1. Spirit Fanfics >
  2. Proibida pra mim >
  3. Capitulo 6

História Proibida pra mim - Capítulo 6


Escrita por: e _serenatagrace_


Notas do Autor


Oi gente, primeiro desculpa a demora pra postar essa semana foi muito cheia pra mim, o capitulo tava pronto a uns dias atras, mas so pude postar agora.
Então antes de começar eu queria fazer uma divulgação minha amiga clara que usava o nickname serenatta foi banida do spirit, ela tentou voltar duas vezes, mas deu errado e ela foi banida de novo, agora ela ta com um nick novo ( @_claragrace_ ), ela ta repostando uma historia antiga com alterações e atualizações ( https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-carta-21726453 ), a historia é muito boa acredite.
Então meio que to contando com vcs pra lerem a historia dela e seguirem, comentarem, favoritarem vlws gente. Agora vamos pro capitulo

Capítulo 6 - Capitulo 6


– RED. – Ash grita assim que entra pela porta de casa e se depara com o irmão mais velho. Red era 4 anos mais velho que Ash, tinha cabelos castanho claro que quase sempre estavam ocultos por baixo do boné vermelho, combinando com o boné ele usava um casaco vermelho com um blusa preta por dentro.  Red era alguns centímetro mais alto que o irmão mais novo, além de ter um corpo um pouco mais definido, por questão de idade.

– Eae, copia mal feita. – Red que estava sentado no sofá da sala responde, no mesmo tom que Ash.

Red costumava chamar o irmão mais novo assim, já que quando menores eles eram bem parecidos, embora atualmente essa semelhança era quase nula.

Ash se aproxima do irmão, o Ketchum mais velho se levanta e puxa Ash para um abraço apertado que sufoca o mais novo.

– Eu não venho em casa por messes e você nem pra me abraçar? – Red apertava o abraço, Ash se desespera levemente e se solta do abraço. Antes que Ash pudesse falar qualquer coisa uma voz o interrompe.

– Que bom que chegou, querido. – Dizia Délia, a mãe de Ash. Délia era uma mulher de meia idade, cabelo castanho escuro e usava uma camisa rosa e uma saia azul. – Como foi na escola? – Nesse momento Ash gelou... Ele tinha matado aula, então ele “não teve escola” hoje. Das duas uma ou Délia sabia e estava esperando uma confissão o que iria aliviar as coisas pra Ash, ou ela não sabia de nada e ele contar sobre ter matado aula seria estupidez. Ash pensou rápido e escolheu uma opção.

– Foi ótimo. – Ash respondeu com um sorriso idiota no rosto. Se Délia não tivesse desviado os olhos dele ela teria notado claramente o sorriso de desespero no rosto dele. Mas para a sorte do Ketchum mais novo Délia tinha prendido sua atenção na TV, no programa de Fatima Bernardes. Contudo Red notou claramente a expressão no rosto do irmão mais novo.

– Ei, maninho. O almoço vai demorar, quero falar contigo no meu quarto... – Red falou com uma expressão levemente ameaçadora, o que passa completamente despercebido por Ash.

– Claro! – Ash fala, mas em seguida lembra de algo. – Cadê tua namorada, a Gab... – Ash se confunde com o nome da cunhada. – Gabriela? – Aquilo pareceu mais uma pergunta que uma afirmação.

– Gabenna. – Corrige Red. Nesse momento os irmãos Ketchum subiam as escadas que davam acesso aos quartos. – A família dela mora na cidade, ela ta com eles. Mas ela e a família vem jantar aqui em casa hoje à noite.

– Tu vai ficar até quando? – Ash pergunta assim que Red abre a porta do quarto. O quarto de Red não era muito diferente do de Ash, apenas um pouco maior e com menos pôsteres.

– Até amanhã a noite. Tenho que voltar pra faculdade logo. – Red responde colocando uma expressão fechada no rosto. – Mas vamos falar de você. – Red senta na cama e indica uma cadeira para Ash sentar. O Ketchum mais velho respira fundo e encara o irmão. – Porque você não foi pra aula? – Ash gelou, não tinha imaginado que Red tinha visto por trás de sua mentira.  – E não adianta negar eu consigo ver pela sua cara.

– Errrr, eu posso explicar... – Ash hesita por um instante, mas quando encara Red percebe que o mesmo continua com a mesma expressão pesada. – Tinha uma garota, da minha sala que tinha brigado com o namorado... Ai eu meio que matei aula pra animar ela. – Ash explica ocultando certos detalhes da historia.

– Ash... Você ta transando com ela? – Para Red isso era evidente vide a expressão do irmão ao falar sobre a garota. Ash fica tenso, Red tinha a incrível habilidade de ler ele completamente.

– Que? Não. Quer dizer... – Ash respira fundo. Red era seu irmão mais velho, não faria mal contar. – A gente ta tendo um caso... Ela tem namorado, mas... – Ash não consegue terminar de falar.

– PUTA MERDA. – Red exclama. – Que historia é essa, Ash? Me conta como isso foi acontecer. – Ash se viu sem escolha se não contar.

– Aconteceu a algumas semanas atrás, eu tinha marcado de sair com o Brendan, ele ficou de me apresentar o primo e a namorada que iam estudar na nossa escola, meio que pra eles já chegarem com uma amizade, então enquanto eu esperava o Brendan eu fiquei na praça com... seu violão... – Ash fala já esperando um grito. Red era muito ciumento com o violão dele.

– VOCÊ O QUE? – Red exclama irritado, mas em seguida recupera a compostura. – Continua...

– Bom, eu fiquei na praça com teu violão e fiquei tocando uma musica, uma garota ouviu e veio falar comigo, a gente conversou e... Bom eu me apaixonei... – Ash falou levemente culpado, principalmente após receber um olhar de reprovação de Red, que era quase como um pai pra ele. – Mas tu tem que entender, ela é incrível, ela é linda, gentil... Eu to apaixonado, ela tem força, ela te sensibilidade, ela é uma deusa, ela é uma mulher de verdade. – Os olhos de Ash brilhavam enquanto ele falava de Serena e Red notou isso, um sorriso mínimo brotou no rosto do Ketchum mais velho. – Ela é daquelas que tu gosta de primeira, se apaixona na segunda e na terceira você já ta de 4 por ela, ela é discreta, curte livros ótimos e ama os animais e tu ta ligado que eu sou o “bicho”. – Ash não deixa de rir baixo com a comparaçãozinha que ele mesmo fez.

– Ok, Ash. Você ta realmente apaixonado por essa garota. Não recomendo esse tipo de relacionamento pra você, mas você ta apaixonado e eu sei muito bem como é ta apaixonado, afinal to caidinho pela Gabenna... – Red admitia timidamente. Ele e Gabenna tinha se conhecido na faculdade e foi paixão a primeira a vista por ambos os lados. Ash respirou aliviado a aprovação de Red era muito importante pra ele. Quando o pai deles morreu Red tomou pra si a obrigação de ser uma figura paterna pra Ash. E isso deu muito certo, Ash cresceu como um bom garoto, carinhoso, gentil e muito caridoso.

– Ainda não acredito que tu ta namorando... – Ash mais relaxado começa a devagar com um sorriso despreocupado. – Logo tu que é pró-expert em acordar em motel.

– Isso é passado maninho, tudo que tu me disse sobre essa mina ai eu te digo sobre a Gabenna, ela curou meu “desvio de conduta”. – O desvio de conduta a que Red se refere era o fato dele ser uma espécie de “pegador”, toda semana era uma garota diferente que ele partia o coração. Sua rotina com as garotas era conhecer, levar pro motel e dar um pé na bunda. – Vamos ver quanto tempo vai levar pra essa garota ai curar o SEU desvio de conduta.

– Do que tu ta falando? Eu não sou um pervertido que sai com qualquer uma igual você. – Ash fala indignado. Se tinha uma coisa que Ash não gostava em Red era a forma com que ele lidava com as garotas.

– Não to falando sobre isso, cabeção. – Red joga uma almofada na cara de Ash. –To falando sobre você agir como um perfeito babaca quando se apaixona. –  Ash arregala os olhos, isso não era verdade, era? – Lembra da sua ex? A Misty? Com ela foi a mesma coisa e com a Mallow também – Red explana Ash, pra ele mesmo. Ash paralisa por alguns segundos, era verdade, ele era um tremendo babaca quando se apaixonava...

– Puta merda... – Foi a frase que Ash disse após a constatação.

 

 

 

Em outro lugar não muito distante dali. Uma adolescente com cabelos cor de mel e com um buque de flores em mãos acabava de entrar em casa com uma grande expectativa. Ela queria ver logo sua irmã mais velha queria conversar sobre tudo que tinha acontecido.

– Olha só o Calem ta se esforçando pra te agradar... – Dizia uma voz feminina. A dona da voz era uma mulher extremamente parecida com Serena, facilmente confundível com uma gêmea se não fosse a altura e o desenvolvimento do corpo. Essa era Gabenna, irmã mais velha de Serena.

– GABENNA!!! – Serena gritou e largou as flores em uma mesa e foi abraçar a irmã mais velha. – Tava morrendo de saudades!. – Serena pula nos braços de Gabenna, fazendo com que a garota quase caia.

–Calma lá, coisinha. – Gabenna falava rindo, enquanto retribuía o abraço. – Cadê o Calem? Eu vi que ele tava lá fora te esperando a um tempão.– Gabenna questiona. Nesse momento Serena se solta do abraço e olha de forma tensa pra irmã mais velha. – O que ele fez? EU VOU MATAR ELE, SERENA!!! – Gabenna estava claramente irritada ninguém magoaria sua irmãzinha.

– Calma, ele não fez nada... Na verdade, fui eu quem fiz... – Serena fala com um leve tom de culpa na voz.

– O que houve? – Gabenna muda de uma expressão furiosa, pra uma de compaixão.

– A mãe ta em casa? – Serena pergunta olhando para os lados, Gabenna nega com a cabeça.

– Ok, vamos pro meu quarto? Te conto lá. – A voz de Serena era melancólica, por mais que ela quisesse tudo que tinha rolado com Ash ela ainda se sentia culpada com relação a Calem e ultimamente ela tinha tratado ele tão mal... Fez um escândalo desnecessário e ainda quando ele foi pedir desculpas ela o dispensou o mais rápido que pode.

As irmãs Yvonne não tardaram a chegar no quarto de Serena. Assim Que chegam Serena se senta na cama e indica para que Gabenna se sentasse ao lado dela.

– Eu sou uma péssima namorada, Gabenna.  – Serena dizia sem tirar os olhos do chão ela estava muito envergonhada pra poder olhar pra irmã.  – Eu trai o Calem.

– O que? Com quem? Por quê? – As perguntas vieram na cabeça de Gabenna e ela imediatamente as externou. Ela sempre viu como Serena e Calem se gostavam, não fazia sentido sua irmãzinha trair ele.

– Foi com um garoto da minha sala... – Serena falou hesitantemente.

– Bom... – Gabenna preferiu acalmar a irmã antes de dá um sermão. – Veja, deslizes acontecem, se você conversar com o Calem e falar pra ele, tipo tu perdeu o BV com ele e nunca mais beijou ninguém... Sei lá ele vai te entender e perdoar, afinal foi só uma vez... – Gabenna para de falar ao notar que Serena balançava a cabeça negativamente de forma incessante.

– Foi mais de uma vez, Gabenna!! – Serena exclama com lagrimas escorrendo dos seus olhos. – É todo dia, inclusive eu tava com esse garoto antes de chegar em casa... Eu não sei Gabenna. É como um vicio... – Gabenna olha penalizada para a irmã. Ela nunca esperou ver Serena nesse estado. Ela decidiu fazer o obvio e abraçou a irmã e em seguida colocou a cabeça dela em seu colo.

– Se te faz tão mal porque você continua vendo esse garoto, Serena? – Gabenna pergunta de forma calma enquanto alisava os cabelos curtos da irmã. Na realidade foi exatamente nessa hora que Gabenna finalmente notou que a irmã mais nova tava com o cabelo curto, mas deixou para perguntar sobre isso em outro momento.

– Porque não me faz mal, quer dizer eu não sei... – Serena continuava chorando, só que agora com a cabeça no colo de Gabenna. – Quando eu to com ele é diferente. É tudo muito bom, muito fácil... – Serena agora estava com um pequeno sorriso no rosto. – É como se as coisas fossem mais leves, quando to com ele eu esqueço de tudo, do meu dia a dia, da escola e até do Calem. É como se fosse uma paz dentro de mim, entende?  – Gabenna entendia, entendia muito bem, era assim que ela se sentia com relação ao seu novo namorado. – Ele é bondoso, gentil, carinhoso, um pouco babaca... – Serena deixa escapar uma risada tímida ao se lembrar da basbaquice do Ketchum. – Mas ele gosta de mim, de verdade e só de olhar pra ele eu o quero, mas... – Serena volta a uma expressão pesada. – Quando eu não to com ele, a culpa me consome. Eu não consigo parar de pensar um minuto no que eu to fazendo com o Calem. Hoje mesmo eu tive um dia maravilhoso com ele, quando eu cheguei em casa e vi seu carro... Eu achei que esse dia ia ser ótimo, mas assim que você me perguntou sobre o Calem tudo voltou, toda culpa todo remorso...  – Gabenna analisou a irmã mais nova, ela não entendia direito o que tava acontecendo com ela, mas tinha uma vaga ideia.

– Serena... – Gabenna falou de forma neutra, não queria demonstrar nenhum um sinal de aprovação, mas também não queria demonstrar rejeição. – Você ta apaixonada por esse garoto?

– Não! – Serena falou prontamente, mas logo começou a pensar melhor. Todos os momentos com Ash, ela de fato tava sentindo algo. – Quer dizer. Eu não sei, ta tudo tão confuso, eu preciso da sua ajuda Gabenna, o que eu faço?

– Sabe... – Um sorriso apaixonado surgiu no rosto de Gabenna. – Uma vez eu perguntei uma coisa parecida pro meu namorado e ele me respondeu da mesma forma que vou te responder agora. O que VOCÊ quer fazer? – Serena ficou estática... Ela já tinha ouvido essa frase antes, Ash tinha dito isso pra ela... Será que...? Não, era muita coincidência certo? Claro. Afastando pensamentos estranhos de sua cabeça Serena encara a irmã mais velha. Serena já tinha parado de chorar, mas seu rosto ainda estava vermelho...

– Eu quero entender o que sinto por esse garoto, mas eu ainda quero ficar com o Calem eu ainda amo ele... – Serena pondera e no fim chega a conclusão que apesar de tudo, de todo sofrimento ela queria deixar as coisas do jeito que estavam.

– Muito bem maninha, essa foi sua escolha. Então eu vou te apoiar. – Gabenna puxa Serena para um abraço, cuja mais nova corresponde instantaneamente. Mas ainda tinha algo incomodando Serena... Aquela pergunta que Gabenna tinha dito que o namorado dela tinha feito... Ela precisava saber mais.

– Gabenna e quanto a esse namorado? Quando eu vou conhecer ele?  – Serena resolveu fazer uma pergunta não muito expositiva.

– Advinha? Hoje! – Gabenna exclama animada, só de falar em Red ela ficava radiante. – A gente vai jantar com ele e a família. – Serena decide não perguntar mais nada sobre isso... Afinal ela conheceria o namorado de Gabenna naquela noite ainda então não tinha nada demais esperar um pouco certo?

 

 

 

Naquela noite nas casa dos Ketchum’s Délia estava na correria para terminar o jantar a tempo, Ash e Red já estavam prontos e ajudavam como podiam, não tardou muito para que o jantar ficasse pronto.

– Que horas minha nora chega, Red? – Délia perguntava ansiosa, ela trajava um belo vestido, não tão cheio de glamour até porque era um simples jantar, mas ela queria impressionar.

– Logo, ela saiu já faz um tempo, demorou porque ficou esperando a irmã mais nova se arrumar. – Red explica. Só que algo chama a atenção de Délia.

– Irmã mais nova? Ash, coloca um perfume e fica bonito a namorada do teu irmão tem uma irmã é sua chance de desencalhar!!! – Délia fala animada com a perspectiva de conhecer duas noras em uma única noite. Ash simplesmente suspira, não era a primeira vez que sua mãe lhe empurrava uma garota.

– Sinto muito te decepcionar, mas a Gabenna me disse que a irmã tem namorado... – Red fala para a infelicidade de Délia, embora Red soubesse que se Ash tivesse interesse não seria um namorado que iria impedi-lo.

– Sinto muito, filho. Não foi dessa vez.  – Délia fala tristemente.

Os minutos seguintes seguiram com uma conversa banal que foi interrompida pelo som da campainha.

– Devem ser eles. – Délia fala e imediatamente se levanta para ir atender a porta, Red segue logo atrás e por ultimo vai Ash.

Quando Délia abriu a porta a reação de Ash foi simplesmente de incredulidade, em sua frente estava uma copia mais velha de Serena, aquela garota era igual a Serena e para confirmar suas suspeitas ele desceu o olho lentamente para a figura do lado, Serena estava lá e estava com a mesma expressão de Ash, boca aberta, olhos trêmulos e levemente pálida.

Quanto a Red e Gabenna os dois estavam muito tensos para notarem os olhares de seus irmãos.

– Mãe, Ash. – Red se adiantou. – Essa é a família da minha namorada, essa daqui é a minha sogra dona Grace Yvonne... – Red abraça a sogra, era uma situação bem complicada apresentar sua família pra namorada enquanto você é apresentado pra família da namorada. Délia da um abraço carinhoso em Grace que retribui – Essa é minha namorada Gabenna. – Red finalmente apresenta a namorada.

Délia abraça fortemente Gabenna.

– É um prazer te conhecer, querida! – Délia diz sem soltar Gabenna do abraço.

– O prazer é todo meu dona Délia! – Gabenna fala após se soltar do abraço. Alheios a tudo isso estavam Ash e Serena que não paravam de se encarar de forma tensa, ambos tentavam a todo custo saber o que porra tava acontecendo ali. Seus irmãos namoravam? Bem, para Serena apesar de tudo as peças se encaixaram, Ash e Gabenna tiraram aquela frase da mesma fonte... – Agora é minha vez de apresentar. – Gabenna se adianta esquecendo completamente que Red não tinha apresentado Serena ainda – Mãe, Serena. Essa é a familia do meu namorado, essa daqui é minha sogra dona Délia. – Gabenna faz uma copia da apresentação de Red – E esse é meu namorado, Red.

– É um prazer finalmente conhecer a senhora, dona Grace. – Red falava de forma educada.

– O prazer é todo meu, a Gabenna me falou muito sobre você. – Grace retribui com um sorriso. – Mas acho que vocês esqueceram de duas pessoas... – Nessa hora Ash e Serena perdem um foco um no outro e voltam a se concentrar em todos ali e percebem que todos estão olhando pra eles. Ash pensa rápido e toma uma atitude.

– CG! – Ash exclama para Serena, enquanto dirigia a ela um olhar de “só segue o roteiro” – A gente se conhece, estudamos juntos. – Ash explica e Serena entende parcialmente o que devia fazer.

– Isso! – Serena exclama animada, embora por dentro estivesse extremamente apreensiva, ela e toda sua família estavam de frente para seu amante e a família dele. – Nunca que eu ia imaginar que nosso irmãos namoravam. – Serena fala com um sorriso no rosto. Red e Gabenna que viam a cena só pensavam em uma coisa “Será que...?”.

Após uma apresentação extremamente confusa as famílias Ketchum e Yvonne estavam na mesa de jantar, saboreando o delicioso jantar de Délia.

– Então Red, a Gabenna me disse que você estuda medicina.  – Grace comenta para puxar conversa com o genro.

– Sim, planejo me tornar um cirurgião. – Red fala mantendo a pose e com um sorriso no rosto. Paralelo a isso Délia e Gabenna tinham uma conversa parecida, com a diferença que no caso de Gabenna o curso era direito. Ash e Serena não paravam de se encarar e trocar olhares de “O que a gente faz?”, a situação estava extremamente constrangedora para os dois, mas para sorte deles o foco estavam em seus irmãos mais velhos.

– Que interessante, já tem um hospital em mente onde deseja trabalhar? – Grace parecia genuinamente interessada.

– Ainda não, mas assim que eu terminar o curso meu irmão quer que eu faça trabalho voluntario na África por um tempo.  – Red explica com um sorriso no rosto, o que aparentemente agrada muito a Grace.

– Bem típico do Ash. – Serena comenta dando uma risadinha, mas percebe que teria sido melhor ficar calada, já que todos focaram nela...

– Como assim? – Grace pergunta pra filha mais nova.

– Err, o Ash se envolve bastante em projetos sociais e tal. Todo mundo na escola sabe disso. – Serena despista da melhor maneira que consegue, embora isso tenha atraído mais desconfiança de Red e Gabenna.

– Nossa, isso é muito bonito da sua parte Ash. – Grace fala com um sorriso de aprovação. Red vendo aquele sorriso só conseguiu sentir inveja, era desse sorriso que ele precisava, mas Ash tinha conseguido ele sem nem ter aberto a boca.

– Obrigado, dona Grace, mas eu só faço o que eu acho que é certo. Não é nada demais. – Ash fala com um sorriso tímido e a face levemente corada.

– Hmmm, modesto ele. – Serena provoca o Ketchum.

– Ash, me fala uma coisa. Como é minha irmãzinha na escola? – Gabenna pergunta esperando conseguir mais informações sobre o provável casal de amantes.

– Bom. A Sere é bastante inteligente e aplicada, embora converse muito durante as aulas. – Ash explana Serena na cara dura mesmo. O que atrai a risada de todos a mesa. Serena em retaliação da um chute na perna de Ash. – Aii porque me chutou? – Ash reclama.

– Pra você deixar de ser x-9! – Serena fala com uma cara “emburrada”. Vendo toda essa cena se Red e Gabenna tivessem ainda alguma duvida ela foi confirmada, Ash e Serena estavam tendo um caso.

 

 

 

O resto do jantar seguiu de forma mais calma. Red e Gabenna resolveram não complicar a vida dos irmãos até porque eles tinham seus próprios problemas, já que ambos estavam sendo interrogados por suas respectivas sogras. Ash e Serena agora mais calmos com relação a tudo só faziam rir discretamente dos irmãos. Logo após todos terminarem de comer Délia se dirige a Ash e Serena.

– Ash, você pode mostrar seu quarto pra Serena? Eu e a Grace queremos ter uma conversa com seu irmão e a Gabenna. – Ash percebendo a expressão de sua mãe decide não contestar.

– Claro, vamos? – Ash fala pra Serena, que não hesita em seguir Ash para o mais longe possível daquela mesa.

Não tardou para que os dois chegassem no quarto de Ash, o caminho foi todo em silêncio, nenhum dos dois disse uma única palavra.

 Quando Serena entra no quarto de Ash ela finalmente consegue respirar aliviada.

– Que porra foi essa? –Era a única coisa que Serena conseguiria dizer nessa situação.

– Eu quem pergunto, porra de todas as pessoas no mundo meu irmão tinha que namorar a tua irmã? Mano, isso é muita coincidência. – Ash suspira pesadamente enquanto se senta na própria cama.

– Né? puta merda. Pior que minha irmã sabe sobre a gente, eu falei pra ela hoje mais cedo, mas não falei teu nome, mas depois desse jantar ela já deve saber de tudo. – Serena suspira cansada se sentando no chão.

– Mesma coisa com o Red, falei sobre a gente, mas não citei teu nome, mas ele deve saber já. – Ash fala enquanto ver Serena respirar mais pesado ainda. – Mas fica tranquila ele vai manter segredo, mas e sua irmã?

– Ela não vai contar também. –A constatação faz Serena suspirar um pouco mais aliviada. – Então acho que agora estamos na mesma. Pelo menos nossa situação não piorou.

– Verdade, então vamos continuar a ver as coisas pelo lado positivo. – Ash fala com um sorriso sugestivo.

– Do que você ta falando, Ketchum? – Serena pergunta enquanto morde o lábio inferior.

– Estamos aqui em cima, sozinhos, sem nenhuma supervisão... – Ash vai se aproximando de Serena lentamente enquanto fala. Quando ele já ta de frente pra ela com um simples puxão ele cola o corpo dela junto ao dele. Serena não se faz de rogada e envolve a nuca de Ash com seus braços e ambos aproximam suas bocas.

No andar de baixo enquanto estavam sobre um interrogatório Red e Gabenna só conseguiam pensar em quão putos estavam com Ash e Serena, pois enquanto eles que eram de maior e com um relacionamento normal por assim dizer estavam no meio de um interrogatório seus irmãos mais novos estavam sozinhos fazendo sabe-se lá o que.

De volta a Ash e Serena o beijo dos dois foi esquentando, as línguas se entrelaçando. O desejo foi tomando conta do corpo dos dois, Ash em meio ao beijo levou Serena até sua cama a garota por sua vez não demonstrou resistência inclusive facilitou o trajeto. Com as caricias mais ousadas começando Ash resolveu arriscar e começou a levantar a blusa de Serena, ele esperava que a cor de mel o rejeitasse exatamente como tinha rejeitado Calem, mas pelo contrario ela permitiu ter sua blusa retirada e para completar ela mesma arrancou a camisa de Ash.

Serena enquanto beijava o Ketchum alisava o tórax dele o desejo tomava conta dela e ela puxava o cabelo do garoto. Ash por sua vez alisava os seios de Serena por cima do sutiã. Sem pensar direito Ash com uma única mão força o feixo do sutiã da cor de mel que acaba por se soltar. Para a surpresa do Ketchum Serena retira o sutiã e joga seu corpo por cima do corpo do Ketchum, de modo que ele conseguisse sentir os seios dela contra o seu tórax. A partir dai Ash decidiu não arriscar mais, ele já tinha conseguido mais do que esperava, então resolveu aproveitar o beijo de Serena. O sabor da boca da garota era como mel, doce. O sabor dela se misturava com o cheiro, tal combinação misturada com o fato da garota estar nua da cintura pra cima excitou o jovem Ketchum, Serena por sua vez não estava em um estado diferente, contudo uma voz surgiu pra interromper.

– Serena, estamos de saída! – Grace falou do andar de baixo. Sua fala foi alta o bastante para que os adolescentes a ouvissem e cessassem o beijo de imediato.

– SÓ UM SEGUNDO MÃE, TO NO MEIO DE UM JOGO COM O ASH. – Serena “mente” para mãe. Gabenna e Red que estavam do lado sabiam exatamente de que jogo Serena tava falando.

– Depois você jogam mais, ta na hora querida. – Serena sem escolha se separa dos braços de Ash e começa a se vestir, Ash faz o mesmo e recoloca a camisa.

Serena estava prestes a sair do quarto do Ketchum, mas tem sua mão segurada por ele.

– Espera... – Ash segura a mão dela carinhosamente e vai até o ouvido da garota e sussurra. – Eu te amo. – Serena sorri minimamente com a declaração e sem responder nada sai do quarto do Ketchum a passos rápidos.


Notas Finais


O que acharam?
Melhor coisa do capitulo?
Pior coisa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...