História Reencontro do Destino - Capítulo 14


Escrita por: e Yukiko

Postado
Categorias Dragon Ball, Fairy Tail, High School DxD, Naruto, Pokémon
Personagens Anko Mitarashi, Ash Ketchum, Carla (Charle), Ddraig, Hanabi Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Issei Hyoudou, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Konan, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Shisui Uchiha, Tayuya, TenTen Mitsashi, Trunks, Wendy Marvell, Yahiko
Visualizações 110
Palavras 3.903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ash, Wendy, Issei, Charl e Pikachu se deparam com...

Naruto e Kurama enfrentam...

Capítulo 14 - A Floresta da Morte


Fanfic / Fanfiction Reencontro do Destino - Capítulo 14 - A Floresta da Morte

Na Floresta da morte, Ash, Wendy, Issei e Charl conversavam, sendo que Pikachu ocasionalmente concordava ou discordava.

— Parece que a nossa primeira missão não será tão difícil assim. - Wendy comenta.

— Acho melhor não falar isso. - Issei fala com receio - Sempre que alguém fala assim, aí que a missão fica difícil.

— Já ouvi algo assim. - Ash comenta pensativo - Até agora os bastardos do Mira e Towa não se mostraram e nem aqueles que recebem o impulso de poder.

Então, na frente deles surgem dois grupos, sendo que os ninjas brilhavam roxo. Issei, Pikachu e Charl reviram os olhos.

— Foi mal... - Wendy fala sem jeito.

— Eu também sinto muito. - Ash fala sem jeito.

— Pelo visto, com exceção do de cabelos castanhos, temos um moleque e uma anã, além de dois animais de invocação. Que patéticos.

— Uma tampinha como ela na Floresta da morte. Isso é ridículo. - outro fala, desanimado.

Então, um vento intenso rodeia Wendy, sendo que Issei se afasta assim como Charl e Pikachu. Já Ash olhava com admiração a face sádica de sua amada, achando ela fofa.

Naquele instante, os shinobis notaram que havia sido um erro ofendê-la e antes que pudessem fugir, um vento intenso os mantém no lugar, enquanto ela erguia o rosto com um sorriso que não chegava aos lábios, sendo simplesmente aterrador, pois, podiam sentir a aura assassina dela. Eles começaram a mijar e defecar, enquanto tentavam fugir, sendo que ela fala com um voz que gela o sangue deles:

— Do que me chamaram mesmo? Anã e tampinha, né?

Então, avança neles, sendo que as suas garras aumentaram, enquanto a face sádica habitava o rosto dela e ela começa a retalhar, esmagar e arrancar, sendo que os gritos de dor e desespero, assim como de ossos quebrados reverberam pelo ar, com elas os curando, apenas para recomeçar mais uma vez, enquanto que Issei, Charl e Pikachu estão aterrorizados demais para articular qualquer som, sendo que o moreno olha para Ash, que olhava Wendy com admiração, enquanto comentava:

— Ela é tão linda... Não sei o motivo de vocês acharem que ela é assustadora. Vejam como ela está fofa.

Naquele instante, os três perceberam que de fato, o amor é cego.

Ao olharem o massacre, juntamente com a tortura, descobriram que muitas coisas que nunca julgaram ser possíveis de fazer com alguém, podiam ser feitas.

— Não deveríamos ajuda-la? - Charl pergunta hesitante.

— Eu tenho amor a minha vida. - Issei fala.

— Pikapi. - Pikachu confirma com a cabeça.

— Ela está se saindo bem, sozinha. Não precisa. - a exeed volta atrás em sua decisão - Ela é mais assustadora que Erza e Mirajane juntas.

Pikachu e Issei concordam com a cabeça, enquanto que Ash fala:

— Ela é tão fofa... Como pode ser mais assustadora que Erza e Mirajane juntas?

Ele fala com adoração, olhando a tortura deles, mais precisamente o momento do desmembramento, após os ossos serem esmagados.

— De fato, o amor é cego. Eis a prova. - Issei fala.

Charl e Pikachu concordam com a cabeça.

— Ash e Wendy, lembram, eu e a minha amada Ophis. Ophis era igual a Wendy. Fofa. Nunca compreendi o motivo de falarem que ela era assustadora – Ddraig fala saudoso, perdido em recordações – Ela era tão fofa.

Issei, Charl e Pikachu tem agora a prova irrefutável de que o amor é mesmo cego.

Os gritos deles e o som dos ossos sendo quebrados eram ouvidos por outros grupos que sentem o sangue gelar, com eles decidindo se afastar do local de onde vinham os sons. Eles não sabiam o motivo, mas, sentiam que o melhor era se afastar.

Longe dali, o grupo de Naruto havia parado em uma clareira e Sasuke estava orgulhoso de ter feito armadilhas em torno do acampamento e fala:

— Somente um ninja de elite como eu, pode fazer armadilhas tão sofisticadas.

— Sasuke-kun é o melhor! - Sakura exclama, grudando no Uchiha.

Desesperado por ter sentido o toque de uma mulher em sua pele, a afasta abruptamente, falando:

— Se afaste de mim!

— Vamos... Sei que me ama. Só não quer admitir. - a rosada fala convicta, fazendo biquinho.

— Essas armadilhas são patéticas. Nem mesmo o ninja mais tapado cairia nelas. - o loiro fala, examinando-as.

— Como se um fracassado como você entendesse de armadilhas.

Naruto e Kurama reviram os olhos, sendo que Sasuke se aproxima e fala:

— Me dê o pergaminho. Estará mais seguro comigo.

Naruto e Kurama se entreolham, para depois o loiro dar o pergaminho, com o mesmo se afastando.

— De fato, ele veio pegar o pergaminho. Ainda bem que é só uma cópia. – a bijuu fala com um sorriso.

— Era o esperado, do jeito que ele é arrogante. Até que achei estranho ele não ter pedido mais cedo pelo pergaminho.

Eles começam a beber água, até que Kurama nota que as garrafas estão vazias e fala:

— Vou buscar mais água, aí, dividimos. - ela fala pegando uma garrafa maior - Parece que tem um riacho por aqui.

— Eu vou junto com você. Próximo de água é mais perigoso.

— Com certeza.

— Vê senão são capturados, seus fracassados! - Sasuke exclama.

— Vê se não desmaia de novo, como foi no País das ondas. Foi patético carregar vocês e vê senão borra nas calças. - o loiro fala, sendo que salta rapidamente, seguido de Kurama.

— Ei! Seu imbecil! Como ousa ofender o Sasuke! - Sakura exclama indignada.

— Bastardo! Eu sou de Elite, entendeu? E-li-te!

Longe dali, o casal ouvia os gritos deles e Kurama fala:

— Pelo visto, se esqueceram das regras de sobrevivência, ainda mais em um ambiente hostil. Estão denunciando a sua localização.

— Ainda bem que deixei alguns Kage Bushins. Mas, claro que só vão intervir se eles correrem risco de vida.

Kurama havia notado que desde que terminaram a missão no país das ondas, Naruto não falava mais “dattebayo” no final das frases quando estava exaltado ou animado. Além disso, sentia que ele estava diferente, de certa forma. Quando perguntou, ele disse que apenas havia amadurecido.

Os demais amigos e senseis também notaram a mudança e ela viu eles falando entre si, antes dela chegar ao local e como estava longe e o vento estava em outra direção, não conseguiu ouvir eles.

Após Kurama e Naruto pegar água, eles se preparam para sair, quando são cercados por grupos de ninjas que brilhavam roxo, no total de nove, sendo que notaram que era igual ao país das Ondas e após conversarem entre si, no caso com os seus amigos e senseis, chegaram a conclusão que as pessoas quando brilhavam roxo, ganhavam aumento de poder.

— Katon: Housenka no Jutsu! – três ninjas exclamam ao mesmo tempo, liberando várias bolas de fogo pela boca.

— Fuuton – Shinkuudaigyoku! – outro respirou profundamente e exalou uma grande esfera de ar comprimido em direção a eles.

— Suiton - Suiryuudan no Jutsu! – outro exclama, ao criar uma coluna de água que se levanta atrás dele, para em seguida ganhar a forma de um dragão que avança contra o casal.

— Raiton – Kangekiha! – outro lança um ataque composto de inúmeros raios, junto da água.

— Fuuton – Reppushou! – outro exclama, ao juntar as mãos, criando uma rajada de vento intensa e igualmente forte.

— Katon: Gouryuuka no Jutsu! – um ninja expele pela boca um enorme dragão de fogo em direção ao casal

— Katon: Housenka no Jutsu! – o que estava ao lado, libera várias bolas de fogo pela boca contra eles.

— Doton - Doryou Dango! – outro exclama, moldando uma bola com pedras, jogando contra o casal.

— Suiton – Teppoudama! - outro shinobi exclama em direção a eles.

Todos os golpes atingem o local, gerando uma explosão imensa, sendo que um deles exclama vitorioso:

— O que acharam bastardos? Até parece que...

Então, o casal surge atrás deles, os surpreendendo, sendo que Kurama liberou dois selos.

— Fuuton – Atsugai!

Um enorme tufão de vento que Naruto criou, avança em direção aos shinobis.

— Katon - Karyuu Endan! 

Kurama dispara uma rajada de fogo incessante, ampliada pela quebra de dois selos e do vento de Naruto, que atinge os shinobis que são pegos de surpresa e lançados contra várias árvores.

As chamas começam a tomar conta das árvores, até que Naruto faz selos e exclama:

— Suiton - Suiryuudan no Jutsu!

Ele cria uma coluna de água que se levanta atrás dele, para em seguida ganhar a forma de um dragão que avança contra as chamas, apagando-as, sendo que os ninjas estão com queimaduras, mas, vivos.

Na clareira que Sasuke e Sakura estavam, surge Orochimaru e uma cobra que ele invocou. Os kage Bushins de Naruto estavam enfrentando vários gennins que se uniram, sendo que havia jounnins dentre eles, para garantir que a vila fosse até a final.

A gritaria de Sasuke e Sakura os atraíram, sendo que eles julgaram que pela forma que se portavam, eram presas fáceis, já que não pareciam ter a mínima noção de regras de sobrevivência e ocultação em áreas perigosas.

Se deslocando rapidamente, deixando Sasuke estarrecido, ele fica em frente de Sakura que tremia, exalando a medo, fazendo o sennin das cobras sorrir malignamente, para depois torcer o rosto.

Sakura grita de medo, defecando e urinando de medo conforme ele se contorcia como uma cobra, distorcendo o próprio rosto, até que desmaia.

— É mesmo uma kunochi patética. O nível de Konoha caiu e muito.

— Ela não é nada perto de um ninja de Elite como eu!

Sasuke exclama e avança em Orochimaru que desvia facilmente, sendo que ele estava observando as partes visíveis do corpo de Sasuke e frente a isso, começou a fantasiar como seria usar o uchiha para o seu prazer.

Então, após se esquivar, Orochimaru estiva o seu corpo como cobra e morde o Uchiha na junção do ombro e pescoço com o selo amaldiçoado.

— Pronto. Em breve você virá até mim pedindo para eu ser o seu sêmen e você o meu uke, em troca de poder. Confesso que terei muito prazer em ensiná-lo por completo. - ele fala o final maliciosamente, lambendo o beiço.

Antes que pudesse se afastar, Naruto aparece na frente dele, enquanto que Kurama cuidava da cobra que se voltou contra os recém-chegados.

Kurama desvia habilmente da cobra, para depois alongar as suas garras, retalhando o ser que desapareceu em uma nuvem de fumaça, pois, era uma invocação, enquanto que Naruto socava Orochimaru, que fica estarrecido com o nível do loiro, com o mesmo fazendo selos e exclamando:

— Suiton – Suishouha!

Surge um imenso volume de água que avança contra o sennin das cobras, que pego de surpresa, é atingido, sendo que troca de pele.

Naruto exclama, consecutivamente, fazendo selos simultâneos:

— Fuuton – Shinkuudaigyoku! – outro respirou profundamente e exalou uma grande esfera de ar comprimido em direção aos portões.

— Katon: Gouryuuka no Jutsu! - Kurama expele pela boca um enorme dragão de fogo em direção aos portões.

— Doton – Gansetsukon!

Ele molda uma lança bem forte e afiada feita de rocha.

As três técnicas se unem e o casal exclama em usino:

— Nenshyou Riku no Yari (燃焼陸の槍 - Lança da terra ardente)!

O ataque em conjunto atinge a barreira feita de três portões que Orochimaru criou, ao exclamar:

— Kuchiyose: Sanjuu Rashoumon!

Os três portões são destruído frente a união das técnicas. Estarrecido, ele recebe o dano, sendo que troca de pele, enquanto que Kurama fazia selos, exclamando:

— Suiton – Suishouha!

Surge um imenso volume de água em direção a Orochimaru.

— Fuuton – Atsugai!

A bijuu cria um enorme tufão de vento que avança o sennin.

— Raiton – Kangekiha! - Naruto exclama, lançando um ataque composto de inúmeros raios.

Então, ambos exclamam juntos:

— Ikari no sora (怒りの空  - Fúria dos céus)!

As três técnicas se unem em um vórtice violento que eletrocuta e retalha a pele do sennin das cobras.

O mesmo cai ensanguentado e novamente, troca de pele, fazendo selos e exclamando:

— Doton – Gansetsukon!

Ele molda uma lança bem forte e afiada feita de rocha, para em seguida atirar em direção ao loiro, que faz selos, rapidamente, na velocidade acima de um jounnin e exclama:

— Raiton - Sandaa Saaburu!

Surge um relâmpago em sua mão que atinge a lança feita de rocha a destruindo, para depois atingir Orochimaru, que troca de pele, saindo pela boca do outro corpo como se fosse uma cobra, sendo que ele percebeu que Naruto era demasiadamente rápida na execução dos selos, dando um tempo ínfimo para a reação de seu oponente.

Quando ele foi enfrenta-lo, não o levou a sério e julgou que seria fácil, considerando os arquivos sobre ele e a outra jovem. Acabou de descobrir o quanto o arquivo estava defasado e não falava a realidade.

Rapidamente, o loiro se desloca até ficar próximo do sennin, exclamando:

— Katon: Housenka no Jutsu!

Naruto libera várias bolas de fogo pela boca contra Orochimaru, que faz selos e exclama:

— Suiton – Suijinheki!

Uma coluna de água imensa surgiu pela boca do sennin, formando uma barreira de água que deteve o ataque e antes que percebesse a aproximação de Kurama, a mesma exclama, ao fazer selos:

— Ninpou: Rairyuu no Tatsumaki!

A jovem cria um dragão de trovão que libera uma grande descarga elétrica contra Orochimaru, sendo que a água potencializou o ataque da bijuu que havia aberto dois selos ao ver o seu inimigo brilhar roxo.

Enquanto trocava de pele, saindo do antigo corpo pela boca do mesmo, faz alguns selos e de sua boca surgem inúmeras cobras negras que avançam contra o casal como se fosse um mar.

— Sonoichi: Raiton - Raiunkuuha!

Kurama cria em volta de si numerosos raios que avançam contra as serpentes, as destruindo, enquanto que ao mesmo tempo, Naruto exclama, liberando várias bolas de fogo contra as cobras:

— Katon: Housenka no Jutsu!

Todas as cobras são destruídas consecutivamente e sumariamente, enquanto que Orochimnaru arfava, pois, trocar de pelo, consecutivamente, exigia um chakra considerável.

“Droga, as minhas trocas de pele estão acabando. Pelo visto, terei que...”.

Ele sai de sues pensamentos ao notar que destruíram efetivamente as suas cobras e agora se voltavam contra ele, fazendo selos, enquanto avançavam.

Antes que um ataque em conjunto de Naruto e Kurama o atingisse, Mira e Towa aparecem ao lado de Orochimaru e o tiram do local, se teleportando com ele, sendo que ao mesmo tempo afasta o casal com uma rajada de ki no chão da floresta, atrapalhando o ataque de ambos frente a nuvem de tamanho considerável que gelou.

— Quem será que eram eles? - Kurama pergunta curiosa.

— Não sei. Mas, eram poderosos.

Então, eles voltam para a clareira e os kage bushins de Naruto aparecem, explicando que todos tinham o mesmo pergaminho, que era igual ao que Naruto e Kurama possuíam, sendo que os destruiram, para que ninguém pegasse facilmente, sendo que o original fala:

— Vamos carrega-los. Conseguiremos ir rápido. Procurem pegar a cadela rosa nos braços, pois, ela está suja.

— Com certeza iremos mais rápido - a bijuu consente, sorrindo meigamente.

Conforme eles saltavam nos galhos, Naruto pergunta:

— Você disse que a bijuu Shizuka estava diferente.

— Sim. Eu senti, quando nos aproximamos do garoto ruivo chamado Gaara. Ela nunca foi assim. Devia ter cuidado dele. De todos nós, bijuus, Shizuka é a mais maternal. Com certeza cuidaria de seu jinchuuriki como uma mãe devotada faria.

— Bem, pelo que você me contou dela, é bem estranho o fato do jinchuuriki dela ter tal olhar. Parece que ela o atormentou em vez de cuidar.

— Eu queria saber o que aconteceu... Se bem, que eu senti um poder estranho envolvendo eles. Era bem sutil. Mas, tenho certeza que era algo maligno e que era tão forte que conseguiu transformar Shizuka em alguém cruel. Eu senti essa maldade nela, sendo que não era dela e sim, algo que foi colocado nela, por mais estanho que isso soe.

— Há muitas coisas nesse mundo. Ele é imenso. Não conhecemos tudo. Pode muito bem ter algo novo por aí, jamais visto. Ela não estava sobre controle de um sharingan, né?

— Não. Ela não estava. Inclusive, o estranho poder que senti nela é de certa forma, parecido com o brilho roxo dos inimigos que enfrentamos até hoje.

O loiro fica pensativo e fala:

— Vamos salvá-la, assim como Garra. É uma promessa.

— Vou ajuda-lo. - ela fala corada.

— Juntos iremos salvá-los. O que acha?

— Muito obrigada, Naruto-kun. - ela o abraça, com ele retribuindo.

Então, ele afaga o rosto dela, gentilmente, fazendo a bijuu fechar os olhos, enquanto sorria com a carícia suave, sendo que Naruto aproxima os seus lábios do dela e a beija, gentilmente, fazendo ela sorrir, sendo que quase revela as suas orelhas e caudas felpudas.

Então, eles se separam com selinhos e voltam a saltar entre as árvores e mais a frente, eles deixam outros Kage bushins com os que estavam inconscientes e encontram próximo de um rio um grupo de jovens, consideravelmente discrepantes com muitos, pois, estavam agindo como se estivessem em um piquenique e conforme olhavam atentamente, percebem que seguravam o pergaminho que eles precisavam.

Em um piscar de olhos, antes que os genins processassem o que acontecia com eles, os mesmos são nocauteados e eles pegam o pergaminho deles, que era o que precisavam, para depois voltarem a seguir o caminho até a torre.

Eles chegam até o local e conforme orientação, eles abrem no local da torre os dois pergaminhos, sendo que juntos fazem surgir Kazuma que fala com um sorriso:

— Vocês são os primeiros a terminarem a prova. Eu sabia que seriam os primeiros.

— Não esqueça da gente.

O grupo de Shikamaru surge e Kazuma fala:

— Abram os dois pergaminhos.

Nisso, eles abrem e aparece Iruka que sorri e fala que passaram na segunda prova.

— O que houve Naruto?

— Um pedófilo com cheiro de cobra mordeu o emo gay.

Nisso, um dos clones se desfaz e ele mostra a marca no pescoço com Kazuma falando:

— Você deve estar falando do bastardo do Orochimaru. Levem o Sasuke para dentro que eu vou fazer um selo para conter o selo do desgraçado do pedófilo gay do Orochimaru.

Nisso, eles fazem o que ele pediu e observam o selamento, sendo que Iruka segurava o Sasuke, para depois ele ser colocado em um canto, ainda inconsciente.

Então, Sakura acorda e olha para os lados, perguntando assustada:

— Cadê aquele homem assustador?

— Eu e Kurama o derrotamos. - o casal fala já prevendo o que a rosada ia falar.

— Não digam asneiras! O Sasuke-kun deve tê-lo derrotado!

Todos os demais reviram os olhos, até que ela avista Ino e fala:

— Viu, Ino porca? Eu estou no time do Sasuke-kun e estamos bem juntos.

— Só se for de homens, já que ele é gay. - a loira fala cinicamente.

— Não fale besteiras. Está com inveja!

— Ainda não percebeu que não estou nem aí? Há vários anos não pertenço mais ao fã clube dele. Ou não percebeu? - Ino fala sem paciência - Bem que Shikamaru e Chouji disseram. Eu era uma perfeita idiota na época tenebrosa que era fangirl. Eu espero esquecer algum dia essa fase.

— É mentira e saiba que não vou cair nessa mentira. Está falando isso, pois, quer que eu relaxe e com isso, acabarei facilitando para você pegar o Sasuke-kun de mim.

— Ino, esqueça. Ela é fã girl e burra como uma porta. - o loiro fala.

— Eu quero me esquecer de que já fui assim.

— Um dia você vai esquecer, Ino-chan. - Kurama fala com um sorriso meigo.

— Muito obrigada, amiga.

Nisso, o grupo de Neiji chega e cumprimenta todos, sendo que contam do ocorrido.

Conforme conversavam, Naruto se lembra de quando Hanabi se encontrou escondida com ele e do seu pedido, uma vez que como ele era um Uzumaki e o clã dele era especialista em selos podia encontrar uma forma de quebrar o selo da família secundária. Ele se lembrava das lágrimas de desespero dela, enquanto que clemente, implorava por ajuda.

De fato, era diferente da Hinata. Eram praticamente opostas.

Kurama estava junto dele nesse momento e jurou guardar segredo, assim como o tio de Naruto, que também ouve e junto de Kurama e Naruto, tranquilizam a jovem, falando que iriam encontrar uma forma de quebrar o selo.

Desde então, Kurama auxiliava Naruto e Kazuma na quebra do selo, procurando buscar em suas memórias algo sobre o selo da família secundária, alterando com estudar os pergaminhos do clã do loiro que Kazuma levava consigo, sendo que eles fizeram planos de irem até as ruinas da vila do redemoinho, pois, vários pergaminhos haviam sido escondidos por selamentos que somente podiam ser quebrados com um chakra imenso, maior do que um Uzumaki podia usar.

Então, após meia hora, surge o grupo de Shino, sendo que o mesmo caminhava normalmente, enquanto que um grupo de insetos carregava Hinata e Kiba inconscientes, sendo que estavam sujos de urina e fezes.

Ao olhar para o grupo, Shikamaru fala:

— Deixa eu ver... eles foram derrotados e de quebra ficaram aterrorizados. No final, sobrou para você salvá-los, assim como trazer os idiotas, após conseguir o pergaminho que necessitava. Akamaru está consciente e por isso o seguiu.

— Isso mesmo. Eu tive que correr pelo chão da floresta por causa dos meus insetos que levavam eles, sendo que evitaram segurar na parte interna da coxa e bunda deles por causa da sujeira. Eu somente trouxe eles, pois, a prova exigia que o grupo inteiro chegasse até a torre. Por mim, deixava lá.

— Eu também fui obrigado a trazer a cadela rosa e o emo gay, após ficarem inconscientes. Além de não se lembrarem de regras básicas de sobrevivência em ambiente hostil. Atraíram um grande numero de inimigos e após salvá-los, eu e Kurama-chan tivemos que procurar o pergaminho que necessitávamos. Se dependesse de nós, os deixaria na floresta, também. - o loiro fala com as mãos nos bolsos.

Sakura não ouvia, pois, estava arrulhando em torno de Sasuke que estava próximo da outra parede.

— Fez bem. Eles não merecem se sujar. - Kurama comenta.

Então, Hinata e Kiba acordam, sendo que ficam estarrecidos ao verem que chegaram a torre.

Após se levantar, a Hyuuga vai em direção ao loiro, gingando sensualmente a cintura, sendo que o Uzumaki, meramente arqueia o cenho e fala, olhando-a com visível asco:

— Melhor vocês tomarem um banho. Estão sujos de urina e fezes, caso não tenham percebido.

Nisso, Hinata, Kiba e Sakura gritam, para depois sair dali, mas, não sem antes Hinata apontar o dedo em riste ao Neiji, falando ameaçadoramente:

— Se ousar contar o que aconteceu a alguém, farei com que se arrependa amargamente. Não esqueça que a sua vida e sanidade mental estão em minhas mãos e de todos da família principal. Vocês da família secundária não passam de escravos sem qualquer direito.

— Nunca faria isso, Hinata-sama.

Ele se curva e fala de forma servil, pois, não queria ser punido na frente dos seus amigos, enquanto que torcia os punhos por ter que se humilhar desde que foi colocado o selo nele.

— É bom mesmo.

Nisso, corre atrás dos outros.

O loiro torce os punhos e decide se esforçar ainda mais para encontrar o quanto antes uma forma de quebrar o selo do clã secundário, sendo este o pensamento e promessa que Kurama e Kazuma, também fazem para si mesmos.

Então, o grupo começa a conversar animadamente, sendo que Akamaru teve que seguir Kiba, pois, tinha medo que fosse punido e o seu corpo ainda não se recuperou totalmente do castigo que levou do Inuzuka e desconfiava que Kuro, o líder dos cães do clã Inuzuka desconfiava de algo.

No íntimo, queria que descobrissem o que acontecia.

Porém, temia pelos seus irmãos e, portanto, aceitava silenciosamente os maus tratos regados a tortura.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...