História Reset - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk, Ken, Leo, N, Ravi
Tags Androides, Chabean, Chabin, Chobits, Drama, Ficção Cientifica, Lemon, Levi, Nbin, Persocons, Robôs, Romance, Tragedia, Wontaek, Yaoi
Visualizações 79
Palavras 1.374
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela, Sci-Fi, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoal.

Finalmente vamos descobrir o que o Hakyeon tem, estão prontos?
Espero não ser muito odiada. Haha

Eu recomendo escutarem a música Leave out all the rest – Linkin Park pra dar um clima.(foi da letra dela que eu tirei o título do capítulo)
Pra quem sabe a tradução dessa música já imagina o que vem por aí.
Eu sempre sinto meu coração apertar quando a escuto, ainda mais depois da morte do Chester. (fiquei muito chateada quando soube)

Mas chega de papo, vamos ao capítulo.

Boa leitura, até breve.

Capítulo 7 - Don't be afraid


Já tinha passado da hora do almoço quando Hongbin ouve o celular tocar. Estranha ao perceber que era Hyuk e não Hakyeon.

-Alô. Está tudo bem Hyuk?

-Hongbin eu preciso que você venha até o hospital, meu pai está vindo pra cá também.

-Aconteceu alguma coisa?

-É melhor conversarmos depois que você estiver aqui, vou te passar o endereço.

Hongbin nem troca de roupa, só lembra de pegar a carteira, as chaves e o celular e corre pro carro. Coloca o endereço no GPS e xinga mentalmente a cada farol vermelho em que é obrigado a parar.

Ao chegar no hospital encontra Jinhyuk ao lado da esposa e Hyuk.

É recebido com um abraço pelo amigo.

-O que foi que aconteceu?

-Melhor nos sentarmos Hongbin.

Eles se dirigem ao sofá da sala de espera e Jinhyuk aperta de leve um de seus ombros enquanto fala sem o encarar.

-Hakyeon veio fazer um ultrassom dos rins e foi identificado um tumor no lado direito. Teve que fazer uma tomografia e depois passou por um procedimento para coletar uma amostra. O tamanho do tumor está preocupante e o médico pediu a internação até sair o resultado da biópsia*. Talvez ele tenha que remover o órgão.

-O quê? Como pode ser? Ele estava bem.

-Este tipo de tumor não costuma apresentar sintomas no início. Em geral só é descoberto quando a situação já está grave.

Hongbin não queria acreditar no que estava ouvindo. Como isso podia estar acontecendo justo com ele que era jovem e saudável? Começou a pensar em como ele deveria estar assustado com tudo aquilo e quis correr pra procura-lo.

-Nós não podemos vê-lo?

-Eu acabei de sair de lá. Você pode entrar, mas só pode ficar quinze minutos.

Uma enfermeira o guia até o quarto de Hakyeon. Ele estava sentado com as costas apoiadas em um travesseiro e mexia no celular. Hongbin se aproxima devagar e o aperta em seus braços por um longo tempo, lutando pra conter as lágrimas.

-Está tudo bem, amor. Eu estou bem.

Solta-o e sentasse na beira da cama ficando de frente pra ele e segura suas mãos.

-Quanto tempo você vai precisar ficar no hospital?

-Eu ainda não sei. O resultado da biópsia deve sair amanhã. Meu pai já conversou com os médicos e se for necessário fazer a cirurgia eu já vou fazer amanhã mesmo.

Queria passar segurança e consolar o mais novo, mas ele mesmo estava tão nervoso que tremia e suas mãos suavam frio. Ainda estava abalado com a notícia tão repentina.

-Vai dar tudo certo Hakyeon, não fique com medo.

-Não estou com medo. –Apesar de suas palavras, notava sua expressão tensa. -Eu amo você Hongbin.

-Eu também te amo.

Se aproxima e o beija, depois se abraçam por um longo tempo até que enfermeira pede a Hongbin que saia do quarto.

 

No dia seguinte o resultado da biópsia confirma o que já desconfiavam. O tumor era maligno** e já tinha comprometido totalmente o órgão, ele precisaria remover o Rim direito.

Após passar por mais alguns exames pré-cirúrgicos, abraça seu pai e Hyuk e dá um beijo suave em Hongbin antes de ser sedado.

Todos ficam aguardando ansiosos. A cirurgia demora algumas horas.

Um tempo após o termino da cirurgia o médico vem conversar com a família.

-Correu tudo bem. Ele teve uma ligeira queda de pressão, mas deve se recuperar logo. Vocês poderão vê-lo em breve.

Jinhyuk e Hongbin se abraçaram e o pai de Hakyeon não segurou mais as lágrimas, que agora eram de alívio.

 

Ele ainda precisaria ficar por alguns dias no hospital até se recuperar totalmente. Passou por uma série de exames pra verificar se houve metástase***.

O médico se mostrou preocupado com o problema na visão de Hakyeon e mandou que fizesse mais alguns exames. Descobriu que seu glaucoma era provocado pelo hemangioma capilar da retina****. Eram pequenos tumores nos vasos sanguíneos da retina. Ficou inconformado pelo médico que o diagnosticou antes ter tratado como um caso comum de glaucoma e não ter pedido mais exames pra descobrir as causas da doença.

Seu tratamento seria feito através da fotocoagulação com laser térmico, já que se tratavam de tumores de pequena dimensão. Em poucas sessões já estaria livre.

 

Depois desse diagnóstico o médico se mostrou bastante tenso e antes de liberar Hakyeon pra ir pra casa chamou Hongbin e Jinhyuk pra conversar.

Os dois entram na sala do médico e se sentam na sua frente.

-Vou ser direto. Desconfio que Hakyeon possui VHL também chamada de síndrome de Von Hippel Lindau. É uma síndrome rara herdada geneticamente que provoca o crescimento anormal de tumores em partes do corpo irrigadas por sangue, principalmente o Rim. E o hemangioma capilar da retina confirmou minhas suspeitas, pois também é muito recorrente nessa doença. Isso significa que podem surgir novos tumores em seu corpo a qualquer momento, pois não existe cura. Nós teremos que acompanha-lo de perto daqui pra frente pra conseguirmos identificar os novos tumores antes que comprometam algum órgão ou se espalhem.

-E-Ele vai continuar tendo tumores o resto da vida? –Hongbin pergunta em choque.

-Se for mesmo essa doença, sim. Eu preciso que o senhor verifique se há histórico da doença na sua família ou da sua esposa. –Falou se dirigindo a Jinhyuk.

-Eu nunca ouvi falar dessa doença antes. E eu não entro em contato com a família da minha falecida esposa há anos. Nem mesmo sei quem procurar.

-De qualquer forma eu aconselho que vocês façam o acompanhamento. Mas por enquanto não digam nada a ele. Não temos o diagnóstico exato e saber sobre a doença pode deixa-lo ainda mais abalado.

Eles permanecem em silêncio digerindo as palavras do médico.

-Vocês gostariam de perguntar alguma coisa? Eu sei que é uma situação delicada e preocupante, mas se fizermos os exames preventivos periodicamente ele não vai ter grandes problemas. Ele vai continuar levando uma vida normal.

-Acho que precisamos de um tempo pra processar essas informações.

-Claro. Qualquer dúvida podem entrar em contato comigo. Depois que você entrar em contato com os familiares da mãe de Hakyeon me comunique. Não se esqueçam das sessões de laser que ele deve fazer na retina na próxima semana. Eu vejo vocês no mês que vem no retorno.

Ao sair da sala do médico Jinhyuk desaba de joelhos no chão e Hongbin abraça o amigo, mas não conseguia achar palavras que pudessem confortá-lo afinal ele mesmo se sentia arrasado e perdido.

 

Hongbin entra no quarto de Hakyeon tentando disfarçar a tensão em seu rosto. Fica com ele até que termine todos os exames.

Depois de acompanharem sua tensão arterial e a normalização da urina ele é liberado pra voltar pra casa.

Hongbin desenvolve um androide pra ajudar Hakyeon em tudo que ele precisa, mas na maior parte do tempo ele mesmo cuidava de seu amado. Pediu afastamento do trabalho pra poder ficar ao seu lado durante a recuperação e claro que Jinhyuk permitiu que ficasse o tempo que fosse necessário.

Fez todas as sessões de laser e depois da última sessão os exames confirmaram que estava tudo certo, não havia mais surgido nenhum novo tumor na retina.

Hakyeon se mostrava otimista com sua recuperação e depois de um mês retornou para fazer os exames completos e foi liberado para prosseguir vida normal. Só precisaria acompanhar de perto o funcionamento do outro rim e fazer exames constantes pra monitorar o possível aparecimento de novos tumores.

Os dois voltam a trabalhar e a vida segue normalmente, exceto pelo fato que Hakyeon não podia nem espirrar que Hongbin aparecia do nada ao seu lado pra perguntar se estava tudo bem.

Ele gostava desse carinho, mas às vezes se irritava com a preocupação excessiva do outro.

 

Um mês depois de Hakyeon estar totalmente recuperado Hongbin o chamou pra passearem novamente no The Garden of Morning Calm. Passearam, tiraram fotos e tomaram sorvete igual ao primeiro encontro.

Quando sentaram-se no mesmo banco onde aconteceu o primeiro beijo Hongbin se ajoelhou em frente ao mais novo e tirou uma caixinha do bolso do casaco.

Hakyeon não conseguiu esconder o sorriso ao ver a linda aliança dourada enquanto ouvia a famosa pergunta.

-Hakyeon, aceita se casar comigo?

-É claro, meu amor. –Falou puxando o mais velho pra um beijo apaixonado.


Notas Finais


*Biópsia: Retirada da amostra de um tecido para análise em laboratório.

**O tipo de câncer de Hakyeon é conhecido como RCC ou carcinoma de células renais, eu não coloquei esse nome na fic por que ia ficar muito técnico , mas resolvi colocar aqui como curiosidade.

***Metástase: Quando as células doentes entram na corrente sanguínea e se espalham afetando outros órgãos.

****Os hemangiomas capilares da retina são tumores benignos na retina ou na cabeça do nervo ótico constituídos por um novelo de vasos sanguíneos. Os capilares que os irrigam são tortuosos e muitas vezes irregularmente dilatados.

Desculpe a quantidade de termos difíceis. Eu vou procurar não usá-los tanto daqui pra frente.
Essa doença existe e eu tentei ser fiel aos sintomas, mas pode ser que tenha muitos erros por que eu não fiz uma pesquisa tão profunda sobre ela.

Comentem o que estão achando.
Obrigada por ler e até a próximo.
Bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...