1. Spirit Fanfics >
  2. Planetarium - ItaSaku >
  3. Eu posso preferir viver aqui.

História Planetarium - ItaSaku - Capítulo 3


Escrita por: Himme-

Notas do Autor


Oi gente.
Demorei, né? Foi mal... aconteceu tanta coisa, mas enfim... aqui estou com mais um cap.
Espero que gostem!

Capítulo 3 - Eu posso preferir viver aqui.


Fanfic / Fanfiction Planetarium - ItaSaku - Capítulo 3 - Eu posso preferir viver aqui.

                                                    Por Himme-

 

Abriu a porta, jogando a bolsa num canto para logo em seguida se jogar no sofá de três lugares. 

Bufou, fechando os olhos e praguejando. 

- O que de ruim aconteceu para você estar tão irritada? - perguntou Ino saindo da cozinha vestindo um avental rosa com uma colher de pau na mão. 

- Encrencaram na faculdade com um dos meus documentos, que raiva. - se sentou e olhou a amiga. - Pensei que já tinha mandado tudo por e-mail e que estava tudo ok. 

- Ah... relaxa Saky, essas coisas são assim mesmo. Uma semana e você resolve. 

- É, mas e as aulas que eu vou perder? 

- A primeira semana sempre é cheia de nada, re-la-xa. 

- Ok, - suspirou sem animo para continuar a conversa - vou tomar um banho. - se levantou, pegando a bolsa no chão e caminhando até seu - provisório - quarto. 

- Vai almoçar? - perguntou a loira voltando para a cozinha. 

- To sem fome agora, mas agradeço. - respondeu seu olhar a amiga. 

Assim que trancou o quarto, caminhou até o banheiro ligando o chuveiro e enquanto esperava a água esquentar, retirou a roupa jogando no conto do cômodo, entrando no box em seguida. 

Deixando cair sobre si a água, permitiu-se lembrar de seus pais. O quanto foi complicado sua mãe entender sua vontade de voltar para o Japão e em seguida o descaso com a situação. 

Realmente não entendia... se pelo menos ela fosse a própria irmã. 

Suspirou, desligando o chuveiro e se enrolando na toalha rosa antiga. Saiu do banheiro com os seus curtos fios pingando sobre seus ombros, mas Sakura não ligou. Abriu o guarda roupa. pegando uma calcinha de renda branca e uma blusa de tecido fico, rasgada em seu comprimento, virando um cropped. 

Largou a toalha em cima da cadeira da escrivaninha e caminhou até sua cama, pegou os óculos que carregavam em cima do criado mudo e e deitou, os olhando com mais calma. 

Cada detalhe que aquela lente transparente deixava ser vizualizado, era incrível. 

Os colocou, sem se importar em molhar o travesseiros com os fios rosa que ainda pingavam. 

- Start Link.

Mais uma vez sentiu o seu subconsciente ser levado a outro lugar. 

Mais uma vez se materializou na cidade, quase no mesmo local que a noite anterior. Começou a caminhar, olhando agora com calma ao seu redor. 

Chegou em frente ao estabelecimento que estivera com Ino e seu amigos, podendo agora ler o nome do local. ''Toca do Tio Orochi'', sorriu com este nome e resolveu entrar. 

Olhando para o bar, o viu conversando com outro homem, este com um avatar estranho, completamente pálido, com olhos amarelos e marcas roxas em volta dos olhos, seu cabelos tão grandes como os de Susanoo, sentado no mesmo lugar de ontem. 

- Olá criaaaaaaaança. - falou o cara atrás do balcão, com a voz sibilante, assim que percebeu sua presença. - Seja bem viiiiinda a minha toca. Nova por aqui?

- O-oi... sim! - sorriu sem jeito, sem saber o porque. 

Reconhecendo a voz, Itachi olhou para trás, acenando a mão levemente, dando um ''oi'' a Haruno, que lhe respondeu da mesma forma. 

- Venha, querida. Se sente conosco. - disse o homem de trás do balcão, e tomando coragem, Sakura o fez. 

- Pooooor conta da cassssssssssa. - lhe estendeu um suco vermelho, que Sakura viu ser de hibisco com morango - Me chamo Orochimaru, 

- Prazer... Bunny. 

- Nick fofo igual ao seu avataaaaar. 

- Obrigada. - Agradeceu rindo sem jeito.

- Orochimaru, a Bunny é a nova integrante do grupo. - comentou Itachi. 

- Entendo. 

- Então... -  começou sem jeito - você é um jogador ou NPC? - Orochimaru riu. 

- Jogadoooooor querida. Maixxxx sou velho de maixxxx pra sair em missõooooes dificeis. - riu mais uma vez, deixando Sakura confusa. Vendo o estado da menina, Itachi decidiu explicar. 

- Planetarium não é só um jogo onde fazemos missões nos campos de batalha e dropamos itens do boss. - ela o olhou. Itachi mal falava, mas quando isso acontecia, sua voz passava uma calmaria sem igual, e Sakura gostava de escuta-la. De certa forma, lhe trazia um sentimento familiar. - Eles abriram também um tipo de ''vaga'' para pessoas que queriam trabalhar na cidade. Que queiram algo sossegado ou divertido fora do mundo real. 

- Ah sim... entendo. E como essas pessoas passam de level, ou não tem isso?

- Nóss temos missõess diferentess da de vocêss... como conseguir todoss os ingredientess necessárioss para uma receita esssspecifica. 

- Entendo. Então são esses os pratos em que nós nos alimentamos.

- Exatamente. - respondeu Itachi. 

- Isso é surreal. A pessoa que desenvolveu esse jogo deve ser muito cabeça. Eu o admiro. Isso... - levantou os braços apontando em volta de si. - é magnífico.

Itachi sorriu minimamente ao escutar tal elogio de sua maior e melhor crianção. Isso não enchia o seu ego, mas aquecia o seu coração. 

- Já escolheu sua arma Bunny? 

- Ainda não.

- Então, vamos acabar de tomar nossas bebidas, vou te levar na melhor ferreira daqui. 

- Hai . - sorriu, agora verdadeiramente. 

 

 

(...)

 

 

Ao abrir a porta, o som de sino se fez presente.

O local era um pouco escuro, mais parecia um antiquario do que uma loja de armas. De trás da cortina de miçangas, Sakura viu uma garota sair, seu avatar tinha cabelos escuros, com um coque de cada lado e sua roupa lembrava as roupas típicas japonesas. 

 - Olá, Tenten, está é Bunny, nova por aqui. - falou o moreno. 

- Olá queria, veio no melhor lugar de Planetarium para armas. - Sakura sorriu. 

- Jogadora também? - sussurrou perguntando a Itachi e ele sorrindo minimamente, assentiu com um gesto de cabeça. 

- Já sabe o que vai escolher Bunny? - perguntou ele. 

- Ainda não. - começou a caminhar pela loja, olhando atentamente cada arma ali. 

- Você parece combinar com uma foice. Tenho uma linda para você. - falou Tenten, voltando para o comodo em que estava e saindo segundos depois com uma foice enorme, entregando a Sakura. 

Está pegou a arma, passando de uma mãe para a outra, olhando cada detalhe da peça. Era linda!

Mas algo dentro de si não se sentia confortável com ela. Itachi de longe a olhava, tendo a mesma impressão. Não era aquela a arma certa, mesmo esteticamente combinando com a garota. 

- Não é esta. - falou Sakura para Tenten. 

- Uma chakran talvez? - Sakura deu de ombro, esperando a morena pegar a arma. 

Também era linda, toda trabalhada com pedras rosas.

- Como irei testa-las? 

- pode joga-las gata. Dentro da cidade, ninguém morre ou leva dano. E se quebrar algo, em dois segundo já vai estar novinho em folha. - piscou e Sakura riu. Olhou para Itachi o vendo de braços cruzados, encostado na parede perto da porta, ele lhe fez um gesto, confirmando o que Tenten disse. 

Sorrindo, Sakura deu três passos para trás, chegando ao centro daquela pequena loja. Olhou em volta, se posicionando e arremessou o chakran, ele rodou pela sala, quebrando dois potes de vidro, passando rente a Tenten que nem se abalou, voltando para perto de Sakura, e quando está levantou a mão para pegar, ele escapou de si. 

Frustrada, pegou a arma caida no chão e olhou para Itachi. 

- Hm... está ainda não é a sua arma. Mas, creio que estamos chegando perto. 

Com as mãos no queijo, de forma pensativa, Tenten revirava em sua mente todas as armas que tinha ali. Percebera que a menina a sua frente se daria bem com armas não tom comuns e então se lembrou...

- O que você acha de uma arma parecida com a chakran, mas que você não precisasse largar? 

- Como assim? - seu cenho franzido. 

- Você sabe o que é uma kusarigama?

- Sim. 

- Está é especial... ela não contém uma foice na ponta, mas sim uma ponta de flexa, ótima para perfurar o inimigo, dentro desta ''ponta'' contem veneno. A corrrente é curta, mas aumenta conforme a sua necessidade, e na ponta oposta, a bola de metal, aumenta o peso conforme você também queira. É uma arma maguinifica e eu nunca vi uma igual a esta. A criei em uma quest especial. - sem esperar resposta, Tenten pegou uma caixa dentro do armario atras de si, e retirou a arma de lá, entregando a Sakura. - Experimente. 

E sem outra opção, ela o fez. A arma pareceu se conectar com o seu corpo, os comando dado a mesma era simples e a arma os executava maravilhosamente. Sakura sorriu com aquilo, mas logo então voltou a sua realidade. 

- Não tenho a quantidade de dinheito necessaria para pagar. 

- Óh minha querid...]

- Eu pago! - disse Itachi interrempendo a ferreira. Sakura o olhou espantada. - Eu pago. 

Mais uma vez ele firmou e então, transferiu o valor a Tenten. Sakura ainda sem reação, viu a arma agora em sua posse, sumir recebendo uma notificação de que a mesma estava guardada em seu inventário.

Sairam juntos da loja, e então, de repente Sakura parou olhando para Itachi.

-E-eu... obrigada. - olhou para baixo sem graça. 

- Não precisa agradecer. Achei a arma perfeita para ti, e acredite, ela realmente é rara. 

- Você parece entender bem do jogo. - o olhou vendo um minimo sorriso surgir em seus lábios. Ele deu de ombros, voltando a andar. 

- Eu só gosto muito desse tipo de jogo. 

- Eu também... posso perguntar algo? 

- Sim. 

- O que faz aqui? Digo... o pessoal só entra a noite e acabei de encontrando sozinho aqui... desculpa, só. - Itachi riu mais uma vez. 

- Estou de folga hoje, e gosto de estar aqui. 

Mentira. 

Itachi estava ali a trabalho, junto com outros integrantes da Akai Me. Era o dia de supervisão interna do jogo, onde os responsáveis caminhavam por diversos lugares do mapa, para detectar se existia alguma falha no sistema, ou alguém usando algum tipo de rack, não detectado pelo sistema geral. 

Porém, mesmo assim portava de um avatar comum, e por essa questão, teve que parar um instante na Toca do Tio Orochi para poder repor a sua energia ou melhor dizendo, o seu HP. 

Mas Sakura aparecerá, e então Itachi decidiu permanecer com ela. Ora... ele era o criador daquele mundo, poderia fazer esse trabalho no dia seguinte e ninguém lhe daria esporro... bom, talvez Sasuke, mas... tanto faz! 

Ele só queria aproveitar. Tinha tanto tempo que não se sentia assim, a vontade ao lado de alguém que não fosse seu irmão ou Naruto. Principalmente sendo uma garota. Se sentiu bem então. 

- Entendo... então, como funciona essa questão de HP aqui dentro? Eu já vi algumas gameplays, mas queria saber na prática. 

- Bom... é bem simples na verdade. - caminharam até um banco na praça da cidade, ela era bem florida e você podia ver alguns grupos de jogadores reunidos por lá. - Aqui, imita a realidade, então, mesmo que você não esteja em batalha ou missão, o seu HP vai descendo e é nesse momento que você precisa se alimentar, ou beber algo. 

- Ahhh, entendo. Então por isso o senhor Orochimaru? 

- Exatamente. 

- Acho que eu posso preferir viver aqui do que no mundo real. - disse, olhando o céu agora claro, cheio de planetas visíveis. Itachi a olhando, sorriu e abaixou a cabeça em seguida. 

- É, eu penso a mesma coisa. - levantou a cabeça, voltando a olhar Sakura, que agora também tinha seus olhos virados para ele, sorrindo um para o outro. 

 


Notas Finais


Beijos no coração de vocês e até a próxima ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...