História Playtime - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber, Zayn Malik
Visualizações 179
Palavras 1.189
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiie amores <3 Esse da Gif e o Doutor Arthur Cooper

Capítulo 46 - Capitulo 12


Fanfic / Fanfiction Playtime - Capítulo 46 - Capitulo 12

      Samantha Willians Pov

Quando Justin veio aqui a duas semanas atrás me deixou abalada com suas confissões, mas não iria deixar isso me abater. Lembro do convite do batismo do filho de Betty e que será daqui a 2 dias e eu não tinha nem ideia de qual roupa usar.

Peguei meu celular com a intenção de caçar uma loja, ou vestido que me agrade mas acabei vendo várias mensagem de Lucy, Justin, Ana, e minha mãe.

Justin – 17:30 PM

Você não me deu tempo de te explicar direito, podemos conversar?

Lucy 08:05 AM

Samantha? Podemos conversa sobre o Henry e a Kate?

Mãe 08:09

Vamos pro batismo juntas?

Ana 09:05 AM

Nojentaaaa, quero sair com você pra poder escolher o vestido do batismo

Ana 09:10 AM

Não deixe o lança Bieber estragar o batismo. Eu, Alex e Betty queremos que você conheça alguém

Ana 09:11 AM

SAMANTHAAAAAAAAAAA 

Ana 10:20 AM

Juro que se você não responder vou mandar uma equipe de busca

Ana 10:40 AM

Se me ignorar mais uma vez, vou fazer você engoli essa porra que está na sua mão.

Ana conseguia ser a pessoa mais irritante do mundo quando queria. Depois de da mama para minha filha e termina de arrumar a casa, resolvo ligar e dizer tudo que havia acontecido e que iria deixar Kate com minha mãe para poder ir com ela para as compras.

                                                   ***

Olho no relógio que marcava 20:00 e estava usando um vestido azul marinho e uma sapatilha nude. Pego Kate e a coloco no carinho e vou para o estacionamento, colocando ela dentro do carro na cadeirinha e o carinho no porta-malas e entro também no carro e acelero em direção ao Shopping.

Assim que chego, estaciono o carro e vejo Ana n entrada do shopping me esperando e logo acelero todo que estou fazendo para chegar até ela.

 

- Oie – ela diz alegre e me dando um abraço

- É vamos entrar – digo olhando Kate, aqui está frio pra ela, e ela está dando cólicas direto- volto meu olhar para Ana logo entra sem hesitar

- Vamos naquela loja ali primeiro – ela sorri, apontando pra uma loja de bebe

- Não vou comprar mais roupa pra Kate – ri com meus pensamentos – ela já tem mais roupa que eu

- Não vai ser você que vai comprar – ela ri e me encara – e não vai ser só pra Kate, o Heitor vai adorar

                                           ***

Ela comprou muitas roupinhas pra Kate e para o Heitor, dizia que era madrinha e é isso que madrinhas fazem. Compramos também nossos vestidos que era formais e recatados como moças de famílias.

Resolvemos lanchar um pouco, Ana que não e boba nem nada, pegou Kate no colo e fui para a fila enquanto eu esperava sentada. Ela dizia que por ser bebe de colo era tinha preferência, e não e que a filha da puta tinha razão. Logo ela estava voltando com um homem e nossos lanches e minha filha com um sorriso de orelha a orelha

- Vamos lanchar mamãe? – ela colocou Kate no carinho e logo se sentou para comer

- Conte isso pra ela quando ela estiver maior, que usou ela pra ser atendida primeiro- ri

- Agradeça – dou uma mordida no hambúrguer – daqui uns meses ela não e mais preferência – e ela faz o mesmo

                                                     ***

2 dias depois

               Entramos na igreja, e minha mãe logo pegou a Kate

- Ficaremos com ela pra que você possa ver se Betty precisa da sua ajuda.

Eu me aproximei de Kate e beijei sua bochecha

- Vejo você daqui a pouquinho, meu amor.

Depois que observei minha mãe desaparecer entre todas aquelas pessoas que aguardavam na alcova da igreja, eu contornei a todos que e virei a esquerda e segui pelo corredor onde a Betty disse que estaria e bati na porta três vezes

- Sou eu – a Ana abriu a porta

- Ora, ora se não e mais uma fada madrinha? – ela brincou com um sorriso 

Entrei e Ana ne abraçou com estardalhaço. O cabelo de Ana estava preso em um coque baixo e um vestido rosa e saltos altos.

- Como está indo tudo? – pergunto olhando Heitor de frauda. Ele tinha a parte de cima do corpo coberto por uma toalha enquanto ela dava mama pra ele

- Bem, eu não tenho experiência nenhuma com criança – Betty estava de vestido verde e os cabelos soltos e Heitor não parava de puxar seus cabelos.

Me inclinei sobre Heitor e o acariciei a mãozinha dele. Ele fez como Kate sempre faz, agarrou meu dedo e não queria solta-lo.

- Você ama sua madrinha né filho? – Betty perguntou e Heitor deu um pequeno sorriso

O que fez nossos corações se aquecerem.

- Ele é tão doce – ela suspirou – e charmoso como seu pai.

- Querida eu vou corromper Heitor e Kate, como uma ótima tia – Ana disse rindo, eu e Betty fizemos o favor de reviras os olhos

- Estou satisfeita com minhas escolha – Betty sorri – tanto como madrinhas e padrinhos

- Quem é o padrinho mesmo? – perguntei e Ana se surpreendeu levando ao mão no peito dramaticamente

- Quer dizer que ela não conhece mesmo nosso Doutor Cooper? – Ana disse sorrindo

Dei os ombros

- Não, eu não o conheci mesmo – sorri – o que ele tem de tão especial que devia o conhecer?

- Bom – Ana riu – o que você deve saber sobre o padrinho? Primeiro ele e muito delicioso. Como dizer? Dá vontade de devora-lo, ele e alto, dos cabelos negros, olhos azuis, ai meu Deus aqueles olhos – Ana disse se abanando

- Não se esqueça do sorriso – Betty disse rindo – se meu marido me ouvir dizendo isso

-  O sorriso também e bonito, ele também e feito de puro músculos, além de ser um presente para os olhos ele também e gentil

- Está me jogando para cima do Doutor Cooper?

- Ele e medico – Ana sorriu – melhorou?

- Não se engane fofa – ri – vamos se preparar por favor

Já estávamos todas prontas e fomos fazem o batismo de Heitor, que por sinal foi lindo. Logo depois fomos a festa que iria ter na casa da Betty.

Estava tudo indo bem, minha mãe estava com Kate juntamente com nossa família brincando com ela. Senti alguém se aproximar de mim enquanto eu colocava um pouco de Bourbon em meu copo.

- Não olhe agora, mas bem trás de você está o Doutor Cooper, maravilhoso bem atrás de você – ouvir Ana sussurra em meu ouvido e sem pensar duas vezes me virei e vi o famoso doutor Cooper que era realmente o que elas disseram.

Ana me puxou junto com outro copo de Bourbon e o ofereceu

- Arthur, essa e a Samantha – ela sorriu e logo estendi minhas mãos e ele a pegou

- Prazer Samantha, me falaram muito de você – ele sorriu e apertou minha mãos me olhando nos olhos  

- Falaram? – fito por instantes Ana e volto minha atenção para ele – Então quer se sentar para poder conversamos, Doutor Cooper?

- Prefiro que me chame apenas de Arthur – ela sorriu e assentiu – aquela mesa ali parece ser boa


Notas Finais


Comentários me incentivam muitos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...