1. Spirit Fanfics >
  2. Sandro. Pelo destino e pela vida. >
  3. A recuperação.

História Sandro. Pelo destino e pela vida. - Capítulo 49


Escrita por:


Capítulo 49 - A recuperação.


Hoje. Chegou o dia. É dia da recuperação no meu colégio e serei que fazer todas as matérias que estavam mal desde o primeira aula do ano e serei de tudo para passar após que o meu vice-diretor me mandou após que ele não denuncie o meu tio desde que me largou há semanas. E é quase uma e dez, estou quase indo para o colégio. pedi um corrida pelo aplicativo e eu tinha os trocados que guardei no outro dia. Enquanto eu vi na janela o carro que é da corrida pelo aplicativo. 

 Sair de casa, entrei no carro para ir no colégio  e saiu. Depois de quinze minutos, acabou de chegar no colégio e vi o vice-diretor está na frente do portão ao lado e dentro do saguão está o segurança que está monitorando os alunos que entram e saem do colégio de vez em quando. Sair do carro de corrida pelo aplicativo com a minha mochila e cheguei e entrei em frente do portão por que o vice-diretor está me esperando.

- Boa tarde vice-diretor. Cheguei a tempo. - Falei.

- Que bom que chegou de carro. - Falou o vice-diretor.

- Eu sei. Por que estou muito nervoso para fazer a recuperação. - Falei.

- Não precisa ficar nervoso, mas você vai conseguir se recuperar as suas notas . Agora vamos para a sala, tem muito que fazer. - Falou o vice-diretor.

 Ele me acompanhou até a sala da diretoria ao lado da secretaria. E me mandou sentar em frente da janela e enquanto ele pegou os diversos trabalhos em branco de várias matérias que eu nunca fiz. Claro por que o meu tio não deixou de fazer os meus trabalhos de casa durante três meses. Eu não vou repetir o ano. E o colocou na mesa para mim.

- Bom. Aqui estão as todas as provas anteriores de cada matéria e de cada professores que não fez durante três meses. Depois que nunca fez que estava ocupado em algumas coisas envolvendo assuntos pessoais. Não é verdade? - Falou o vice-diretor.

- Às vezes. Não fiz as provas por causa dos trabalhos domésticos em casa. E ainda eu sair em alguns lugares. Desculpa pelas provas perdidas. Foi por causa do meu tio que me mandou fazer alguns assuntos em casa e na rua e nunca me deixou estudar por muito tempo. - Falei.

- Então foi por isso que seu tio não te deixou a estudar por causa das ordens dele? Seu tio é um idiota. Não ligue para que ele te manda. Seja razoável e faz estudar. Bom, acabou a conversa e pode começar a fazer os estudos de recuperação. E também não é permitido de usar o telefone móvel para copiar os trabalhos pela internet e nem mesmo ligar para alguém. Estamos entendidos? - Falou o vice-diretor.

- Tudo bem, senhor vice-diretor. - Falei.

- Muito bem, agora eu vou na sala da copiadora ao lado da sala da informática que eu vou copiar as quinhentas cópias da prova para essa segunda para cada turma, especialmente da sua que vou entregar para você. Estou de olho em você. Com licença. E não sai da sala em algum lugar sem a minha autorização- Falou o Vice-diretor.

 Ele sai da sala enquanto estou começando a fazer as provas perdidas dos últimos meses. Para começar as cinco provas de história perdidas. As provas de história tinha as alternativas e é como programa de televisão que os participantes acertaram as respostas. E se as alternativas não fro das anteriores. Então vou chutar todas as respostas um por um. 

 Acabei de terminar a primeira prova e agora a segunda e depois a terceira. Todas as cinco provas de história durou onze minutos e as cinco provas foram concluídas e acabei. A segunda prova perdida foi o biologia.Mas eram três provas perdidas e tenho que escrever todas as questões. Sete minutos depois de vários esforços e já consegui. Enquanto os meus estudos estava tão melhor foi interrompido pelo meu telefone tocou, mas o vice-diretor não vou deixar usar para copiar na internet. Mas peguei e atendi, mas tenho que ligar rápido.

- Fala. - Falei.

- Oi Sandrinho. Estou em casa e tenho uma boa notícia para nós. - Falou.

  E era o Evandro no telefone e ia contar uma notícia boa para mim no meio dos meus estudos.

- Oi Evandro. Conta logo que estou ocupado. - Falei.

- Tá. Já que está ocupado, vamos sair hoje, no shopping no final da tarde. - Falou.

- Peraí, tu não devia ir na casa da sua mãe nesse fim de semana? - Perguntei.

- Houve um imprevisto. Ela vai ir para São Paulo hoje antes do final da tarde e me deixou ficar aqui mais um tempo. E ela volta para cá em uma semana. E você onde você foi a tarde toda? - Falou.

- Aula especial no meu colégio. Aula letiva hoje. Se atrasar no final da tarde tudo bem, poderia esperar por um tempo. - Falei.

- Tá bom. Termine logo e estou te esperando lá. Está feito? - Falou.

- Sim. E tenho que desligar senão o professor vai me levar uma advertência e é maior. Até mais tarde. - Falei.

 Desliguei o meu telefone. Pena que o Evandro nem foi para o Pinhal para passar o fim de semana com a mãe por que ela vai para o São Paulo, mas ela volta em uma semana e vai passar mais tempo comigo. Eu deixei o meu telefone ao lado do meu estojo com o modo silencioso e continuei. As provas de biologia eu acabei por muito tempo e a terceira prova perdida é  física. São cinco provas perdidas e montes de questões e terei de fazer todo em cinco minutos a mais.

  Era para ser cinco minutos a mais, acabei por menos de quatro minutos e fiz escolher as alternativas das questões. E do último as seis provas de inglês, mas eu entendo muito bem da língua inglesa. Um dia eu queria viajar e conhecer Londres ou então Nova Iorque. Mais oito minutos de de estudos da língua inglesa e eu entendo um pouco.

 E finalmente eu acabei as todas as provas perdidas durante todo o mês. E eu estou esperando o vice-diretor retornar da sala da copiadora ao lado da sala da informática e ir no encontro mais tarde. Enquanto o vice-diretor entrou na sala com as pastas dos trabalhos nas mãos e o deixou na mesa. E foi aí para pegar os meus trabalhos de recuperação que eu já terminei, foi na mesa dele pegou os gabaritos das provas anteriores e começou a corrigir os meus trabalhos e fez o xerox do boletim pelo computador. Depois de onze minutos e ele já terminou os resultados de todas as minhas provas perdidas no computador, imprimiu o boletim por xerox  e me mandou vir, eu fui perto da mesa dele.

- Ainda bem que fez todas as provas. Exceto a ligação para que alguém estava ligando para você. Isso poderia gerar uma advertência sua. Não é? - Falou o vice-diretor.

- Desculpe senhor. - Falei.

- Aí estão o boletim seu. - Falou ao dar o boletim para mim.

  Eu li as notas do meu boletim com as minha matérias perdidas e eu vi as minhas notas estão altas que respondi tudo certo. Sorrir muito por estar esse dia, recuperei as notas da matéria perdida e consegui.

- Muito obrigado senhor. Eu fique bom estar contigo para me recuperar as minhas provas perdidas. - Falei.

- Tudo bem. Ainda estava sorrindo que ganhou a nota alta. Essa é a condição que prometi depois de você ter brigado com o outro aluno. Um dos aluno que falsificou a assinatura foi suspenso e não vai participar no torneio, incluindo você. - Falou o vice-diretor.

- Eu sei. Acho que vou jogar em outra coisa. E o senhor prometeu a não denunciar o meu tio. - Falei.

- Eu sei. E sabe que está suspenso por duas semanas. Agora leve o seu boletim, mais três prova e a redação e pode ir para casa. - Falou o vice-diretor.

  Ele me entregou o meu boletim e mais os trabalhos para eu estudar em casa e sair da sala para ir no portão. Antes disso mandei mais uma vez pedir a corrida pelo aplicativo e ir no shopping para encontrar com o Evandro. Mal posso esperar que ele vai ter uma surpresa e tanto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...