1. Spirit Fanfics >
  2. Punição com Dado Erótico (Yaoi) >
  3. O Dado Erótico

História Punição com Dado Erótico (Yaoi) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiee
Boa Leitura á Todos! ❤🌈🍄

Capítulo 1 - O Dado Erótico


Haise e Sey


 

Estavam os dois ali, deitados na cama de Sey. Haise estava dormindo, acordou depois de seu amigo de infância derrubar algo barulhento no chão, o qual nem foi juntado. Sey estava jogando e a única coisa que fez foi sorrir meio sem graça percebendo os olhos de Haise abrir. Ele apenas pegou o celular que estava ao seu lado e começou a mexer em suas redes sociais.

 

[Haise ON]

 

Nem percebi quando peguei no sono. E quase se passou uma hora. Estava pensando em uma forma de me divertir com ele, mas queria algo mais sério. É difícil chamar a atenção do Sey, Se ele ao menos saísse daquele celular. Nem pra perguntar se o Namorado dele dormiu bem…

— Sey! - O chamei, ele olhou pra mim, mas logo voltou sua atenção pra tela. — Estou entediado!

— O que quer fazer? - Ele pergunta tirando o lado direito do fone do ouvido.

— Não sei… algo divertido.

— Tipo o que?

— Não sei… - Fui sentar perto dele — Que tal um jogo?

— Que jogo, Haise?

— Hum… Que tal cod?

— Tá, já estou jogando. - Ele me mostra a tela do celular mostrando o jogo.

— Tá bom, mas tem algo diferente - Sorri ao ver a cara confusa que ele havia feito.

— O que é?

— Quem perder vai ter que fazer algo no corpo do outro.

— Jura? - Ele sorri debochado. — Se eu perder eu vou ter que tocar meu Namorado? Que drama… - Ele zoou com a minha cara, mas amo quando ele me chama assim, “Namorado”.

— Só que a gente vai ter uma ajudinha! - Sorrio mais ainda pra ele

— Que ajudinha? - Ele me olha desconfiado.

Eu pego meu celular e abro um aplicativo, mostrando a tela pra ele.

— Um dado erótico virtual!

— Por que você tem algo desse tipo no seu celular?

— Foi sem querer.

— Sei…

— Então a gente clica aqui e aparece as opções: Apertar, Mãos. - Sey parece não acreditar.

— Você tava planejando fazer isso há muito tempo, não é?

— C-como descobriu? - Sey faz uma careta pra mim — Eu… Eu queria deixar nossa relação mais divertida.

— Por que disso tudo? Só faz um mês que estamos namorando.

— Sempre que a gente sai juntos, você não parece se divertir comigo… - Sey estava surpreso com a minha resposta — Talvez por eu ser chato e sem graça em comparação com seus amigos. - Sey negava com a cabeça e eu escondia meu rosto com minhas mãos.

— Por que você acha que sempre aceito sair com você?

— Por que eu sou seu namorado.

— Por que eu gosto da sua companhia! E você acha mesmo que me importo com esse seu jeito “sem graça”? - Ele cruza os braços e sorri pra mim — Eu teria me afastado de você há cinco anos atrás. - Dou uma risada divertida olhando para baixo e depois encarando a pessoa que amo.

— Desculpa por toda essa confusão, Amor! Vou desinstalar o aplicativo e você pode voltar… - Ele segura no meu braço.

— A gente pode continuar… - Sey estava corado e olhando para os lados.

— Tem certeza?

— Tenho. - Ele agora me encara. Ele é tão fofo!

— Tá bom! Você pode começar a jogar.

— Quem tiver mais baixas usa o dado?

— Siim!

Estou tão feliz que Sey aceitou! Estou ansioso! Sey e eu entramos em uma partida e começamos a jogar. Eu não estou tão empolgado, porque Sey é muito bom no cod, mas vou tentar fazer o possível.

Final da partida. Sey sendo JMV com 28 baixas. Eu só consegui 16.

— Primeira Vitória! - Sey falou vitorioso

— Tá, você tem que jogar os dados. - Ele clica na tela do meu celular no botão “lançar dados”.

Apertar, Lábios

Sey ri vendo as escolhas do dado virtual e riu mais ainda ao me ver desapontado. Ele moveu sua mão até meus lábios e apertou com seus dedos, fazendo um bico e soltando risadas mais altas. Ele tem uma mão tão macia que não foi ruim, se ele continuasse eu não reclamaria.

— Revanche!

— Quantas vezes será?

— Seis. Já foi uma.

    Outra partida foi iniciada, tentei ao máximo matar os jogadores, mas todos parecem melhores que eu. Acabou a partida com 9 baixas pra mim e 36 pro Sey.

— Segunda Vitória, Haise! - Ele me mostra um sorriso.

— Pode jogar os dados. - Ele apertou novamente na tela revelando as opções:

Mordiscar, pescoço.

Nos olhamos envergonhados, soltamos algumas risadas e ele logo veio em minha direção, chegando perto do meu pescoço já com a boca aberta, mordendo ele. Sey não mordeu com tanta força, mas foi gostoso sentir os dentes dele na minha pele. Parecia tímido, mas meio necessitado. Uma é muito pouco.

— Vou ganhar essa!

— Ah, vai sim. - Sey sorri debochado para mim.

Iniciamos outra partida, essa eu vou me dedicar muito para alcançar o Sey. Vou jogar calmamente, longe de confusões, mas matando qualquer que apareça.

Bom tentei ao máximo conseguir ao menos uma baixa de diferença dele, mas não consegui, Ele ficou com 27 baixas e eu 21.

— Mais uma pra coleção!

— Eu quase consegui… - Inclino o celular pra ele

— Ainda tem mais três, Haise. - Ele clica na tela e mostra as palavras: Lamber, ombro;

Sey me mostra uma cara confusa pelas opções, só consegui sorrir ao vê-lo tímido por eu ter tirado a camisa.

— Pode começar! - não consegui manter minha animação. Sey foi em direção ao meu ombro, colocando sua mão em meu peitoral, ele encostou sua boca e foi passando sua língua aos poucos. Meu corpo todo se esquentou, sentindo aquela língua meu ombro de saliva. Esses movimentos foram tão prazerosos, é uma pena ter acabado agora.  

— Vamo pra próxima. - Ele fala enquanto pega seu celular.

Ele mudou o modo, vamos jogar contra todos. Eu gosto desse modo, mas nunca venço do Sey nele. A gente começa a jogar e eu já começo sendo morto. Não demora muito para o Sey conseguir as 20 baixas.

— Foi rápido né?

— Para de onda! - Ele ri e clica na tela: Soprar, Mão;

Esperava algo mais excitante… Ele pegou minha mão e deixou próxima a sua boca, soprando a mesma. Quando ele terminou, me mandou um sorriso. Sey joga muito sujo! Ele sabe que não resisto a esse sorriso.

— Vamos de novo contra todos.

— Tá bom!

Agora eu vou me concentrar pra valer! Vou procurar todo mundo por aqui. O Jogo havia terminado, mas não foi o Sey ou eu quem ficou em primeiro. Foi um outro jogador. Sey ficou em terceiro com 17 baixas e eu fiquei em segundo com 18 baixas.

— Eu venciiiii - Quase pulei de alegria. Sey sorria de forma meiga para mim

— Foi muito bem!

— Obrigado - Sorrio para ele enquanto clico na tela do meu celular: Acariciar, Coxas;

Agora é o meu momento. Ele estava muito surpreso com as opções, sorri para ele me aproximando mais do corpo dele.

Fiquei na sua frente, colocando minhas mãos em suas coxas, passando elas devagar. Sey estava envergonhado, mas parecia estar gostando muito. Encostei meus lábios perto de seu pescoço, subindo pouco a pouco até sua orelha onde deixei vários selares, enquanto apertava de leve suas coxas. Comecei a lamber aquela área e movendo mais ainda minhas mãos.

— Pode parar, Haise! - Levantei rapido minhas mãos

— Tava ruim?

— Humm, não. Queria terminar o jogo. - Ele estava muito vermelho.

— Tá bom então.

A última partida, dessa vez o modo era dominação. É uma pena que Sey pediu para parar, tava tão bom tudo aquilo. Meu coração está tão acelerado, nem vou conseguir me concentrar direito no jogo, só pensando em como o Sey é maravilhoso em qualquer lugar de seu corpo. Mal nos beijamos, tocar nele daquela forma foi muito…

Sey vence, como sempre, com 28 baixas, enquanto só consegui 10. Ele sorri de novo, clicando mais uma vez no meu celular: Roçar, Orelha;

Sey coloca suas mãos em meus ombros, chegando perto do meu rosto, indo até minha orelha, passando seus lábios por ela, ele lambeu algumas vezes e depois voltou a mover seus lábios. Está tão boa essa sensação, todas as sensações anteriores estão aumentando meu desejo pelo meu namorado, não pensei que ele iria demorar tanto assim pra terminar. Sey continua até morder minha orelha. Termina sorrindo, acho que ele achou engraçado o grito de dor que dei.

— Nossa Amor…

— O que foi? - Ele pergunta confuso

— Isso tudo foi tão bom - Ele dá uma risada envergonhada — Espero poder fazer de novo com você! - Coloco minhas mãos em sua cintura

— Hum, eu também! - Ele sorri pra mim meio sem graça, mas soltando um enorme sorriso enquanto repousava sua cabeça no meu peito.

— Vamos com certeza fazer de novo!! - Abracei mais ainda ele, acariciando seus cabelos castanhos.

 

[Haise OFF]

 

Os dois agora estão juntos no quarto de Sey, depois da brilhante idéia do Haise querer a atenção de seu namorado e melhorar a relação deles. Ainda tem muito mais o que descobrir, sentir, querer, fazer e descartar para esse recém casalzinho. Querem tanto esse amor, mas não sabem como mostrar o que querem. O quão grande é o amor deles?

 


Notas Finais


Espero q tenha gostado!
Críticas construtivas são bem vindas
Desculpem qualquer erro
Byejinhos!💙👬💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...