História Play With Me Angel... {Vkook/Taekook} - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 591
Palavras 926
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Orange, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O capítulo não saiu mais cedo nenes pq eu...dormi de 14:00 à 20:10...ENCORPOREI O SUGA!

Capítulo 3 - 3.


Fanfic / Fanfiction Play With Me Angel... {Vkook/Taekook} - Capítulo 3 - 3.

      

 Com todos aqueles pensamentos sobre Taehyung, acabei pegando no sono, mas acordei de madrugada com uma ligação de Yoongi 

- a-alô? Digo sonolento

- Alo?! Aonde vc está? Marcamos de sair hoje na quinta lembra?

- Ah Yoonie, me desculpa mas eu estou na casa daqueles parentes ainda...Vou passar o final de semana aqui, e pq me ligaria lembrando isso a essa hora? Digo abaixando o tom de voz

- Pq vc é muito esquecido Kook, mas eu te endendo, a gente marca outro dia...

- Pode ser, desculpa dnv...Mais alguma coisa?

- N-Não...Tchau...

- Yoongi...o quê houve?

-  Nada JungKook tchau! Ele diz desligando a ligação na minha cara

Jogo o celular em qualquer lugar na cama e começo a observar o teto pois tinha perdido o sono quando vejo alguém empurrar minha porta de leve fazendo ela abrir o resto sozinha me dando a visão de Taehyung em pé na minha porta

- Kim T-Taehyung? Digo assustado e me sentando na cama

- Sim e me chame apenas de Taehyung ou Tae... Ele diz adentrando o quarto

- O quê faz aqui? Digo o observando andar pelo quarto

- Eu vim...conversar com você...

Eu senti meu corpo arrepiar e meus neorônios começando a queimar e gritar de agônia

- Quero lhe conhecer melhor...Somos " primos ", e tu é o único parente que parece não ter medo de falar comigo...

- Medo? P-pq eu teria medo? Digo franzindo o cenho

- Por causa... Taehyung para de andar e se aproxima e se sentando na cama de costas pra mim tirando seu roupão deixando novamente a cicatriz que havia visto mais cedo de fora me deixando com um certo frio na barriga... - Disso...  Ele diz abaixando a cabeça - Os que vem aqui tem medo de encostar em mim por causa desa merda desta cicatriz...Eles acham que sou um monstro...Passei a me isolar depois que meu próprio pai disse que eu era um, eu nasci com isso mas era apenas duas pequenas menchas que escondi a minha vida inteira...

- Mas eu não tenho medo de vc...Somos...amigos...néh?!

- So-somos amigos? Tae diz olhando pra mim e colocando seu roupão novamente

- Somos...E primos também... Eu digo sorrindo

- Eu posso...confiar em vc? Ele diz meio arisco

- Claro que pode, tudo que contar levarei pra meu túmulo ok?!

- Uhum...Tae diz parecendo arrependido de ter me mostrado aquilo

- E...o quê foi que originou essa cicatriz? Digo me aproximando de Tae pra parecer mais confiante

Tae recua minha aproximação parecendo mais assustado que o normal

- Tá tudo bem Tae?

- Sim...e-essa cicatriz n-não foi nada...Tchau... Ele diz se levantando mas consegui segurar o braço do mesmo a tempo

- Taehyung vc pode confiar em mim...Somos amigos agora...Se quiser posso te contar coisas da minha vida...

Eu sei que era um erro falar da minha vida mas eu precisava saber da vida de Taehyung, era muito curioso toda aquela tranqueira de anjo e aquelas cicatrizes nas costas..

- Me conta da sua vida? Tae diz se aproximando... - Eu ouvi falar que amigos compartilham segredos, mas eu nunca compartilhei pq não tenho amigos...

- Agora tem...Eu... Digo tentando colocar uma mão no ombro de Tae mas o mesmo parecia recuar de todo contado físico que tentassem se aproximar de suas costas...

- Me-me conta...Tae diz me olhando preucupado

- Eu...Minha-minha mãe morreu a um tempo de depressão, meu pai ficou tomando conta de mim mas as bebidas o levaram a um monstro, depois arranjou aquela bruxa da Min Dae que me odeia e...e hoje eu...Ah...deixa. Digo com um sorriso sofrido

- Se não quiser contar tudo, tudo bem...Mas pelo menos confiou em mim pra dizer algo, ninguém nunca fez isso... Tae diz encarando o chão

- Quer me contar o quê originou essa cicatriz agora? Eu digo pondo a mão na mesma que estava destapada pelo roupão de Tae e acabo sentindo um tipo de energia que deu a minha mão uma leve queimadura como se tivesse encostado em algo quente...Eu fiquei assustado e olhando mais assustado ainda pra Tae me perguntando o quê aconteceu com minha mão que estava quente e vermelha

Antes de dizer se quer uma palavra Tae me puxa pelo braço e me arrasta pro banheiro do quarto pondo minha mão debaixo da pia com água fria, ele olhava pra minha mão parecendo estar concentrado fazendo algo com ela

- vai ficar tudo bem, vai ficar tudo bem..... Ele sussurrava enquanto deixava uma lágrima escorrer logo pegando a caixinha de primeiros socorros e embalando a minha mão em um curativo

- T-Tae não precisa de isso tudo, não foi n-nada... Digo tentando puxar minha mão das mãos do mesmo

- Não JungKook, eu te machuquei...Eu sou um monstro... ele diz quase chorando

- Taehyung para! Olha! Digo tirando o curativo e observando minha mão assustado - Não tem...exatamente...nada... Digo vidrado na minha mão perfeita como nunca

- Até mais JungKook...Não posso mais te machucar... Tae diz me largando e correndo pra fora do banheiro enquanto corria atrás do mesmo pra para-lo

- TAE ESPERA! Digo segurando o roupão de Tae me dando a visão de sua cicatriz vulnerável como nunca... - amigos não mentem...

Eu digo e vejo Tae se virando pra im aos poucos e logo depois correndo pra me abraçar, foi o meu primeiro contato caloroso com Taehyung...

- me desculpa JungKook... Tae diz virando seu rosto e roçando seus lábios em meu pescoço fazendo meu corpo ficar em chamas com apenas leves toques do mesmo

Tae se afastou de mim e saiu do quarto rapidamente fechando a porta e dando uma última olhada pra mim sem expressão...


Tudo que eu queria naquele momento era saber tudo sobre Tae...Não podia acreditar no que estava acontecendo...mas acreditava que muita coisa havia de ser contada...











Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...