História Raridade - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Shouto Todoroki
Tags Abo, Alfa&omega, Bakudekutodo, Bnha, Bokunoheroacademia, Dekutodobaku, Myheroacademia, Oab, Omegaverse, Todobakudedu
Visualizações 200
Palavras 619
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Seinen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura <3 <3

Capítulo 3 - ÔmegAlpha


Fanfic / Fanfiction Raridade - Capítulo 3 - ÔmegAlpha

O momento que Shoto mais temia havia chegado, Izuku e Katsuki estavam sentados a sua frente, três covardes esperando um corajoso se pronunciar primeiro e, claro que essa seria a brecha perfeita para um Ômega orgulhoso se deliciar. 

"Agora chegamos no ponto" dizia com um sorriso dominante "O momento mais fodido da sua vida, Sho. Um de nós dois sairá de coração partido daqui, hoje.”

A face de Todoroki se contorceu em uma careta desgostosa, sofrida "Katsuki, não é assim..."

"Então como será, Meio-a-meio? Os três entrarão em um acordo onde eu vou ser marcado por você e você vai ser marcado pelo Deku?"

Um "sim" em uníssono fora escutado na sala, Midoriya que não havia se pronunciado ainda, respondeu positivamente à questão de Bakugou, junto a Todoroki “É exatamente sobre isto que eu gostaria de conversar com vocês"

Katsuki o olhava incrédulo, não havia esta possibilidade, havia?

"Kacchan, não, não sabemos como isso vai acontecer. Não sabemos as consequências disso, mas, eu quero marcar o Sho e, dado este motivo, eu sei da necessidade que ele sente em te marcar.”

Parecia que algumas engrenagens giravam na mente de Katsuki, pois o mesmo ainda não havia falado nada "Eu sei que isso é egoísmo, eu sei que isso é algo completamente anormal, assim como eu, mas... "Todoroki pausou, enquanto fungava para prender o nó que estava em sua garganta "Mas eu não consigo, nem quero escolher. Eu quero você como meu Ômega, Katsuki e Midoriya como meu Alfa!"
O silêncio de Bakugou estava deixando tanto o jovem alfa, quanto o próprio bicolor apreensivos, Todoroki estava com medo de que Bakugou simplesmente desistisse dele apenas para sair do caminho de Deku. 

Quando Shoto ia começar a falar novamente, o inspirar do loiro o interrompeu: “Já pararam para pensar que o primeiro que marcar pode ficar com a marca definitiva?" Seu tom estava calmo demais "A segunda marca pode nem existir". 

Os olhos rubis encaravam os heterocromáticos de forma intensa, mostrando uma prudência atípica de uma pessoa impulsiva. Claro que, na visão de Midoriya, significava o quão importante era Shoto para o jovem Ômega.
Todoroki viu-se hipnotizado pelas palavras do loiro, sua mente rondava, agora nas hipóteses de dar errado e não mais na esperança de que tinha de encontrar alguma solução. Bakugou estava certo, não haviam certezas e a probabilidade de ser uma marca normal, era maior do que ser alguma anomalia. Não tinha mesmo o direito de machucar dois corações com suas atitudes egoístas e impensadas — a prudência de Katsuki mostrara isso muito bem.

Definitivamente estava perdido em seus pensamentos quando "Shoto, hey, Sho" Todoroki sentiu algo acariciar sua bochecha, acordando-o de seus devaneios, Midoriya limpava sua bochecha de algo molhado, constatando que estava chorando. 

"Midoriya, Bakugou" levantou-se e limpou algumas lágrimas que insistiam em cair "Eu não posso fazer isto com vocês, é injusto. Perdoem-me, eu..." 

Quando Todoroki virou seu corpo na intenção de sair daquele recinto, o mais rápido possível, sentiu duas mãos agarrar-lhe: Uma em seu pulso e outra em sua blusa. Parou e se virou, encarando os dois homens ao seu lado. 

"Ele tem razão em ser prudente, Sho" Midoriya segurava seu braço com força, tremendo um pouco e com os olhos marejados.
"Mas não significa que eu não esteja disposto a tentar" Deixando algumas lágrimas caírem livremente por suas bochechas, Katsuki segurava sua camisa com força. E aquelas mãos, aqueles apertos eram tão simbólicos que Todoroki soube que eles precisavam dele, assim como sabia que ele próprio precisava deles. 

Bakugou soltara a camisa de Shoto, sorrindo desafiador e limpando as gotas salgadas do rosto, olhando para o Alpha de cabelos esmeraldinos "Fora que eu não vou deixar você disponível para o Maldito Deku, jamais!"


Notas Finais


Obrigada por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...