e eu fiz o mesmo, nossos seios roçando um no outro, arrepios constantes me invadiam, deslizei minha mão para dentro de sua calcinha, ela estava completamente molhada, seu corpo arqueou assim que meus dedos deslizaram por seu clitóris.

- Chlo, olha para mim - falei em um sussurro, a ruiva estava de olhos fechados e com dificuldade me encarou, retirei meus dedos de dentro de sua calcinha e levei - os a boca, chupando deliciosamente, senti seu rosto corar, ao mesmo tempo em que me olhava com pura adoração, eu nunca pensei ter coragem para essas coisas, tinha vergonha na verdade, mas a Chloe, nos conheciamos tanto e o sentimento é tão forte, que me dá coragem de fazê-la sentir todo o prazer que eu puder proporcionar, assim como eu sentia um prazer imensurável fazendo isso - Você é deliciosa, Chlo - senti ela gemer m resposta.

- Você está - ela fechou novamente os olhos assim que eu voltei minha mão para sua intimidade - você...você me deixa louca... Becs - comecei a movimentar meus dedos, a massageando, suas mãos foram para o lençol, apertando, me afastei e retirei sua calcinha, fui dando beijos em sua perna e subindo aos poucos, até chegar onde ela queria, assim que minha boca entrou em contato ela arfou, suas costas se ergueram do colchão, aumentando o contato de sua intimidade, comecei a chupá-la, no começo devagar, mas era impressionante como cada gemido dela ia me deixando com mais vontade, aumentei o movimento, e desci até sua entrada - Huuummm.. Beca - a maneira como ela disse aquilo só me fez concluir que estava fazendo o certo, enfiei minha lingua em sua entrada, o máximo que pude, e acelerei os movimentos - Assim....humm - ela gemia e repetia meu nome diversas vezes, coloquei uma mão em seu clitóris e massageava enquanto a chupava e nfiava minha lingua, seus gemidos eram mais altos, mas não estávamos nos importando em nada se alguém nos ouvia, eu só não queria parar de sentir o que estava sentindo, sua mão veio de encontro a minha cabeça, forçando ainda mais o contato, eu estava prestes a ter um orgasmo só em vê-la assim, toda entregue a mim, acelerei mais ainda os movimentos - Ahhh...Beca..eu vou go... -  senti seu liquido em minha boca, e seu corpo todo estremecer, confirmando seu orgasmo,e aquilo foi tão intenso que cheguei ao ápice sem nem ao menos ela ter me tocado, subi de encontro ao seu rosto, uni nossos corpos suados ela segurou meu rosto e me deu um beijo apaixonado. - Você foi...nem sei dizer Beca, ela colocou uma mão em sua testa, recuperando o ar que ainda parecia faltar - Isso foi incrível.

 - Eu sei - disse convencida sorrindo para ela.

- Você foi audaciosa - ela disse, e eu senti meu rosto corar - Hey, eu amei isso, foi.....amor foi sensacional - ela disse baixinho, me abraçando com força - o que me faz lembrar que é minha vez - me disse pronta para me virar.

- Sua vez já foi, eu,eu... - estava um pouco sem graça - eu cheguei lá Chlo - falei meio envergonhada - senti tanto prazer na maneira como você estava e a forma que estávamos que eu nem precisei de toques.

- Uia...quanto poder o meu - gargalhamos, abraçadas e satisfeitas, Chloe acariciava meus cabelos - Vamos fazer assim então, de manhã eu fui totalmente sua, mas a noite de hoje, você não me escapa - sorri com a cabeça em seu peito, era possível ouvir as batidas do seu coração. - Feliz manhã de Natal para mim!!!sorrimos.

- Feliz manhã de Natal ruiva!

 


Notas Finais


Oie amei ver os comentários e saber que estão lendo minha fic.....sem palavras para agradecer o carinho e a preocupação de vocês...por favor continuem comentando...preciso saber se estou no caminho certo da história, para mim é muito importante que se manifestem!!! Obrigada...sempre...muito feliz em estar aqui!! Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...