História Por que você está chorando? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Ayato Kirishima, Hinami Fueguchi, Juuzou Suzuya, Ken Kaneki, Kuki Urie, Saiko Yonebayashi, Tooru Mutsuki, Touka Kirishima
Tags Touken
Visualizações 108
Palavras 1.582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 1 - Capítulo I


              Capítulo I

Ela não sabia ao certo a quanto tempo sentia-se diferente em relação a ele, chegando até mesmo ao ponto de mudar seu corte de cabelo – pela terceira vez – exclusivamente por sua causa.

Des de que voltara, Ken Kaneki sempre achava um jeito de evitar a garota. Seja dando a desculpa que estava ocupado com suas pesquisas, ou simplesmente não a levando em uma de suas missões com a Goat, por mais fácil que fosse.

Talvez deixando seu cabelo um pouco mais parecido com o da época em que se conheceram deixaria Kaneki um pouco mais confortável perto dela.

Preciso achar um vestido para o casamento da Yoriko. – pensou a garota.

Se olhou no espelho de seu banheiro, conferindo mais uma vez se não havia deixado nenhuma falha em sua nova – velha – cor de cabelo.

Desceu as escadas em direção ao andar de baixo onde ficava a RE, sua boa e velha cafetaria. Com passos calmos e uma grande ansiedade, se aproximou do grisalho, que lia alguns papéis, encostado no balcão com uma xícara de café em mãos.

Ao perceber a presença da garota seus olhos se arregalaram, a questionando de imediato.

- O que aconteceu com o seu cabelo? - Sua voz era um misto de preocupação e surpresa.

- Eu o pintei. Ficou estranho? – Perguntou aguardando a resposta do garoto, com medo do que viria.

- Nenhum pouco. É até meio nostálgico ver você com esse corte de cabelo. – Respondeu dando um gole em sua xícara de café.

Se sentou no balcão aliviada com a resposta.

Observava o quanto Kaneki estava maior. Enquanto fazia um grande esforço para se sentar naquele simples balcão, ele esticava suas pernas sentado ali como se fosse uma simples cadeira. Ela parecia uma anã perto dele agora.

- O que está fazendo? – Perguntou.

- Estou investigando algumas coisas. Sabia que o antigo rei de um olho quase levou a extinção total da CCG?

- E o que tem de interessante nisso? – Sempre afiada e sincera, pensou o grisalho com a resposta da garota.

- Bom, já que eu sou o novo rei de um olho, nada mais justo do que pesquisar a respeito sobre os meus antecessores. Acho legal saber o que eles fizeram enquanto rei.

- Só espero que não fique obcecado com toda essa história de rei. Não quero que você mude só por causa de um título idiota.

- Não se preocupe. Eu prometo que não vou mudar. – Sorriu. – Ah, é mesmo Touka-chan! Você me disse que queria conversar comigo quando voltasse da missão com o Ayato-san e o pessoal. E então, o que foi?

Touka olha para o garoto calmamente perguntando:

- Você é virgem?

- Que?! – Ele acaba tombando a xícara, deixando seu café cair no chão.

- Olha o que você fez. – Ela olha para o chão sujo de café. – Trate-se de limpar isso quando terminar, me ouviu?

- É.........Certo. - Se perguntava como ela podia perguntar algo daquele tipo tão calmamente. O que ela queria?

- E então, você é?

- E-Eu não sei a onde você quer chegar com isso. Perguntar algo assim, tão de repente.

- Eu só fiquei curiosa.

- Só ficou curiosa?! Será que ela acha que eu tenho experiência com mulheres ou algo do tipo?! Ela não tem vergonha de perguntar isso?! Eu estou quase queimando de vergonha aqui! Maldita hora que o Yomo-san resolveum sair. - O grisalho pensou.

- Kaneki. – Ela o chama prendendo sua atenção mais uma vez. – Você parece um cadáver.

- ............

- Só um de nós pensa que seria melhor se você sumisse. E essa pessoa é você. – Ela o encara. – Quando chegar a hora eu deixarei você fazer isso comigo.

- E-Err. – Suas bochechas esquentam com a fala da garota. – B-Bem....

- Eu quero te fazer mais uma pergunta. – Ela o interrompe. – Por que você sempre leva o Nishiki e o Tsukiyama com você, mas sempre me deixa para trás?

Kaneki suspira colocando sua xícara vazia ao seu lado.

- Você se lembra do que aconteceu com a Ryoku-san? Você foi se vingar sozinha contra os investigadores da CCG. Me lembro que no outro dia atrás da Anteiku, eu lhe encontrei machucada. E as palavras que eu disse naquele momento foram.......

- “Eu ficaria triste se você morresse.” Foi isso que você disse não é?

- Sim. Naquela hora eu só queria ter a força necessária para proteger as pessoas a minha volta. Mas quando a Hinami-chan sumiu, e quando nós lutamos contra o Tsukiyama-san, você continuou seguindo em frente. E eu continuei olhando para as suas costas. - Ele diz. – E quando eu fui capturado pela Aogiri você veio me salvar. Lutando sozinha, sempre machucada. Eu sinceramente fiquei com medo, afinal você sempre agia mais do que eu. Sempre fiquei me perguntando se você acabaria morrendo em algum lugar que eu nunca saberia.

- Sabe, dessa vez é exatamente assim que eu me sinto. – Touka sorri. – Parece bem mais que é você que irá desaparecer ao invés de mim. Então eu sempre penso em meios de fazer com que você não vá a lugar nenhum.

- Espera. Então aquela pergunta agora pouco, foi por esse motivo?

- “Esse motivo”? – Ela dá um pequeno riso caloroso. – Quando você era um investigador você sempre vinha aqui na RE. As vezes até sozinho. Mas todas as vezes você sempre olhava na minha direção. Com aquele mesmo olhar de quando você via a Rize. – Kaneki engole seco. – Não é mesmo, Kaneki?

- Eu achava ela linda. – Ele cobre seu rosto com uma de suas mãos para tentar esconder o rubor de suas bochechas – Haise.......Eu sou mesmo um idiota.

- Será que eu sou mais idiota por ter ficado feliz por ser olhada daquela forma por você?

O silêncio se predomina entre os dois. Kaneki ainda estava tentando processar o que havia acabado de ouvir. Touka havia gostado que ele a olhasse daquele jeito?

- Tou.......

- Kaneki-kun! – Tsukyama abre a porta da cafetaria interrompendo o grisalho. O homem estava ofegante, parecia assustado com algo.

- Tsukyama-san? – Kaneki pergunta.

– Ligue a TV, Kaneki-kun! É terrível!

[...]

Tooru estava alegre. Finalmente, após meses ela poderia revê-lo. Sabia que ele não havia sido morto por Furuta. Não via hora de poder senti-lo dentro dela novamente, e te-lo para ela. Só para ela.

- Tooru-san. – Aura a chama. – Tem certeza disso? Ele foi morto perante nossos olhos a alguns dias.

- O sensei era inteligente. Nunca que ele cairia em uma emboscada daquelas. Principalmente vinda do Furuta. – Ela diz. – Eu sei onde ele pode estar. Todas as manhãs ele sempre ia naquele lugar para ler e tomar seu café. Acho que era um de seus lugares preferidos. – Tooru aperta os punhos. – Tenho quase certeza que aquela vadia de cabelo horrível também está junto com ele. Ela sempre o tratou de maneira diferente comparado aos outros clientes.

- Entendo. – Aura nunca tentou ir muito a fundo nessa tal obsessão de Tooru em relação a Ken Kaneki. Não sabia se era amor, ou um sentimento doentio, chegando ate mesmo ao ponto de acreditar que um homem que foi decapitado bem em sua frente ainda estivesse vivo.

- Bem, eu também quero fazer uma surpresa para aquela mulher. – Ela diz.

- Surpresa?

- Sim. O Kuroiwa irá se casar com a amiga humana dela. – Tooru tira de seu bolso uma mão feminina que parecia ter sido cortada a pouco tempo. Em um dos dedos estava um anel brilhante. – Yoriko Kosaka. Quem diria que sua melhor amiga era uma Ghoul. Kuroiwa realmente tem um péssimo gosto para escolher mulheres.

- Tooru-san, você não......

- Não se preocupe. A garota está bem . – Tooru sorri. – Apenas quero dar um susto naquela maldita.

[...]

Alguns dos membros principais da Goat estavam reunidos ali na RE. Todos assistiam a televisão percebendo o tamanho do problema que estava por vir.

" Olhem bem para isso! – Furuta gritou para a multidão a sua frente. Vários oggais seguravam cabeças de ghouls, muitos delas de membros da Goat recém assassinados. – O mundo se tornou um lugar pacífico! Os ghouls são apenas animais que cometem erros! Diferente do que aconteceu até hoje, não permitirei que os mesmos andem livremente por aí! Destruiremos todos eles, e iremos em busca de um mundo perfeito! Tenham certeza disso!

As garotas que estavam ali gritavam o nome de Furuta freneticamente. Parecia que o recém eleito diretor da CCG havia se tornado uma espécie de “ídolo” de vários adolescentes no combate contra os ghouls. “

Kaneki desliga a televisão, pensando no que iriam fazer dali para frente.

- Um membro do 3° esconderijo da goat foi ferido. Mesmo escondidos, eles foram atacados. – Kaneki diz. – A informação veio de algum lugar?

- Não sabemos. Infelizmente não conseguimos prever o plano de ação deles. – Ayato responde.

- Eles investigaram aquele dia. Encontraram o esconderijo no mesmo dia também. Algo parecido com isso. – Kaneki diz.

- É o que parece.

- Ken. – Yomo o chama. – Precisaremos de vários, talvez até uma centena de homens.

- Sim, eu sei disso. - Responde. - Kagunes. Inspetores.......seriam os QS? – Pensou Kaneki.

- O que faremos? – Naki pergunta.

- Iremos dissolver cada um dos nossos esconderijos! – Kaneki responde surpreendendo muitos ali. - A partir de agora precisaremos estar em constante movimento. Qualquer falha ou erro – por mais pequeno que seja – poderá declarar o nosso fim por completo daqui em diante. Então eu peço a vocês........

Todos o olhavam atentamente sem deixar uma palavra se quer escapar de seus ouvidos.

- Tenham cuidado.


Notas Finais


Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...