1. Spirit Fanfics >
  2. Quem Matou Matthew Holt? >
  3. Capítulo 2

História Quem Matou Matthew Holt? - Capítulo 2


Escrita por: e ProjetoVoltron


Notas do Autor


Designer por: @luvsugo
Betagem por: @Louise_21
Escrita por: @Tinywoo
Projeto: @projetoVoltron

Capítulo 2 - Capítulo 2


— Pequena Katie! — Shiro disse enquanto abraçava a garota citada.

Pidge sorriu largamente enquanto se aconchegava no abraço do mais velho. Amava passar horas e horas conversando com Shiro pois, apesar de mais velho, ele era quem mais a entendia depois de seu irmão. Além dele ter sido sua paixão platônica da adolescência, mesmo tendo ciência de que nada iria rolar entre eles por conta da diferença de idade e sexualidade de Shiro.

Keith coçou sua garganta, fazendo com que Pidge revirasse seus olhos e Shiro sorrir ao ver o rapaz.

— Então é ela a garota bonita e fofinha com quem você disse que iria levar para tomar um café hoje? — Pidge olhou para o Kogane, que aos poucos ficava vermelho.

— N-não... essa é minha colega que está trabalhando comigo nesse novo caso... Vocês já se conhecem então dispensa apresentações — Shiro riu baixinho passando seu braço pelo pescoço do irmão.

— Eu já volto — disse Pidge enquanto encarava a ligação em seu celular, andando para um pouco longe dos meninos que a seguiram com o olhar.

— Ela é uma garota incrível, não é difícil se apaixonar — disse o mais velho em um tom baixo, mas alto o suficiente para que Keith pudesse ouvir.

— Percebi que ela é diferente quando não se encantou pelo meu charme e me ameaçou — Shiro riu alto fazendo até mesmo Pidge voltar seu olhar para si, sorrindo e voltando a prestar atenção na ligação.

— Vocês estão juntos no caso do Matt?

— Ah, sim... falando nisso, precisamos que você venha conosco para um interrogatório. — O mais velho ergueu sua sobrancelha, mas não hesitou em concordar. — Você é um dos suspeitos de ter matado ele... não leve a mal, mas você foi o último a entrar na cena do crime, ainda com ele vivo.

— Minha consciência está limpa. Não há problema algum.

Pidge desligou seu celular alguns minutos depois, caminhando até os meninos.

Shiro pediu apenas para pegar sua carteira, celular e chaves de casa, que foram pegos por Keith enquanto os outros dois entraram no carro.

— Não me decepcione, Shiro, por favor — Pidge sussurrou para si mesma, assim que colocou as mãos no volante.

(...)

Shiro assistia às filmagens da câmera de segurança com atenção. Às maçãs de seu rosto tinham um leve rubor, mas nenhuma palavra era dita.

Pidge mantinha seu olhar cerrado, fixo no mais velho, enquanto Keith estava um pouco mais atrás; seus braços cruzados e seu olhar fitava a garota.

— Essa foi a última vez que ele foi visto vivo — disse Pidge, dando pausa na filmagem quando Shiro já saia de cena. — Tem algo a falar?

— Vocês desconfiam de mim por isso? — A Holt apenas assentiu, mordiscou seu lábio inferior e desligou o eletrônico. — Olha, eu confesso que fui para o quarto do Matt, mas eu nunca mataria ele. Ele era meu melhor amigo.

— O que vocês estavam fazendo no quarto então? Sobre o que conversaram? Ele disse algo que pode ajudar em nossas investigações? — indagou Keith, puxando uma cadeira em frente ao irmão, onde se sentou e ficou a encará-lo.

— Bem... o que nós fizemos é algo meio íntimo, se é que me entendem — Pidge fez cara de nojo, Keith arregalou seus olhos enquanto Shiro coçava sua nuca. — Sabe... estava rolando uma festinha no andar debaixo, então não tínhamos muita privacidade lá.

— Desde quando você está tendo um caso com meu irmão?! — indagou Pidge. — Digo, eu nem sabia que ele gostava de garotos!

— Não acho que isso seria útil para a investigação, pequena Katie. — Um sorriso surgiu no rosto de Shiro ao ver o olhar de reprovação da mais nova. — Nós estávamos ficando a quase três meses. O único que sabia da nossa relação era o Adam, um amigo que temos em comum.

— E esse tal de Adam estava nessa social? — indagou Keith, recebendo um aceno positivo como resposta.

O silêncio reinou na sala do interrogatório. Keith anotava alguma coisa em um caderninho presente na mesa, enquanto Pidge andava de um lado o outro tentando raciocinar as novas descobertas que fez do irmão.

O de fios totalmente negros pegou o computador que antes passava as imagens da câmera de segurança, digitando e pesquisando coisas sobre Adam.

Se realmente era amigo de Matthew, estaria na ficha do rapaz com todas as informações necessárias para conseguirem fazer uma pesquisa mais aprofundada.

— Terminamos por hoje. Obrigada, Shiro — disse Keith.

O Kogane pegou na mão de Pidge, a puxando para fora da sala enquanto o interrogado ficou a encarar os dois.

— Temos mais um na lista de suspeitos — Keith mostrou suas anotações do caderno para a garota, que olhava para tudo menos para si.

— Agora faz sentido porque ele nunca apresentou uma namoradinha para minha família. O Matt era gay. Como eu não percebi isso antes? Digo, ele é meu irmão, não tem ninguém que conheça ele melhor do que eu, mas...

— PIDGE! — A citada parou de falar, olhando para Keith. — O Adam pode ter matado seu irmão!

O silêncio reinou novamente, sendo possível ouvir apenas os passos de Shiro se aproximando.

— O Adam era um grande amigo do Matt, não acho possível — Shiro olhou para os mais novos, que o encarou.

Pidge estava uma bagunça. Nenhuma prova ou pista que tinham chegava a um único culpado.

Não sabia que poderia confiar em Shiro naquele instante, mesmo que o conhecesse a muito tempo e tivesse um bom laço de amizade.

— Eu já volto — disse Pidge. Cruzou seus braços e começou a andar de cabeça baixa para fora da delegacia.

Precisava tomar um ar urgentemente.

(...)

— Ei, você está bem? — indagou Keith, escutando a Holt fungar seu nariz.

Pidge estava sentada no chão da calçada enquanto pensava suas pernas contra seu peito.

Às lágrimas solitárias que rolavam pelo rosto da garota fazia o coração de Keith doer. Queria fazer alguma coisa para poder ajuda-la, mas não sabia o que fazer e nem se Pidge deixaria ele a abraçar, por exemplo.

— Eu não sei mais o que fazer, Keith. Eu estou vendo fotos do meu irmão o dia inteiro! Vejo o sangue dele em todo o quarto pelas fotos, o Matt desacordado... O suspeito de ter matado ele era seu melhor amigo! Minha paixonite da adolescência... isso é demais para mim. Demais! — Pidge deixou as lágrimas descerem soltas pelo seu rosto.

Keith suspirou. Puxou a Holt para um abraço, sentindo sua camiseta ser molhada pelas lágrimas da garota.

Às carícias em seu cabelo faziam com que Pidge se sentisse acolhida. Era sempre Matt que ficava daquele jeito consigo quando precisava de consolo.

— Vem, eu vou te levar para casa — disse Keith quando Pidge se desfez do abraço, assim que estava melhor.

O Kogane tirou sua jaqueta de coloração vermelha e preta, colocando sobre os ombros de Pidge que sorriu mínimo com o ato.

— Posso dirigir seu carro?

— Você tem carteira? — indagou Pidge, recebendo apenas um aceno positivo do outro. — Então pode. Mas com cuidado!

Pidge e Keith entraram no carro da garota. A dona do automóvel no banco de passageiro, enquanto segurava a jaqueta para que não caísse. Olhou para a paisagem assim que Keith deu partida.

A Holt servia como um GPS para o rapaz, que estacionou o carro na garagem do prédio onde Pidge morava.

Desceram do carro no mesmo instante. Pidge pegando alguns papéis no banco de trás do carro, enquanto Keith seguia seus movimentos com o olhar.

A garota tirou a jaqueta de seus ombros, erguendo para Keith que a pegou e colocou de volta na garota.

— Fica, você fica bem nela. Além do mais, pode me devolver outro dia. — A menor sorriu, abaixando sua cabeça. — Bem, eu vou indo. Tenha uma boa noite senhorita Holt.

— Keith — chamou Pidge. — Quer subir? Eu fiz você passar a noite passada em claro por conta do trabalho... acho que te devo uma por conta da companhia, sabe?

— E o que irá fazer para me pagar? — O Kogane sorriu travesso olhando para a garota, que tinha um pequeno rubor nas maçãs de seu rosto.

— Você bebe vinho virgem? — Keith apenas assentiu. — Quer beber um pouco comigo então?

— Eu adoraria, detetive.


Notas Finais


Vinho virgem = sem álcool
Só para caso alguém não sabia hehehe.

Espero que estejam gostando. Até o próximo capítulo^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...